• Agenda

    agosto 2020
    S T Q Q S S D
     12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    24252627282930
    31  
  • Categorias

  • Mais Acessados

    • Nenhum
  • Arquivo

  • Minas em Pauta no Twitter

    Erro: Assegure-se de que a conta Twitter é pública.

Governo de Minas: Anastasia inaugura Centro de Assistência Social em Caldas

Na abertura das comemorações do bicentenário do município, governador recebe título de cidadão honorário

Omar Freire/Imprensa MG
Antonio Anastasia em visita ao Centro de Referência de Assistência Social (Cras) Maria Ophélia Pacheco Paschoal
Antonio Anastasia em visita ao Centro de Referência de Assistência Social (Cras) Maria Ophélia Pacheco Paschoal

O governador Antonio Anastasia inaugurou, neste domingo (25), em Caldas, no Sul de Minas, o Centro de Referência de Assistência Social (Cras) Maria Ophélia Pacheco Paschoal. Com investimento de R$ 50 mil, o centro tem capacidade de atendimento de 500 famílias por ano. Recebido pelo prefeito de Caldas, Hugo Camacho, Anastasia participou da abertura das comemorações do bicentenário da cidade, que completará 200 anos em 2013. No próximo dia 27, Caldas completa 199 anos de fundação.

Acompanhado dos secretários de Estado Agostinho Patrus (Turismo), Bilac Pinto (Desenvolvimento Regional e Política Urbana) e Maria Coeli Simões Pires (Casa Civil), Anastasia visitou as instalações do Cras. Depois seguiu para a praça Doutor Paiva de Oliveira, no centro da cidade, onde recebeu o título de cidadão honorário de Caldas. A homenagem foi proposta pelo presidente da Câmara Municipal, vereador Francisco Chavier Faria Júnior (DEM), e pela secretária da Câmara, vereadora Maria Inêz de Carvalho (PR).

Anastasia assistiu às apresentações culturais da Banda de Música de Caldas, do grupo de Capoeira “Filhos do Bonfim” e da tribo indígena Xucuru Kariri, além de receber uma cesta de doces típicos da região.

“Caldas é uma cidade que está no imaginário de todos os mineiros. Fiquei muito honrado de voltar aqui como governador, receber essa homenagem e relembrar os meus antepassados que vinham aqui aproveitar das belezas dessa região”, disse.

Balneário

O governador aproveitou a oportunidade para anunciar a reforma da Instância Hidromineral de Pocinhos de Rio Verde, distrito de Caldas, cujo projeto encontra-se concluído. O balneário é um dos mais importantes pontos turísticos da região.

“Vamos reformar aqui a Instância Hidromineral de Pocinhos do Rio Verde, que é um patrimônio não só da cidade, mas também de toda Minas Gerais. Vou determinar à Codemig (o início das obras) de tal modo que, no ano que vem, quando aqui estiver para o coroamento dos festejos dos 200 anos, visite as obras”, afirmou o governador do Estado.

Cras

O Cras é uma unidade pública estatal que funciona como porta de entrada dos usuários na rede de proteção social básica. Desenvolve serviços de informação, orientação, apoio e inclusão social às famílias e indivíduos em situação de vulnerabilidade social residentes na sua área de abrangência.

Os serviços ofertados no Cras são de Proteção e Atendimento Integral à Família (PAIF0; e o de convivência e fortalecimento de vínculos para crianças de até 6 anos, crianças e adolescentes de 6 a 15 anos, adolescentes e jovens de 15 a17 anos, e idosos. O prédio onde funcionará o Cras do município de Caldas recebeu o nome de Maria Ophélia Pacheco Paschoal, uma benemérita de Caldas na área da assistência social.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/anastasia-inaugura-centro-de-assistencia-social-em-caldas/

Gestão em Minas: Antonio Anastasia recebe homenagem oficial da comunidade de Pisciotta

Governador foi recebido por autoridades da região italiana da Campânia, terra natal do seu avô paterno

Soraya Ursine/Imprensa MG
Governador Anastasia e o prefeito de Pisciotta, Vittorio Marsicano
Governador Anastasia e o prefeito de Pisciotta, Vittorio Marsicano

O governador Antonio Anastasia recebeu, neste sábado (10), homenagem oficial da comunidade de Pisciotta, região italiana da Campânia, terra natal de seu avô paterno Aniello Anastasia. O governador foi recebido por autoridades, populares e familiares, que expressaram a admiração e a honra em receber a maior autoridade política de um dos mais importantes estados brasileiros.

“Sua presença, governador Anastasia, é motivo de orgulho e glória para nós. Sabemos o que o senhor representa para Minas Gerais e para o Brasil. Somos gratos por Pisciotta ser a terra natal de uma personalidade reconhecida no mundo”, disse o prefeito Vittorio Marsicano.

O governador agradeceu, em nome dos dois milhões de descendentes italianos que vivem em Minas, e dos 20 milhões de mineiros, a homenagem recebida. “Minas é uma terra de muitas famílias de italianos. Por isso, agradeço de forma muito emotiva esta homenagem. Nossa missão, aqui na Itália, irá ampliar as oportunidades e propiciar uma maior aproximação econômica, social e cultural entre Minas, Campânia e Pisciotta”, disse o governador.

O governador também participou de um seminário, no qual empresários da região apresentaram as características econômicas da região de Cilento.

Acompanharam o governador Anastasia os secretários Bráulio Braz (Esporte e Juventude) e Agostinho Patrus Filho (Turismo), o deputado Rômulo Generoso e o presidente da Câmara de Comércio Italiana de Minas, Giacomo Regaldo.

Nascido em 1888, na pequena cidade italiana da Campânia, Aniello Anastasia migrou-se para Minas Gerais, em 1896, em busca de mais oportunidades.

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas assina termo de capacitação profissional para Copa do Mundo de 2014

Assinatura do termo de cooperação

Belo Horizonte (24/01/12) – Nesta terça-feira (24), foi assinado acordo de cooperação técnica na sede do Senac-MG, para qualificar mão de obra para a Copa de 2014. O documento foi firmado pelas secretarias de Estado Extraordinária da Copa do Mundo (Secopa), de Turismo (Setur) e de Trabalho e Emprego (Sete); pelo Sistema Fecomércio Minas, Sesc e Senac. Serão oferecidos cursos de capacitação profissional e técnicos para várias categorias, na capital e no interior do Estado. Os cursos devem começar em março, com turmas de 20 a 40 pessoas.

Para o secretário Sergio Barroso, da Secopa, a iniciativa reforça a responsabilidade social do governo. “Assim como as obras de infraestrutura esportiva, a capacitação profissional também assume papel fundamental, porque vai representar um dos maiores legados para a sociedade com a realização da Copa. Essa mão de obra estará muito melhor preparada para trabalhar em futuros eventos”, observa.

O secretário Carlos Pimenta, da Sete, destaca a importância da iniciativa. “A qualificação profissional e o emprego de qualidade são prioridades do Governo de Minas. Queremos ser referência não apenas para a Copa do Mundo, mas ser reconhecidos como o Estado brasileiro que mais investe no trabalhador e na geração de empregos”, afirma.

O secretário de Estado de Turismo, Agostinho Patrus Filho, salienta que o trabalho integrado entre as pastas do Governo de Minas e entidades parceiras, como essa iniciativa, é fundamental para o planejamento desses grandes eventos mundiais que vão acontecer no Brasil e no Estado. “A Setur planeja, coordena e fomenta as ações relacionadas ao turismo com objetivo de incrementá-lo, com consequente geração de emprego e renda. Estamos fazendo um trabalho coeso que resulta na atração de turistas para Minas Gerais”, relata o secretário.

O presidente do Sistema Fecomércio Minas, Lázaro Luiz Gonzaga, também realça a importância do trabalho conjunto com o Governo de Minas. “Nosso objetivo é colaborar para que Minas esteja preparada ao receber a Copa do Mundo de 2014 e para que o maior número de pessoas possa se beneficiar, por meio da interiorização das ações e da oferta de cursos gratuitos de qualificação nas áreas de turismo e hospitalidade”.

Outras parcerias

O Governo de Minas tem outros acordos de ações de capacitação já firmados para a Copa das Confederações, em 2013, e a Copa do Mundo de 2014. Em outubro passado, por meio da Secopa, da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes) e do Sebrae-MG, o Estado assinou o protocolo de intenção para a criação do “Laboratório de Culturas do Mundo”, que funciona dentro do Plug Minas (Centro de Formação e Experimentação Digital), da Secretaria de Estado de Cultura (SEC).

Por meio do acordo, jovens de 14 a 24 anos, de escolas públicas de Belo Horizonte e região metropolitana, terão a oportunidade de estudar inglês e espanhol, gratuitamente, a partir de 2 de fevereiro. Eles aprenderão não só o idioma, mas também sobre a cultura desses países.

Outra iniciativa voltada para o evento esportivo foi o acordo de cooperação técnica assinado entre a Secopa e a Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL),  em dezembro, visando à preparação de lojistas.

Fonte: Agência Minas

Gestão Anastasia: Secretaria de Cultura lança programa para fortalecer a economia criativa em Minas

A proposta é contribuir para o fortalecimento da economia criativa no Estado, por meio de ações como a prestação de serviços em consultoria e assessoria, formação técnica em gestão, disponibilização de acesso a linhas de crédito, promoção de articulação institucional e fortalecimento de redes e coletivos.

BELO HORIZONTE (24/01/12) – O Ministério da Cultura (MinC) e a Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais (SEC-MG) lançam, nesta quinta-feira (26), em parceria com o Sebrae-MG, o programa Criativa Birô. A proposta é contribuir para o fortalecimento da economia criativa no Estado, por meio de ações como a prestação de serviços em consultoria e assessoria, formação técnica em gestão, disponibilização de acesso a linhas de crédito, promoção de articulação institucional e fortalecimento de redes e coletivos.

Na ocasião, a secretária de Estado de Cultura, Eliane Parreiras, assina convênio com a secretária da Economia Criativa do Ministério da Cultura, Cláudia Leitão, para implantação do programa em Belo Horizonte, que terá sede no Palácio das Artes.

A partir desta iniciativa do MinC, a SEC, como gestora do programa, espera fortalecer este ramo da economia que engloba atividades que reconhecem na cultura, na inovação e na criatividade, suas principais matérias-primas, como as artes, a moda, o design, o artesanato, a arquitetura, o turismo, a gastronomia e a promoção de eventos culturais.

Para Eliane Parreiras, o Criativa Birô vem se integrar ao plano do Governo de Minas no fortalecimento da economia criativa e na articulação das diversas Secretarias como a de Cultura, Turismo, Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Emprego e Agricultura, Pecuária e Abastecimento, entre outras.

A secretária prevê ainda que o Criativa Birô abrirá um novo leque de oportunidades para empreendedores criativos de Minas, que já produzem bens e serviços culturais de qualidade, mas que agora poderão contar com orientação técnica para ampliar o potencial de seu trabalho.

“Minas tem uma das produções culturais mais ricas do país, que já produz impacto positivo na economia das cidades. Com o Criativa Birô, queremos proporcionar um ambiente de troca de ideias e investimentos, capaz de abrir novas oportunidades de negócios que gerem renda e trabalho sustentáveis e, ao mesmo tempo, promovam a cultura mineira, a partir do fortalecimento e incremento da economia criativa, do mapeamento das cadeias produtivas da cultura, do estímulo à formalização profissional e ao crédito, bem como ao associativismo e a programas de fomento e valorização da identidade cultural do estado”, destaca Eliane Parreiras.

Investimento

Serão investidos R$ 1,5 milhão na implantação do Criativa Birô em Belo Horizonte, por meio de recursos do MinC, da SEC e do Sebrae-MG. A verba será aplicada na infraestrutura do espaço e na estrutura administrativa. A previsão é de que o Criativa Birô esteja funcionando em setembro deste ano.

Minas é o primeiro Estado do Sudeste a receber o programa Criativa Birô. Outros quatro centros foram instalados em diferentes regiões do país: Acre, Goiás, Pernambuco e Rio Grande do Sul.

Palácio das Artes

Para a presidente da Fundação Clóvis Salgado, Solanda Steckelberg, o Criativa Birô encontrou, no Palácio das Artes, o ambiente ideal para seu funcionamento, pois o local é tradicionalmente reconhecimento pelos agentes culturais do Estado. “O Palácio das Artes já conta com todo o equipamento necessário para o Criativa Birô, além de ser um ponto de encontro de artistas”, ressalta.

Lá será montado um centro de apoio a empreendedores criativos, tanto da capital quanto do interior do Estado, onde serão prestados serviços de capacitação em habilidades empreendedoras. Também serão oferecidos cursos e oficinas de gerenciamento de projetos; captação e gestão de recursos financeiros; reconhecimento de oportunidades e marketing.

O centro dará apoio, ainda, nas áreas de produção, circulação e distribuição de bens culturais, assim como suporte para a formação de associações de profissionais e empreendedores criativos.

A economia criativa

O lançamento do programa Criativa Birô se enquadra na diretriz estabelecida pelo Governo de Minas para a área cultural, segundo a qual, o investimento em cultura é ferramenta de promoção do desenvolvimento humano, social e econômico.

Dentro dessa perspectiva, a Secretaria de Estado de Cultura estabeleceu como meta, o fomento à economia criativa, conceito que emergiu em Londres, na década de 90, e que propõe um novo paradigma para o papel do setor cultural no desenvolvimento das cidades e dos países.

Novos estudos mostram que as mudanças nos pilares da economia mundial fizeram emergir setores da economia baseados no talento, na inovação e na criatividade. Enquanto segmentos tradicionais trabalham para aumentar a competitividade de bens e serviços de características semelhantes, empreendimentos criativos ganham espaço no cenário econômico com trabalhos baseados na originalidade.

A produção de bens e serviços de valor imaterial, que refletem uma identidade cultural ou um valor artístico, conquista espaço em um mercado consumidor que busca, cada vez mais, identidade e autenticidade. Nesse cenário, ganham importância econômica, áreas como artes plásticas, teatro, dança, moda, design, arquitetura, gastronomia, turismo, audiovisual, produção cultural, desenvolvimento de softwares, entre outras.

O investimento nesses segmentos proporciona impactos positivos em diversas esferas, pois valorizam e promovem a identidade cultural da população; qualificam a relação dos cidadãos com o ambiente urbano; aumentam a circulação de bens, pessoas e ideias; geram renda e emprego de qualidade; entre muitos outros aspectos.

Fonte: Agência Minas

O turismo criativo em Minas

Turismo mineiro,  Minas Criativa

Fonte: Opinião – Agostinho Patrus Filho – Secretário de Turismo do Estado de Minas Gerais – Estado de Minas

O turismo criativo em Minas

Minas Gerais tem rica tradição cultural e talento intelectual abundante, apresentando assim os alicerces necessários para o desenvolvimento do turismo criativo. Pesquisa de demanda realizada em 44 destinos turísticos mineiros, em 2010, aponta o turismo cultural como o principal interesse dos turistas de lazer que recebemos. Sensível a essas características e à tendência do turismo mundial, o governo de Minas lançou, no portfólio dos projetos estratégicos da atual gestão, o Minas Criativa.

De natureza multidisciplinar e intersetorial, o projeto visa a integrar os setores criativos emergentes, buscando a formação de um sistema capaz de conferir maior valor econômico aos bens e serviços produzidos no estado. Para tanto, o Minas Criativa propõe uma gestão pautada pela cooperação entre governos, mercados, empreendedores, organizações públicas e privadas, instituições acadêmicas e participação popular.

Para se ter ideia, o turismo criativo existe como forma de turismo cultural desde a origem da atividade do setor. Suas raízes européias remontam ao tempo das grandes viagens (grand tours), quando filhos da aristocracia europeia viajavam ao exterior para vivenciar experiências interativas.

Mais recentemente, o turismo criativo recebeu nomenclatura própria e foi definido pela Unesco como direcionado para uma experiência de envolvimento e autenticidade, com aprendizado participativo em artes, patrimônio ou qualquer característica do lugar, propiciando uma conexão com aqueles que ali vivem e criam a cultura local. Vários países já oferecem exemplos desse tipo de desenvolvimento turístico.

O turista, na atualidade, procura por experiências de aprendizagem e envolvimento na vida cotidiana dos lugares que o recebem. Atividades como degustar a bebida local, participar de aulas de gastronomia especializada na culinária do lugar ou confeccionar seu próprio suvenir estão na ordem do dia da agenda turística. O mercado, por sua vez, vem oferecendo novos produtos no intuito de atender ao caráter experimental e multisensorial do turismo criativo.

Além disso, os turistas contemporâneos buscam ainda por originalidade. Eles não querem recriar suas experiências nos destinos que visitam, mas aproveitar o que o destino tem a oferecer. O local garante, portanto, autenticidade à experiência vivida. Por não depender exclusivamente dos atrativos tradicionais, esse tipo de atividade democratiza os negócios turísticos ao possibilitar o uso da criatividade como insumo produtivo, o que beneficia localidades que até então não haviam manifestado vocação turística.

Da construção da identidade à atração de novos talentos, as indústrias criativas florescem e contribuem para o desenvolvimento das comunidades locais. Com o incremento da indústria criativa a partir da demanda do turismo, os benefícios tangíveis ganham musculatura, representados por mais e melhores negócios, construção erecuperação do patrimônio e formação e aumento do capital humano.

Minas Gerais tem no turismo criativo uma oportunidade de revelar novas habilidades. A diversidade de quadros econômicos e culturais no estado sinalizam para a necessidade de articular e dar sentido a propostas diversas e, muitas vezes, fragmentadas. Este é o objetivo central do Minas Criativa: promover conexões entre os elos produtivo, institucional, empresarial, acadêmico e social dessa importante cadeia criativa.

Favorecer a convergência de ações, respeitada a multiplicidade de interesses; fortalecer a identidade mineira, para uma Minas que é plural; fomentar a autoestima e o senso de pertencimento dos mineiros – de berço ou por escolha – são ações que demandam capacidade de mobilização e coesão. O desafio é grande, mas a experiência internacional demonstra que quanto maior o desafio, mais criativo e atrativo o destino turístico se torna.

Aécio Neves diz que Governo do PT sofre de imobilismo e que máquina pública passa por ‘violento aparelhamento’

Aécio Neves diz que governo permanece paralisado por denuncias e cobra rigor nas investigações

Fonte: Assessoria de Imprensa do senador Aécio Neves

“Estamos terminando o nono ano de um mesmo governo.  Falta coragem política para enfrentar as grandes reformas”, diz senador

O senador Aécio Neves reiterou, neste sábado (20/08), as críticas de imobilismo feitas ao governo federal.  Em entrevista, o senador afirmou que o governo chega ao final do ano sem realizar as reformas que o país aguardava e sem tomar medidas efetivas de controle sobre a estrutura administrativa dos órgãos e ministérios.

Aécio Neves disse que a faxina prometida pelo governo ainda não ocorreu e atribuiu os desvios e irregularidades denunciados pela imprensa  ao atual aparelhamento do Estado, somado à ausência de controles internos.

“Nenhum dos instrumentos que o governo dispõe, através da Controladoria-Geral da União, das auditorias prévias, tem servido para que a chamada faxina ocorra. Na verdade, o governo reage às notícias de jornal, o que não dá a certeza de que há sinceridade efetiva para se mudar o modus operandi do governo. Tudo isso é conseqüência do violento aparelhamento da máquina pública, jamais visto na história do Brasil”, afirmou o senador.

E  acrescentou:  “O que lamento é que, em oito meses, não apenas a queda dos ministros parece o principal, mas a incapacidade do governo de agir. Onde estão as grandes reformas? O governo hoje se satisfaz em dizer que está afastando A ou B, como se isso fosse programa de governo. Não é. O Brasil precisa de muito mais”, disse Aécio, para quem falta coragem política ao governo: “Estamos terminando o nono ano de um mesmo governo, com as mesmas figuras. Falta coragem política para enfrentar as grandes reformas”.

CPI 

O senador  voltou a defender a investigação rigorosa das denúncias feitas pela imprensa nos Ministérios da Agricultura, Turismo, Casa Civil e Transportes,  e que levaram à substituição de quatro ministros este ano.

Segundo Aécio Neves, a criação de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) no Congresso dependerá  do posicionamento da base do governo. Ele destacou que o comportamento da bancada federal do PSDB, hoje na oposição, não repete o do PT no passado.

“Aqueles que querem efetivamente a investigação irão assinar a CPI. E nós, do PSDB, diferente do PT no passado, teremos a responsabilidade de fazer uma investigação correta, responsável. Portanto, não há o que temer. Aqueles que querem efetivamente as investigações, e virar essa página triste da história do Brasil, não devem temer a CPI”, disse.

O senador participou nesta manhã, em Belo Horizonte,  do ato de criação do PSDB Sindical de Minas Gerais, um órgão de atuação partidária integrado por filiados das centrais sindicais Força Sindical, Nova Central Sindical e UGT.

“Estamos recebendo sindicalistas da maior expressão, que vêm formalmente se somar conosco no PSDB, dando a demonstração que o PSDB tem um projeto de País, um projeto que passa pela questão social, pelos interesses do trabalhador”, afirmou.

Circuito Cultural da Praça da Liberdade vai ganhar a integração de hotel 5 estrelas em prédio do Ipsemg

As empresas ou grupo de empresas que se interessarem por utilizar o prédio sede do Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais (Ipsemg), na Praça da Liberdade, em Belo Horizonte, para a implantação de um hotel categoria cinco estrelas, terão até o dia 18 de janeiro de 2011 para apresentarem as propostas. O aviso de licitação foi publicado na edição do dia 20 de novembro do “Minas Gerais” e o edital está à disposição dos interessados na internet: www.ipsemg.mg.gov.brwww.ppp.mg.gov.br.

Durante a apresentação do edital, nesta segunda-feira (22), o presidente do Ipsemg, Antônio Abrahão Caram Filho, disse que a preocupação da diretoria da autarquia foi valorizar o patrimônio do Ipsemg e dar uma destinação compatível com as atividades da Praça da Liberdade. Para ele, a implantação de um hotel no espaço é uma forma de integração desse patrimônio ao Circuito Cultural.

A modalidade escolhida foi a de concessão de uso de bem público a particulares, para exercício de atividade de caráter privado. O prazo de concessão é de 35 anos e será considerada vencedora a empresa que oferecer ao Ipsemg o maior valor para a utilização do imóvel. Ficarão também sob responsabilidade do vencedor todos os investimentos necessários às obras de reforma e requalificação do imóvel.

A formatação da proposta foi elaborada pela Unidade PPP da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede), em parceria com o Ipsemg, que trabalhou em uma modelagem de concessão onerosa de uso e exploração do prédio bastante atrativa, visando o sucesso do empreendimento com retorno do investimento ao futuro concessionário. O hotel vai integrar o Circuito Cultural Praça da Liberdade, oferecendo uma nova opção de hospedagem de padrão internacional em Belo Horizonte. Com o objetivo de preservar e valorizar o patrimônio, a Unidade PPP iniciou os estudos para definir a modelagem de concessão em 2009, por solicitação do Ipsemg.

O subsecretário de Assuntos Internacionais da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Luiz Antônio Athayde, disse que a escolha da concessão marca a posição do Governo Antonio Anastasia de deixar para a iniciativa privada investir em setores afins e de sua competência. Segundo ele, a proposta é um marco na vida social e cultural de Belo Horizonte, pois este é um ponto único para implantação de um projeto de hotel no hipercentro da capital mineira.

De acordo com o edital, o pagamento ao Ipsemg será feito em parcelas trimestrais. Além disso, a concessionária repassará ao Instituto os ganhos advindos do desempenho da atividade hoteleira, equivalentes a 1% da diferença entre a receita comercial bruta anual e o montante de R$ 20 milhões, caso a receita comercial bruta anual supere esse patamar.

Investimentos previstos

O prédio somente poderá ser utilizado para instalação de um hotel cinco estrelas, oferecendo serviços como spa e fitness, estacionamento e guarda de veículos de hóspedes, auditório e salas de conferência para hóspedes e terceiros, lojas de conveniência, comércio de produtos de alto nível, restaurantes, postos de serviços como agências de viagens, locação de carros e outras atividades compatíveis com a hotelaria. A previsão é de que os investimentos necessários sejam da ordem de R$ 43 milhões.

Ficará sob responsabilidade do concessionário elaborar todos os projetos arquitetônicos e disciplinas técnicas (estudo preliminar de arquitetura e projetos básico e executivo) necessários à reforma, restauração, construção e requalificação do uso do imóvel, executar as obras e assegurar a manutenção constante dos bens reversíveis, durante toda a vigência do contrato, sem ônus para o Ipsemg. Findo o contrato, o imóvel será devolvido ao Instituto livre e desembaraçado de quaisquer ônus ou encargos.

De acordo com o edital, o concessionário terá 30 meses, a contar da assinatura dos contratos, para implantar o hotel. Esse será também o período de carência para começar a pagar ao Ipsemg.

O prédio do Ipsemg está localizado na Praça da Liberdade, esquina com avenida João Pinheiro. Inaugurado em agosto de 1965, tem projeto arquitetônico de Raphael Hardy Filho e área construída de 12.000 metros quadrados, distribuídos por 11 pavimentos.

As características urbanísticas e arquitetônicas da Praça da Liberdade e o projeto de transformá-la em um Centro Cultural, desde o início impuseram uma solução para o antigo edifício-sede do Ipsemg plenamente integrada a essas características e ao Circuito Cultural. Todas as reformas e mudanças previstas já foram aprovadas pelo Conselho Municipal de Patrimônio Histórico.

Ao transformar em realidade a solução apresentada, o Ipsemg considera plenamente realizadas ambas as propostas: preserva e valoriza seu patrimônio e o integra a um novo marco urbanístico da cidade. Com essa iniciativa, o Estado também contribui, por meio do Ipsemg, para ampliar a capacidade hoteleira de Belo Horizonte. O investimento de R$ 43 milhões se agrega, assim, definitivamente ao patrimônio do Ipsemg.

A abertura das propostas será às 10h do dia 19 de janeiro de 2011, na sala seis, do segundo andar do Edifício Gerais, na Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves.

 

Aécio e Anastasia agradecem apoio das lideranças políticas de Araxá

Antonio Anastasia e Aécio Neves agradecem novos apoios em Araxá

Fonte: Coligação “Somos Minas Gerais”

Candidato ao Senado agradeceu apoio de prefeitos da região e disse que é preciso trabalhar ainda mais pela reeleição de Antonio Anastasia

O governador Antonio Anastasia, candidato à reeleição pela coligação “Somos Minas Gerais”, recebeu, nesta segunda-feira (26/07), em Araxá (Alto Paranaíba), o apoio dos prefeitos da Associação dos Municípios do Planalto de Araxá (Ampla). Acompanhado do ex-governador Aécio Neves, candidato ao Senado, Antonio Anastasia se reuniu com lideranças políticas e fez caminhada pelo centro da cidade.

Aécio Neves aproveitou para agradecer o apoio recebido dos prefeitos e lideranças municipais. Ele ressaltou que é preciso trabalhar ainda mais em todas as regiões do Estado para mostrar que a reeleição de Antonio Anastasia é o caminho para avançar o processo de desenvolvimento econômico e social pelo qual passa Minas Gerais.

“Estou confiante de que o governador Antonio Anastasia será vitorioso por uma simples razão: ninguém melhor para dar continuidade ao Governo Aécio/Anastasia do que o próprio Anastasia. Estamos confiantes de que Minas continuará avançando”, disse Aécio Neves.

O presidente da Associação dos Municípios do Planalto de Araxá e prefeito de Araxá, Jeová Moreira da Costa (PDT), se mostrou animado com a possibilidade de ajudar a divulgar as propostas e a candidatura do governador Antonio Anastasia na região do Alto Paranaíba.

“Minas Gerais sofre uma grande modificação para melhor, desde 2003, devido às boas gestões de Aécio Neves e Antonio Anastasia. Os prefeitos da Ampla apóiam a reeleição dele”, disse.

O governador Antonio Anastasia também recebeu o apoio dos índios Katu-awá/Araxá, um dos primeiros povos a habitar a região. Hoje, a tribo conta com cerca de 300 índios, que sempre estiveram ao lado do governador Antonio Anastasia e de Aécio Neves. “Os dois trabalham por Minas, por nosso povo. Antonio Anastasia tem que continuar no Governo”, disse o cacique Karcará-Uru.

Turismo e cultura
O governador Antonio Anastasia também defendeu proposta de criar em Araxá um festival anual voltado para a gastronomia e a cultura. Segundo ele, o objetivo é atrair mais turistas para a região e buscar ampliar a grande infraestrutura que Araxá já dispõe.

“Vamos transformar Araxá numa capital cultural e gastronômica, com a realização de um grande festival anual. Araxá é uma das pérolas da coroa mineira do turismo. Uma cidade que tem um clima ótimo, uma gastronomia famosa internacionalmente. Por isso, fizemos um investimento belíssimo neste aeroporto e vamos empenhar para termos mais uma linha regular com São Paulo”, enfatizou o governador.