• Agenda

    abril 2019
    S T Q Q S S D
    « out    
    1234567
    891011121314
    15161718192021
    22232425262728
    2930  
  • Categorias

  • Mais Acessados

    • Nenhum
  • Arquivo

  • Minas em Pauta no Twitter

    Erro: Assegure-se de que a conta Twitter é pública.

  • Anúncios

Governo de Minas cria o Museu da Cachaça

Gestão Anastasia: Governo de Minas e Prefeitura de Salinas inauguram o Museu da Cachaça

Museu está instalado em um terreno de 13.120m², entre área construída, área expositiva, espaço de convivência e espaços administrativos

Wellington Pedro/Imprensa MG
imagem.title
Museu mostra a cachaça artesanal em seu aspecto produtivo e sociocultural

Divulgação/Secretaria de Cultura
Museu da Cachaça mostra uma visão antropológica e sociocultural da bebida tipicamente mineira
Museu da Cachaça mostra uma visão antropológica e sociocultural da bebida tipicamente mineira

O Governo de Minas e a Prefeitura de Salinas inauguram nesta quinta-feira (20), às 10h, na cidade de Salinas, Norte de Minas, um novo espaço cultural. Trata-se do Museu da Cachaça, cuja implantação irá oferecer à população um equipamento cultural completo. Os ambientes foram criados com base em dois conceitos. O primeiro é o socioeconômico, no qual a cachaça artesanal está retratada em aspectos de produção, circulação e consumo, gerando uma visão antropológica do produto. O segundo é sociocultural, que mostra o significado da bebida como fruto do imaginário coletivo, unindo grupos sociais por meio de seu uso. O museu fica na avenida Antônio Carlos, nº 1.250 – Salinas / MG.

O Museu da Cachaça, inicialmente, será administrado pelaUnimontes, por meio da Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino Superior do Norte de Minas (Fadenor). Entre suas propostas de atuação estão a difusão do conhecimento sobre a produção da cachaça como bem patrimonial da comunidade local e do Estado, assim como a promoção e a preservação de todo o patrimônio da cadeia produtiva desse artigo genuinamente brasileiro.

Além disso, serão promovidas ações educativas para o público escolar e a comunidade em geral sobre o consumo responsável da bebida, os processos de produção e de circulação. Também o setor turístico será valorizado ao atrair público variado para a cidade: empresarial, pedagógico, cultural, local, regional, nacional e internacional.

Para a secretária de Estado de Cultura, Eliane Parreiras, o potencial de Minas Gerais para produzir cachaça já é fato conhecido no país e no mundo. Historicamente, a cachaça é produto símbolo do Brasil e carrega em si histórias, folclores e cultura. “O Norte de Minas é uma das regiões que melhor representa a riqueza e a diversidade cultural do Estado, com a produção de manifestações artístico-culturais únicas, que servem inclusive como referência cultural da região, como o artesanato, a música, as artes visuais e a gastronomia”, aponta a secretária.

“Nesse sentido, o Museu da Cachaça terá o importante papel de atuar como polo cultural convergente do Norte do Estado, promovendo ações de preservação, valorização e democratização de acesso ao patrimônio cultural da região e servindo como ponto de encontro e de disseminação da produção cultural local. Ele terá, ainda, o importante papel de referência da rica gastronomia do Norte de Minas, com ênfase na cachaça”, observa Eliane.

Orgulho regional

Tendo como base a concepção moderna dos museus estruturados como veículos de afirmação cultural, o Museu da Cachaça valoriza o símbolo e o orgulho da região. O setor gera cerca de 240 mil empregos no Estado, sendo que a maior parte da produção mineira se concentra nas regiões Norte e nos Vales do Jequitinhonha e do Rio Doce.

Para o prefeito de Salinas, José Antônio Prates, o Museu da Cachaça vem completar um ciclo, talvez o mais lúcido e significativo, de reconhecimento e expressão da identidade local, uma vez que valoriza a alma criativa de Salinas na vasta diversidade dos municípios brasileiros.

“Do ponto de vista da nossa economia, o Museu vem completar e compor, de forma singular, um conjunto de equipamentos turísticos, cujo combustível foi e será a engenhosa capacidade do povo de Salinas de criar um produto reconhecido e desejado em todo o Brasil e em diversos países. Além disso, o prédio onde o Museu está instalado é uma obra arquitetônica belíssima, audaciosa, que enobrece o conjunto de nossa cidade, verdadeiro paradigma que nos destaca em um patamar elevado no conceito das cidades brasileiras”, diz o prefeito.

Novidade do Museu da Cachaça

O projeto do Museu da Cachaça traz como novidade a implantação do ‘Núcleo de Imagem Projetada’ (NIP), que pretende ser um local de introdução formativa na tecnologia digital para jovens e adultos.

Segundo o Superintendente de Museus e Artes Visuais da Secretaria de Estado de Cultura, Léo Bahia, a produção multimídia gerada em oficinas, que devem problematizar os conceitos em torno da cachaça, deverá ser transformada em conteúdo de exposição de forma que a população tenha o espaço do museu como um ponto de referência para a discussão da vida cotidiana em torno do produto que gera o reconhecimento internacional da cidade.

O museu também poderá ser usado para rodadas de negócios, festivais, exposições e ações formativas com as escolas e com as comunidades.

Os espaços do Museu da Cachaça

Situado no Norte de Minas Gerais, o Museu da Cachaça nasce como o mais importante aparelho cultural da região. Não se trata apenas de um museu, mas de um grande centro cultural e de convivência.

O espaço está instalado em um terreno de 13.120m², sendo 2.200 m² de área construída, 1.250m² de área expositiva, 2.500m² de espaço de convivência e 950m² de espaços administrativos. A proposta museológica está distribuída entre as nove salas – Hall de Entrada, Sala dos Canaviais, Sala das Garrafas, Sala do Engenho, Sala do Moinho, Sala do Aroma, Sala Multiuso, Sala de Terra Batida, Sala de Depoimentos.

A arquiteta Jô Vasconcellos, responsável pelo projeto do Museu da Cachaça, teve ajuda de museógrafos para pensar o espaço, elaborado com base nas características do acervo do museu e da cidade de Salinas.

“Pela primeira vez elaborei um projeto que reunisse a arquitetura e a museologia, pois contei com a colaboração de profissionais atuantes na área de museus. Juntos, tomamos o cuidado de projetar a tipologia e tecnologia do Museu da Cachaça levando em consideração as peculiaridades locais, como o clima quente, elaborei também um espaço dedicado à degustação de cachaças. A edificação aliada à museografia contempla em suas salas todo o ciclo histórico, produtivo e distributivo da bebida. Outro objetivo foi o de criar um espaço que fosse um referencial de urbanidade na cidade, com preocupação educativa e social, como por exemplo, a praça aberta utilizada para o ensino de trabalhos manuais a crianças”, explica a arquiteta.

A terra da cachaça

O município de Salinas é conhecido como centro na produção da melhor cachaça do mundo. A bebida começou a ser produzida no município com a chegada dos primeiros fazendeiros à região, vindos para exercer a atividade da pecuária. Elaborada sob alto padrão de qualidade, em pequena escala de produção desde 1946, por Anísio Santiago (1912-2002) a marca Havana consolidou Salinas como a “terra da cachaça”.

A cana utilizada para fabricação da Havana é a Java, plantada em pequenos talhões. Alguns deles têm a mesma idade do início da atividade na fazenda onde se produz a Havana, o que significa que há mais de 50 anos eles não sofrem modificação genética. Portanto, o manejo deve ser por metodologia rigorosa no que se refere à qualidade, cumprindo determinações do dono da marca, Anísio Santiago. Em 10 de julho de 2006, a Havana foi reconhecida como Patrimônio Cultural Imaterial de Salinas, por meio do decreto número 3.728.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governo-de-minas-e-prefeitura-de-salinas-inauguram-o-museu-da-cachaca/

Anúncios

Governo de Minas: Estado assina convênio para instalação de unidade do Sine em Divinópolis

Criação de novos postos de trabalho está entre as prioridades do Governo de Minas

Divulgação/Sete
Secretário Carlos Pimenta assina convênio com o prefeito de Divinópolis, Vladimir de Faria Azevedo
Secretário Carlos Pimenta assina convênio com o prefeito de Divinópolis, Vladimir de Faria Azevedo

O secretário de Estado de Trabalho e Emprego, Carlos Pimenta, se reuniu com o prefeito de Divinópolis, Vladimir de Faria Azevedo, para a assinatura de um convênio para instalação de uma nova unidade do Sistema Nacional de Emprego (Sine) na cidade. No encontro, foi acordado que o município receberá, também, uma Diretoria Regional da secretaria.

A abertura da unidade do Sine e a instalação de uma Diretoria Regional da Secretaria de Estado de Trabalho e Emprego (Sete), em Divinópolis, trarão importantes benefícios para os trabalhadores da região Centro-Oeste de Minas, a exemplo do que já ocorre, hoje, em outras regiões do Estado.

Durante solenidade de assinatura, o secretário Carlos Pimenta parabenizou o prefeito pelo trabalho realizado no município e lembrou que a unidade do Sine, instalada na Unidade de Atendimento Integrado (UAI) de Divinópolis, inseriu no mercado de trabalho cerca de 2.300 trabalhadores, apenas em 2011.

“A orientação do governador Antonio Anastasia é de que nós temos que fazer o possível para levar desenvolvimento e empregabilidade aos municípios e, em Divinópolis não vai ser diferente. Esse convênio para instalarmos uma nova unidade do Sine e a Diretoria Regional da Sete em Divinópolis vai abrir várias portas, como, por exemplo, no âmbito da qualificação profissional”, garante o secretário.

Participaram da assinatura, além do secretário Carlos Pimenta e do prefeito Vladmir Azevedo, o superintendente de Regionalização da Sete, Agostinho Magalhães; a superintendente de Política de Geração de Emprego, Lígia Lara; e o assessor Jurídico chefe, Rodolfo Compart.

Foco no emprego

As unidades de atendimento ao trabalhador do Sine prestam serviços totalmente gratuitos de intermediação de mão-de-obra (cadastro de empresas para oferta de vagas e cadastro e encaminhamento de trabalhadores para oportunidades de trabalho); habilitação e postagem do seguro-desemprego; cadastro e encaminhamento do trabalhador para programas de qualificação profissional e curso de competências básicas para o trabalho; além de emissão de Carteiras de Trabalho e Previdência Social.

Já as diretorias regionais da Sete têm por finalidade representar a secretaria em sua área de abrangência, prestar apoio técnico, acompanhar e supervisionar a execução das ações relativas às funções de trabalho, emprego e renda desenvolvidas pela secretaria, pelo Poder Executivo municipal e demais parceiros. Além da diretoria regional em Divinópolis, a Sete vai contar com outras nove diretorias regionais em Belo Horizonte, Ibirité, Ipatinga, Juiz de Fora, Lavras, Montes Claros, Salinas, Teófilo Otoni e Uberlândia.

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas: TEIA amplia ações em parceria com laboratório móvel de informática

Laboratório móvel de informática ofereceu sete minicursos gratuitos

JANUÁRIA (24/01/12) – A capacitação TEIA – Tecnologia, Empreendedorismo e Inovação Aplicados – da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes) conta agora com mais uma ferramenta para disseminar o conhecimento da web 2.0 entre jovens e adultos do Norte de Minas e vales do Jequitinhonha e Mucuri.

Em parceria com o Instituto Federal do Norte de Minas Gerais (IFNMG), 56 novos agentes TEIA foram formados em Januária, dentro de um laboratório móvel de informática que ofereceu sete minicursos gratuitos para a população local, contabilizando cerca de 180 participantes.
O Dia TEIA já habilitou mais de três mil jovens do Norte de Minas e vales do Jequitinhonha e Mucuri a se conectar com o mundo pelas redes sociais. A capacitação é conduzida por agentes TEIA dos polos de Inovação da Sectes, sediados nos municípios de Almenara, Januária, Janaúba, Salinas, Teófilo Otoni, Pirapora e Diamantina.

O objetivo das atividades é ensinar o uso de tecnologias e ferramentas gratuitas, como Facebook, Twitter e Orkut não só para entretenimento, mas principalmente como uma vitrine pessoal e profissional. A partir daí, os jovens capacitados se transformam em agentes que oferecem suporte a projetos de inovação nas cadeias produtivas locais.

Com o laboratório móvel – adquirido pelo IFNMG com recursos do Programa Nacional de Integração da Educação Profissional com a Educação Básica na Modalidade de Jovens e Adultos (Proeja) – as ações da Sectes em Januária podem se expandir, abrangendo parte da sociedade até então excluída das novas tecnologias. “O laboratório móvel é mais uma ferramenta educativa, que vai possibilitar às comunidades mais afastadas do centro da cidade a participar do TEIA e de cursos  para criação de blogs e uso de programas como o Excel”, destacou o diretor-geral do IFNMG – campus Januária, João Carneiro Filho.

Para o estudante Harley Araújo, os cursos no laboratório móvel representam uma grande oportunidade de incluir digitalmente as pessoas que, muitas vezes, não têm condições de buscar conhecimentos de informática. Instalado em uma carreta, o laboratório está preparado para chegar ao cidadão, nas regiões mais isoladas.

A unidade foi inaugurada oficialmente no dia 18 de janeiro, em cerimônia que contou até com carreata pelas ruas do município de Januária. O laboratório permaneceu na Praça Tiradentes, região Central da cidade, até o dia 22, mas em breve será divulgada programação com as datas de mais capacitações TEIA.

Fonte: Agência Minas

Experiência implementada por Aécio e Anastasia na Saúde, gera modelo inovador de governança e custeio

Gestão Pública eficiente

Fonte: Artigo de Marcus Pestana – deputado federal (PSDB-MG) – O Tempo

Uma experiência de êxito no Norte de Minas

O caso da Rede de Atenção à Urgência e Emergência 

O setor de urgência e emergência é uma das fraturas expostas do SUS. Não é para menos, é aí onde a defesa da vida se coloca de forma dramática na atenção às pessoas vítimas de enfartes, AVCs, eventos relacionados à violência e acidentes de todo o tipo.

Por outro lado, cobram-se permanentemente avanços na gestão, através de iniciativas eficazes e inovadoras. Temos no Brasil um duplo desafio em relação à saúde: investir mais e melhorar a gestão.

Um caso de sucesso é a Rede de Atenção à Urgência e Emergência no Norte de Minas, experiência pioneira e inovadora implantada pelos governos Aécio Neves e Antonio Anastasia.

Um dos graves problemas do SUS é a fragmentação da atenção às pessoas. Em Minas, há nove anos, trabalha-se o conceito de redes assistenciais. No Norte de Minas, equipes de Saúde da Família, UPAs, Samu e hospitais trabalham de forma harmônica e integrada, sob coordenação única.

O desafio não é pequeno. O Norte de Minas tem 86 municípios, 1,5 milhão de habitantes, 128 mil km² (território maior do que o de muitos países e Estados brasileiros). A desigualdade é grande e o IDH é baixo (0,691). A grande âncora da rede é Montes Claros (polo macrorregional), auxiliada por importantes polos microrregionais, como Pirapora, Brasília de Minas, Salinas, Taiobeiras e Janaúba.

A implantação da rede é extremamente trabalhosa. A começar pela adoção de uma linguagem única, o Protocolo de Manchester, que classifica, a partir de rigorosos protocolos clínicos, a urgência de cada caso (vermelho, laranja, amarelo, verde e azul). Nada menos que 1.700 profissionais foram treinados para absorver a inovação. A solução é materializada em um software de altíssima qualidade que opera em rede integrada na internet. Os fluxos assistenciais são pactuados por todos os atores e orquestrados pela central única de coordenação, que funciona 24 horas. Há uma clara ordenação dos hospitais, com papéis definidos e hierarquizados. Ao invés do antigo “manda pra Montes Claros ou para o hospital mais perto”, o conceito passou a ser “o atendimento da pessoa certa, no tempo certo, no local certo”.

Na atenção pré-hospitalar, UTIs móveis, ambulâncias e um helicóptero funcionam de forma articulada a partir das orientações da central. O governo de Minas financiou a implantação pioneira dos primeiros 40 leitos de UTI fora de Montes Claros. O modelo de governança e custeio é inovador a partir da criação de um consórcio que reune a Secretaria de Saúde estadual e todos os municípios e que faz a gestão da rede. O governo mineiro coloca R$ 20 milhões/ano adicionais na rede hospitalar.

A experiência já colhe importantes resultados: mais de mil vidas salvas a cada ano. Não é à toa que a equipe do secretário Antônio Jorge é referência nacional no assunto e recebe o reconhecimento de organismos internacionais como a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), vinculada à ONU.

Multidão de Taiobeiras e Salinas declara apoio a Antonio Anastasia

Multidão vai às ruas de Salinas e Taiobeiras declarar apoio à reeleição de Antonio Anastasia

Fonte: Coligação “Somos Minas Gerais”

Moradores e prefeitos do Norte de Minas testemunham transformação social da região após apoio do Governo do Estado

Nos últimos anos, nos governos Aécio/Anastasia, para cada R$ 1 investido nas outras regiões, o Governo do Estado investiu R$ 2 no Norte de Minas e vales do Jequitinhonha e Mucuri

O governador Antonio Anastasia, candidato à reeleição, e o ex-governador Aécio Neves, candidato ao Senado Federal, receberam, neste sábado (18/09), apoio da população e de prefeitos do Norte de Minas. Os candidatos visitaram Salinas e Taiobeiras, quando receberam o reconhecimento por terem colocado o Grande Norte de Minas (Norte e vales do Jequitinhonha e Mucuri) como região prioritária nos investimentos sociais e de infraestrutura. Nos últimos oito anos, o Governo de Minas investiu cerca de R$ 2,1 bilhões na região em ações como pavimentação de estradas da região, segurança pública, reforma de escolas, construção de casas populares e melhoria nos hospitais.

Para cada R$ 1,00 investido pelo Governo Aécio/Anastasia nas demais regiões mineiras, eram investidos R$ 2,00 no Grande Norte. Os investimentos se traduziram em resultados sociais acima da média nacional, como a redução da mortalidade infantil, da desnutrição e da pobreza.

Ao discursar para uma multidão de moradores de Salinas, o governador Antonio Anastasia se comprometeu a manter as parcerias entre o Estado e os municípios. Anastasia lembrou que, tanto ele quanto Aécio Neves, nunca pautaram as ações à frente do governo por questões de afinidades partidárias.

“Nós fizemos com muito orgulho, honra e responsabilidade, uma parceria com todos os municípios mineiros, independente de partido político. Cada um pode ser testemunha sobre o que nós fizemos em termos de estradas, de empregos, na área social, de inclusão, de desenvolvimento pleno em todos os sentidos, na educação na saúde e na segurança”, disse o governador Anastasia ao discursar em

Salinas
O prefeito de Salinas, José Prates (PTB), destacou a competência e a ética do governador Anastasia. Para ele, o governador é a pessoa certa para continuar com o crescimento econômico e social de Minas por ter dado atenção igualitária a todos os municípios do Estado.

“Salinas está do lado do bem, do lado de quem trabalha, do lado da gente honesta, do lado das pessoas que têm dedicação exclusiva para que a condição de vida do povo melhore. A liberdade de Minas é a planta sagrada de nosso Estado. Minas nunca teve um governo tão municipalista. São 853 prefeitos que estão satisfeitos com o governo de Aécio e Anastasia e que desejam que Anastasia continue o que já está fazendo”, declarou.

Obras
Em Taiobeiras, o ex-governador Aécio Neves destacou as melhorias obtidas com a chegada do sinal da telefonia celular a todos os municípios da região e com o Proacesso, que permitiu a pavimentação de cerca de 1.500 quilômetros de estradas da região. O ex-governador disse que a continuidade desse desenvolvimento só será possível com a reeleição de Antonio Anastasia.

“O Proacesso coloca Taiobeiras no centro de desenvolvimento dessa região. Os investimentos da saúde estão aí. Temos buscado melhorar a nossa educação. Os investimentos em telefonia celular levaram a todos os municípios mineiros o sinal que não existia. Mas temos ainda um conjunto de necessidade e investimentos que precisam ser feitos. Cada um tem que pensar não na vitória de um partido ou de um candidato. Pensando na vitória de Minas. Na vitória da decência e do trabalho”, afirmou Aécio Neves.

Para o prefeito de Taiobeiras, Denerval Germano (PSDB), os investimentos feitos na área da saúde, transformaram a cidade em um polo de regional. “Essa região aqui, Taiobeiras principalmente, se tornou polo regional de saúde, com o SAMU regional, com urgência e emergência, com o Viva Vida, com o CTI com dez leitos. Essas obras permitiram que a população, os empresários, os que vivem aqui, pudessem acreditar e começar a investir em negócios, em serviços, criando desenvolvimento para a região”, afirmou

Festa no Norte
O governador Antonio Anastasia e ex-governador Aécio Neves foram recebidos com uma grande festa preparada pela população de Salinas no aeroporto da cidade. Cerca de 300 pessoas, incluindo 14 prefeitos da região, foram receber os candidatos que ganharam de presente uma garrafa de cachaça artesanal. O município é um dos principais produtores da bebida em todo o país.

Anastasia e Aécio seguiram em carreata pelas ruas da cidade a partir da avenida Floripes Crispim. Eles foram seguidos por aproximadamente 150 carros e dezenas de motos. A população de Salinas deixou suas casas e o comércio para acompanhar a passagem dos candidatos pelo centro da cidade. Antonio Anastasia e Aécio Neves acenavam para os moradores que retribuíam manifestações de apoio à campanha dos candidatos.

Eles também entraram Mercado Municipal de Salinas e foram cercados pela população. Muitos eleitores tiraram fotos e cumprimentaram os candidatos. Anastasia e Aécio seguiram a pé até a Passarela de Alegria onde foram saudados com foguetório e muitos aplausos. Mesmo com o sol forte, cerca de 700 pessoas acompanharam o discurso dos candidatos, segundo informações da Polícia Militar.

O funcionário público Cícero Donizeti declarou o apoio à candidatura de Anastasia e Aécio. Para ele, as obras desenvolvidas pelo Governo de Minas nos últimos oito anos melhoraram as condições de vida da população.  “É um governo que vem trabalhando em prol do Estado, com várias obras. Salinas é prova disso. Tem várias obras em andamento. Eles mudaram a cara de Minas”, afirmou.

O prefeito de Patis e presidente da Associação dos Municípios da Área Mineira da Sudene (Amams), Valmir Moraes (PTB) ressaltou  que o trabalho do Governo de Minas nos últimos anos foi fundamental para a melhoria de condições de vida dos moradores do Norte Estado. No dia 8 de agosto, durante visita a Montes Claros, o governador Antonio Anastasia recebeu o apoio de 83 dos 92 prefeitos que fazem parte de Amams.

“Nunca recebemos de governo algum uma assistência, um trabalho melhor do que esse de Aécio Neves e Anastasia. Temos por obrigação no Norte de Minas corresponder no voto esse tratamento diferenciado que recebemos, com as ligações asfálticas, o ProAcesso, postos de saúde, casas populares, telefonia celular. Precisamos de Anastasia para que esse trabalho continue voltado para o bem, principalmente na área social, na nossa região”, afirmou o prefeito de Patis.

Taiobeiras
A festa preparada para os candidatos em Salinas continuou em Taiobeiras, onde a visita dos candidatos foi acompanhada por milhares de pessoas. Anastasia e Aécio foram recebidos por diversas lideranças políticas e 20 prefeitos do Norte de Minas. Eles seguiram em carreta até o centro da cidade e caminharam junto à população na feira ao ar livre da avenida Liberdade e também no Mercado Municipal.

O prefeito de Cachoeira do Pajeú, Fábio Ferraz (PR), disse que a parceria do Governo de Minas com as prefeituras transformou a realidade dos municípios do Norte. Ele citou obras feitas pelo Estado em estradas, na saúde, na telefonia celular.

“Além disso, temos um contato com o governador, que antes não se tinha. A gente não tinha essa liberdade de conversar, de ter o diálogo frente a frente. Hoje temos, temos essa liberdade com Aécio e vamos ter com Anastasia”, disse.

“Os municípios se desenvolveram bastante na questão social. Temos que apoiar, abraçar essa campanha.  Ver que o futuro de Minas Gerais está com Anastasia e  Aécio”, disse o prefeito de Ninheira, Gilmar Ferraz (DEM).