• Agenda

    agosto 2020
    S T Q Q S S D
     12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    24252627282930
    31  
  • Categorias

  • Mais Acessados

    • Nenhum
  • Arquivo

  • Minas em Pauta no Twitter

    Erro: Assegure-se de que a conta Twitter é pública.

Governo de Minas: candidatas a Centro de Treinamento de Seleção se reúnem em Vitória

Representantes de 13 das 19 cidades mineiras candidatas a Centros de Treinamento de Seleções participaram do evento

Representantes de 13 das 19 cidades mineiras candidatas a Centros de Treinamento de Seleções (CTS) participaram, nesta sexta-feira (30), em Vitória (ES), do Seminário Geral de CTS promovido pelo Comitê Organizador Local (COL) da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014. Entre os participantes estavam técnicos da Secretaria de Estado Extraordinária da Copa do Mundo (Secopa), do Comitê Executivo Municipal da Copa, empresários do setor hoteleiro e diretores do Cruzeiro, América e Atlético.

“O seminário foi muito positivo porque todos tiveram a oportunidade de saber diretamente do COL e da FIFA quais são os critérios para que a cidade seja incluída no catálogo da FIFA que será mostrado às seleções que virão ao Brasil para a Copa das Confederações e Copa do Mundo”, afirma a assessora do núcleo de Centro de Treinamento de Seleção da Secopa, Ludmila Kai.

Cerca de 200 representantes de potenciais candidatos a CTS em todo Brasil foram a Vitória. No seminário eles ouviram palestras sobre requisitos para hotéis e campo de treinamento, processo de avaliação e seleção dos CTS, como se preparar para a inspeção das seleções e como serão os contratos para uso do campo e do hotel em caso de a estrutura ser escolhida por alguma seleção.

“Esse evento foi a consolidação de todas as informações e serviu para verificar que a estrutura atual somada ao projeto de expansão do hotel atendem aos requisitos da FIFA.  Estou muito otimista com a possibilidade real de atrair uma seleção”, disse Jose Luiz Magalhães, proprietário do Hotel Aras Morena em Matias Barbosa, próximo a Juiz de Fora.

A partir de agora, COL e FIFA farão a primeira seleção de possíveis CTS. O catálogo deverá ser enviado no final de junho para as federações e confederações que participam das Eliminatórias da Copa do Mundo da FIFA e deve conter cerca de 40 opções. Mais duas janelas de inscrição serão abertas, neste ano e no início de 2013. O COL é obrigado a fornecer 64 opções às seleções, mas o objetivo é listar cerca de 80 CTS no catálogo final, previsto para ser divulgado em 2013. A escolha final é das próprias seleções participantes da competição.

“O seminário foi de fundamental importância para que todos os envolvidos na operação dos CTs – cidades-sede, clubes e até hotéis – pudessem receber da FIFA as informações alinhadas, tanto as vantagens quanto as restrições. A partir da Copa do Mundo, todos serão beneficiados pelo aumento de visibilidade e do potencial turístico de cada cidade”, concluiu Flávia Rohlfs, coordenadora executiva do Comitê da Copa do Mundo de Belo Horizonte.

Centro de Treinamento de Seleção

Os Centros de Treinamento de Seleções são locais que servirão como base de uma seleção durante a Copa do Mundo da FIFA. São compostos por um local de treinamento e um hotel oficial. Os locais que estão sendo visitados atendem a requisitos básicos, como distância para um aeroporto com capacidade de pouso para aeronaves de porte médio, distância do local de treinamento para um hotel com 55 quartos exclusivos, entre outros.

Segundo a Secopa, não existe limite de CTS para uma mesma cidade ou um mesmo estado. É levada em conta a qualidade técnica dos locais oferecidos. Uma mesma cidade pode ter mais de um CTS, enquanto outras poderão não ter nenhum.

A análise dos técnicos leva em conta mais de cem detalhes técnicos nos campos e hotéis. São considerados o sistema de abastecimento elétrico, de água, os acessos para as equipes e para a imprensa, local para realização de entrevistas, vestiários, demais instalações para os atletas, tipo de solo (é analisado o solo, não o gramado), drenagem etc.

A análise de um projeto é tão minuciosa quanto a de um campo já existente. E, a exemplo do que já aconteceu com os projetos dos estádios, são analisadas também as garantias financeiras de que o projeto estará pronto para a Copa do Mundo da FIFA.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/candidatas-a-centro-de-treinamento-de-selecao-se-reunem-em-vitoria/

Governo de Minas: Secopa participa de reuniões temáticas sobre transparência e cultura em Brasília

Representantes da Secopa participaram da 5ª Reunião da Câmara Temática de Transparência e também da apresentação do plano executivo do Ministério da Cultura

A Secretaria de Estado Extraordinária da Copa do Mundo (Secopa) participou da 5ª Reunião da Câmara Temática de Transparência e também da apresentação do plano executivo do Ministério da Cultura, durante reunião da Câmara Temática de Cultura, ambas realizadas nessa terça-feira (27), em Brasília.

O encontro da Câmara de Transparência foi realizado para apresentação dos gastos com estádios em construção das 12 cidades-sede da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014. O modelo de gestão compartilhada do novo Mineirão foi detalhado aos participantes da reunião, que incluiu representantes da Controladoria Geral da União (CGU), Tribunal de Contas da União, Advocacia Geral da União, Ministério do Esporte, Senado e da sociedade civil representada pelo Instituto Ethos.

Para a assessora jurídica da Secopa presente na reunião, Lívia Magaldi, a iniciativa reforçou a necessidade de atualização de dados orçamentários da Copa de 2014 junto aos principais portais de acompanhamento de gastos para a Copa do Mundo. “É necessário alimentar esses canais para que a sociedade possa acompanhar a destinação dos recursos públicos nas ações relacionadas à Copa. Além disso, com a entrada em vigor da Lei de Acesso à Informação em 16 de maio, esse compromisso será ainda mais premente entre estados e municípios”, adiantou.

Cerca de 40 pessoas participaram da reunião que teve como destaque a palestra sobre a importância da integração de dados entre os portais de transparência da CGU e do Senado. A instrução é para que o portal da CGU reúna as informações acerca de recursos federais e o do Senado o conteúdo dos gastos estaduais e municipais. “A uniformização dos portais facilitará o trabalho dos gestores e trará maior clareza à sociedade civil sobre os recursos investidos na organização da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014”, explica Lívia Magaldi.

PPP do Mineirão

Com o modelo de gestão compartilhada de Minas, o Governo não investe recurso público diretamente na obra. O parceiro privado usa recursos próprios para a execução da obra e assume a operação do estádio pelo período de 25 anos. O Governo do Estado fará o controle e monitoramento dessas ações, utilizando indicadores de desempenho e sanções pecuniárias definidos em contrato. Quanto melhor o rendimento do negócio, menor será a contrapartida do Estado, que poderá até mesmo lucrar com a concessão do estádio. Além de Minas Gerais, mais quatro estados desenvolvem parcerias público-privadas para as obras em estádios: Rio Grande do Norte, Bahia, Pernambuco e Ceará.

Cultura

O Ministério da Cultura (Minc) apresentou o programa ‘Cultura na Copa’ durante a reunião da Câmara Temática de Cultura, Educação e Ação Social. Formado a partir de ações construídas de acordo com as Diretrizes do Minc, o plano tem como objetivo qualificar todo o setor cultural para a Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014. Além da Secopa, participaram também a Secretaria de Estado da Cultura, o Comitê Municipal Organizador da Copa e a Fundação de Cultura.

A assessora do Núcleo de Centros de Treinamento de Seleção da Secopa, Fernanda Fonseca, destacou a criação da Arena Cultural, que são espaços coletivos de convivência propostos para o Mundial. “Esta é uma boa estratégia para a promoção da cultura brasileira, cujos 12 estados envolvidos poderão expor sua música, gastronomia, arte, artesanato e dança. Para Minas, é uma grande oportunidade de divulgação de seus produtos para os turistas nacionais e internacionais”, relata.

Mineirão

O consórcio responsável pelas obras e posterior operação do estádio é a Minas Arena, formado pelas construtoras Egesa, Hap e Construcap. A modernização do Mineirão foi dividida em três etapas: as duas primeiras receberam recursos do Estado de R$ 11,7 milhões. A terceira e atual, com previsão de conclusão para 21 de dezembro de 2012, tem orçamento de R$ 654 milhões do parceiro privado.

Atualmente, 50% das obras estão concluídas. O novo Mineirão terá 64 mil assentos; restaurante com vista para o campo, 80 camarotes com 1.500 lugares, área VIP com cerca de 3.500 assentos a poucos metros do campo e com lounges. O estacionamento terá 2.521 vagas para carros, sendo 1.534 vagas cobertas e 987 descobertas. A área de imprensa poderá receber cerca de 3.000 jornalistas e conta com estúdios, sala de conferência e espaço para entrevistas.

A área destinada ao comércio terá 7.064 m2, abrangendo tanto o interior como a esplanada externa. Já a cobertura receberá placas fotovoltaicas capazes de captar energia solar e transformá-la em energia elétrica que será lançada na rede de distribuição da Cemig. A quantidade de energia gerada será suficiente para atender cerca de 1.200 residências de médio porte.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/secopa-participa-de-reunioes-tematicas-sobre-transparencia-e-cultura-em-brasilia/

Governo de Minas: clubes de futebol mineiros negociam uso do estádio Mineirão

Após reunião com Cruzeiro e Atlético, empresa Minas Arena terá encontro com o América

Perspectiva – BCMF/ Minas Arena
Nas reuniões com os times, a Minas Arena apresentou o projeto do novo Mineirão
Nas reuniões com os times, a Minas Arena apresentou o projeto do novo Mineirão

Cruzeiro e Atlético Mineiro foram os primeiros clubes a se reunir com a empresa Minas Arena, responsável pelas obras do Mineirão e, posteriormente, pela gestão do estádio durante 25 anos. O próximo será o América. Esses encontros estão sendo promovidos pela Secretaria de Estado Extraordinária da Copa do Mundo (Secopa). “O Governo de Minas é indutor desses diálogos, porque entende que o futebol é um valor, um patrimônio dos mineiros. Por isso, a nossa intenção é que o Mineirão seja de todos os times de Minas e, acima de tudo, a casa dos torcedores mineiros”, explica Sergio Barroso, secretário de Estado Extraordinário da Copa do Mundo.

Nas reuniões com os dois times mineiros, a Minas Arena apresentou o projeto do estádio sob o ponto de vista comercial para que os clubes entendam como a nova infraestrutura poderá maximizar suas receitas. O diretor-presidente da Minas Arena, Ricardo Barra, ressaltou que foram conversas preliminares. “Vamos negociar e encontrar o caminho que potencialize as receitas dos clubes e garanta aos torcedores conforto e segurança para assistir aos jogos”.

O presidente do Cruzeiro, Gilvan de Pinho Tavares, elogiou o projeto. “Estamos encantados com o projeto do Mineirão e temos certeza de que o contrato que começamos a estudar e que vamos assinar com a Minas Arena vai dar muita renda e ser lucrativo para o Cruzeiro”.

O presidente do Atlético, Alexandre Kalil, também demonstrou satisfação. “Está ficando uma beleza o Mineirão. A torcida do Atlético pode olhar para o estádio com grande possibilidade de receber jogos importantes. O futebol de Minas tem que ser atendido. Cada um deve defender seus interesses, e é isso que o Atlético está fazendo nesse momento”.

O próximo encontro da Minas Arena será com o América Futebol Clube. O presidente Marcus Salum tem boa expectativa para a reunião. “Independentemente de o América ser proprietário do Independência, nosso clube tem interesse máximo de conversar com a Minas Arena para que o Mineirão seja utilizado da melhor forma possível pelo time. O Mineirão é de interesse do América e do futebol mineiro”.

“Entendemos que o estádio deve ser para o futebol, portanto ter os clubes mineiros jogando no Mineirão é um desejo e uma necessidade para o sucesso do empreendimento e para o desenvolvimento do futebol de Minas”, concluiu Barra.

Fonte: Agência Minas