• Agenda

    setembro 2019
    S T Q Q S S D
    « out    
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    23242526272829
    30  
  • Categorias

  • Mais Acessados

  • Arquivo

  • Minas em Pauta no Twitter

    Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

  • Anúncios

Governo de Minas lança edição 2012 da revista do Arquivo Público Mineiro

Governo de Minas: Secretaria de Cultura lança nova edição da Revista do Arquivo Público Mineiro

Governo de Minas: Publicação traz reflexão sobre o tema “Bibliotecas, leitura e educação”

Fonte: Agência Minas

Divulgação

A Revista do Arquivo Público Mineiro teve o seu primeiro número lançado em 1896

A Revista do Arquivo Público Mineiro teve o seu primeiro número lançado em 1896

A Secretaria de Estado de Cultura (SEC), lançou nesta terça-feira (27), a Revista do Arquivo Público edição janeiro-dezembro 2012. Trata-se de uma publicação que está em circulação há 116 anos, dedicada aos estudos históricos sobre Minas Gerais. Esta nova edição, que contou com a coordenação de Luiz Carlos Villalta, professor associado do Departamento de História da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da UFMG, tem como tema ‘Bibliotecas, leitura e educação’, em que o livro é abordado em suas relações com outros elementos da cultura material, ou ainda, com as imagens e a oralidade.

Cinco artigos compõem o dossiê ‘Bibliotecas, leitura e educação’. São eles: ‘Escrever, ler e rezar’, de Leila Mezan Algranti; ‘Humanamente indispensável’, de Christianni Cardoso Morais; ‘O ouro das estantes’, de Laura de Mello e Souza; ‘Do impresso à pintura’, de Camila Fernanda Guimarães Santiago; e ‘Leituras Libertinas’, de Luiz Carlos Villalta.

O novo projeto gráfico, inaugurado em 2005, inovou em termos estéticos e de conteúdo, passando a veicular trabalhos resultantes de pesquisas universitárias nacionais e internacionais nas áreas de história e arquivística, além de introduzir as seções de entrevista e de resenhas bibliográficas referentes à produção historiográfica sobre minas gerais e brasil.

A secretária de Estado de Cultura, Eliane Parreiras, ressalta a importância da publicação para a democratização do acesso aos arquivos históricos produzidos no Estado. “A Revista do Arquivo Público Mineiro é a melhor expressão do compromisso histórico assumido pelo governo estadual em preservar, valorizar e divulgar o patrimônio material e imaterial de Minas. Temos orgulho em levar adiante esse projeto tão antigo e tão importante para a memória do povo mineiro”.

O conteúdo

A revista tem seus assuntos divididos em seções fixas. Nesta edição, a seção que traz o nome de ‘Dossiê’, a mais extensa da publicação, tem como tema a história da leitura e das bibliotecas mineiras coloniais. As matérias que compõem o ‘Dossiê’ têm as seguintes abordagens: os hábitos femininos de leitura dentro dos recolhimentos religiosos; o incentivo ao ensino da leitura promovido pelas câmaras coloniais; as coleções de livros especiais que eram mantidas por negociantes e artistas mineiros da época; a circulação de livros com conteúdo libertino, durante os últimos anos do século XVIII.

Outra seção, intitulada ‘Ensaios’, apresenta duas pesquisas recentes: ‘o povoamento do sertão da Mantiqueira’ e a ‘produção açucareira em Minas no século XIX’. Em ‘Arquivística’ o leitor encontra estudos que remetem à origem do Arquivo Público Mineiro, bem como uma análise sobre os desafios na gestão de grandes volumes documentais.

Já as seções ‘Estante’ e ‘Estante Antiga’ têm a função de trazer os últimos lançamentos de livros a respeito da história de Minas, sempre com sugestão de uma obra que componha o acervo da Biblioteca do Arquivo Público Mineiro. Como complemento, este volume ainda traz uma entrevista especial com o diretor do Arquivo Público Mineiro do Estado de São Paulo.

Revista do Arquivo Público Mineiro

Idealizada pelo fundador e primeiro diretor do Arquivo Público Mineiro, José Pedro Xavier da Veiga, a Revista do Arquivo Público Mineiro teve o seu primeiro número lançado em 1896. Naquela época, ao apresentar a publicação, Xavier da Veiga afirmava a necessidade de se organizar “séria e sistematicamente” os arquivos administrativos, históricos e políticos dispersos em Minas Gerais.

Desde 2005, graças ao esforço da Secretaria de Estado de Cultura, com apoio do Programa Cultural da Cemig, a Revista do Arquivo Público Mineiro está sendo publicada em uma nova versão, com projeto gráfico moderno que busca honrar a tradição da mais antiga revista de História de Minas Gerais.

Serviço:

Evento: Lançamento da Revista do Arquivo Público Mineiro

Local: Teatro da Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa, Praça da Liberdade, 21

Data: 27 de novembro de 2012

Horário: 17h30

Informações: (31) 3269-1167

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/secretaria-de-cultura-lanca-nova-edicao-da-revista-do-arquivo-publico-mineiro/

Anúncios

Gestão Eficiente: governo de Minas lança Núcleo de Interiorização da Cultura em Uberlândia

Haverá também encontro de secretários municipais de Cultura e gestores culturais

A Secretaria de Estado de Cultura (SEC) lança nesta segunda-feira (16), às 18h, mais um Núcleo de Interiorização, desta vez, em Uberlândia, no Triângulo Mineiro. O lançamento faz parte da estratégia da SEC de descentralizar e regionalizar suas ações, aumentando o diálogo com o interior de Minas Gerais e promovendo a gestão compartilhada da política cultural do Estado. O Núcleo de Interiorização de Uberlândia atenderá as demandas de artistas, produtores culturais e gestores públicos das macrorregiões do Triângulo Mineiro e do Alto Paranaíba, num total de 66 municípios.

Os Núcleos de Interiorização correspondem a representações físicas da Secretaria de Estado de Cultura no interior, com atuação em diversas frentes como mapeamento de manifestações, espaços e eventos culturais; dando apoio técnico a gestores de cultura e contribuindo para a implementação da rede de serviços da SEC nas localidades. Os núcleos serão responsáveis também por oferecer informações sobre os serviços do Sistema Estadual de Cultura; estimular parcerias; divulgar e apoiar as ações realizadas pela Secretaria e parceiros.

Em 2011, foram lançados os Núcleos de Interiorização de Araçuaí, com atuação nas macrorregiões dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri e do Norte de Minas; e de São João del-Rei, com presença nas macrorregiões Central e Noroeste. Neste ano, a Secretaria de Estado de Cultura lançou outros dois Núcleos: em Pouso Alegre, que atenderá às macrorregiões Sul e Centro-Oeste do Estado; e em Governador Valadares, com âmbito de atuação nas macrorregiões do Vale do Rio Doce e da Zona da Mata.

A secretária de Estado de Cultura, Eliane Parreiras, explica que os Núcleos de Interiorização da SEC fazem parte de uma estratégia inovadora de planejamento compartilhado da política cultural do Estado. “Cultura deve ser compreendida como instrumento de desenvolvimento, por meio de uma política cultural bem articulada, descentralizada e regionalizada. Nesse sentido, queremos qualificar o diálogo da SEC com os representantes do setor cultural do interior do Estado, localizando e atendendo às demandas específicas de cada macrorregião”, explica.

Atividades

O lançamento do Núcleo de Interiorização de Uberlândia terá início com a realização do I Encontro de Secretários Municipais de Cultura e Gestores Culturais das macrorregiões, onde serão definidas as prioridades dos gestores culturais públicos e privados. Em seguida, será criado um plano de orientação para a seleção das prioridades e elaboração de um cronograma de trabalho. Todo o processo será acompanhado pela equipe da Superintendência de Interiorização da SEC.

Posteriormente ao lançamento, serão realizados Encontros de Secretários Municipais de Cultura e Gestores Culturais em cada região. O evento terá a finalidade de qualificar os gestores e entidades culturais públicas e privadas com informações sobre fomento, investimento cultural e relações com o mercado.

O encontro terá como objetivos: apresentar os serviços oferecidos pelo Sistema Estadual de Cultura, incentivar o intercâmbio cultural, ampliar a capilaridade no acesso às informações culturais e intensificar a rede de articuladores da cultura em Minas Gerais. As vagas são limitadas e as inscrições devem ser feitas por e-mail (interiorizacao@cultura.mg.gov.br) ou telefone (31- 3915-2688).

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governo-de-minas-lanca-nucleo-de-interiorizacao-da-cultura-em-uberlandia/

Gestão da Educação: em Minas, primeiro contato com mercado de trabalho ocorre já no ensino médio

Em 2011, Minas Gerais foi o segundo Estado que mais contratou menores e jovens aprendizes no país

Divulgação/Sete
Durante a audiência na Assembleia, o secretário Carlos Pimenta ressaltou a relevância do debate
Durante a audiência na Assembleia, o secretário Carlos Pimenta ressaltou a relevância do debate

O secretário de Estado de Trabalho e Emprego, Carlos Pimenta, e o coordenador do Observatório do Trabalho da Sete, Igor Coura, participaram de uma audiência pública, na Assembleia Legislativa de Minas Gerais, que teve como objetivo a discussão da inclusão do estágio na grade curricular do ensino médio da rede pública de educação e a inserção dos estudantes no mercado de trabalho. O autor do requerimento desta discussão, realizada pela Comissão do Trabalho, da Providência e da Ação Social da Assembleia, foi o deputado estadual Doutor Viana. A sessão foi presidida pela deputada Rosângela Reis.

Durante a audiência, o secretário Carlos Pimenta ressaltou a relevância do debate. “Essa é uma temática de suma importância para ser discutida, pois trata dos nossos jovens, do mercado de trabalho e do desenvolvimento do Estado. A taxa de desemprego entre os jovens não é satisfatória, bem como o rendimento e o tempo médio que eles ficam em uma empresa. Todos esses dados são inferiores quando comparados aos números gerais. Temos que mudar esse cenário, e, para isso, o Governo de Minas desenvolve várias ações voltadas para esse público”, destacou. “A inserção do estágio na grade curricular do ensino médio é um desafio necessário, pois o mercado de trabalho é dinâmico e exigente. Esse primeiro contato com o mercado, por meio do estágio, pode abrir muitas portas”, completou o secretário.

Igor Coura apresentou os dados sobre desemprego e ocupação dos jovens, com idade entre 16 e 29 anos, no mercado de trabalho e destacou as principais ações do Governo de Minas voltadas para as pessoas desta faixa etária, como o ProJovem Trabalhador, da Sete; o Programa de Educação Profissional (PEP) e o Reinventando o Ensino Médio, da Secretaria de Estado de Educação (SEE); o Poupança Jovem, da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese); o PlugMinas, da Secretaria de Estado de Cultura (SEC), em parceria com a Secretaria de Estado de Esportes e Juventude (Seej); e o Aliança pela Vida, que têm ações coordenadas pela Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds) e envolve diversos outros órgãos do Estado.

Destaque nacional

Minas Gerais foi o segundo Estado que mais contratou menores e jovens aprendizes no ano de 2011. Foram 32 mil admitidos. Configura-se como menor ou jovem aprendiz cidadãos com idade entre 14 e 24 anos que estejam matriculados, seja no ensino fundamental, médio ou algum outro curso de aprendizagem. Já em relação aos jovens que ingressaram no mercado de trabalho em seu primeiro emprego, o Estado admitiu cerca de 270 mil. O setor que mais contratou esse público foi o comércio, com 76.106 contratações, seguido pelo de serviços (70.510); indústria da transformação (66.673); construção civil (37.162).

De acordo com dados da Pesquisa por Amostra de Domicílios (PAD), da Fundação João Pinheiro, a taxa de desocupação entre os jovens, com idade entre 16 e 29 anos, no ano de 2009 (ano que foi realizada a última pesquisa com esse foco), foi de 12,8%, muito acima do índice de desemprego total apresentado no período que foi de 8%.

Já em relação ao rendimento desses jovens, pesquisa mais recente, divulgada pelo Ministério do Trabalho, por meio Cadastro Geral de Emprego e Desemprego (Caged), em 2011, aponta que o valor médio pago por hora é de R$3,80, enquanto a média geral é de R$4,90.  A mesma pesquisa aponta que o tempo médio que os jovens ficam em determinada empresa é de 8,9 meses. Já o dado do mercado em geral é de 15 meses.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/em-minas-primeiro-contato-com-mercado-de-trabalho-ocorre-ja-no-ensino-medio/

Governo de Minas: Alberto Pinto Coelho participa dos 40 anos do Palácio da Inconfidência

Governador em exercício destacou o papel do Legislativo para a democracia e o desenvolvimento do Estado

Omar Freire/Imprensa MG
Governador em exercício participa da Reunião Ordinária da ALMG, em que foram comemorados os 40 anos do Palácio da Inconfidência
Governador em exercício participa da Reunião Ordinária da ALMG, em que foram comemorados os 40 anos do Palácio da Inconfidência

O governador em exercício Alberto Pinto Coelho participou na tarde desta terça-feira (13) da Reunião Ordinária da Assembleia Legislativa do Estado (ALMG), em que foram comemorados os 40 anos do Palácio da Inconfidência, sede do parlamento mineiro. Durante a solenidade, Alberto Pinto Coelho, ex-presidente da Casa, ressaltou o papel do Legislativo para a democracia e o desenvolvimento constante de Minas Gerais.

“É uma solenidade expressiva, comemorando os 40 anos do Palácio dos Inconfidentes, essa Casa que faz parte da história política de Minas Gerais. Aqui passei 16 anos, quatro mandatos, tive a honra, por delegação de meus pares, de presidir o Parlamento por quatro anos. Hoje estou no Executivo, mas tenho nessa Casa a escola permanente de política. Ela nos ensina a conviver com os contrários, a estabelecer o contraditório, a respeitar aqueles que pensam diferente e, tanto quanto possível, buscar o consenso em torno das ideias para o desenvolvimento e crescimento da sociedade como um todo”, destacou Alberto.

Para ele, a Assembleia colabora não só com a criação e elaboração de leis, mas com a discussão das propostas do Executivo, melhorando projetos e representando interesses de diferentes regiões e setores da sociedade. “Estou cada vez mais convencido e mais consciente de que o Legislativo é, por excelência, o Poder que representa com legitimidade inquestionável, a liberdade cidadã como espinha dorsal do Estado Democrático de Direito e dos valores republicanos”, afirmou.

A solenidade contou com a presença de deputados, ex-deputados, servidores e ex-servidores da Casa, além de engenheiros e arquitetos que participaram da construção do prédio. Durante a cerimônia, eles lembraram a importância da obra para a época. Inaugurado em março de 1972, o Palácio da Inconfidência foi tombado como patrimônio cultural de Belo Horizonte em 2009.

Convênio

Antes da reunião, no Salão Nobre da Casa, Alberto participou da assinatura de um convênio entre a Assembleia e a Secretaria de Estado de Cultura (SEC) para microfilmagem e digitalização de documentos da Assembleia Provincial (1835/1889), que estão no Arquivo Público Mineiro. São correspondências, atas e anotações que juntas somam cerca de 35 metros lineares de documentos.

Para o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Dinis Pinheiro, a parceria será mais um importante instrumento para se guardar a memória da política de Minas Gerais. “Nós temos que ter preocupação permanente em armazenar a História. A partir do momento em que você faz isso, você prepara o seu povo, a sua gente a ter um futuro melhor. Somente a História pode conceder ao povo a consciência de si mesmo. Nada melhor do que nos transportar ao nosso passado, rever as coisas boas e, evidentemente, nos qualificar para ter um futuro muito mais promissor e realizador”, afirmou.

A secretária de Estado de Cultura, Eliane Parreiras, explicou que a digitalização poderá facilitar o acesso do cidadão aos documentos. “Esse processo é muito importante. É um grande prazer para a Secretaria de Estado de Cultura, por meio do Arquivo Público Mineiro, fazer essa parceria com a Assembleia Legislativa, não só colaborando com a História Legislativa de Minas Gerais, mas também disponibilizando esse acervo para o público”, afirmou.

Fonte: Agência Minas

Gestão Anastasia: governo de Minas lança Núcleo de Interiorização da Cultura em Pouso Alegre

Haverá também encontro de secretários municipais e gestores culturais do Sul e Centro-Oeste do Estado

A Secretaria de Estado de Cultura (SEC) dá continuidade ao processo de descentralização e regionalização das políticas públicas para a área cultural e lança, nesta quinta-feira (15), seu terceiro Núcleo de Interiorização, desta vez, no município de Pouso Alegre, no Sul de Minas. Com âmbito de atuação no Sul e Centro-Oeste de Minas, o Núcleo de Interiorização funcionará como uma representação física da secretaria, promovendo e qualificando a interlocução com os 211 municípios das duas macrorregiões e atendendo às demandas de artistas, produtores culturais e gestores públicos locais.

O Núcleo de Pouso Alegre atuará em diversas frentes, como no mapeamento das manifestações culturais regionais; no levantamento de demandas dos setores artístico e cultural; no suporte técnico a prefeitos, secretários municipais de Cultura e demais gestores públicos do segmento cultural; na divulgação das ações e serviços do Sistema Estadual de Cultura junto aos municípios; na proposição de parcerias entre poder público, agentes culturais e iniciativa privada; entre outras funções.

A secretária de Estado de Cultura, Eliane Parreiras, explica que os núcleos de Interiorização fazem parte de uma estratégia do Governo de Minas de promover o planejamento compartilhado das políticas culturais, por meio de uma metodologia sustentável. “Acreditamos que o investimento em Cultura é sinônimo de investimento em desenvolvimento em todos os sentidos: humano, social e econômico. Queremos ampliar o diálogo com os agentes culturais dos municípios para que possamos desenhar uma estratégia de fomento mais focada e sistematizada”, ressalta.

Em 2011, foram lançados os núcleos de interiorização de Araçuaí, que atende os municípios das macrorregiões Norte de Minas, Vale do Jequitinhonha e Vale do Mucuri; e de São João del-Rei; com âmbito de atuação nas macrorregiões Central e Noroeste do Estado. Até o mês de abril, outros dois núcleos também serão inaugurados: em Governador Valadares, que atuará junto aos municípios das macrorregiões do Vale do Rio Doce e da Zona da Mata; e em Uberlândia, com foco nas macrorregiões do Triângulo Mineiro e do Alto Paranaíba.

Atividades

O lançamento do Núcleo de Interiorização de Pouso Alegre terá início com a realização do I Encontro de Secretários Municipais de Cultura e Gestores Culturais das macrorregiões do Sul e Centro-Oeste do Estado, onde serão definidas as prioridades dos gestores culturais públicos e privados. Em seguida, será criado um plano de orientação para a seleção das prioridades e elaboração de um cronograma de trabalho. Todo o processo será acompanhado pela equipe da Superintendência de Interiorização da SEC que, ao final, apresentará uma análise de resultados aos municípios. As vagas são limitadas e as inscrições devem ser feitas por e-mail (interiorizacao@cultura.mg.gov.br) ou telefone (31- 3915-2688).

O encontro terá como objetivos: apresentar os serviços oferecidos pelo Sistema Estadual de Cultura, incentivar o intercâmbio cultural, ampliar a capilaridade no acesso às informações culturais e intensificar a rede de articuladores da cultura em Minas Gerais.

Posteriormente ao lançamento, serão realizados encontros periódicos de secretários municipais de Cultura e gestores culturais em cada região. O evento terá a finalidade de qualificar os gestores e entidades culturais públicas e privadas com informações sobre fomento, investimento cultural e relações com o mercado.

Programação – Inauguração do Núcleo de Pouso Alegre

1º dia

– 18h – Credenciamento

– 18h – Apresentação Artística Local (a definir)

– 19h – Abertura Oficial

Palestra: Sistema Estadual de Cultura

Eliane Parreiras- Secretária de Estado de Cultura

2º dia

– Das 9h às 10h

– Palestra: Interiorização da Cultura com Fátima Tropia- Sup. de Interiorização

– Das 10h às 12h – Trabalhos Práticos

– Divisão em grupos: Levantamento das demandas dos participantes

Evento: Lançamento do Núcleo de Interiorização de Pouso Alegre,

macrorregião Sul e Centro-Oeste do estado

Local: Sede da Fiemg, Rua Adolfo Olinto, 316 – Centro – Pouso Alegre

Data: dia 15 de março de 2012

Hora: 18h

 

Outras Informações: Superintendência de Interiorização

Fone: (31) 3915-2688 ou pelo e-mail interiorização@cultura.mg.gov.br

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas assina termo de capacitação profissional para Copa do Mundo de 2014

Assinatura do termo de cooperação

Belo Horizonte (24/01/12) – Nesta terça-feira (24), foi assinado acordo de cooperação técnica na sede do Senac-MG, para qualificar mão de obra para a Copa de 2014. O documento foi firmado pelas secretarias de Estado Extraordinária da Copa do Mundo (Secopa), de Turismo (Setur) e de Trabalho e Emprego (Sete); pelo Sistema Fecomércio Minas, Sesc e Senac. Serão oferecidos cursos de capacitação profissional e técnicos para várias categorias, na capital e no interior do Estado. Os cursos devem começar em março, com turmas de 20 a 40 pessoas.

Para o secretário Sergio Barroso, da Secopa, a iniciativa reforça a responsabilidade social do governo. “Assim como as obras de infraestrutura esportiva, a capacitação profissional também assume papel fundamental, porque vai representar um dos maiores legados para a sociedade com a realização da Copa. Essa mão de obra estará muito melhor preparada para trabalhar em futuros eventos”, observa.

O secretário Carlos Pimenta, da Sete, destaca a importância da iniciativa. “A qualificação profissional e o emprego de qualidade são prioridades do Governo de Minas. Queremos ser referência não apenas para a Copa do Mundo, mas ser reconhecidos como o Estado brasileiro que mais investe no trabalhador e na geração de empregos”, afirma.

O secretário de Estado de Turismo, Agostinho Patrus Filho, salienta que o trabalho integrado entre as pastas do Governo de Minas e entidades parceiras, como essa iniciativa, é fundamental para o planejamento desses grandes eventos mundiais que vão acontecer no Brasil e no Estado. “A Setur planeja, coordena e fomenta as ações relacionadas ao turismo com objetivo de incrementá-lo, com consequente geração de emprego e renda. Estamos fazendo um trabalho coeso que resulta na atração de turistas para Minas Gerais”, relata o secretário.

O presidente do Sistema Fecomércio Minas, Lázaro Luiz Gonzaga, também realça a importância do trabalho conjunto com o Governo de Minas. “Nosso objetivo é colaborar para que Minas esteja preparada ao receber a Copa do Mundo de 2014 e para que o maior número de pessoas possa se beneficiar, por meio da interiorização das ações e da oferta de cursos gratuitos de qualificação nas áreas de turismo e hospitalidade”.

Outras parcerias

O Governo de Minas tem outros acordos de ações de capacitação já firmados para a Copa das Confederações, em 2013, e a Copa do Mundo de 2014. Em outubro passado, por meio da Secopa, da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes) e do Sebrae-MG, o Estado assinou o protocolo de intenção para a criação do “Laboratório de Culturas do Mundo”, que funciona dentro do Plug Minas (Centro de Formação e Experimentação Digital), da Secretaria de Estado de Cultura (SEC).

Por meio do acordo, jovens de 14 a 24 anos, de escolas públicas de Belo Horizonte e região metropolitana, terão a oportunidade de estudar inglês e espanhol, gratuitamente, a partir de 2 de fevereiro. Eles aprenderão não só o idioma, mas também sobre a cultura desses países.

Outra iniciativa voltada para o evento esportivo foi o acordo de cooperação técnica assinado entre a Secopa e a Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL),  em dezembro, visando à preparação de lojistas.

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas reabre Museu Mineiro com estrutura ampliada

BELO HORIZONTE (18/01/12) – A secretária de Estado de Cultura, Eliane Parreiras, participou, nesta quarta-feira (18), da solenidade de reabertura do Museu Mineiro, após reformas em sua estrutura física. Juntamente com o superintendente de Museus e Artes Visuais da Secretaria de Estado de Cultura (SEC), Léo Bahia, a secretária visitou com os convidados as salas de exposição do museu, que ganharam nova museografia, que inclui projeto luminotécnico e sistema elétrico restaurado e modernizado. O Museu Mineiro passou a contar, também, com uma Sala de Exposição Temporária, com 200 metros quadrados, e um espaço multiuso, para palestras e cursos, equipado com computadores.

Na ocasião, a secretária Eliane Parreiras ressaltou que o Governo de Minas reabre as portas do Museu Mineiro com grande satisfação, não só por seu respeitado acervo estar novamente disponibilizado ao público, mas, principalmente, por representar o esforço da SEC em fortalecer o Sistema Estadual de Museus.

Estiveram presentes à solenidade o presidente da Fiemg, Olavo Machado Júnior; o presidente da Casa Fiat de Cultura, José Eduardo de Lima Pereira; o ex-secretário de Estado de Cultura de Minas Gerais e presidente do BDMG Cultural, Washington Mello; além dos artistas plásticos Yara Tupinambá, Eymard Brandão e Priscila Freire.

Incentivo

Inaugurado em 1982 com a missão de preservar, pesquisar e difundir os registros da cultura mineira e de ser espaço de referência para as demais instituições museológicas de Minas Gerais, o Museu Mineiro teve sua obra de recuperação realizada com o patrocínio do BDMG, por meio do BDMG Cultural; da Fiat, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura; e da parceria com a Fiemg, por meio do Sesi.

A reinauguração foi realizada com a abertura da mostra “Coleções do Museu Mineiro” – com obras da Coleção Arquivo Público, Coleção Geraldo Parreiras, Coleção Pinacoteca do Estado e Coleção Amigas da Cultura. Na Sala de Exposição Temporária, também foi aberta a mostra “Palavras: dos homens, das coisas, das plantas e dos animais”, que reúne 145 desenhos criados por 71 professores índios de seis etnias de Minas Gerais.

Fonte: Agência Minas