• Agenda

    dezembro 2019
    S T Q Q S S D
    « out    
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    23242526272829
    3031  
  • Categorias

  • Mais Acessados

    • Nenhum
  • Arquivo

  • Minas em Pauta no Twitter

    Erro: Assegure-se de que a conta Twitter é pública.

Governo de Minas: Belo Horizonte registra recorde de ocupação hoteleira em 2011

O mês de novembro de 2011 foi o de maior destaque, com 141.390 registros

Pesquisa realizada pela Secretaria de Estado de Turismo (Setur), por meio do levantamento de dados dos boletins de ocupação hoteleira da capital mineira, contabiliza 1,49 milhão de hóspedes nos hotéis e pequenos meios de hospedagem durante o ano de 2011. O número é 1,17% maior em relação a 2010, quando foram registrados 1,48 milhão de hóspedes. Comparando-se a 2008, quando foi realizado o primeiro levantamento da pesquisa, o valor é 4,85% maior. O mês de novembro de 2011 foi o de maior destaque, com 141.390 registros.

De acordo com o secretário Agostinho Patrus, estes números mostram o aquecimento do mercado turístico e a permanente necessidade de novos investimentos. “A atração de novos empreendimentos hoteleiros comprova a eficácia da política executada pelo Governo de Minas e prefeitura de Belo Horizonte em oferecer mais conforto e um número adequado de leitos para o turista de 2014, e para todo o público que vem à capital para lazer ou negócios”, disse Patrus Filho.

O secretário lembrou ainda que o índice de aprovação dos visitantes nacionais e estrangeiros em Minas Gerais em relação à organização da Copa do Mundo no Estado foi, em novembro de 2011, 12,3% maior do que a média Brasil. A avaliação de Minas Gerais durante o mês de novembro subiu 5,5% em relação ao mês de julho de 2011. Em uma escala de 0 a 10, a organização do Estado atingiu o valor de 6,55, enquanto que a avaliação nacional foi de 5,83. “Estamos no caminho certo. O turista tem avaliado bem o nosso trabalho. Minas Gerais dá exemplo ao Brasil de pontualidade e organização para recepção de grandes eventos”, ressaltou Patrus.

Rede hoteleira

Levantamento realizado pelo Governo de Minas aponta que o número de leitos no setor hoteleiro na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) pode aumentar 85% até a Copa do Mundo Fifa 2014. Estão em construção na capital 34 hotéis, outros 17 empreendimentos estão na reta final do processo de licenciamento e na região metropolitana serão mais 24 hotéis até a Copa. Com isso, a Grande BH terá 75 hotéis a mais, que acrescentarão 25.438 leitos. Atualmente, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis de Minas Gerais, existe em Belo Horizonte 107 hotéis, com 17.921 leitos. Quando incluímos a RMBH e o raio de 100 km da capital, passamos para um total de 314 hotéis e 30.194 leitos.

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas: entidades do trade manifestam apoio ao turismo nas cidades afetadas pelas chuvas

BELO HORIZONTE (19/01/12) – Entidades que compõem o trade do turismo no Estado expressaram, por meio de manifesto de seus dirigentes, apoio ao Governo de Minas quanto à iniciativa de incentivar a retomada do fluxo turístico nos municípios mineiros afetados pelas chuvas. Segundo o documento, é importante que se retome a normalidade do fluxo de visitantes nesses destinos, que estão prontos para receber os turistas com atrativos e acessos sem restrições.

“Essas cidades estão limpas, com suas vias de acesso abertas, com seus hotéis e pousadas funcionando normalmente. Toda a parte histórica está preservada e de braços abertos para receber os turistas tanto ainda no mês de janeiro como em fevereiro, especialmente no Carnaval, tão tradicional nas cidades históricas. É mais uma lembrança, um apelo que nós fazemos, porque a normalidade deve ser restaurada inclusive no turismo”, destaca o governador Antonio Anastasia.

O presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes de Minas Gerais (Abrasel-MG), Fernando Júnior, afirma que “a Abrasel, na condição de representante do segmento de alimentação fora do lar, apóia essa importante iniciativa do Governo de Minas. Os bares, restaurantes e similares representam o maior contingente de micro e pequenas empresas do setor de turismo de um município. Caso o fluxo turístico fosse afetado, acarretaria em incomensuráveis prejuízos para esse segmento”.

Segundo o presidente da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo de Minas Gerais (Abrajet-MG), João Carlos Amaral, o Governo de Minas tem agido de maneira eficiente para a retomada da rotina nos municípios. “A Abrajet está de acordo com as ações adotadas pelo governo do Estado. A entidade é um ponto de apoio para a divulgação dessa situação de normalidade dos acessos e atrativos das cidades turísticas que foram afetadas pelas chuvas não só para Minas, mas também para todo o país”, ressalta.

A presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis de Minas Gerais, Rafaela Fagundes, relata que “a ABIH fica satisfeita em ver o trabalho em conjunto do Estado com as prefeituras dos municípios afetados para agilizar a solução dos problemas ocorridos, facilitando a normalidade na vida dos mineiros. Mais uma vez, o governo nos demonstra que percebe a importância do turismo para o Estado”.

Para o secretário de Estado de Turismo, Agostinho Patrus Filho, o apoio de todo o trade é mais um importante passo para o restabelecimento da atividade turística nesses locais. “Essa resposta se soma aos esforços do governo do Estado. Certamente trará resultados positivos, uma vez que os grandes atores do setor são, de fato, aqueles que fazem o turismo, como essas entidades”.

Das 179 cidades mineiras que decretaram situação de emergência até o momento, 21 têm no turismo, em suas diversas modalidades, uma de suas principais atividades. São elas: Barbacena, Brumadinho, Congonhas, Capitólio, Coronel Xavier Chaves, Divinópolis, Formiga, Governador Valadares, Itabirito, Lavras, Lima Duarte, Mariana, Moeda, Montes Claros, Muriaé, Nova Lima, Ouro Preto, Pirapora, Prados, Santos Dumont e São João del-Rei.

Manifesto 

Assinaram o manifesto a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes de Minas Gerais (Abrasel-MG); Associação Brasileira de Empresas de Eventos de Minas Gerais (Abeoc-MG); Associação Brasileira da Indústria de Hotéis de Minas Gerais (ABIH-MG); Associação Brasileira das Agências de Viagem de Minas Gerais (Abav-MG); Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo de Minas Gerais (Abrajet-MG); Associação Brasileira de Locadoras de Automóveis (ABLA); Associação Comercial e Empresarial de Minas (ACMinas); Associação Mineira de Bares, Restaurantes, Hotéis e Lanchonetes (Amibar); Associação Mineira de Municípios (AMM); Associação Mineira de Empresas de Turismo (Ametur); Associação de Guias de Turismo do Brasil – Seção Minas Gerais (AGTURB-MG); Belo Horizonte Convention & Visitors Bureau; Câmara de Dirigente Logistas (CDL); Confederação Nacional do Turismo (CNTur); Federação de Convention & Visitors Bureaux do Estado de MG; Federação de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares do Estado de Minas Gerais (Fhoremg); Federação dos Circuitos Turísticos do Estado de Minas Gerais (Fecitur); Instituto Estrada Real/Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg); Instituto Brasileiro de Turismólogos (UBT); Sindicato das Empresas de Turismo de Minas Gerais (Sindetur); Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Belo Horizonte (Sindhorb); Sindicato de Promoção, Organização e Montagem de Feiras, Congressos e Eventos de Minas Gerais  (Sindiprom-MG); Sistema Fecomércio Minas; Sesc; Senac; sindicatos e Skal – Associação Internacional dos Profissionais do Tturismo.

Monitoramento

O Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Turismo (Setur), realiza, desde a semana passada, monitoramento das cidades turísticas mineiras que decretaram situação de emergência. Um levantamento feito pela Setur, publicado no Portal do Turismo Mineiro, traz informações atualizadas sobre o estado dos atrativos turísticos e dos acessos a esses municípios.

As ações de promoção e de divulgação do governo do Estado vão priorizar essas cidades para a recuperação da normalidade referente às atividades turísticas.

Fonte: Agência Minas

Gestão Anastasia: cidades turísticas de Minas Gerais estão prontas para receber os visitantes

BELO HORIZONTE (16/01/12) – O governador Antonio Anastasia afirmou, durante solenidade de recebimento de doações para as vítimas das chuvas no Estado, que as cidades mineiras que têm o turismo como uma de suas principais atividades e também foram atingidas, estão em plenas condições de receber os visitantes.

“Fizemos um levantamento e não há nenhum dano ou prejuízo aos atrativos turísticos dessas cidades. Isso é muito importante, porque não podemos ter os danos causados pelas chuvas e depois a ausência do movimento turístico principalmente em janeiro, fevereiro e no Carnaval, o que daria mais prejuízo ainda a essas cidades. Peço muito o empenho de todos para perceberem que essa normalidade já existe, que as atrações estão lá, as pessoas estão de braços abertos para receber os turistas não só mineiros, mas de outros estados e de outros países que venham a nosso estado”, disse o governador.

O monitoramento, realizado pela Secretaria de Estado de Turismo (Setur) mostra a situação das cidades turísticas afetadas pelas chuvas dos últimos dias, começou a ser divulgado na última sexta-feira (13), no Portal do Turismo Mineiro – www.minasgerais.com.br. A lista está sendo atualizada constantemente, com novas informações transmitidas pelas prefeituras e secretarias municipais de turismo, circuitos turísticos e órgãos responsáveis pela manutenção das estradas.

Das 166 cidades mineiras que decretaram situação de emergência até o momento, em 18 o turismo tem papel econômico fundamental. São elas: Brumadinho, Capitólio, Congonhas, Coronel Xavier Chaves, Divinópolis, Formiga, Governador Valadares, Itabirito, Lima Duarte, Mariana, Moeda, Montes Claros, Muriaé, Nova Lima, Ouro Preto, Prados, Santos Dumont e São João del-Rei.

De acordo com o secretário de Turismo, Agostinho Patrus, a preocupação é que não se repita em Minas a situação de outros destinos turísticos do país que recentemente sofreram com tragédias provocadas pelas chuvas. “Estamos trabalhando para que não aconteça em Minas o que aconteceu no Rio de Janeiro nos últimos dois anos. Em 2010, Angra dos Reis teve mais de 50% das reservas canceladas. Em Petrópolis e Teresópolis, passou de 80% o número de cancelamentos. Portanto, o mineiro também demonstra sua solidariedade voltando a viajar às cidades, mantendo e garantindo o emprego daqueles que trabalham no setor turístico nessas 18 cidades de Minas”, explicou o secretário.

Clique aqui e veja como está a situação das cidades turísticas mineiras. (Arquivo Word)

Fonte: Agência Minas

Gestão Antonio Anastasia: Secretarias de Saúde e Turismo lançam ação para orientar turistas no período das férias

BELO HORIZONTE (19/12/11) – A Secretaria de Estado de Saúde (SES), em parceria com a Secretaria de Estado de Turismo (Setur), promoveu, nesta segunda-feira (19), na Cidade Administrativa, o lançamento da ação “Viajante Saudável”, que visa orientar turistas sobre hábitos saudáveis e prevenção de doenças erradicadas no Brasil e ainda registradas na Europa e nas Américas, a exemplo do sarampo, cólera e poliomielite.

A parceria, firmada por meio de um termo de cooperação técnica, será prolongada até o carnaval e contará com o apoio de aeroportos, agências de turismo, empresas aéreas, entre outros, para a distribuição de cartilhas e guias. A fim de prevenir doenças, as peças educativas darão recomendações para quem pretende viajar, além de incentivar hábitos saudáveis de higiene.

O secretário de Estado de Saúde, Antônio Jorge de Souza Marques, lembrou que, atualmente, devido à globalização há um aumento na frequência e na rapidez com que as pessoas viajam, potencializando o risco de contaminação. “Os avanços tecnológicos acarretam novos desafios em se tratando de saúde pública. Apesar de todos os benefícios que a tecnologia oferece, como a melhoria na comunicação, ela também facilita a propagação de doenças”, afirma.

As peças publicitárias que serão distribuídas para viajantes em agências de turismo, aeroportos e áreas comerciais têm o objetivo de reduzir a morbidade e mortalidade associadas à viagem, criando uma conscientização dos viajantes e promovendo o uso de medidas preventivas. Antônio Jorge ressaltou que são medidas sem muita complexidade, porém eficazes. “Atitude tão simples, como lavar as mãos, previne o turista de contaminar e/ou ser contaminado por várias doenças”, destaca.

Para o secretário de Estado de Turismo, Agostinho Patrus Filho, esta ação integrada é muito importante para a população mineira. “Viagens sempre proporcionam momentos marcantes na vida das pessoas. São ocasiões para conhecer novas culturas e realidades. Para que somente as experiências positivas sejam lembradas, devemos preparar os turistas informando sobre a importância das ações de prevenção”.

Até a copa de 2014, a SES, junto à Vigilância Sanitária, pretende fortalecer os serviços voltados para os viajantes mineiros e turistas que visitam o Estado.

A assessora da SES e médica infectologista, Tânia Macial, informou que já existe em Minas um projeto voltado para o esclarecimento dos turistas sobre medidas de segurança a serem tomadas antes das viagens. O serviço é oferecido no Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Minas Gerais todas as terças-feiras, das 17h30 às 21h. Os contatos para agendamento de consultas são (31) 3409-9751 (13h às 17h); (31) 94562362 (7h às 22h); e (31) 3409-9825 (8h às 17h). Tânia ainda informou que no início de 2012 será inaugurado outro ambulatório, visando ao atendimento dos turistas e a estruturação da política no Estado.

Dicas para a temporada das férias

– Esteja certo que seu kit de primeiros socorros está completo. Alguns itens importantes, como repelente, protetor solar, termômetro, curativos básicos, gase, micropore e antisséptico, não podem faltar. Além disso, se você utiliza algum medicamento de uso pessoal, especialmente os controlados, não se esqueça de levar sempre uma receita médica.

– Na hora das refeições, observe as condições do local onde o alimento está sendo preparado, exposto e servido. Restaurantes ou lanchonetes devem estar organizados e limpos para evitar a aproximação de insetos, roedores e até de animais domésticos. O lixo precisa estar tampado e em local próprio.

– Usar filtro solar e evitar a exposição ao sol das 10h às 16h. O filtro solar deve ser aplicado 30 minutos antes de se expor ao sol e reaplicado a cada duas horas.

– Beber bastante água para evitar a desidratação.

– Entre as principais doenças transmitidas por ingestão de água e alimentos contaminados por bactérias ou parasitas, destacam-se: diarreia, hepatite A, verminoses, cólera, febre tifoide e toxoplasmose. Entre os principais cuidados para prevenir essas doenças, o viajante deve: usar somente líquidos engarrafados ou enlatados abertos na hora do consumo; escovar os dentes somente com água tratada ou mineral; não ingerir sucos naturais ou outras bebidas com gelo; preferir alimentos assados ou cozidos; preferir frutas que podem ser descascadas; lavar as mãos antes e após o preparo de alimentos; tomar a primeira dose da vacina para a hepatite A com duas semanas de antecedência; não ingerir carnes cruas ou mal assadas; evitar alimentos produzidos com ovos crus, como maionese e mousses; cuidado especial na escolha de peixes e frutos do mar.

– O turista deve estar atento às doenças comuns ou notificadas na área visitada e se informar sobre a possível necessidade de vacinar-se. Os sintomas da febre amarela, dengue e malária, por exemplo, são parecidos. Qualquer manifestação de anormalidade clínica, como dores no corpo e febre, deve ser comunicada ao médico e também à autoridade sanitária e à tripulação do voo ou de outro meio de transporte para o controle epidemiológico.

– Entre as principais doenças transmitidas por picadas de mosquitos destacam-se: malária, dengue, febre amarela e leishmaniose. A principal forma de prevenir essas doenças é evitar a picada de mosquitos, o que pode ser feito através de medidas como: Evitar os períodos de circulação dos mosquitos: início da manhã e final da tarde; utilizar roupas claras, de mangas longas, calças compridas, camisetas/camisas dentro das calças e meias sobre as calças e botas; usar repelente à base de pemetrina em roupas, sapatos, redes, material de camping, repetindo a cada cinco lavagens; usar repelente na pele à base de DEET, repetindo sua aplicação a cada 4 horas, evitando contatos com olhos e mucosas; crianças não devem aplicar repelente sem acompanhamento de um adulto.

Fonte: Agência Minas

Minas Gerais apresenta seu potencial de negócios para fornecedores da indústria química e petroquímica

Com o objetivo de aumentar a competitividade de Minas Gerais no segmento do Turismo de Negócios e Eventos, a Secretaria de Estado de Turismo (Setur) participa da Feira Internacional dos Fornecedores da Indústria Química e Petroquímica. O evento, que começa nesta segunda (21) e segue até esta quinta-feira (24), será realizado no Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo (SP). A participação na feira é uma das ações do programa Turismo de Negócios e Eventos que está inserido no Projeto Estruturador Destinos Turísticos Estratégicos.

Com um estande de 100m², a Setur vai divulgar o Espaço Minas e as potencialidades do Turismo de Negócios e Eventos, além de apresentar sua vocação para este segmento do turismo. A iniciativa visa incentivar a comercialização dos produtos turísticos mineiros ligados a este segmento econômico no principal mercado emissor nacional, que é São Paulo.

Para a secretária de Estado de Turismo, Érica Drumond, “o foco é promover o Turismo de Negócios no trade paulista, que é de grande importância mercadológica, além de fomentar no setor o desejo para visitar e comercializar nosso Estado”, explica.

A participação no evento permite fomentar o desenvolvimento de outros setores econômicos mineiros. Durante os quatro dias, haverá busca de novas parcerias, estreitamento de relacionamentos com importantes investidores e compradores do Turismo de Negócios e captação de eventos, feiras e congressos para Minas Gerais.

A Feira Química & Petroquímica é voltada exclusivamente para os fornecedores de toda a cadeia da indústria química e petroquímica. De acordo com a organização, o evento vai reunir cerca de 180 expositores de 15 países e 12 mil compradores em uma área total de exposição de 11 mil m².

Indústria Química e Petroquímica

A indústria química fornece matéria-prima e é considerada a base do desenvolvimento tecnológico. Da siderurgia à indústria da informática, das artes à construção civil, da agricultura à indústria aeroespacial, não há área ou setor que não utilize em seus processos ou produtos algum insumo de origem química. Já a indústria petroquímica é parte da indústria química e caracteriza-se por utilizar um derivado de petróleo como matéria-prima base.

De acordo com a Associação Brasileira da Indústria Química, o setor registrou um faturamento líquido de aproximadamente R$ 200 bilhões em 2009 e ocupa o nono lugar no ranking mundial da indústria química.

Turismo de Negócios e Eventos

Entre os programas especiais da Secretaria de Estado de Turismo, ainda de acordo com as orientações do Projeto Estruturador, está o Minas – Um Bom Negócio – assinado via convênio, em 2008, entre o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e o Governo do Estado. O programa visa financiar um conjunto de ações para aumentar a competitividade de Belo Horizonte como destino para o turismo de negócios e eventos nos próximos três anos. O aporte de recursos para o programa é de US$ 5,6 milhões e tem o Instituto Euvaldo Lodi como coordenador e executor. Dentre as ações foi formatada uma metodologia de trabalho em rede voltada para todas as entidades da cadeia produtiva do turismo na capital mineira. O foco é a construção de uma agenda compartilhada para captação de grandes eventos para Belo Horizonte.