• Agenda

    setembro 2020
    S T Q Q S S D
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    282930  
  • Categorias

  • Mais Acessados

    • Nenhum
  • Arquivo

  • Minas em Pauta no Twitter

    Erro: Assegure-se de que a conta Twitter é pública.

Aécio visitará Vigário Geral para conversar com jovens

Na campanha de Aécio, quem cuidará dos jovens é José Júnior, fundador e coordenador do AfroReggae. Senador visitará Vigário Geral.

Diálogo com a juventude

Fonte: O Globo

Campanhas presidenciais trabalham para atrair o voto da juventude

Lula vai dialogar pelo PT e José Júnior pelo PSDB; Campos terá núcleo nacional

Principal cabo eleitoral da campanha da presidente Dilma Rousseff à reeleição, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva já dedica tempo ao diálogo com a juventude, segmento em que a petista enfrenta forte rejeição. Segundo pesquisa Datafolha divulgada na semana passada, 45% dos jovens com idade entre 16 e 24 anos disseram que não votariam emDilma de jeito nenhum no primeiro turno, em resposta estimulada. Essa percentagem é de 15% em relação ao candidato do PSDBAécio Neves, o principal adversário dela. Se o segundo turno fosse entre Dilma e Aécio, 46% dos eleitores nessa faixa etária votariam no tucano, contra 39% em Dilma. Por conta disso, as três campanhas presidenciaisdecidiram dar atenção a esse grupo.

Nas últimas semanas, o Instituto Lula postou na internet oito vídeos da série intitulada “Lula, os jovens e a política”. Neles, o ex-presidente insiste na importância da participação dos jovens na política e tenta conscientizá-los. Em um dos filmetes, Lula diz que ele próprio, quando jovem, negava a política e que mudou de posição no movimento sindical, quando se deu conta de que os trabalhadores não tinham deputados, senadores, vereadores nem governadores para defender seus interesses.

— Não adianta você ficar em casa sentado no sofá xingando todo mundo. Não adianta você ficar no seu iPad falando o palavrão que você quiser, falar no seu iPhone. Isso é simples. Agora, você quer ser um revolucionário de verdade? Você quer ter coragem? Vá à sua universidade discutir com seus companheiros o que você quer que aconteça no mundo. Vá ao seu bairro discutir com seus companheiros o que você quer que mude — afirma Lula em um dos vídeos.

AÉCIO VAI A VIGÁRIO GERAL

Na campanha de Aécio, quem foi escalado para cuidar dos jovens é José Júnior, fundador e coordenador executivo do AfroReggae. Hoje, os dois se encontram em Vigário Geral, Zona Norte do Rio, como parte do primeiro evento de campanha fortemente voltado à juventude.

— Nosso foco vai ser o jovem negro em situação de risco, porque há no Brasil um verdadeiro genocídio. Pesquisas indicam que, para cada jovem branco morto, quatro jovens negros morrem no mesmo período. E é sobre isso que o Aécio vai falar em Vigário Geral — adiantou José Júnior.

O coordenador do AfroReggae sabe que a campanha do tucano terá que encarar questões polêmicas, como a redução da maioridade penal, defendida pelo vice de AécioAloysio Nunes (PSDB), mas se diz preparado para isso.

— Até espero que esse assunto surja amanhã (hoje) em Vigário Geral para a gente poder esclarecer a posição do Aécio — afirmou José Júnior.

Na agenda moldada pelo líder do AfroReggae também está previsto um encontro do tucano com “jovens herdeiros”. Segundo Júnior, o evento ocorrerá em São Paulo, até a segunda semana de agosto, e vai misturar a elite com jovens de periferia. Todos com idade entre 16 e 30 anos — justamente a faixa em que Aécio aparece com mais força, segundo o Datafolha.

Também de olho no eleitor jovem, o presidenciável Eduardo Campos (PSB) anunciou semana passada que, se eleito, apoiará prefeituras e estados para que implantem o passe livre no transporte público. A ideia é atender cerca de 15 milhões de estudantes de escolas públicas e privadas que são beneficiados por programas sociais do governo, como oFies e o ProUni. A proposta terá um custo anual de R$ 15 bilhões, de acordo com o candidato.

A bandeira surgiu justamente num encontro do presidenciável do PSB com cerca de cem universitários de São Paulo. A adoção da bandeira faz parte da estratégia de Campos de se aproximar de jovens que simpatizam com a candidata a vice de sua chapa, a ex-senadora Marina Silva.

A campanha também pretende implantar nos próximos dias um núcleo nacional voltado para a juventude. Ele deverá articular grupos em todos os estados.

— Os núcleos estaduais vão organizar atividades, e algumas delas terão participação dos candidatos (Campos e Marina) — afirmou Milton Coelho, coordenador de mobilização da candidatura presidencial do PSB.

DE OLHO TAMBÉM NOS SINDICATOS

Além de se preocupar com a relação do PT com os jovens, Lula vai se centrar no movimento sindical. Foi ele quem articulou evento da Central Única dos Trabalhadores (CUT), na semana que vem, com participação de Dilma, e um outro, no próximo dia 7, com diversas centrais sindicais. Na última segunda-feira, Lula participou do 8º Congresso da Federação dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas e Farmacêuticas do Estado de São Paulo (Fequimfar), em Praia Grande, e tem reunido dirigentes sindicais em seu instituto.

Apesar das reclamações das centrais em relação a Dilma, lideranças do PT egressas do movimento sindical defendem que não há motivo para queixas. Segundo elas, a presidente manteve conquistas do governo Lula, como a política de valorização do salário mínimo e a correção da tabela do Imposto de Renda (IR).

— A relação com ela é outra, é mais distante. O Lula conhece todo mundo pelo nome, na conversa lembra um dia em que estavam juntos na calçada da Volks e outras histórias. Mesmo assim, não tem comparação. Ela é a candidata que tem compromisso com o trabalhador, o emprego e a renda. O candidato da oposição (Aécio) foi presidente da Câmara e líder do PSDB no governo (Fernando Henrique Cardoso) que arrochou o salário do trabalhador. É uma questão de História — disse um auxiliar de Dilma.

Aécio: Juventude e Educação, coluna Folha

Aécio: “além do entrave do acesso ao mercado de trabalho, persiste o desafio da violência.”

Fonte: Folha de S.Paulo

Jovem! Até quando?

Aécio Neves

O maior desejo do jovem brasileiro não é ser rico ou famoso, mas ter acesso a um direito básico: educação de qualidade. Esta revelação está na pesquisa realizada pelo Ipea com jovens de todo o Brasil, divulgada neste ano. Infelizmente, não há sinal de que o clamor da juventude tenha sido ouvido. Quando se trata de preparar o jovem para o futuro, o desempenho do país é pífio.

Precisamos estimular a permanência do jovem na escola. O ensino médio, ponto nevrálgico na vida de milhões de brasileiros, deve ser reorganizado, com novos planos de formação, currículos e conteúdos. Mais do que nunca é necessário trazer a educação para o século 21, investindo em tecnologiaqualificação de professores e processos pedagógicos atraentes.

Apesar de não ter suas consequências resumidas a este aspecto, a escolaridade deficiente é um dos entraves à inserção do jovem no mercado de trabalho. Em períodos de economia aquecida, candidatos preparados conseguem as melhores vagas. Nos momentos de crise, os grupos mais vulneráveis são exatamente os que têm menos tempo de sala de aula. O jovem negro é o retrato desta vulnerabilidade. Na escada para o emprego, os brancos escolarizados sobem antes.

Não há uma medida única capaz de solucionar os desafios da educação no Brasil, mas especialistas concordam que um dos maiores gargalos está no ensino médio.

Pesquisa da Fundação Seade de São Paulo traça um retrato dramático: “A proporção dos jovens de 15 a 17 anos cursando o ensino médio é inferior a 51% (2011); entre 1999 e 2011, mais que dobrou a proporção dos que abandonaram a escola no ensino médio (de 7,4% para 16,2%); a proporção dos que nem trabalham, nem estudam atinge 24% dos jovens com 18 anos de idade e 25% daqueles com 20 anos; 58,3% dos que não estudam e não trabalham estão entre as famílias com renda familiar inferior a dois salários mínimos; os indicadores de desempenho escolar praticamente não se alteraram na comparação entre 1999 e 2011, apesar dos esforços realizados pelo setor público nesse campo”.

Além do entrave do acesso ao mercado de trabalho, persiste o desafio da violência. Entre os 50 mil indivíduos assassinados por ano no Brasil, as vítimas preferenciais são jovens, em sua maioria homens pardos, com 4 a 7 anos de estudo. Esta realidade precisa ser enfrentada com urgência, coragem e ousadia.

A proteção de nossos jovens deve ser uma causa que reúna, de forma solidária, esforços de diferentes níveis de governo. E a eles devemos somar partidos políticos, famílias, comunidades e escolas. Até 2023 o país terá uma população jovem, entre 15 e 29 anos, de 50 milhões. Que presente e que futuro reservamos a eles?

AÉCIO NEVES escreve às segundas-feiras nesta coluna.

Anastasia pede a jovens líderes empresariais o “voto da convicção” e lembra o bom ambiente mineiro para os negócios

Antonio Anastasia pede a jovens líderes empresariais o “voto da convicção”

Fonte: Coligação “Somos Minas Gerais”

Durante encontro, governador pede que apoiadores façam um balanço dos últimos anos de governo e dos resultados concretos obtidos por Minas Gerais

O governador Antonio Anastasia, candidato à reeleição pela coligação “Somos Minas Gerais”, recebeu hoje (09/09) o apoio de cerca de 600 jovens empresários e representantes de entidades de classe, como Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-MG), Federação das indústrias de Minas Gerais (Fiemg), Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL-BH), Sindicato das Indústrias da Construção Civil (Sinduscon-MG), entre outras. Durante o encontro, Anastasia pediu que os jovens fizessem um balanço das realizações do Governo de Minas nos últimos anos e optassem pelo “voto de convicção”.

“Façam um balanço do que aconteceu e do ambiente que passamos a viver, de otimismo, de auto-estima e cujos efeitos concretos estão acontecendo. Tomo a liberdade de pedir aqui o voto da convicção, na certeza de que estamos do lado certo, ao lado da ética, do bem, das pessoas corretas e do esforço para que Minas Gerais cresça permanentemente”, afirmou Antonio Anastasia. Ele participou do encontro acompanhado do candidato a vice, Alberto Pinto Coelho, do prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda, do ex-embaixador em Cuba e ex-deputado federal, Tilden Santiago, e do ex-deputado e empresário, João Pinto Ribeiro.

Em breve pronunciamento, o governador ressaltou os avanços alcançados pelo Estado, que foram comprovados pelos recentes dados do crescimento econômico. Pela segunda vez consecutiva no ano, o PIB de Minas Gerais, principal indicador do desempenho da economia, apresentou melhor resultado do que o país. Dados da Fundação João Pinheiro (FJP), divulgados ontem, mostram que o PIB mineiro cresceu 11,2% no segundo trimestre de 2010, em relação ao mesmo período do ano passado, enquanto o PIB brasileiro avançou 8,8% no mesmo período. No primeiro trimestre de 2010, o crescimento do PIB mineiro foi de 12,2% e também superou o nacional, de 9%.

“Hoje os jornais estampam que Minas Gerais cresce a um ritmo chinês e superior à média brasileira. Nós estamos colhendo agora os frutos do que semeamos ao longo dos anos. Precisamos avançar mais em todos os setores e a minha proposta é essa, a continuidade com avanços, porque não podemos deixar que Minas vá para trás”, disse o governador.
O prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda, destacou que os bons resultado alcançados pelo Estado se deve à visão de estadista do governador Aécio Neves, que escolheu Antonio Anastasia como o seu braço direito.

“Minas esteve muito bem nos últimos anos. Visão de estadista do governador Aécio Neves que soube colocar como seu braço direito no governo o governador Antonio Anastasia. É preciso que haja continuidade. É muito importante que todos se empenhem para que continuemos esse bom momento que vivemos. A continuidade do Governo Aécio-Anastasia nos permitirá consolidar e avançar muito mais em tudo de bom que foi feito nos últimos oito anos”, disse o prefeito.

Jovens Lideranças
Os jovens deixaram o encontro elogiando as propostas do governador Antonio Anastasia. Para o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas Jovem (CDL Jovem), Vilson Mayrink, a reeleição de Anastasia é garantia da continuidade das melhorias dos indicadores sociais e econômicos de Minas Gerais.

“Nunca vimos Minas Gerais crescer tanto e acreditamos na continuidade desse projeto, pelo governador Antonio Anastasia. Temos certeza de que com o apoio dele, com a continuidade do trabalho, Minas vai continuar crescendo”, afirmou.

Para Alexandre Maciel Couto de Sá, representante do Instituto de Estudos Empresariais (IEE), Anastasia é o candidato mais bem preparado para liderar os avanços que o Estado ainda busca para melhorar a qualidade de vida dos mineiros. “Ele é, sem dúvida, o mais bem preparado para fazer Minas continuar avançando. O Governo Aécio Neves fez o Estado avançar em várias frentes, como a educação e empreendedorismo”, afirmou.

O jovem empresário Daniel Chequer Ribeiro destacou a seriedade e competência com que Anastasia vem administrando o Estado. “Antonio Anastasia é o candidato mais comprometido, mais ético e competente. Os dados de Minas Gerais demonstram que estamos no caminho certo”, disse.

Anastasia lança Plano de Governo com 365 propostas e política inovadora de participação popular; veja o resumo

Fonte: Coligação “Somos Minas Gerais”

Ações para o período 2011/2014 visam melhorar os indicadores sociais, a qualidade de vida dos mineiros e a geração de empregos em todas as regiões mineiras

O governador Antonio Anastasia, candidato à reeleição, apresentou nesta quinta-feira (09/09), em Belo Horizonte, o seu Plano de Governo com as propostas e ações sociais para o período de 2011 a 2014.  Denominado “Minas de Todos os Mineiros – As redes sociais de desenvolvimento integrado”, o Plano se divide em 365 propostas com o objetivo de melhorar os indicadores sociais, a qualidade de vida dos mineiros e a geração de empregos de qualidade.

Elaborado em conjunto por um grupo de 150 profissionais e especialistas de diversas áreas, o Plano de Governo prevê ações inovadoras nas áreas de desenvolvimento social, segurança, saúde, educação, infraestrutura, apoio aos municípios mineiros, desenvolvimento sustentável, agronegócio, esportes, juventude, cultura e valorização dos servidores públicos.

Participação popular
Em sua apresentação, o governador disse que todas as propostas do Plano de Governo foram elaboradas com o objetivo de contar com a participação popular, sociedade civil organizada e setor produtivo, na elaboração dos programas e ações do Estado.

A íntegra do Plano de Governo de Antonio Anastasia está disponível na internet (http://www.anastasia2010.com.br/#plano_de_governo) para que todos os cidadãos mineiros possam conhecer as suas propostas para o período 2011-2014. Os mineiros também poderão dar novas sugestões para ampliar as propostas do Plano de Governo.

“Significa cada vez mais um entrosamento dos diversos níveis de governo com a sociedade, empresários, universidades, com as pessoas, com as comunidades e dentro do próprio governo para alcançarmos mais resultados. Já conseguimos colocar a casa em ordem, já temos uma estratégia bastante razoável de desenvolvimento, já temos bons indicadores em todas as políticas públicas, as finanças estão em ordem. Agora é tempo de avançarmos. E qual é o grande objetivo de qualquer governo? Levar resultados concretos e objetivos para as pessoas, para que elas se sintam atendidas”, afirmou Anastasia.

Desenvolvimento integrado
Acompanhado do presidente da Assembleia e candidato a vice-governador, deputado Alberto Pinto Coelho, Anastasia explicou que quer implantar um planejamento inovador no Governo do Estado, buscando um desenvolvimento integrado para diminuir as diferenças regionais.

“A nova forma de administração que está sendo sugerida no programa, com a Administração em Rede, é algo muito inovador. Estamos propondo para a saúde, educação, infraestrutura e para a segurança a ideia de rede. É uma ideia de integração maior, de um esforço coletivo. É do governo a responsabilidade maior, mas que é também com a participação das entidades da sociedade civil e das outras esferas de governo, fazendo um grande esforço conjunto e coordenado, para termos cada vez mais resultados melhores”, disse o governador.

Redes de Desenvolvimento
O Plano de Governo conta com sete áreas principais de atuação, chamadas “Redes de Desenvolvimento Integrado”. Nessas redes estão divididas as 365 propostas apresentadas pelo governador Antonio Anastasia.

A primeira delas é voltada para a gestão pública, valorização dos servidores, fortalecimento das parcerias feitas pelo Estado e ampliação de informações e serviços públicos oferecidos à população.  A “Rede de Gestão Eficiente” prevê diversas ações de valorização do servidor, como benefícios por produtividade e reestruturação de carreiras e implantação de uma política de remuneração, com reajustes anuais, baseados na variação da receita do Estado.

“A remuneração sempre é a maior preocupação. Já conseguimos evoluir bastante ao longo dos últimos anos. E estamos propondo a volta do debate que fizemos em 2006, que é uma política remuneratória permanente no Estado, anual, com base na variação do nosso principal imposto que é o ICMS, que sustenta o Estado. Os reajustes seriam anuais com base na variação do ICMS”, explicou Antonio Anastasia.

Saúde
Na “Rede de Atendimento à Saúde”, a propostas têm o objetivo central de reduzir ainda mais os índices de mortalidade infantil no Estado, passando para menos de 11 mortes para cada mil crianças nascidas vivas. Em 2009, o número era de 13,5 óbitos, que já está mais baixo que a média nacional.

Antonio Anastasia assumiu o compromisso de aumentar o número de equipes do Programa Saúde da Família (PSF), de 4.039 para 4.663, principalmente com a criação de equipes em grandes aglomerados urbanos.

As ações de fortalecimento de hospitais regionais, que já têm resultados significativos em Minas, serão ampliadas, com mais recursos para consolidar a rede de Hospitais Regionais. A meta é que Minas tenha 200 hospitais regionais espalhados por todas as regiões do Estado. Desta forma, garantindo o atendimento de média complexidade com um deslocamento de, no máximo, duas horas da residência de qualquer cidadão no Estado.

O Governo de Minas irá implantar 65 Centros de Atenção Especializada, que oferecem consultas e exames médicos. O governador Antonio Anastasia também propõe em seu Plano de Governo a ampliação da Rede Viva Vida, que oferece atenção às mulheres gestantes, para cobrir todas as microrregiões de saúde.

Educação
Para a área da educação, Anastasia propôs a “Rede de Educação e Desenvolvimento”. O grande desafio é tornar a rede pública de ensino em um sistema de alto desempenho educacional. O compromisso é ampliar as oportunidades de acesso à educação profissional técnica de nível médio, com a criação de 400 mil novas vagas do Programa de Educação Profissional (PEP). O número de alunos em tempo integral nas escolas também irá crescer, passando de 105 mil para 350 mil crianças.

Uma das maiores inovações na área da educação incluídas no Plano de Governo é o programa Professores na Família. Ele será implantado em municípios com até 360 mil habitantes e com Índice de Educação Básica (Ideb) menor que a média estadual. Os alunos beneficiados irão receber, em casa, visitas periódicas dos professores da família, com o objetivo de diminuir as dificuldades de aprendizado nas salas de aula.

Desenvolvimento Regional e qualificação profissional
A “Rede de Desenvolvimento de Educação e Desenvolvimento” também será responsável pela criação das Zonas de Desenvolvimento Regional. Serão identificadas as principais vocações econômicas de cada região para a atração de empresas, com incentivos fiscais e oferta de linhas de crédito do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG).

O governo também irá realizar obras de infraestrutura complementares como estradas, aeroportos, saneamento básico e oferta de ensino profissionalizante e oportunidades de requalificação para os trabalhadores.

Infraestrutura
A “Rede de Infraestrutura” vai transformar Minas em um Estado logístico, com a criação de uma rede de integração viária e armazenamento, garantindo a competitividade das microrregiões de Minas.

O programa Caminhos de Minas será um dos pilares da “Rede de Infraestrutura”, com a pavimentação de 7.600 quilômetros de trechos de rodovias que fazem a integração entre as regiões mineiras.

Também está prevista a implantação de dois portos fluviais no Triângulo Mineiro, criação da Hidrovia Metropolitana no Rio das Velhas para transporte de passageiros, melhor aproveitamento da malha ferroviária do Estado, expansão da telefonia celular aos distritos municipais, ampliação dos serviços de abastecimento de água e elaboração de um planejamento energético para dar condições sustentáveis de crescimento econômico em Minas.

Desenvolvimento Social
A implantação da “Rede de Desenvolvimento Social, Proteção e Segurança” irá consolidar os avanços sociais já obtidos nos Estado nos últimos anos. Também buscar ampliar as ações do Estado para garantir o cumprimento da meta proposta pelo IBGE de erradicar a pobreza absoluta em 2013.

Será criado o Programa Cidadania desde o Primeiro Dia, garantindo às famílias mais vulneráveis um ambiente seguro para a criação das crianças. Elas terão um acompanhamento especial nos primeiros cinco anos de vida. As ações incluem tratamento pré-natal e pediátrico, garantia do registro de nascimento e visitas periódicas de assistentes sociais.

Outras novidades são o Programa Currículo do Trabalhador, voltado para a capacitação de jovens e desempregados, e o Programa Eu Vou à Luta, destinado a inserir no mercado de trabalho mulheres com mais de 40 anos.

Na área de defesa social, haverá aumento do policiamento ostensivo nas ruas, implantação de 15 novos Centros de Comando e Controle Regionais (Ciads), expansão do sistema informatizado de integração das polícias Civil, Militar e do Corpo de Bombeiros, criação de programa de proteção às áreas rurais, além de ampliação de programas de combate às drogas e de inserção de jovens ao mercado de trabalho.

Desenvolvimento Sustentável
Outra importante ação incluída no Plano de Governo de Antonio Anastasia é a criação da “Rede de Desenvolvimento Sustentável e Cidades”. Ela será responsável por aliar a proteção ambiental ao crescimento urbano, econômico e das atividades agropecuárias em Minas Gerais.

O Governo de Minas irá fortalecer os programas de revitalização de bacias hidrográficas, criar programas para redução das emissões de gases do efeito estufa, incentivar o ecoturismo e ampliar o programa Bolsa Verde, para compensar financeiramente os produtores rurais por serviços ambientais prestados.

A cafeicultura e pecuária leiteira, duas das principais atividades econômicas em Minas, também receberão tratamento especial. Serão criados os programas Pró-Café e Pró-Leite para incentivar o agronegócio estadual.

No Norte do Estado, o governador Anastasia quer concluir as etapas III e IV do Projeto Jaíba, um dos maiores programas de irrigação da América Latina, apoiando a expansão da estrutura logística de exportação de frutas.

Os agricultores familiares também serão beneficiados com o fortalecimento de programas de assistência técnica e de agregação de valor à produção.

Identidade Mineira
As atividades culturais, o turismo e o esporte de Minas Gerais foram contemplados com a proposta de implantação da “Rede de Identidade Mineira”. Serão criados o Programa de Proteção ao Patrimônio Histórico de Minas Gerais e o Programa de Preservação do Patrimônio Cultural de Minas Gerais.

O governador se comprometeu também promover festivais de cultura, turismo e gastronomia no interior de Minas e criar condições de exibições de filmes nas cidades onde não há salas de cinema.

A Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016 serão uma grande oportunidade para aprimorar as ações de desenvolvimento esportivo em Minas Gerais nos próximos quatro anos. Entre as propostas do Plano de Governo estão a oferta de cursos de atualização profissional para 2 mil professores de educação física, construção ou reforma de 1 mil quadras poliesportivas no estado, treinamento especializado a 15 mil adolescentes identificados como jovens talentos.

Também está prevista a implantação do Programa Estadual Bolsa Atleta para apoiar financeiramente atletas com mais de 12 anos e que não possuem patrocínio.