• Agenda

    janeiro 2020
    S T Q Q S S D
    « out    
     12345
    6789101112
    13141516171819
    20212223242526
    2728293031  
  • Categorias

  • Mais Acessados

    • Nenhum
  • Arquivo

  • Minas em Pauta no Twitter

    Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

A qualificação das administrações municipais: A campanha tucana para as próximas eleições

Fonte: artigo deputado Marcus Pestana – Deputado federal (PSDB-MG)

 PSDB Minas quer fortalecer gestão dos municípios

PSDB Minas quer fortalecer gestão dos municípios

A qualificação das administrações municipais

A campanha tucana para as próximas eleições 
PSDB Minas – É no processo eleitoral que começa a se definir a qualidade das administrações que nascerão das urnas. O perfil dos eleitos é um retrato do grau de informação, consciência e organização da sociedade. O poder econômico, o populismo e a demagogia interferem negativamente na formação das intenções de voto.

Em junho, entraremos na reta final para o delineamento do quadro das disputas municipais em 2012, já que serão realizadas as convenções partidárias.

As eleições municipais são geralmente as mais quentes e disputadas, dada a maior proximidade dos atores e temas do cotidiano da população. A população irá acompanhar com interesse crescente as propostas e a movimentação dos candidatos.

Um bom prefeito pode alavancar o desenvolvimento econômico e social de uma cidade, assim como a eleição de um mau prefeito pode ser um desastre a determinar retrocessos gigantescos. Cuidar daeducação das crianças, da saúde pública, do transporte coletivo e da mobilidade urbana, da moradia e do saneamento ambiental não é coisa para amadores ou irresponsáveis.

Para que o marketing, a mentira, a manipulação e a compra de votos não substituam o debate de ideias e o confronto de biografias, os partidos políticos têm um insubstituível papel como catalisadores do debate e organizadores da ação política.

Infelizmente, a tradição partidária brasileira obedece a uma lógica eminentemente cartorial. Os partidos se transformaram em meros cartórios de registros de candidaturas, servindo de trampolim para projetos vazios e pessoais.

PSDB-Minas tem patrocinado um processo único de discussão e mobilização em 2012, ocupando seu espaço e cumprindo seu papel. Serão dez cursos de formação de candidatos, organizados pelo Instituto Teotônio Vilela, nas diversas regiões para preparação de nossos candidatos a prefeito, vice-prefeito e vereadores. Já tivemos as etapas sediadas em São João del Rei, Pará de Minas, Lavras, Unaí, Montes Claros, Juiz de Fora, Poços de Caldas. A próxima será em Governador Valadares.

E para alavancar vigorosamente as campanhas tucanas em toda Minas Gerais, realizamos no último 25, em Belo Horizonte, com a presença de AécioAnastasia e Sérgio Guerra, o Encontro Estadual do PSDB Minas, com a participação de centenas de pré-candidatos dos quatro cantos do Estado. Além da palavra de nossos maiores líderes, tivemos uma rica mesa-redonda com sete prefeitos do PSDB de regiões diferentes sobre o jeito tucano de governar as cidades, palestras sobre legislação eleitoral e comunicação nas campanhas e uma assembleia que aprovou a Carta Aberta do PSDB aos Municípios Mineiros e à sua População, com diretrizes e princípios que orientarão a postura do partido nas próximas eleições.

Estamos certos que com esse esforço contribuiremos para o avanço dos valores fundamentais dademocracia, da equidade social e da ética na vida das cidades e de suas futuras administrações.

PSDB Minas – Link do artigo: http://www.otempo.com.br/noticias/ultimas/?IdNoticia=204306,OTE&busca=A%20qualifica%E7%E3o%20das%20administra%E7%F5es%20municipais&pagina=1

Gestão da Educação: Projeto Escola de Pais e Mestres é destaque na cidade de Unaí

Objetivo é reunir os pais na escola para discutir a importância da participação da família na vida escolar dos alunos

Uma vez por mês, sempre nas quintas-feiras, os pais dos alunos da Escola Estadual Teófilo Martins Ferreira, em Unaí, têm um compromisso marcado. Eles participam do projeto ‘Escola de Pais e Mestres’, iniciativa que tem por objetivo reunir os pais na escola para discutir a importância da participação da família na vida escolar dos alunos.

Há mais de três anos, os encontros acontecem na quadra da escola e atualmente 75 pais estão ‘matriculados’ no projeto. Mas a expectativa é que o número aumente. “A cada reunião um pai vai falando para outro e o número de matriculas aumenta”, ressalta a diretora da escola, Geralda Aparecida Lopes Silva.

Durante as reuniões, os pais são tratados como verdadeiros alunos, é o que explica Geralda. “Os pais também têm ‘dever de casa’. Nós discutimos uma questão no encontro e eles devem conversar sobre o assunto com os filhos e trazer uma reflexão para a reunião. Este ano teremos até uniforme”.

Cláudia Luca de Oliveira participa do projeto desde o início e relata os benefícios da iniciativa. “Eu acho importante a integração entre a família e escola. Temos que caminhar juntos. Nos encontros, os pais são alertados sobre questões que estão acontecendo. A escola leva palestrantes que mostram para nós, por exemplo, como é importante as mães sentarem para conversar com os filhos”. Cláudia é mãe da estudante do 7º ano do ensino fundamental, Bárbara Luca de Oliveira, e já teve outros dois filhos que estudaram na escola.

Já Keila Aparecida dos Santos Vieira, mãe da estudante do 3º ano do ensino fundamental, Maria Clara Santos Vieira, começou a participar do projeto esse ano e ressalta a importância dos pais conhecerem a escola onde os filhos estudam. “Minha filha entrou na escola esse ano e assim que fiquei sabendo do projeto decidi participar. Eu acho importante a participação dos pais na escola, porque assim eles podem saber o que está acontecendo com os filhos”.

Além de participar da escola, os pais são convidados a responder um questionário e avaliar as ações da instituição. “O questionário serve para sabermos o que precisamos melhorar do portão à direção. Uma crítica que o pai tem em relação à escola nos ajuda a identificar o que precisamos melhorar”, ressalta a diretora Geralda Aparecida Lopes Silva.

Este ano, o objetivo é expandir o projeto. “Os pais que participam do projeto devem ser multiplicadores. A nossa intenção é sair às ruas para conscientizar as famílias da importância da participação nas atividades da escola. Também vamos mostrar os projetos que estamos desenvolvendo”, conclui a diretora.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/projeto-escola-de-pais-e-mestres-e-destaque-na-cidade-de-unai/

Gestão Anastasia: Minas Gerais tem três municípios entre os 20 melhores no PIB agropecuário brasileiro

BELO HORIZONTE (01/12/11) – O município de Unaí, no Noroeste de Minas, ocupa o sexto lugar no grupo dos 100 melhores desempenhos no quadro do Produto Interno Bruto (PIB) da agropecuária nacional, informa o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A avaliação tem por base dados de 2009, que correspondem à apuração mais recente do instituto.

O levantamento mostra que os 100 maiores PIBs do setor agropecuário brasileiro somam R$ 26,4 bilhões, sendo a cidade de Sorriso, no Mato Grosso, a detentora do maior PIB agropecuário, R$ 791,1 milhões.

Em Minas Gerais, ao lado de Unaí, que tem um PIB do agronegócio de R$ 512,3 milhões, estão os municípios de Uberaba e Uberlândia, na região do Triângulo, que ocupam o nono e o 20º lugar, respectivamente, com os valores de R$ 505,5 milhões e R$ 331,1 milhões.

Dados da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais (Seapa-MG) mostram por que Unaí alcançou uma boa posição no levantamento. Segundo maior produtor de milho do Estado, o município registrou na safra 2010/2011 um volume de 249 mil toneladas em lavouras espalhadas por 30 mil hectares.

Na produção de soja, Unaí lidera a produção estadual com 330 mil toneladas em 110 mil hectares. Está em primeiro lugar também na produção mineira de sorgo, que alcançou 84 mil toneladas em 20 mil hectares. Neste caso, o município responde por 23% da safra estadual de sorgo.

Outro produto das lavouras de Unaí com destaque no PIB da agropecuária é o feijão, cuja produção apurada pelo IBGE em 48 mil hectares foi, neste ano, de 72,2 mil toneladas. E na pecuária, a criação de bovinos é expressiva, com 340 mil cabeças.

Uberaba

Já a cidade de Uberaba garante a sua boa posição no levantamento principalmente com as 4,4 mil toneladas de cana-de-açúcar em canaviais que se estendem por 46,0 mil hectares, de acordo com dados do IBGE. O município lidera a produção estadual de cana, que no Triângulo alcança 39,7 mil toneladas ou 58,4% da safra estadual.

Uberaba também lidera a produção de milho, com o registro da colheita de 329,2 mil toneladas do grão em 47,8 mil hectares, ainda de acordo com os dados do IBGE, que cita também a produção de 240 mil toneladas de soja em 80 mil hectares.

De acordo com a Secretaria Municipal de Agricultura de Uberaba, também é crescente no município a produção de hortaliças, que ocupa, atualmente, cerca de 4 mil hectares.

Polo de produção de gado zebu, Uberaba conta com 220 mil bovinos, informa a secretaria. A produção de leite alcança 80 milhões de litros por ano. Além disso, o município tem 84 fazendas destinadas à produção de material genético para o setor (sêmens e embriões).

Uberlândia

Em Uberlândia, um dos destaques da agricultura são os 48 mil hectares de soja, com a produtividade média de 3,1 mil quilos por hectare, segundo avaliação da Emater. O setor se beneficia da possibilidade de agregação do valor à soja no próprio município, onde três indústrias têm capacidade de fazer o esmagamento de 7,1 mil toneladas de soja por dia, que resultam no farelo e óleo, entre outros produtos.

No caso do milho, há 18 mil hectares plantados em Uberlândia, e a produtividade média é de 9 mil quilos do grão por hectare. A média estadual é um pouco abaixo de 5 mil hectares, segundo a Emater-MG. Ainda na agricultura, Uberlândia tem o cultivo de hortaliças e frutas em cerca de 700 hectares. A silvicultura é representada por 7 a 8 mil hectares de eucalipto.

Uberlândia conta com 278,9 mil cabeças de bovinos, e a produção de leite é da ordem de 90 milhões de litros/ano. Já a suinocultura é composta de um plantel de 13 mil cabeças de matrizes. As granjas avícolas do município alojam 17 milhões de aves, que devem gerar um volume da ordem de 170 milhões de toneladas de carne neste ano.

Reforço para a economia

Para o secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Elmiro Nascimento, a participação de Unaí, Uberaba e Uberlândia no grupo dos 20 municípios com maior PIB agropecuário do país mostra o expressivo potencial de Minas Gerais nas múltiplas atividades ligadas à produção de alimentos. “O desempenho desses municípios e dos 14 demais que integram o grupo dos 100 representa um expressivo esforço para o fortalecimento da economia estadual, sobretudo com a expansão, a cada ano, dos índices de exportação dos produtos originados das propriedades mineiras”, finaliza.

Fonte: Agência Minas

Geração de energia limpa atrai novos investimentos para Minas

Um novo investimento no valor estimado de R$ 264 milhões será feito em Minas Gerais no setor de geração de energia elétrica por meio do uso de fontes renováveis. A informação foi dada, nesta quarta-feira (16), durante assinatura de protocolo de intenções entre o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Sergio Barroso, e os representantes da Dobrevê Energia S/A (Desa), Lourival dos Santos e Souza e Jorge Mussi.

O protocolo prevê a implantação de três pequenas centrais hidrelétricas (PCHs) no Noroeste e no Triângulo, com capacidade instalada de 52 MW. Haverá a geração de aproximadamente 350 empregos diretos e 1.050 indiretos durante o período de construção das unidades.

O secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico explicou que, além de ser dever do Estado o fomento das atividades econômicas, um dos objetivos das assinaturas de protocolos é o incremento do nível de emprego e redução das desigualdades regionais e sociais, sendo, para tanto, fundamental proteger os investimentos atuais e estimular os novos.

Segundo ele, é papel do Estado também abrir as portas para as empresas. “A instalação da PCH Mata Velha em Unaí é muito significativa para nosso Estado, pois trata-se de uma região que demanda nosso comprometimento político e atuação. Estamos procurando propiciar condições para o desenvolvimento do setor produtivo e tecnológico, mediante a formação de parcerias com o setor privado”, enfatizou. Por isso, acrescentou, ao assinarmos este documento, “o Estado de Minas sabe que é seu papel também assegurar fomentos e financiamentos com recursos públicos por prazos e condições que propiciem a consolidação e o sucesso deste investimento”, concluiu.

A construção da PCH Mata Velha deverá ser iniciada ainda neste ano. Os dois outros projetos – PCHs Rio Claro e Varginha – serão instalados nos municípios de Nova Ponte e Uberaba, no Triângulo Mineiro. A previsão é de que o início de operação ocorra a partir de 2013. A expectativa é de que as três unidades elétricas atinjam um faturamento total de R$ 18,6 milhões em 2012, e a partir de 2014 deverá chegar aos R$ 39,5 milhões.

A Dobrevê Energia pertence ao Grupo Dobrevê Empreendimentos e Participações Ltda, que é uma empresa holding de participações. Teve sua origem na diversificação dos negócios da Família Weege e administra investimentos nos segmentos têxtil, geração de energia, logística portuária, dentre outros negócios.

Desde 2005, o Grupo Dobrevê atua no segmento de geração de energia elétrica, agregando usinas ao seu portfólio de negócios, com investimentos anuais no segmento da geração de energia renovável e alternativa. A empresa já possui usinas em Santa Catarina, Paraná e Mato Grosso. Tem outras duas PCHs em Minas e já atua com a Cemig em parques eólicos no Rio Grande do Norte. Ela deverá construir uma nova usina eólica em território potiguar.

Minas Gerais é o Estado com maior número de PCHs do Brasil. Já tem mais de 90 PCHs em operação com capacidade de geração de 589.205 KW de energia, o equivalente a 3,19% do total produzido, conforme dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Treze estão em construção e existem 335 pontos potenciais para exploração de PCHs, o que poderá resultar num incremento de mais de três mil megawatts à disponibilidade de energia do Estado.

Sobral Invicta

O secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico assinou também, nesta quarta-feira, um protocolo de intenção com a Sobral Invicta S.A para expansão da empresa instalada em Pouso Alegre. Serão gerados 229 empregos diretos e 750 indiretos.

O investimento de R$ 15 milhões visa à reforma do forno da vidraria e periféricos para ampliação da capacidade produtiva. Será construído também um prédio para ampliação da capacidade de armazenagem de produtos acabados, além da modernização de máquinas e moldes (aquisição/reformas) do setor de plásticos e aquisição para atualização do sistema informatizado integrado da fábrica.

O projeto, já em execução, deverá ser concluído até o final de 2011, quando poderá atingir um faturamento de R$ 155 milhões. A empresa produz garrafas térmicas, ampolas de vidro, potes de vidro, termoplásticos, acrílicos e plásticos para utilidades domésticas e copos de vidro. Ela vem apresentando um crescimento médio de 13% ao ano.

Seu diretor-administrativo e financeiro Asher Alcalay disse que a expansão da fábrica em Minas se justifica pelas excelentes condições logísticas que o Estado possui, além de o Governo de Minas oferecer um diferencial competitivo no relacionamento com o empresariado através do Instituto de Desenvolvimento Integrado (Indi), considerado por ele, uma “ponte estratégica entre o governo e setor privado”.