• Agenda

    agosto 2019
    S T Q Q S S D
    « out    
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    262728293031  
  • Categorias

  • Mais Acessados

    • Nenhum
  • Arquivo

  • Minas em Pauta no Twitter

    Erro: Assegure-se de que a conta Twitter é pública.

  • Anúncios

Gestão Antonio Anastasia: concurso de qualidade do café em Minas deve avaliar 2 mil amostras

Meta é aumentar em 20% o volume de avaliações do produto em relação ao ano passado

O café lidera as exportações do agronegócio mineiro
O café lidera as exportações do agronegócio mineiro

A meta do 9º Concurso de Qualidade de Cafés de Minas Gerais é aumentar em 20% o volume de avaliações de amostras do produto em relação ao registrado na competição do ano passado. “Vamos trabalhar para a coleta de pelo menos 2 mil amostras nas propriedades das quatro grandes regiões produtoras de café do Estado – Cerrado, Chapadas de Minas, Matas de Minas e Sul de Minas”, informou o secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Elmiro Nascimento, ao anunciar em Belo Horizonte a realização do evento.

Ele explicou que “a nova marca é possível, porque os cafeicultores estão estimulados a participar da iniciativa, tendo por base as melhorias agregadas à atividade por intermédio das boas práticas de produção introduzidas nas propriedades que aderem ao concurso”.

De acordo com o programa apresentado na reunião, as amostras de café, exclusivamente Arábica e produzido no ano safra 2011, poderão ser entregues nas unidades da Emater-MG até 20 de setembro. As análises serão feitas no período de 23 de setembro a 30 de novembro, e os trabalhos devem terminar no final da primeira semana de dezembro, sendo possível, a partir dessa data, marcar a solenidade de encerramento do concurso e leilão dos cafés premiados.

Segundo o coordenador do 9º Concurso de Qualidade de Cafés de Minas, Marcos Fabri Júnior, da Emater, o governo premia os finalistas da competição com um certificado e o diploma de classificação para o primeiro, segundo e terceiro colocados nas categorias café natural e cereja descascado, despolpado, desmucilado.

Além disso, assim como nas edições anteriores do concurso, todos os participantes receberão, no final da competição, um laudo de seus respectivos cafés com o resultado da análise sensorial, com notas de zero a cem, dentro das normas da Associação Brasileira de Cafés Especiais. “Assim, os cafeicultores poderão melhorar seu produto, ajustando-o às exigências do mercado, com a assistência dos técnicos da Emater”, assinala.

Fabri Júnior diz que Minas Gerais é o único Estado dotado de um programa oficial para dar suporte aos produtores de café por meio de uma iniciativa dessa natureza. “Para isso, o governo estadual conta com a participação de parceiros privados, como as entidades dos produtores, cooperativas, universidades, centros de pesquisa e outros”, ressalta.

Efeitos da competição

O coordenador ainda observa que o concurso tem contribuído para o reconhecimento da qualidade do café de Minas Gerais em todos os eventos nacionais. “Mas o objetivo principal é estimular o cultivo do café, em todas as propriedades do Estado, com o suporte tecnológico e de acordo com as normas de sustentabilidade, a fim de que o produto alcance mais facilmente um alto índice de competitividade nos mercados interno e externo. Isso significa, sobretudo, a garantia de aumento da receita para o produtor mineiro”, acrescenta.

Para o assessor especial do Café da Secretaria da Agricultura, Níwton Castro Morais, o 9º Concurso de Qualidade dos Cafés deve possibilitar especialmente a avaliação das iniciativas para a produção sustentável nas fazendas incluídas no programa Certifica Minas Café do governo estadual. Executado pelo Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) e a Emater, vinculadas à Secretaria da Agricultura, esse programa cresceu 19% no ano passado, alcançando 1.438 propriedades. De acordo com o assessor, a meta para 2012 é um crescimento da ordem de 13% no volume de adesões ao Certifica Minas Café.

Outra área que se beneficia do concurso é a capacitação dos provadores para o trabalho com cafés especiais. Além disso, as cooperativas também poderão ampliar sua participação, reforçando as ações extensionistas para a melhoria do produto.

“Toda a cadeia do café pode evoluir com a realização do Concurso Estadual de Qualidade de Cafés de Minas Gerais”, acrescenta Moraes. A produção de café, no Estado, envolve mais de 104 mil estabelecimentos rurais e influi diretamente na economia de 75% dos municípios. Para 2012 está prevista uma safra recorde do produto no Estado, segundo dados Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). A colheita deve somar entre 25,5 e 27,1 milhões de sacas (60 kg), números superiores aos recordes de 2002 e 2010, quando o Estado produziu 25,1 milhões de sacas. Pelas estimativas, a safra mineira de café deverá corresponder a 52% da nacional.

O aumento da produção mineira de café, em relação a 2011, deve ficar entre 15,2% e 22,3%, resultado que pode ser atribuído à melhoria dos tratos culturais nas lavouras e ao estágio positivo na bienalidade da cultura. Em 2011, período negativo na bienalidade, foram colhidas no Estado 22,3 milhões de sacas,  volume equivalente a mais de 50% da produção nacional.

Já o Valor Bruto da Produção (VBP) de café para 2012 em Minas, segundo estimativa do Ministério da Agricultura, alcança R$ 12 bilhões, uma variação positiva de 7,7% diante da cifra registrada no ano passado.

O café lidera as exportações do agronegócio mineiro e ocupa o segundo lugar na pauta, atrás do minério de ferro. Em 2011, o valor obtido com a comercialização do produto no mercado externo foi recorde: US$ 5,8 bilhões, cifra 41,6% superior à registrada em 2010. Já no primeiro bimestre deste ano, as exportações de café por Minas Gerais somaram US$ 770 mil.

União de forças

A Secretaria da Agricultura de Minas realiza o 9º Concurso Estadual de Qualidade dos Cafés de Minas Gerais – por meio da Emater-MG – em conjunto com a Universidade Federal de Lavras (Ufla). São também parceiros na iniciativa: Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), Organização das Cooperativas de Minas Gerais (Ocemg), Federação de Agricultura (Faemg), Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fetaemg), Centro de Excelência do Café, Polo de Excelência do Café, e Instituto Federal de Ensino e Tecnologia de Machado.

As principais etapas do 9º Concurso de Qualidade de Cafés de Minas Gerais serão apresentadas pela internet. Os interessados devem ficar atentos ao site da Emater (www.emater.mg.gov.br), que indicará o acesso ao link específico nas datas programadas para a realização dos trabalhos. Mais informações sobre o concurso na Emater de Lavras: (35) 3821-0010.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/concurso-de-qualidade-do-cafe-em-minas-deve-avaliar-2-mil-amostras/

Anúncios

Governo Aécio Neves participa do “Dia de Cooperar” – mobilização social e conscientização dos cidadãos sobre a importância de agir para o bem comum

O cooperativismo mineiro tem um desafio solidário em 2009, sistematizar e incentivar o trabalho voluntário de cooperados, colaboradores e familiares junto à sociedade. A iniciativa, denominada Dia de Cooperar (Dia C), é uma realização do Sistema Ocemg/Sescoop – formado pela Organização das Cooperativas de Minas Gerais e pelo Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo de Minas Gerais.

O Governo Aécio Neves apoia esse trabalho. Por meio da Superintendência de Cooperativismo, a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede) participa desse trabalho de mobilização social e conscientização dos cidadãos sobre a importância de agir para o bem comum.

Desde julho, mais de 140 cooperativas estão envolvidas em projetos que marcam o compromisso do setor com a sociedade, como visitas a asilos e entidades beneficentes, campanhas ligadas à doação de livros, alimentos, roupas e produtos de higiene, prestação de serviços (corte de cabelo, expedição de documentos), dia de lazer, entre outros. A expectativa é que o voluntariado seja promovido continuamente.

Em reconhecimento ao trabalho, as três ações de maior destaque nas categorias Pessoas, Instituições e Comunidade serão premiadas durante o III Seminário de Responsabilidade Social, a ser realizado pelo Sistema Ocemg/Sescoop, em 1° de dezembro.

No último sábado (17), as cooperativas envolvidas no projeto promoveram, simultaneamente, em todas as regiões do Estado, ações do Dia C. Em Belo Horizonte, o evento foi realizado na Praça do Colégio Arnaldo com a presença de instituições que desenvolvem trabalhos para a preservação da fauna e flora, coleta e reciclagem de lixo, instrução de adolescentes sobre a gravidez precoce e cuidados com a gestante e o bebê. Também participaram entidades que trabalham para conscientização sobre a importância da doação de sangue e de órgãos, em especial de medula óssea, e o caráter fundamental da educação para formar jovens comprometidos com o próximo.

“Foi uma oportunidade para divulgar informações referentes à Política Estadual de Cooperativismo, como orientações sobre a constituição e registro de cooperativas e associações”, afirma a diretora de Políticas e Apoio ao Cooperativismo da Sede, Patrícia Miranda Maia Prado, que participou da comemoração.

Ouça a Rádio Minas em Pauta