• Agenda

    agosto 2019
    S T Q Q S S D
    « out    
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    262728293031  
  • Categorias

  • Mais Acessados

    • Nenhum
  • Arquivo

  • Minas em Pauta no Twitter

    Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

  • Anúncios

Governo Minas: Alberto Pinto Coelho se reúne com empresários do setor sucroenergético

Minas Gerais possui 41 usinas produtoras de açúcar, etanol e bioeletricidade, empregando diretamente 80 mil trabalhadores

Sebastião Jacinto Júnior
No encontro, o vice-governador destacou a importância da aliança entre Estado e iniciativa privada para o desenvolvimento do setor
No encontro, o vice-governador destacou a importância da aliança entre Estado e iniciativa privada para o desenvolvimento do setor

O vice-governador Alberto Pinto Coelho se reuniu, nesta quinta-feira (15), na sede da Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg), com empresários do setor sucroenergético e dirigentes públicos dos poderes executivo e legislativo. Durante o encontro, promovido pela Associação das Indústrias Sucroenergéticas de Minas Gerais, ele destacou a importância da aliança entre Estado e iniciativa privada para o desenvolvimento do setor sucroalcooleiro.

O vice-governador salientou ainda que as situações conjunturais, ditadas por fatores internos ou internacionais, não podem colocar em risco aquele que é reconhecido, mundialmente, como o mais amplo e bem-sucedido projeto de substituição de combustíveis fósseis por renováveis do planeta. A meta, de acordo com o vice-governador, é dobrar, nos próximos cinco anos, a produção brasileira de cana-de-açúcar, atingindo o volume de 1,2 bilhão de toneladas.

“Vale usar a expressão de legítima defesa para a adoção de medidas tributárias, como a redução de impostos sobre o álcool combustível e a desoneração do PIS/Cofins, combinadas com ações estratégicas junto à Petrobrás para que o setor volte a crescer em bases sustentadas, nos níveis e perfis que se apresentavam antes da crise mundial de 2008”, destacou Alberto Pinto Coelho.

Atualmente, Minas Gerais possui 41 usinas produtoras de açúcar, etanol e bioeletricidade, empregando diretamente 80 mil trabalhadores. O Setor tem participação de 18% no PIB do agronegócio mineiro.

O presidente da associação, Luiz Custódio Cotta, agradeceu a presença e o apoio do vice-governador. “Agradeço ao Governo do Estado, que tem possibilitado um diálogo com todos os órgãos, ouvindo nossas necessidades, especialmente as secretarias de Estado de Ciência Tecnologia, Fazenda e Meio Ambiente. Sem dúvida alguma, o Estado tem dado uma sinalização de preferir os combustíveis renováveis aos fósseis”, ressaltou.

O secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Narcio Rodrigues, também participou do encontro.

Fonte: Agência Minas

Anúncios

Gestão Anastasia: Minas amplia acesso ao ensino superior gratuito a toda região Sudoeste do Estado

Governo de Minas assinou acordo de cooperação técnica referente à ampliação regional da Fundação de Ensino Superior

Osana Cristina
Autoridades políticas da região se unem para a regionaização da Fesp
Autoridades políticas da região se unem para a regionaização da Fesp

Mais um passo fundamental foi dado nesta sexta-feira (9) para favorecer o ensino superior na região Sudoeste de Minas. O secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Narcio Rodrigues, esteve na Fundação de Ensino Superior (Fesp) para apresentar e debater a proposta de estadualização da entidade associada à Universidade do Estado de Minas Gerais (Uemg), e a ampliação do ensino superior na região. A exposição aconteceu durante o “Encontro Regional – Estadualização da Fesp: o Ensino Superior como ferramenta do desenvolvimento de Minas Gerais”, promovido pelo subsecretário de Ensino Superior e presidente do Conselho Curador da Fesp, Fábio Kallas.

Durante o evento, foi realizada a assinaturado acordo de cooperação técnica referente à ampliação regional da Fesp. O convênio foi firmado entre as secretarias de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes), de Desenvolvimento Social (Sedese), de Desenvolvimento Regional e Política Urbana (Sedru) e de Transportes e Obras Publicas (Setop); além da Fesp, da Associação dos Municípios do Médio Rio Grande (Ameg), da Associação dos Municípios da Microrregião Baixa Mogiana (Amog), do Centro Educacional Alto São Francisco e da Prefeitura Municipal de São Sebastião do Paraíso.

A ação será concretizada com a presença de duas unidades de ensino superior presencial e a distância nas cidades de Piumhi e São Sebastião do Paraíso. Para o secretário Narcio Rodrigues, a iniciativa possibilita a Fesp ter estrutura para atender mais pessoas na região, principalmente quando for estadualizada, situação prevista para acontecer até 2014. “Sinto que hoje estamos avançando em uma direção melhor, que é fazer com que a conquista da estadualização não se dê apenas para Passos. É preciso fazer com que toda a região Sudoeste possa se beneficiar da estrutura que a Uemg trará e do que ela representará para o desenvolvimento regional”, ressaltou.

Para a realização do evento, estiveram presentes os secretários Carlos Melles (Setop), Cássio Soares (Sedese), o subsecretário de Política Urbana, Renato Andrade, além de prefeitos, autoridades e lideranças políticas da região.

Durante o evento, o subsecretário de Ensino Superior, Fabio Kallas, falou sobre as obras do campus da Fesp. ”Essa reunião acontece em um momento histórico. Aqui neste local estamos erguendo o novo campus da Fesp, com três prédios e 87 novas salas de aula. No total, hoje temos 14 blocos em Passos, cerca de 600 funcionários e 52% de nossos alunos são de fora, ou seja, a Fesp é da região, sobretudo da Ameg e Amog”, destacou Fábio Kallas.

O secretário de Estado de Transportes e Obras Públicas, Carlos Melles, lembrou-se como a ampliação do ensino superior na região era uma luta antiga. “Hoje eu só tenho a agradecer. Alguns sonhos que a gente tinha há 20 anos se transformaram ou estão virando realidade, e isto nos emociona. Estamos vivendo novos tempos mesmo”, disse.

O prefeito de São Sebastião do paraíso ressaltou a importância da regionalização para os estudantes. “Eu vejo como um senso de oportunidade. A Fesp já conquistou essa possibilidade de estadualização até 2014 e isso precisa ganhar esta capilaridade para a região Sudoeste. Hoje, a Fesp já cumpre esse papel, porque tem 50% dos alunos da região, mas com um braço em Piumhi e um braço em São Sebastião do Paraíso, ela vai abranger um número ainda maior de alunos e facilitar a vida desses estudantes, que são o foco do nosso trabalho”, disse o prefeito Mauro Zanin.

“Estamos passando por um processo de realização, de transformação de sonhos em realidade, e um deles é este projeto da estadualização da Fesp, da Fesp-Uemg, encampada pelo Governo do Estado que estamos em vias de concretizar graças ao grande empenho do secretário Narcio, do subsecretário Fábio”, ressaltou o secretario de Estado de Desenvolvimento Social, Cassio Soares.

Estadualização das fundações ligadas a Uemg

O ensino superior de Minas Gerais vive um novo momento com a possibilidade de estadualização das seis fundações associadas à Universidade do Estado de Minas Gerais (Uemg) e aumentar consideravelmente o número de vagas gratuitas. O compromisso do Governo de Minas é também com o fortalecimento das instituições já existentes, como a Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes) e Fundação Helena Antipoff (FHA), além da própria Uemg. O projeto é coordenado pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes).

De acordo com a Subsecretaria de Ensino Superior, das seis fundações que serão estadualizadas, três delas passarão primeiro pelo processo: Faculdade de Ciências Exatas e Humanas da Campanha (FCCP), Faculdades Vale do Carangola (Favale) e Fundação Educacional do Vale do Jequitinhonha (Fevale), de Diamantina. Juntas, essas três escolas têm 1500 alunos matriculados em 12 cursos e um total de 200 funcionários, incluindo os professores. As outras três fundações de Ituiutaba, Divinópolis e Passos serão encampadas até 2014.

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas: Secretaria de Ciência e Tecnologia inaugura telecentro em São João Batista do Glória

A unidade contará com uma sala de inclusão digital montada com 10 computadores

Divulgação/Sectes
Em São João Batista do Glória, o secretário Narcio Rodrigues destacou que o telecentro amplia inclusão digital do município
Em São João Batista do Glória, o secretário Narcio Rodrigues destacou que o telecentro amplia inclusão digital do município

O secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Narcio Rodrigues, inaugurou esta semana o novo telecentro no município de São João Batista do Glória, localizado no Sudoeste de Minas, a 374 km de Belo Horizonte. A unidade contará com uma sala de inclusão digital montada com 10 computadores, onde a população local poderá realizar cursos gratuitos a distância de inclusão social e digital, com auxílio de um monitor.

Desde 2008, a região já abriga um telecentro, localizado no Centro de Apoio ao Cidadão do município. No entanto, o local, que até então possuía cinco computadores, já não conseguia atender a todas as demandas da população. Dessa maneira, diante do resultado positivo, a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes), com o apoio da prefeitura local, realizou a ampliação da unidade.

Para o secretário Narcio Rodrigues, a iniciativa amplia a ligação do município ao universo digital. “O telecentro conecta São João Batista do Glória ao mundo e aumenta a possibilidade da comunidade local ser inserida na era digital. Cada vez mais, as relações pessoais e profissionais são realizadas por meio da internet, este espaço da interatividade e instantaneidade”, declarou.

A secretária municipal de administração, Gleida Marques, que na ocasião representou o prefeito José Heitor de Oliveira, aproveitou para agradecer o empenho do Estado em conseguir novos equipamentos. “O telecentro já atende a toda a comunidade, desde crianças a idosos. A partir de hoje, vai poder beneficiar mais pessoas”.

Telecentros

Os telecentros são unidades pertencentes ao Projeto Estruturador do Governo de Minas, coordenado pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes), com apoio das prefeituras municipais. O objetivo é ampliar a capacitação local e regional; combater a exclusão digital e social; gerar emprego e renda; e contribuir para a melhoria de vida da população, a partir da capacitação profissional. Para isso, duas frentes de trabalho estão em atuação: alfabetização digital e formação e aperfeiçoamento profissional.

Hoje, o projeto está consolidado com a implantação de 571 unidades interligadas em banda larga, representadas por 84 CVTs e 487 telecentros. São 4,5 mil microcomputadores conectados, colocando Minas Gerais como um dos estados a possuir um dos maiores programas de inclusão digital e social do país. O projeto alcança mais de 360 municípios e soma mais de 500 mil cidadãos certificados em cursos presenciais e a distância, nas áreas comportamentais, gerenciais e profissionalizantes, além de 1 milhão de pessoas beneficiadas com o acesso à internet.

O Sul de Minas conta com 18 CVTs e 72 telecentros. Já foram investidos na região R$ 14,4 milhões. A estrutura de todo o projeto totaliza o investimento de mais de R$ 130 milhões, recursos provenientes do Governo de Minas e do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), por meio de emendas parlamentares. Na montagem de um CVT são gastos, em média, R$ 600 mil, e de um telecentro, R$ 50 mil. Depois de montadas, as unidades são mantidas pelo Governo de Minas, em parceria com as prefeituras e entidades gestoras, como ONGs, organizações da sociedade civil e entidades.

Telecentro de São João Batista do Glória

Av. Avelino Soares Rezende, 79 – B/ São João Batista do Glória – MG

Fonte: Agência Minas

Gestão da Educação: novo espaço promove integração das instituições públicas de ensino superior de Minas

Inauguração aconteceu durante o Fórum da Ipes, que discutiu internacionalização do ensino superior de Minas Gerais

Osvaldo Afonso/Imprensa MG
Secretário Narcio Rodrigues assina documento para criação do Fórum das Ipes
Secretário Narcio Rodrigues assina documento para criação do Fórum das Ipes

Mais um passo importante foi dado para fortalecer o ensino superior em Minas. O secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Narcio Rodrigues, se reuniu, nesta quarta-feira (7), com as 14 instituições públicas de ensino superior de Minas Gerais, que compõem o Fórum das Ipes. Além da integração do ensino superior mineiro e da sua internacionalização, o evento foi marcado pela inauguração do espaço destinado às instituições pelo Governo de Minas na Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves.

O fórum, constituído em 2003, tem como objetivo a atuação conjunta das instituições partícipes, a fim de articular e ampliar as ações de cooperação já existentes entre elas. A criação do espaço na Cidade Administrativa, que será chamado de Fórum Permanente das Ipes, é uma alternativa para aproximar ainda mais as universidades e seus reitores, reunir e estreitar as relações com o Governo de Minas, além de contribuir para o encaminhamento de processos administrativos.

Narcio Rodrigues reforçou a importância do Fórum das Ipes, destacando que é uma das experiências mais notáveis para organizar as demandas da academia e trazê-las para o Governo de Minas, como também a importância do espaço dentro da sede do governo para consolidar a qualidade do ensino superior do Estado. “Estamos vivendo um momento de reestruturação do papel das universidades estaduais, e esta integração é importante para que as instituições estejam em sintonia com os vários projetos da secretaria”, completa

Durante o evento, foi colocada em pauta a necessidade da internacionalização da educação superior, educação a distância, pesquisa, extensão e inovação. Houve apresentação do ‘Group of Eight’ – consórcio das melhores universidades da Austrália a Belo Horizonte no final de março. Durante a visita, as instituições de ensino superior mineiras serão mostradas, como também as políticas públicas da Sectes para internacionalização do ensino superior e pesquisa em Minas Gerais, criando um espaço aberto para discussões.

O Fórum das Ipes conta com 14 instituições. São elas: Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG); Universidade Federal de Uberlândia (UFU); Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM); Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM); Universidade Federal de Alfenas (Unifal); Universidade Federal de Itajubá (Unifei); Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ); Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF); Universidade Federal de Lavras (Ufla); Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop); Universidade Federal de Viçosa (UFV); Universidade do Estado de Minas Gerais (Uemg); Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes) e Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (Cefet – MG).

Fonte: Agência Minas

Gestão Anastasia: Governo de Minas assina ordem de serviço para construção da “Cidade das Águas” em Frutal

Escritório do urbanista Jaime Lerner apresentou projeto arquitetônico da obra, que terá investimentos de R$ 55,7 milhões

Divulgação/Sectes
Secretário Narcio Rodrigues assina a ordem de serviço para início da obra do projeto Cidade das Águas
Secretário Narcio Rodrigues assina a ordem de serviço para início da obra do projeto Cidade das Águas

O Governo de Minas, representado pelo secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Narcio Rodrigues, assinou na noite de segunda-feira (5) ordem de serviço para o início da obra de implantação do projeto Cidades das Águas, com investimentos da ordem de R$ 55,7 milhões. A solenidade foi realizada na Câmara de Vereadores, durante audiência pública que envolveu toda a comunidade. Com previsão de término em 20 meses, a obra, que será executada pela Construtora Waldemar Polizzi, compreende a construção dos prédios da Biblioteca, do Laboratório/EAD, do Alojamento de Pesquisa (Casa de Hóspedes) e mais sete alojamentos do Complexo Uemg-Unesco-HidroEX.

Estiveram presentes também o presidente do Unesco-HidroEx, professor Octávio Elísio Alves de Brito; o diretor do Departamento de Obras Públicas de Minas Gerais (Deop), Fernando Teixeira; o deputado estadual José Maia, a prefeita de Frutal, Maria Cecília Marchi Borges; e o presidente da Câmara, José Adão da Silva.

Interação ambiental

Durante o evento, a equipe do arquiteto Jaime Lerner, um dos mais conceituados urbanistas da atualidade, apresentou o projeto arquitetônico e urbanístico que vai interagir Frutal com a Cidade das Águas, seguindo o percurso do Córrego da Vertente Grande. Conforme afirmou a arquiteta Rossanna de Rossi, a proposta principal é promover essa interação, por meio do percurso das águas e uma nova urbanização da cidade, que envolve também a recomposição das matas ciliares.

O presidente da Câmara, José Adão da Silva, enalteceu o momento vivido por Frutal. “Não resta dúvida de que esse projeto vai marcar a nossa história”, destacou. Para o presidente do Unesco-HidroEx, professor Octávio Elísio, a Cidade das Águas não teria vida se não tivesse um elo com Frutal. “Essa interação é nosso maior projeto, transformando Frutal em um centro de excelência em água, com repercussão internacional”, afirmou o  presidente.

O diretor do Deop, Fernando Teixeira, confirmou que os recursos já estão liberados para que a construtora possa iniciar a obra.  “Frutal merece este projeto e vamos concluí-lo no menor tempo possível”, disse diretor.

O evento foi finalizado com o discurso do secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Narcio Rodrigues, que destacou a importância de Frutal abraçar esta causa. “Com a assinatura desta ordem de serviço, o Governo de Minas começa a escrever uma nova página da história de Frutal”, afirmou o secretário.

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas: Sectes discute parcerias em Portugal para implementar tecnologias de carros elétricos e de ensino a distância

LISBOA (23/01/12) – Os carros elétricos estão cada vez mais próximos de se tornarem realidade no mundo inteiro, além de uma importante alternativa aos veículos movidos a combustíveis fósseis, considerados poluentes demais para uma sociedade preocupada em diminuir significativamente a emissão de gases prejudiciais ao meio ambiente.

Na expectativa de que Minas Gerais esteja presente nessa revolução, o secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Narcio Rodrigues, conheceu a tecnologia difundida na Europa, especialmente em Portugal, onde 50 cidades já utilizam o carro elétrico.

O secretário testou, em Lisboa, um dos modelos produzidos a partir da tecnologia desenvolvida pela empresa Móbile. Segundo Narcio, já está sendo firmada uma parceria entre a Cemig e a Móbile para o lançamento de um projeto-piloto em Belo Horizonte.

Em Portugal, as iniciativas para implantação do veículo elétrico começaram em 1999, com a promoção de eventos para a divulgação de formas alternativas de mobilidade urbana e análises dos projetos de veículos elétricos em outros países, como Estados Unidos e Japão.

Desde então, Portugal experimenta um forte impulso na variedade de veículos elétricos disponíveis no mercado. Além do mais, o governo português tem trabalhado na concessão de diversos benefícios e incentivos para quem adquirir esse meio de transporte.

O governo estabelece uma legislação tributária favorável ao veículo elétrico como estratégia energética nacional, já que o país é extremamente dependente da importação de combustíveis fósseis. Dessa forma, o país parte para mudanças cada vez mais abrangentes no que se refere à mobilidade com sustentabilidade.

Universidade Aberta de Portugal e Governo de Minas

Ainda nesta segunda-feira (23), o secretário Narcio Rodrigues se reúne com a direção da Universidade Aberta de Portugal, considerada modelo em ensino a distância, e que poderá ser uma parceira do Governo de Minas no projeto que vem sendo coordenado pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes). Também haverá parceria com a Universidade Aberta do Brasil.

O grande objetivo é dotar o Estado de 100 polos de educação a distância, utilizando a estrutura dos Centros Vocacionais Tecnológicos (CVTs) instalados em todas as regiões. Na visão do secretário, é preciso ampliar a qualificação profissional dos mineiros, pois algumas regiões ainda enfrentam dificuldades para ter acesso à profissionalização exigida pelo mercado e pela demanda dos novos investimentos.

Fonte: Agência Minas

Cetec e Corpo de Bombeiros assinam parceria para ações preventivas

A Fundação Centro Tecnológico de Minas Gerais (Cetec) assinou nesta sexta-feira (28) protocolo de intenções com o Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais. O documento tem a intenção de criar um instituto estadual de prevenção e resposta aos acidentes e desastres. A função desse instituto será criar uma política preventiva, com foco nas catástrofes naturais.

Assinaram o documento no Salão Nobre do Comando Geral do Corpo de Bombeiros, em Belo Horizonte, o presidente do Cetec, Alfredo Gontijo de Oliveira, o comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Gilvam Almeida Sá, e o secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Alberto Duque Portugal.

De acordo com o comandante-geral, “em consideração ao crescente número e complexidade de acidentes e catástrofes que vem afetando todo o mundo é preciso que o Corpo de Bombeiros esteja mais bem preparado, não apenas para responder a estes eventos, mas, principalmente, para preveni-los, utilizando seu poder de polícia administrativa. Para isto, e diante da evolução rápida das mais diversas origens de catástrofes, com destaque para aquelas advindas das ações do homem, precisamos produzir o conhecimento para dar a melhor resposta em defesa da sociedade, garantindo sua segurança, evolução e desenvolvimento”.

O comandante explica que a iniciativa de criar um instituto específico para catástrofes é pioneira no país e que, a partir disso, o Corpo de Bombeiros mineiro se tornará uma referência sobre o assunto no Brasil. “Acredito que a população e o próprio Estado só têm a ganhar. Poderemos atrair investimentos para a prevenção de catástrofes quando passarmos a ser reconhecidos pela excelência na produção deste conhecimento. O Cetec possui uma vocação para a produção de conhecimento que é incomparável no Estado. Por causa dessa expertise é que a parceria é fundamental na concretização do projeto”.

O presidente do Cetec ressalta o quanto a iniciativa é inovadora e acredita que, no futuro, a prevenção de sinistros e catástrofes será ainda mais imprescindível do que é hoje, especialmente porque cada vez mais o ser humano desenvolve novas tecnologias. “Toda a instituição estará envolvida nesse projeto. Isso porque quando falamos de prevenção estamos englobando desde a área de metrologia e ensaios até os setores que trabalham com tecnologia ambiental e energética. É um tema interdisciplinar, que perpassa várias áreas do conhecimento. Um exemplo disso é a contaminação por substâncias químicas nanoestruturadas. Ninguém ainda sabe como se precaver com relação a isso. Precisamos nos antecipar e andar na frente, antevendo os acidentes que as novas tecnologias poderão provocar.

O Instituto de Prevenção e Resposta aos Desastres ficará vinculado à estrutura do Corpo de Bombeiros e, de acordo com o comandante, já foi criada uma comissão entre membros da Fundação e da corporação com o objetivo de planejar e estabelecer o local de construção, recursos necessários ao início dos trabalhos, data de início de funcionamento, a forma de participação dos bombeiros militares entre outros detalhes técnicos. Ele conta que o Cetec foi escolhido como parceiro na iniciativa por um conjunto de fatores: “sua produção científica excelente, o contato muito bom entre as duas organizações e o fato de que é uma instituição que integra a administração estadual através da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. Além disso, a Fundação está passando por um processo de revitalização, o que torna o momento propício para este novo projeto”, finaliza.