• Agenda

    dezembro 2019
    S T Q Q S S D
    « out    
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    23242526272829
    3031  
  • Categorias

  • Mais Acessados

    • Nenhum
  • Arquivo

  • Minas em Pauta no Twitter

    Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Governo de Minas: alegria do circo chega ao Circuito Cultural Praça da Liberdade

Palhaços saem dos picadeiros e levam a música, dança e teatro para as praças da capital

Coletivo de Palhaços / Arquivo
Quaquaraquaquá e encontro de palhaços diverte o público
Quaquaraquaquá e encontro de palhaços diverte o público

O Circuito Cultural Praça da Liberdade recebe, neste domingo (22), a 4ª edição do Festival de Circo Quaquaraquaquá. Mais duas apresentações ainda serão realizadas no local sendo a segunda no dia 27 de maio e a terceira dia 24 de junho. O evento mostra ao público um circo diferente, que alia música, dança e teatro, agradando tanto crianças como adultos. Durante as apresentações, baseadas em uma linguagem cômica, tudo pode dar errado, desde as tentativas dos palhaços até os truques dos mágicos.

O Quaquaraquaquá é idealizado pelo Coletivo de Palhaços, uma iniciativa de artistas independentes, que une grupos autônomos da capital e de outras cidades de Minas, como Ouro Preto e Mariana. “Nós vemos o Coletivo de Palhaços como uma militância artística, onde cada um adota uma praça da cidade e trabalha voluntariamente, por amor, em prol da valorização da arte naquele local”, explica Felipe Cardoso, gestor do Movimento Mineiro de Circo e responsável pelas atividades do Coletivo de Palhaços na Praça da Liberdade. O projeto tem a coordenação geral da Cia Circunstância em parceria com a União de Artistas Itinerantes (UAI).

O projeto este ano será realizado em dez praças diferentes de Belo Horizonte, Casa Branca, Mariana e Moeda. Na capital, além do Circuito Cultural Praça da Liberdade, o evento acontecerá também nas praças Duque de Caxias, Vila Dias, Floriano Peixoto, Aroldo Tenuta e Nossa Senhora da Glória.

O festival acontece no Teatro de Arena do Circuito, sempre às 16h, com entrada gratuita, mantendo a tradição circense de passar o chapéu.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/a-alegria-do-circo-chega-ao-circuito-cultural-praca-da-liberdade/

Governo de Minas: entidades do trade manifestam apoio ao turismo nas cidades afetadas pelas chuvas

BELO HORIZONTE (19/01/12) – Entidades que compõem o trade do turismo no Estado expressaram, por meio de manifesto de seus dirigentes, apoio ao Governo de Minas quanto à iniciativa de incentivar a retomada do fluxo turístico nos municípios mineiros afetados pelas chuvas. Segundo o documento, é importante que se retome a normalidade do fluxo de visitantes nesses destinos, que estão prontos para receber os turistas com atrativos e acessos sem restrições.

“Essas cidades estão limpas, com suas vias de acesso abertas, com seus hotéis e pousadas funcionando normalmente. Toda a parte histórica está preservada e de braços abertos para receber os turistas tanto ainda no mês de janeiro como em fevereiro, especialmente no Carnaval, tão tradicional nas cidades históricas. É mais uma lembrança, um apelo que nós fazemos, porque a normalidade deve ser restaurada inclusive no turismo”, destaca o governador Antonio Anastasia.

O presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes de Minas Gerais (Abrasel-MG), Fernando Júnior, afirma que “a Abrasel, na condição de representante do segmento de alimentação fora do lar, apóia essa importante iniciativa do Governo de Minas. Os bares, restaurantes e similares representam o maior contingente de micro e pequenas empresas do setor de turismo de um município. Caso o fluxo turístico fosse afetado, acarretaria em incomensuráveis prejuízos para esse segmento”.

Segundo o presidente da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo de Minas Gerais (Abrajet-MG), João Carlos Amaral, o Governo de Minas tem agido de maneira eficiente para a retomada da rotina nos municípios. “A Abrajet está de acordo com as ações adotadas pelo governo do Estado. A entidade é um ponto de apoio para a divulgação dessa situação de normalidade dos acessos e atrativos das cidades turísticas que foram afetadas pelas chuvas não só para Minas, mas também para todo o país”, ressalta.

A presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis de Minas Gerais, Rafaela Fagundes, relata que “a ABIH fica satisfeita em ver o trabalho em conjunto do Estado com as prefeituras dos municípios afetados para agilizar a solução dos problemas ocorridos, facilitando a normalidade na vida dos mineiros. Mais uma vez, o governo nos demonstra que percebe a importância do turismo para o Estado”.

Para o secretário de Estado de Turismo, Agostinho Patrus Filho, o apoio de todo o trade é mais um importante passo para o restabelecimento da atividade turística nesses locais. “Essa resposta se soma aos esforços do governo do Estado. Certamente trará resultados positivos, uma vez que os grandes atores do setor são, de fato, aqueles que fazem o turismo, como essas entidades”.

Das 179 cidades mineiras que decretaram situação de emergência até o momento, 21 têm no turismo, em suas diversas modalidades, uma de suas principais atividades. São elas: Barbacena, Brumadinho, Congonhas, Capitólio, Coronel Xavier Chaves, Divinópolis, Formiga, Governador Valadares, Itabirito, Lavras, Lima Duarte, Mariana, Moeda, Montes Claros, Muriaé, Nova Lima, Ouro Preto, Pirapora, Prados, Santos Dumont e São João del-Rei.

Manifesto 

Assinaram o manifesto a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes de Minas Gerais (Abrasel-MG); Associação Brasileira de Empresas de Eventos de Minas Gerais (Abeoc-MG); Associação Brasileira da Indústria de Hotéis de Minas Gerais (ABIH-MG); Associação Brasileira das Agências de Viagem de Minas Gerais (Abav-MG); Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo de Minas Gerais (Abrajet-MG); Associação Brasileira de Locadoras de Automóveis (ABLA); Associação Comercial e Empresarial de Minas (ACMinas); Associação Mineira de Bares, Restaurantes, Hotéis e Lanchonetes (Amibar); Associação Mineira de Municípios (AMM); Associação Mineira de Empresas de Turismo (Ametur); Associação de Guias de Turismo do Brasil – Seção Minas Gerais (AGTURB-MG); Belo Horizonte Convention & Visitors Bureau; Câmara de Dirigente Logistas (CDL); Confederação Nacional do Turismo (CNTur); Federação de Convention & Visitors Bureaux do Estado de MG; Federação de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares do Estado de Minas Gerais (Fhoremg); Federação dos Circuitos Turísticos do Estado de Minas Gerais (Fecitur); Instituto Estrada Real/Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg); Instituto Brasileiro de Turismólogos (UBT); Sindicato das Empresas de Turismo de Minas Gerais (Sindetur); Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Belo Horizonte (Sindhorb); Sindicato de Promoção, Organização e Montagem de Feiras, Congressos e Eventos de Minas Gerais  (Sindiprom-MG); Sistema Fecomércio Minas; Sesc; Senac; sindicatos e Skal – Associação Internacional dos Profissionais do Tturismo.

Monitoramento

O Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Turismo (Setur), realiza, desde a semana passada, monitoramento das cidades turísticas mineiras que decretaram situação de emergência. Um levantamento feito pela Setur, publicado no Portal do Turismo Mineiro, traz informações atualizadas sobre o estado dos atrativos turísticos e dos acessos a esses municípios.

As ações de promoção e de divulgação do governo do Estado vão priorizar essas cidades para a recuperação da normalidade referente às atividades turísticas.

Fonte: Agência Minas

Gestão Anastasia: cidades turísticas de Minas Gerais estão prontas para receber os visitantes

BELO HORIZONTE (16/01/12) – O governador Antonio Anastasia afirmou, durante solenidade de recebimento de doações para as vítimas das chuvas no Estado, que as cidades mineiras que têm o turismo como uma de suas principais atividades e também foram atingidas, estão em plenas condições de receber os visitantes.

“Fizemos um levantamento e não há nenhum dano ou prejuízo aos atrativos turísticos dessas cidades. Isso é muito importante, porque não podemos ter os danos causados pelas chuvas e depois a ausência do movimento turístico principalmente em janeiro, fevereiro e no Carnaval, o que daria mais prejuízo ainda a essas cidades. Peço muito o empenho de todos para perceberem que essa normalidade já existe, que as atrações estão lá, as pessoas estão de braços abertos para receber os turistas não só mineiros, mas de outros estados e de outros países que venham a nosso estado”, disse o governador.

O monitoramento, realizado pela Secretaria de Estado de Turismo (Setur) mostra a situação das cidades turísticas afetadas pelas chuvas dos últimos dias, começou a ser divulgado na última sexta-feira (13), no Portal do Turismo Mineiro – www.minasgerais.com.br. A lista está sendo atualizada constantemente, com novas informações transmitidas pelas prefeituras e secretarias municipais de turismo, circuitos turísticos e órgãos responsáveis pela manutenção das estradas.

Das 166 cidades mineiras que decretaram situação de emergência até o momento, em 18 o turismo tem papel econômico fundamental. São elas: Brumadinho, Capitólio, Congonhas, Coronel Xavier Chaves, Divinópolis, Formiga, Governador Valadares, Itabirito, Lima Duarte, Mariana, Moeda, Montes Claros, Muriaé, Nova Lima, Ouro Preto, Prados, Santos Dumont e São João del-Rei.

De acordo com o secretário de Turismo, Agostinho Patrus, a preocupação é que não se repita em Minas a situação de outros destinos turísticos do país que recentemente sofreram com tragédias provocadas pelas chuvas. “Estamos trabalhando para que não aconteça em Minas o que aconteceu no Rio de Janeiro nos últimos dois anos. Em 2010, Angra dos Reis teve mais de 50% das reservas canceladas. Em Petrópolis e Teresópolis, passou de 80% o número de cancelamentos. Portanto, o mineiro também demonstra sua solidariedade voltando a viajar às cidades, mantendo e garantindo o emprego daqueles que trabalham no setor turístico nessas 18 cidades de Minas”, explicou o secretário.

Clique aqui e veja como está a situação das cidades turísticas mineiras. (Arquivo Word)

Fonte: Agência Minas