• Agenda

    agosto 2019
    S T Q Q S S D
    « out    
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    262728293031  
  • Categorias

  • Mais Acessados

    • Nenhum
  • Arquivo

  • Minas em Pauta no Twitter

    Erro: Assegure-se de que a conta Twitter é pública.

  • Anúncios

Diniz Pinheiro destaca o potencial do turismo em Minas

Candidato a vice da coligação “Todos por Minas” garantiu que a cultura turística de Minas Gerais será mais valorizada.

Eleições 2014

Fonte: Hoje em Dia

Dinis Pinheiro destaca potencial do turismo mineiro

Dinis Pinheiro visitou no útlimo domingo (24) a Feira de Artesanato da avenida Afonso Pena

Ana Luiza Faria

O candidato a vice-governador do Estado pela coligação “Todos por Minas”, Dinis Pinheiro(PP), afirmou que o turismo é o esteio do desenvolvimento e garantiu que, caso sua chapa seja eleita, a cultura turística de Minas será mais valorizada. “Teremos a obrigação de investir em diversas ações para estimular e provocar o turismo, a cultura e a arte”.

Dinis destacou a importância do turismo para a geração de emprego e renda e afirmou que para atrair turistas é essencial uma boa estrutura de segurança e uma organização social “exuberante”.

No útlimo domingo (24), Dinis visitou a Feira de Artesanato, em BH, e ressaltou a força do setor em Minas. Segundo ele, a feira, que é um dos pontos turísticos mais famosos da capital, é um local no qual os visitantes podem conhecer um pouco das especificidades de todas as regiões de Minas. “A Feira representa a maior expressão da integração cultural de Minas”.

Os candidatos ao governo Pimenta da Veiga (PSDB) e Fernando Pimentel (PT) passaram o domingo gravando programa eleitoral.

Anúncios

Eleições 2014: PT não tem limites para ficar no poder, diz Aécio

Aécio Neves disse que fará a campanha da “decência e da eficiência”. Aécio afirmou que não fará “ataques covardes” contra adversários.

Eleições 2014

Fonte: O Globo 

No RS, Aécio diz que PT ‘não tem limites nas armas que usam para se manter no poder’

Tucano afirmou que não fará ‘ataques covardes’ contra seus adversários

Em comício da candidata do PP ao governo do Rio Grande do Sul, Ana Amélia Lemos, o senador Aécio Neves disse que fará a campanha da “decência e da eficiência“. Aécio afirmou que não fará “ataques covardes” contra seus adversários, mas prometeu “falar a verdade sobre eles” a cada ataque que receber.

– Nossos adversários não têm limites nas armas que usam para se manter no poder. Mas a cada ataque e mentira que lançarem contra nós, vamos falar a verdade sobre eles – discursou.

O comício foi realizado no ginásio Gugantinho, que tem capacidade para 12 mil pessoas. O local não estava lotado e havia vários clarões nas arquibancadas. Os organizadores estimaram o público em 8 mil pessoas.

Aécio e Ana Amélia participaram da parte final de yma caminhada entre o Anfiteatro Por do.Sol e o ginásio. O presidenciável tucano fez o trajeto final num caminhão de som.

Antes de sua fala, Aécio e Ana Amélia dançaram o forró que é a música tema da campanha tucana.

Aécio se emocionou quando Ana Amélia se referiu ao filho mais novo do senador, Bernardo, que nasceu prematuro no dia 8 de junho e ainda está em uma incubadora.

– Quero que recebas como presente do Dia dos Pais a volta do Bernardo para casa. Deus vai te dar esse presente – disse.

Rio de Janeiro: PMDB rompe com PT e lança chapa Aezão

Aécio prometeu criar Unidades de Policias Pacificadoras (UPPs) nas regiões.

Além de parte do PMDB, o “Aezão” teve apoio oficial de PSDB, PSD, PP, PSL, PEN, PMN, PTC e Solidariedade.

Fonte: O Globo

Ato promovido pelo presidente do PMDB no Rio em apoio a Aécio e Pezão reúne 1.600 líderes

Em evento na capital fluminense, tucano promete implementar UPPs em todas as regiões metropolitanas do país caso eleito

O pré-candidato à Presidência da República pelo PSDB, senador Aécio Neves, participou nesta quinta-feira, no Rio, do lançamento do “Aezão”, movimento criado pelo presidente regional do PMDBJorge Picciani em apoio às pré-campanhas do tucano e do governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) à reeleiçãoAécio considerou o encontro, numa churrascaria na Barra da Tijuca, na Zona Oeste, como o mais importante evento político em defesa de seu nome promovido nos estados. A reunião foi uma demostração de força de Picciani, que reuniu 1.600 lideranças, entre elas representantes de 17 partidos.

Em um discurso de 15 minutos, Aécio não citou Pezão, justificando, em entrevista, que o PSDB não tem candidatura própria no Rio e ainda negocia com o DEM e o PPS possível apoio ao ex-prefeito Cesar Maia (DEM), outro pré-candidato ao governo. Após o evento, Picciani disse que em 48 horas o impasse será resolvido, e que o PSDB e o PPS devem migrar para a aliança do governador.

Em sua fala, o tucano atacou o governo da presidente Dilma Rousseff nas áreas de Segurança PúblicaSaúde e Educação e lembrou escândalos na Petrobras. Aécio prometeu criar Unidades de Policias Pacificadoras (UPPs) nas regiões metropolitanas do país.

— Na segurança pública, a omissão do governo federal é quase criminosa. O modelo de UPP será levado para todas as regiões metropolitanas — disse Aécio, que no final do discurso declarou: — Me dêem a vitória no Rio de Janeiro que eu dou a vocês a Presidência da República.

Além de parte do PMDB, o “Aezão” teve apoio oficial de PSDB, PSD, PP, PSL, PEN, PMN, PTC e Solidariedade. No entanto, havia representantes de partidos como o PR, do deputado federal Anthony Garotinho; o PRB, do senador Marcelo Crivella, ambos pré-candidatos ao Guanabara; e oPCdoB, que integra a aliança do senador Lindbergh Farias (PT), que disputará o governo. Ainda participaram da reunião lideranças regionais do PROS, PPS, PTB, DEM e PDT que integram o grupo político de Picciani.

GOVERNADOR CULPA PT POR DISSIDENTES

Pezão não compareceu ao encontro. Durante o almoço, o peemedebista cumpria agenda também na Barra da Tijuca: o lançamento de obras de recuperação ambiental das lagoas da região. Embora tenha reafirmado apoio à reeleição de Dilma, ele justificou o crescimento da dissidência noPMDB como reação à decisão do PT de não impedir a candidatura de Lindbergh:

— Domingo, tive a oportunidade de conversar sobre isso com a presidenta Dilma, eu, o prefeito (do Rio) Eduardo Paes e o ex-governador Sérgio Cabral. Nós estamos com a presidenta. Mas desde o momento em que o PT saiu da aliança e que alguns membros petistas vão para o interior do estado e fazem críticas contra nós, cria um ambiente ruim. Não é por culpa nossa. As pessoas que estão saindo tiveram algum problema no relacionamento com o PT também — disse, ressaltando que parte do “Aezão” constitui uma “base forte” para sua campanha: — Temos outros partidos, como o Solidariedade, que está com o Aécio. Tem aqui o PSD do Rio que está com ele. Tem outro candidato (à Presidência), o pastor Everaldo, que está dentro da nossa coligação com PSC. Esse movimento vai existir. (…)(Aécio) É um grande candidato e vai dar trabalho, mas estou com a presidenta Dilma.

O presidente regional do PTWashington Quaquá, reagiu ao “Aezão” e fez críticas às visitas de Dilma ao Rio, quando se reúne com Pezão e Cabral:

— O PMDB deixou os generais com a Dilma e a tropa com o Aécio. Mas não se vence guerra com generais. Quem dá tiro é a tropa. É claro que Pezão e Cabral aprovam essa estratégia. A presidente Dilma precisa entender que está em curso uma traição no Rio. Ela não pode mais vir ao Rio e ficar só com Pezão e Cabral.

Quaquá disse não fazer a crítica para defender Lindbergh, mas por temer o efeito dessa estratégia para a própria candidatura de Dilma.

— A nossa preocupação não é a ausência dela no palanque do Lindbergh, porque ele é candidato o suficiente para vencer a eleição sem precisar se escorar em ninguém. O problema é a candidatura dela. Ela precisa tomar providências em relação a isso. O Cabral e o Pezão só não estão oficialmente com o Aécio por covardia. Pegaria muito mal eles fazerem isso. Como iriam explicar abandonar a presidente e o Lula agora? Ela tem que sair do círculo oficial ao vir ao estado — defendeu (colaborou Guilherme Amado)

Aécio consegue apoio do PP do Rio

Senador Aécio Neves, pré-candidato tucano à Presidência, conseguiu atrair para si mais um partido da base governista de Dilma Rousseff.

Eleições 2014

Fonte: O Globo

No Rio, PP vai apoiar Aécio Neves, afirma Dornelles

Partido, que é aliado de Pezão para o governo estadual, reforça o movimento ‘Aezão’

senador Aécio Nevespré-candidato tucano à Presidência, conseguiu atrair para si mais um partido da base governista da presidente Dilma Rousseff. O senador Francisco Dornelles (PP-RJ) declarou ontem que o diretório do Rio, terceiro maior colégio eleitoral do país, estará com Aécio. Nacionalmente, o PP é aliado dos petistas e já oficializou o apoio nacional à reeleição de Dilma.

— O PP do Rio vai estar com o Aécio. A dissidência é fato corriqueiro na História da política brasileira — disse Dornelles ao GLOBO.

No Rio, o PP de Dornelles apoia o governador Luiz Fernando Pezão (PMDB-RJ), fechado com a petista, e vai ocupar a segunda suplência na chapa de Sérgio Cabral, candidato ao Senado. O nome escolhido foi o de Péricles Olivier, ex-prefeito de Itaperuna. Na próxima quinta-feira, lançamento oficial do movimento “Aezão”, liderado por uma ala do PMDB do Rio que quer apoiar Aécio Neves, os progressistas vão sacramentar o apoio ao tucano. A proximidade entre Aécio e Dornelles vai além da política: os dois são primos.

— Vamos lançar o “Aezão” junto com o (JorgePicciani (presidente regional do PMDB).

A debandada dos partidos governistas pode enfraquecer a votação de Dilma no estado. Em 2010, ela teve 4,9 milhões de votos no Rio, 60,4% do total estadual, e foi eleita com uma vantagem de mais de um milhão de votos sobre o tucano José Serra.

Perdas em outros partidos

Além do PP, que tem cerca de um minuto e 30 segundos de tempo de televisão, o PSD, também aliado nacional do PT, já declarou apoio a Aécio no Rio. E parte expressiva dos peemedebistas, principais aliados dos petistas, vai formalizar apoio ao senador tucano no próximo dia 5, quando Aécio vem ao Rio para participar de um ato organizado pelo PMDB de Picciani, e que contará também com a presença de boa parte dos partidos da base aliada de Pezão. Eles não aceitam a pré-candidatura de Lindbergh Farias (PT-RJ) e querem fazer oposição ao partido.

Pelo que sinalizam, no dia em que o “Aezão” for sacramentado, PTBPPS e Solidariedade também poderão fechar com os tucanos.

O PT pode perder ainda mais espaço no Rio: o PROS, da base de Dilma, vai lançar o deputado federal Miro Teixeira ao Palácio Guanabara. Ligado a Eduardo Campos e Marina Silva, ele já recebeu o apoio do PSB e dará a mesma contrapartida na eleição à Presidência. O PR de Anthony Garotinho, fechado com Dilma, sinalizou anteontem que também poderá apoiar Campos. Ele estaria insatisfeito com a “falta de reciprocidade” do governo federal.

Alianças regionais: Aécio fecha com PP e Solidariedade no sul

Palácio Farroupilha (RS) foi palco da união entre PSDB, PP e Solidariedade, a casa  reuniu 2 mil pessoas.

“O simbolismo desta aliança traz o sentimento que busco. Não é nossa opção apresentar um modelo alternativo para o Brasil, é nossa obrigação. Estamos prontos para vencer no Rio Grande e iniciar um novo tempo no Brasil – declara o candidato à Presidência”.

Fonte: PSDB

“Tenho orgulho de estar ao lado de Ana Amélia”, diz Aécio Neves em Porto Alegre

O presidente do PSDB e pré-candidato à Presidência da República, senador Aécio Neves (MG), participou, neste sábado (24/05), em Porto Alegre, do lançamento da pré-candidatura da senadora Ana Amélia (PP) ao governo do Rio Grande do Sul. O evento, que selou a aliança entre o PSDB, o PP e o Solidariedade, reuniu cerca de 2 mil pessoas no Palácio Farroupilha, sede do Poder Legislativo do Estado.

Em seu discurso, Aécio destacou a competência e a trajetória política da senadora gaúcha. “Ana Amélia é a grande novidade da política. Estar ao lado de Ana Amélia é estar ao lado da honradez e da competência. Ela será uma inspiração permanente para nós. Me orgulharei muito de fazer essa caminhada ao lado dela”, ressaltou Aécio Neves.

O lançamento da pré-candidatura de Ana Amélia reuniu diversas lideranças políticas. Participaram do evento o governador de Minas Gerais, Alberto Pinto Coelho, o presidente nacional do Partido SolidariedadePaulinho da Força, o presidente estadual do PSDBAdilson Troca, o presidente do PP no Rio Grande do Sul, Celso Bernardi, o presidente doSolidariedade no Rio Grande do Sul, Claudio Janta, e o deputado federal Nelson Marchezan, entre outras lideranças.

A aliança com o PP e o Solidariedade no Rio Grande do Sul foi apontada por Aécio como mais uma vitória da oposição na construção de um projeto alternativo para o Brasil.

“O simbolismo desta aliança traz o sentimento que busco. Não é nossa opção apresentar um modelo alternativo para o Brasil, é nossa obrigação. Estamos prontos para vencer no Rio Grande e iniciar um novo tempo no Brasil. Chegou a hora da mudança, da eficiência e do resgate da ética na vida pública”, destacou.

Aécio Neves também falou sobre a importância da aliança no estado para o restante do País.

“Os olhos do Brasil inteiro estão voltados para o solo gaúcho. O que se faz nesta terra ecoa por outras partes desse enorme Brasil. Fizemos alianças sólidas na maioria do País. Em cada uma delas, vejo um sentimento crescente de mudança”, disse Aécio.

Esperança

 A senadora Ana Amélia agradeceu a confiança dos partidos aliados e ressaltou a unidade em torno dos interesses dos gaúchos.

“Esta é uma aliança de convergências e não de conveniência. Aécio vai inspirar a boa governança no Rio Grande. A história dele todo mundo conhece. Por isso temos muito orgulho dessa aliança”, disse Ana Amélia.

Aécio e Anastasia: Eleições 2012

Lideranças tucanas convocam militância para  grande vitória nas eleições municipais em Minas

 Aécio e Anastasia convocam militância do PSDB

Aécio e Anastasia convocam militância do PSDB

Aécio: Eleições 2012 – As principais lideranças do PSDB de Minas Gerais participaram, neste sábado (30/06), das convenções municipais de Betim, Contagem, Ribeirão das Neves Belo Horizonte. O governador Antonio Anastasia, o senador Aécio Neves e o presidente do PSDB-MG, deputado federal Marcus Pestana, além de deputados federais e estaduais, convocaram a militância tucana a arregaçar as mangas para eleger os candidatos tucanos nas eleições de outubro.

O senador Aécio Neves afirmou que o PSDB e seus aliados podem sair vitoriosos em até 90% dos municípios mineiros, segundo ele, em razão da confiança da população mineira no seu governo e na gestão de Antonio Anastasia.

“A minha convicção é que, a partir das alianças que estão sendo feitas, inclusive essas que hoje participamos em Betim, Contagem, Ribeirão das Neves, a nossa base aliada, o PSDB somado aos partidos aliados, tem condições de vencer entre 85% e 90% de todas as prefeituras de Minas. Isso nos dá uma posição de muita força. Na verdade, é uma demonstração da confiança que a população mineira vem tendo em nosso projeto de governo. Estou muito feliz e convencido que o PSDB vai aumentar, em muito, o número de prefeituras que já administra hoje. O PSDB é o maior partido do Estado, é o que tem a maior bancada, o maior número de prefeitos, de vice-prefeitos, o governador do Estado, um dos senadores e uma perspectiva muito grande de sair dessa eleição em Minas extremamente vitorioso”, afirmou o senador Aécio Neves.

Aécio NevesAntonio Anastasia e Marcus Pestana empolgaram os militantes tucanos nas convenções por onde passaram. Em Betim, onde foi homologada a candidatura do deputado federal Carlaile Pedrosa, centenas de pessoas receberam Aécio e Anastasia com muitos aplausos. A coligação em Betim é formada pelo PSDB, PTB, PV, PPS, PMN, PP, PSDC, DEM, PHS, PR, PTN, PRTB, PSB.

“Vim pedir uma vitória esmagadora, como a que tivemos aqui dois anos atrás. Betim está com saudade de ter saúde de qualidade, da boa educação para nossos jovens, de segurança. Mas temos um remédio para isso: a vitória do PSDB, a vitória de Carlaile”, disse o governador Anastasia.

O deputado federal Carlaile Pedrosa, pré-candidato em Betim, afirmou que vai levar uma mensagem de mudança, para que o município possa novamente retomar o ciclo de crescimento e de desenvolvimento nas áreas de saúde, segurança e educação.

“Betim precisa lutar contra o caos na saúde, segurança e educação que ocorreu aqui nos últimos anos. Temos que reativar as parcerias com o governo estadual que tanto nos ajudaram a desenvolver quando estávamos na prefeitura. Parceria que tivemos com Aécio e Anastasia. Vamos para a rua, de casa em casa, de cidadão a cidadão, levar a mensagem da mudança, da vitória do PSDB que será a vitória de Betim”, disse Carlaile.

Mais avanços para Contagem

Em Contagem, as lideranças tucanas foram recebidas com festa pelos militantes na Câmara dos Vereadores. Aécio e Anastasia destacaram as parcerias do Governo de Minas com ex-prefeito e pré-candidato às eleições deste ano, Ademir Lucas. Em Contagem, participam da coligação PSDB, PP, DEM e PTB.

“Não perdemos a capacidade de nos indignarmos frente à incompetência e à desatenção para aqueles que mais precisam da ação do Estado. E  não perdemos a capacidade de nos unirmos quando o que está em jogo é o futuro, o destino da nossa gente”, disse Aécio Neves.

governador Anastasia lembrou que o município precisa avançar com mais empregos e melhorias na área de educação e infraestrutura.

“Contagem precisar avançar, mudar. Precisa de mais empregos, melhor educação, vias asfaltadas. Sabemos que Contagem está com saudade do Ademir. Fui testemunha do grande trabalho que foi aqui feito.”

O pré-candidato de Contagem, Ademir Lucas, afirmou que as parcerias devem continuar para garantir mais desenvolvimento para Contagem.

“Com Aécio, tivemos R$ 136 milhões para a canalização dos córregos, a avenida sanitária, as obras da avenida Tereza Cristina, ligando Contagem ao Barreiro, o 39º Batalhão de Polícia Militar. E essas obras precisam continuar”, afirmou.

Mais parceria com o Governo de Minas

Em Ribeirão das Neves, o governador Anastasia e o senador Aécio Neves acompanharam a oficialização da candidatura da ex-deputada Gláucia Brandão que concorrerá pelo PSDB na coligação formada com o PP, PHS, PTN, PMN, PSDC, PSC, PRP, PDT, PTB, PSL, PV, PR, PMDB, PTC.

Em seu discurso, Gláucia Brandão destacou a importância em dar continuidade à parceria com o Governo de Minas para atrair mais desenvolvimento para o município.

“O Governo do Estado tem demonstrado compromisso com Neves. O Poupança Jovem, os recursos para a UPA do bairro Veneza e para o Hospital São Judas são exemplos disso. Tenho certeza que contaremos com cada vez mais empresas sendo atraídas para o município, gerando empregos para nossos jovens”, disse a pré-candidata.

Anastasia afirmou que Gláucia Brandão governará com pulso forte o município. “Neves precisa de um prefeito que trabalhe com honestidade, sensibilidade e dedicação. Gláucia tem todas as características. Nosso governo tem cumprido seus compromissos com o municípios. Vamos concluir a LMG 806. Trouxemos uma empresa que investirá R$ 1 bilhão para produzir semicondutores. E Gláucia vai atrair muitas outras, para garantir mais empregos e desenvolvimento”, disse Anastasia.

Para Aécio, Gláucia Brandão fortalecerá as parcerias do município com o Governo do Estado. “A eleição de Gláucia vai fortalecer os laços do município com o Governo do Estado. Hoje se inicia uma cruzada da ética e seriedade, do planejamento e competência. Característica indissociável do PSDB e seus candidatos”, disse o senador.

Deputados da Assembleia de Minas pedem investigação de Rogério Correia (PT-MG) por participação em estelionato

Fraudes do PT, estelionato do PT, PT de Minas, Corrupção do PT

Fonte: Assessoria de Imprensa do PSDB-MG

PSDB, PPS, PP e DEM pedem investigação do deputado Rogério Correia (PT-MG) por fraude na Lista de Furnas

Os partidos políticos PSDB, PPS, PP e DEM, representados por seus dirigentes estaduais, protocolaram no Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), nessa sexta-feira (16/12), representação em que pedem que o deputado estadual Rogério Correia (PT/MG) seja investigado pelo crime de improbidade administrativa pela participação  na fraude conhecida como a “Lista de Furnas”.

Os partidos denunciam o uso da estrutura do Poder Legislativo mineiro em assunto diverso e estranho à atividade parlamentar, como a obtenção de modelos de assinaturas de parlamentares, com o objetivo de prover, com modelos oficiais, um notório estelionatário, que se encontra preso, acusado de falsificar notas promissórias de mais de R$ 300 milhões.

Os potenciais crimes vieram a público com a revelação de diálogos  do conhecido falsário  Nilton Monteiro com  o deputado Rogério Correia, o seu principal assessor Simeão de Oliveira e o ex-deputado Agostinho Valente nos quais há, de forma inequívoca, uma trama para constranger e caluniar adversários políticos.

Os partidos pedem ao MP que sejam investigadas as seguintes questões:

·   Uso de servidor dos quadros da Assembleia Legislativa, Simeão de Oliveira, em horário de expediente, para localizar documentos oficiais assinados por deputados estaduais e federais e da estatal federal Furnas Centrais Elétricas e para repassá-los a um falsário, com objetivos escusos, conforme revelam diálogos publicados pela revista Veja.

·   Uso do servidor do Legislativo Carlos Alberto Torezani, assessor jurídico da bancada do PT/PCdoB, em horário de expediente, para acompanhar, defender e orientar Nilton Monteiro, em depoimento.

·   Uso de  estrutura da Assembléia Legislativa de Minas Gerais, como gabinete e linhas telefônicas para finalidades ilegais e incompatíveis com o exercício do mandato parlamentar.