• Agenda

    janeiro 2020
    S T Q Q S S D
    « out    
     12345
    6789101112
    13141516171819
    20212223242526
    2728293031  
  • Categorias

  • Mais Acessados

    • Nenhum
  • Arquivo

  • Minas em Pauta no Twitter

    Erro: Assegure-se de que a conta Twitter é pública.

Governo Anastasia: encontro na Escola de Saúde discute atenção à saúde materna

Redes de saúde integrada são apresentadas como uma das formas da humanização da saúde

Marcos Pereira
Profissionais discutem melhoras para o programa Rede Viva Vida/Programa Mães de Minas
Profissionais discutem melhoras para o programa Rede Viva Vida/Programa Mães de Minas

O Grupo interinstitucional de políticas de humanização (GIPH) da secretaria de estado de saúde de Minas Gerais (SES-MG) promoveu uma reunião, na escola de saúde pública de Minas Gerais (ESP-MG), terça-feira (17), com o objetivo de discutir a articulação entre a Rede Viva Vida/Programa Mães de Minas e a Política Nacional de Humanização. Trata-se de um fórum de discussão sobre as políticas de humanização no estado, com a presença de profissionais das secretarias municipais e das superintendências e gerências regionais de saúde.

O encontro contou com palestra do pediatra e assessor de normalização da atenção à saúde da SES-MG, Marco Antônio Bragança de Matos, que apresentou as redes de atenção integrada, como estratégia de humanização da saúde. “A humanização só será uma realidade quando a saúde gerar valor ao usuário e tiver como foco a sua satisfação. O cumprimento de metas e portarias deve levar em conta esses aspectos”, afirma.

Segundo o assessor, o aumento dos casos de doenças crônicas e seus fatores de risco, como tabagismo, sobrepeso, sedentarismo, uso excessivo de álcool e outras drogas e alimentação inadequada, traz novos desafios para os profissionais de saúde. “É preciso criar formas de enfrentamento mais incisivas, sempre levando em consideração as necessidades do paciente”, pontua.

Nesse contexto, a Rede Viva Vida/Programa Mães de Minas apresenta um papel fundamental. “A atenção à saúde materna deve ser pensada de forma integrada, sendo organizada a partir das necessidades das pacientes e auxiliando na fixação e continuidade da assistência”, acredita Marco Antônio.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/encontro-na-escola-de-saude-discute-atencao-a-saude-materna/