• Agenda

    setembro 2019
    S T Q Q S S D
    « out    
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    23242526272829
    30  
  • Categorias

  • Mais Acessados

  • Arquivo

  • Minas em Pauta no Twitter

    Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

  • Anúncios

Gestão Eficiente: programa de qualificação profissional proporciona oportunidades no mercado de trabalho

Iniciativa oferece bolsas de estudos e capacita estudantes em Conselheiro Lafaiete e região

Marco Evangelista / Imprensa MG

Emerson Moreira Miranda, hoje técnico em informática, funcionário da ThyssenKrupp Elevadores, é ex-aluno do Programa de Educação Profissional (PEP), mantido pelo Governo de Minas por meio da Secretaria de Estado de Educação (SEE). A trajetória profissional de Emerson é exemplo para os alunos do programa, principalmente em Conselheiro Lafaiete, onde ele estudou.

A carteira de trabalho de Emerson, que atende aos clientes da ThyssenKrupp na região, foi assinada há dez meses. “Está sendo muito bom. Temos chance de crescimento na empresa e recebemos treinamento todo mês. Esperava conseguir uma vaga no mercado, mas não achei que seria em Conselheiro Lafaiete mesmo”, diz ele.

Emerson concluiu o PEP em 2010, passou por estágios e outros trabalhos, até que a própria escola o indicou para a vaga na empresa. “O PEP abre portas, foi excelente, tanto que já indiquei para várias pessoas. Hoje me considero bem empregado”, afirma.

O programa tem como objetivo principal oferecer educação profissionalizante gratuita de qualidade, criando, para os participantes, oportunidades reais no mercado de trabalho. Em Conselheiro Lafaiete, além do curso técnico em informática, estão em andamento pelo PEP os cursos técnicos em metalurgia, enfermagem, radiologia, saúde bucal, nutrição e dietética, segurança do trabalho, química, eletromecânica e instrumentação industrial, meio ambiente e logística, atendendo a 589 alunos.

Regina Maria de Avelar Teixeira, diretora pedagógica da Escola Técnica de Saúde, que ministra cursos na cidade desde 2008, destaca que o programa é um grande passo para a inserção no mercado de trabalho, mas também depende da vontade dos alunos. “Os cursos do PEP são excelentes, pois muitos não têm condições de pagar. É uma ajuda para que as pessoas se profissionalizem e a aceitação sempre foi ótima. Têm alguns alunos que desistem, mas, em contrapartida, temos aqueles que aproveitam ao máximo, valorizam o curso, dedicam-se, destacam-se e conseguem ótimos resultados, como um bom estágio, um emprego com carteira assinada. Eles aproveitam a chance que foi dada. E estes, são muitos”, relata.

Wilson Roberto de Paula ainda é aluno do curso técnico de metalurgia do PEP, mas já segue o mesmo caminho de Emerson. Ele comemora o novo emprego, na Gerdau em Ouro Branco, que fica a 23 km de Lafaiete. Depois de cinco meses de estágio na empresa, ele acaba de ser contratado. “A expectativa agora é de fazer um bom trabalho, crescer dentro da empresa e continuar estudando, quero fazer faculdade nessa mesma área”, comenta.

Ajuda para ingressar no mercado

Lorena Stuart mora em Congonhas, mas também cursa o PEP em Conselheiro Lafaiete. Ela soube do programa por meio de uma colega, aluna do curso. “Ela me recomendou e falou sobre as facilidades, por ser um curso gratuito e que ajudaria a ingressar no mercado de trabalho”, conta. A opção de Lorena foi pela radiologia e, no início deste ano, ela começou a estagiar na Policlínica de Congonhas. “Consegui o estágio por intermédio da escola e estou achando muito interessante essa parte mais prática. Depois de concluir o curso, pretendo buscar especializações, pois a radiologia é bem abrangente, e quero ter sucesso trabalhando na área. Estou muito feliz”, comemora.

A oferta de cursos técnicos pelo PEP em Conselheiro Lafaiete tem atraído estudantes de outras cidades como é o caso de Ana Paula Dias de Oliveira, que mora em Carandaí e se desloca todos os dias para Lafaiete. Aluna do curso de técnico em saúde bucal, ela já está tendo uma oportunidade no mercado de trabalho, como estagiária em uma clínica de odontologia. “O estágio vai ajudar bastante a desenvolver o que estou aprendendo nas aulas”, opina. Ana Paula entrou para o Programa de Educação Profissional depois de uma divulgação feita na escola em que ela estudava.

PEP VI

As aulas da sexta edição do Programa de Educação Profissional estão previstas ainda para este mês de abril. Em Conselheiro Lafaiete, foram disponibilizadas 381 vagas para os cursos técnicos em eletromecânica, estética, higiene dental, logística, meio ambiente, metalurgia, nutrição e dietética e segurança do trabalho. Em toda a região das Vertentes, 888 alunos serão beneficiados na nova edição.

Em todo o Estado, são 30 mil vagas apenas este ano. Desde o início do PEP, mais de 200 mil alunos foram beneficiados e o investimento total do Governo de Minas chega a R$ 569 milhões.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/programa-de-qualificacao-profissional-proporciona-oportunidades-no-mercado-de-trabalho/

Anúncios

Governo de Minas: idosos aprovados no PEP 2012 mostram que nunca é tarde para se profissionalizar

 BELO HORIZONTE (23/01/12) – No período de matrícula do Programa de Educação Profissional (PEP), que se inicia nesta segunda-feira (23), a maioria dos candidatos que estarão na fila para ingressar num curso técnico é de jovens. No último edital, o Programa ofereceu 30 mil vagas para cursos em 123 municípios mineiros, às quais puderam concorrer estudantes a partir do 2º ano do ensino médio, que têm, em média, 16 anos. Entre os milhares de jovens e adolescentes, contudo, alguns aprovados no PEP dão exemplo de que nunca é tarde para buscar uma qualificação.

Um bom exemplo é Tarcisio de Queiroz Ribeiro. Ele está entre os 30 mil aprovados na 6º edição do PEP. Com 72 anos, Tarcísio é um estudante voraz e garante que vai servir de exemplo para os colegas mais novos. “Eu sempre gostei muito de estudar. Terminei um curso de licenciatura em Matemática com 69 anos. Agora vou fazer o curso técnico em Química e depois pretendo fazer Biologia. O meu objetivo é ter condições de ensinar o que eu aprender”, conta.

Além da chance de realizar seu grande desejo, Tarcisio vê no curso uma oportunidade para trocar experiências. “Vou fazer o curso com a tranquilidade de um estudante antigo. Não tenho problema nenhum em estar em uma sala com pessoas mais novas. É a oportunidade de trocar experiências”, afirma.

Assim como Tarcísio, Maria das Dores Rosa, de 64 anos, também não pensa em parar de estudar. Maria cursou os primeiros anos do ensino fundamental ainda menina, mas só foi completar a educação básica depois dos 50 anos, na Educação de Jovens e Adultos (EJA). Aprovada no curso técnico em secretaria escolar pelo PEP, ela não quer mais ficar longe das salas de aula. “Eu fiz a Educação de Jovens e Adultos e formei no ensino médio no ano passado. Escolhi esse curso porque gosto muito do contato com o público, de números e de organização. Minha expectativa é me capacitar cada vez mais”.

O desejo de aprender, ou melhor, de não parar de aprender, também levou Geraldo José Soares, de 63 anos, a se inscrever no Programa de Educação Profissional. Aprovado para o curso técnico em informática, Geraldo está de olho nas novas tecnologias.  “Eu sempre gostei de estudar. Essa é uma área nova e desejo aprender mais”, afirma.

Matrículas

As matrículas para os 60 cursos ofertados pelo PEP deverão ser realizadas entre os dias 23 de janeiro e 3 de fevereiro. Para as próximas chamadas, as matrículas serão efetuadas entre os dias 13 e 17 de fevereiro.

Para consultar o local, horário e o dia de matrícula, o candidato deve clicar no link do resultado do exame, que está disponível no site da Secretaria de Estado de Educação (SEE) e no ambiente virtual do PEP, e informar o número do Cadastro de Pessoa Física (CPF). Nesse link irá aparecer o endereço da instituição e os documentos necessários no ato da matrícula.

Para efetuar a matrícula, o candidato selecionado deverá comparecer à instituição credenciada de sua escolha entre 8h e 22h, na nas datas estipuladas pela lista de classificação. Cada candidato terá apenas três dias para fazer sua matrícula e, caso não possa comparecer, deverá autorizar, por meio de procuração, que outra pessoa o represente. O classificado que não obedecer aos dias e horários estipulados no site será considerado desistente e perderá o direito à vaga.

Documentos necessários

Para se matricular no curso, os aprovados devem se dirigir à instituição de ensino credenciada, munido de histórico escolar, comprovando a escolaridade requerida para ingresso no PEP ou com a declaração de conclusão do ensino médio (validade 30 dias); declaração de frequência, assinada pelo diretor ou representante da escola estadual, se o candidato estiver regularmente matriculado no 2º ou no 3º ano do ensino médio, ou 1º ou 2º ano do curso de Educação de Jovens e Adultos, na modalidade presencial; certidão de nascimento ou casamento; CPF; carteira de identidade; título eleitoral e comprovante de quitação com o serviço eleitoral, para maiores de 18 anos; comprovante de quitação com o serviço militar, se maior de 18 anos – sexo masculino; uma foto 3×4 recente e comprovante de residência.

Orientação para os classificados no curso técnico em Radiologia

A Superintendência de Desenvolvimento da Educação Profissional da SEE orienta que os alunos aprovados no curso técnico em Radiologia, no ato da matrícula, devem comprovar idade mínima de 18 anos e a conclusão do ensino médio. A Secretaria segue as diretrizes do Conselho Nacional de Técnicos em Radiologia (Conter), que determina que todos os candidatos a esse tipo de curso devem cumprir esses requisitos.

Programa de Educação Profissional

Criado pelo Governo de Minas em 2007, o PEP oferece oportunidade de capacitação profissional gratuita aos jovens mineiros. Com a 6ª edição, o programa ultrapassa a marca de 200 mil estudantes atendidos e o investimento total chega a R$ 569 milhões. Os cursos do PEP são oferecidos em escolas credenciadas (sistema S e particulares), em escolas públicas conveniadas e em escolas da rede estadual. Essas instituições formam a Rede Mineira de Formação Profissional Técnica de Nível Médio.

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas: candidado aprovado no PEP já pode consultar local, dia e horário de matrícula

BELO HORIZONTE (18/01/12) – Os cerca de 30 mil candidatos classificados para a 6º edição do Programa de Educação Profissional (PEP) já podem consultar o seu dia de matrícula e a instituição de ensino na qual deverá se matricular. A consulta pode ser feita pelo site da Secretaria de Estado de Educação (SEE) ou no ambiente virtual do programa. As matrículas deverão ser feitas a partir do dia 23 de janeiro.

Para consultar o local, horário e o dia de matrícula o candidato deve clicar no link do resultado do exame e informar o número do CPF. Nesse link irá aparecer o endereço da instituição e os documentos necessários no ato da matrícula.

Em sua 6ª edição, o PEP ofereceu 30 mil vagas em 60 cursos técnicos gratuitos. Os cursos estão distribuídos em 123 municípios mineiros.

Documentos necessários para matrícula

Para se matricular no curso, o aprovado deve se dirigir à instituição de ensino credenciada, munido de histórico escolar, comprovando a escolaridade requerida para ingresso no PEP, ou declaração de conclusão do ensino médio (validade 30 dias); declaração de frequência, assinada pelo diretor ou representante da escola estadual, se o candidato estiver regularmente matriculado no 2º ou no 3º ano do ensino médio, ou 1º ou 2º ano do curso de Educação de Jovens e Adultos, na modalidade presencial; certidão de nascimento ou casamento; CPF; carteira de identidade; título eleitoral e comprovante de quitação com o serviço eleitoral, para maiores de 18 anos; comprovante de quitação com o serviço militar, se maior de 18 anos – sexo masculino; uma foto 3×4 recente, e comprovante de residência.

Programa de Educação Profissional

Criado pelo Governo de Minas em 2007, o PEP oferece oportunidade de capacitação profissional gratuita aos jovens mineiros. Com a 6ª edição, o programa ultrapassa a marca de 200 mil estudantes atendidos. O investimento total chega a R$ 569 milhões. Os cursos do PEP são oferecidos em escolas credenciadas (sistema S e particulares), em escolas públicas conveniadas e em escolas da rede estadual. Essas instituições formam a Rede Mineira de Formação Profissional Técnica de Nível Médio.

Governo Anastasia encerra dia 17 inscrição para 70 cursos de educação profissional, meta é oferecer 400 mil vagas nos próximos 4 anos

 

Fonte: Coligação “Somos Minas Gerais”

Nesta sexta-feira (17/09), encerram-se as inscrições para a próxima etapa do programa que já oferece 70 cursos técnicos

O governador Antonio Anastasia, candidato à reeleição, criará, nos próximos quatro anos, 400 mil novas vagas em todo o Estado para o Programa de Educação Profissional (PEP). A ampliação do número de vagas do PEP está incluída no Plano de Governo de Antonio Anastasia, lançado na semana passada, e atenderá à crescente demanda dos jovens e adultos mineiros por mais e melhores oportunidades de acesso à formação profissional em nível técnico. O programa atende, atualmente, 137 mil pessoas mineiros de 380 municípios mineiros, oferecendo, gratuitamente, 70 diferentes cursos técnico-profissionalizantes. O Governo de Minas está recebendo, até a próxima sexta-feira (17/09), as inscrições para nova etapa do PEP que oferecerá mais 30.752 vagas em todo o Estado, a partir de janeiro do ano que vem. Ao todo, o PEP atenderá 168 mil estudantes até 2011.

As inscrições podem ser feitas por meio do site www.educacao.mg.gov.br <http://www.educacao.mg.gov.br> . As vagas disponibilizadas são para 70 cursos profissionalizantes nas áreas de segurança no trabalho, manutenção de aeronaves, mineração, informática, mecatrônica, estética, nutrição e dietética, farmácia, análises clínicas, meio ambiente, entre outros.Para concorrer a uma das vagas os candidatos devem ser alunos do 2° e 3° ano do ensino médio da rede pública estadual ou terem concluído o ensino médio em qualquer rede. Os inscritos farão uma prova de seleção, prevista para o dia 17 de outubro. As aulas serão iniciadas a partir de fevereiro de 2011.

Os cursos são oferecidos em escolas credenciadas (Sistema S e particulares), em escolas públicas conveniadas e em escolas da rede estadual. O catálogo com a lista completa de cursos oferecidos pode ser acessado no ambiente virtual do PEP

(http://wrk.educacao.mg.gov.br/pep2011/cand/catalogo.pdf)

Formação profissional

Desde que foi lançado o programa, em 2007, o Governo de Minas já investiu R$ 439 milhões no Programa de Ensino Profissionalizante. Somente para os cursos que serão realizados em 2011 estão previstos R$ 119,9 milhões. O governador Antonio Anastasia destacou que o Programa de Ensino Profissional garante aos estudantes mineiros não só o aprendizado, mas uma profissão.

“Este programa quer oferecer aos alunos da rede pública do Estado o aprendizado e, ao mesmo tempo, uma profissão. Já atendemos, em quatro anos, 137 mil jovens e eu vou aumentar para 400 mil no próximo mandato. Nesses cursos com duração de um, dois anos, o jovem também sai ali com sua formação”, afirmou Antonio Anastasia.

Minas lidera o ranking da educação de qualidade no país. Em 2009, os alunos matriculados nos anos iniciais do ensino fundamental tiveram o melhor desempenho do Brasil, com Ideb de 5,8. Essa é a meta do Ministério da Educação para 2011, sendo que a meta para 2009 era de 5,3. Os alunos que conquistaram o 1º lugar no país são exatamente os primeiros que ingressaram na rede pública aos 6 anos, iniciativa pioneira que o Governo de Minas adotou em 2004.