• Agenda

    agosto 2019
    S T Q Q S S D
    « out    
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    262728293031  
  • Categorias

  • Mais Acessados

    • Nenhum
  • Arquivo

  • Minas em Pauta no Twitter

    Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

  • Anúncios

Justiça Eleitoral nega direito de resposta a Pimentel

Justiça conclui que informação em programa de Pimenta da Veiga sobre piora da economia brasileira é “verídica, pública e notória”.

Eleições 2014

Fonte: Pimenta 45

TRE nega direito de resposta a candidato do PT, que era ministro quando economia começou a cair

Justiça conclui que informação divulgada em programa eleitoral de Pimenta da Veiga sobre piora da economia brasileira é “verídica, pública e notória”

Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG) julgou improcedente, nesta quinta-feira (18/09), pedido de direito de resposta apresentado pela coligação que apoia Fernando Pimentel contra programa eleitoral de rádio do candidato a governador Pimenta da Veiga com crítica à situação econômica do Brasil. Na sentença, o juiz Virgílio de Almeida Barreto conclui que “o suscitado na propaganda eleitoral é salutar para a o debate eleitoral, de modo que não se identifica, na espécie, qualquer notícia sabidamente falsa.”

A decisão da Justiça Eleitoral se refere ao programa da Coligação Todos por Minas que mostrou queda nos indicadores econômicos brasileiros quando o candidato do PT ao Governo de Minas era ministro do Desenvolvimento EconômicoIndústria e Comércio Exterior. O juiz Almeida Barreto considerou que vários jornais e sites publicaram matéria sobre o assunto e que a reprodução dessas informações não fere a legislação eleitoral em vigor.

“O Valor Econômico, às fls. 47/48, por exemplo, trouxe matéria veiculada em 2013 destacando o fraco crescimento do PIB brasileiro, se comparado os Brics, o que corrobora a tese de que a publicação feita na propaganda de rádio é verídica, pública e notória”, cita a sentença. O grupo político conhecido como Brics é formado pelos países que possuem os maiores mercados emergentes do mundo: Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.

O TRE destacou ainda que os próprios órgãos federais de pesquisa apontaram piora na economia brasileira ao tempo em que o candidato petista era o ministro responsável pela pasta do Desenvolvimento. “Vale dizer que até mesmo os gráficos do IBGE sobre o PIB, que foram apresentados pela representante, demonstram oscilações com tendência descendente tanto do PIB geral quanto do PIB per capita (fls. 18/25)”, pontua decisão do TRE.

Anúncios

Caminhada de Pimenta, Anastasia e Aécio mobiliza Belo Horizonte

Caminhada contou com as presenças de voluntários, lideranças políticas e representantes de todos os segmentos da sociedade mineira.

Eleições 2014

Fonte: Pimenta 45

Caminhada pela vitória de Pimenta, Anastasia e Aécio reúne mais de quatro mil pessoas em BH

Evento realizado na região central da Capital contou com as presenças de voluntários, lideranças políticas e representantes de todos os segmentos da sociedade mineira

Mais de quatro mil pessoas participaram, na manhã deste domingo (14/09), em Belo Horizonte, de uma grande caminhada pela vitória de Pimenta da Veiga como governador de MinasDinis Pinheiro como vice-governador, Antonio Anastasia ao Senado e Aécio Neves para a Presidência da República. Com bandeiras, faixas e balões, mulheres, homens, jovens e crianças, além de candidatos a deputado, percorreram e coloriram toda a extensão da AvenidaJoão Pinheiro, desde a Praça da Liberdade, até a Praça Afonso Arinos, na região central da Capital.

O evento contou com as presenças das esposas de Pimenta da Veiga, a jornalista Anna Paola, e de Dinis Pinheiro, a administradora de empresas Adriana Pinheiro, além de milhares de apoiadores. Anna Paola Frade Pimenta da Veiga destacou a importância da caminhada para a campanha. “Essa caminhada é resultado de uma relação de carinho com as pessoas. Todos lutam por uma causa única que é a eleição de Pimenta e de Dinis Pinheiro. Isso aqui, hoje, é uma demonstração de esperança, de afeto e de vitória. Vamos ganhar essa eleição”, afirmou.

Também presente ao avento, a presidente do Sindicato dos Salões de Barbeiros, Cabeleireiros, Institutos de Beleza e Similares de Belo Horizonte, Eliana Ribeiro, falou sobre o apoio aos candidatos da Coligação Todos por Minas. “A categoria da beleza fecha com esse apoio. A vitória de Pimenta da Veiga é para continuar o que já está sendo feito em Minas, não podemos interromper um ciclo, em time que ganha não se mexe. Minas não pode parar”, afirmou a sindicalista.

O engenheiro elétrico Edmundo Lanna Drumond também acompanhou a caminhada e destacou a importância da vitória de Pimenta da Veiga. “Vim aqui especialmente para esse evento. Pimenta é um homem íntegro, idôneo, trabalha muito, é dinâmico. Minas estará bem representada com ele”, concluiu. Encerrado na Praça Afonso Arinos, o encontro reuniu representantes de diversos segmentos da sociedade mineira, voluntários, lideranças políticas e centenas de famílias.

Pedido de investigação pode cassar candidatura de Pimentel

Ação do TRE contesta candidaturas de Fernando Pimentel e Antônio Andrade por utilização eleitoral de programas federais.

Eleições 2014

Fonte: Pimenta 45

Pedido de investigação de favorecimento eleitoral com uso da máquina pública pode cassar Pimentel

Ação ajuizada no TRE contesta candidaturas de Fernando Pimentel e Antônio Andrade por utilização eleitoral de programas federais durante pré-campanha

Coligação Todos por Minas entrou, nesta quinta-feira (11/9), com uma ação de investigação judicial eleitoral que pode resultar na cassação das candidaturas de Fernando Pimentel, do PT, e do vice, Antônio Andrade (PMDB), que disputam o Governo de Minas. A ação se baseia no fato de que, ainda na pré-campanha, após se desincompatibilizarem dos cargos de ministros da presidente Dilma Rousseff, ambos participaram ativa e ostensivamente de várias solenidades oficiais do governo federal para entregas de máquinas, casas e diplomas de conclusão de cursos, com clara intenção de obter benefício eleitoral.

De acordo com a Assessoria Jurídica da coligação Todos por Minas, desde fevereiro deste ano foi posta em prática uma estratégia de uso da máquina pública federal para, ilegalmente, impulsionar suas candidaturas ao Governo do Estado, com o apoio direto da presidente da RepúblicaDilma Rousseff. Em um período de aproximadamente três meses, em flagrante pré-campanha, Pimentel e Antônio Andrade participaram ativamente como protagonistas de oito eventos oficiais, realizados em sete polos regionais de Minas Gerais, envolvendo distribuição de bens e serviços custeados com recursos públicos federais.

A ação denuncia com fotos, vídeos e reportagens de importantes veículos de imprensa do país a participação dos pré-candidatos nos eventos em várias cidades mineiras. Também os sites do PT e do então pré-candidato ao governo de Minas, assim como publicações oficiais do governo federal, divulgaram fotos e declarações com cunho eleitoral de Pimentel e da presidente Dilma.

A visibilidade antecipada dos pré-candidatos, classificada, na ação, como “a mais impactante estratégia de favorecimento eleitoral da recente história mineira”, foi obtida, segundo a Assessoria Jurídica da coligação Todos por Minas, durante entregas do Programa de Doação de Máquinas para Recuperação de Estradas Vicinais (PAC 2), Programa Minha Casa, Minha Vida (PAC 2) e Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec).

A ação relata que o candidato do PT, nos eventos, “discursou, foi louvado pela presidente e pelos demais que fizeram uso da palavra, entregou chaves simbólicas das máquinas para todos os prefeitos, com quem tirou foto, pediu voto e estruturou apoio eleitoral para sua campanha”. O levantamento mostra que Antônio Andrade só não esteve presente em uma ou duas solenidades, sendo que, nas demais, teve também participação ativa e ostensiva.

Além do pedido de cassação do registro das candidaturas ou dos diplomas de Fernando Pimentel e Antônio Andrade, a ação da coligação Todos por Minas solicita à Justiça Eleitoral aplicação de multa a cada um, e a inelegibilidade de ambos, por oito anos, por abuso de poder político.

Pimenta aposta na virada até o final da eleição

Pimenta da Veiga acredita que os mineiros só decidirão mesmo em quem votar nos dias que antecedem as eleições.

Eleições 2014

Fonte: Hoje em Dia

Pimenta da Veiga aposta em virada até final da eleição

Em segundo lugar, hoje, nas pesquisas de intenção de voto, o candidato do PSDB ao governo de Minas GeraisPimenta da Veiga, acredita que os mineiros só decidirão mesmo em quem votar nos dias que antecedem as eleições.

A esperança tucana vem do número de eleitores indecisos, ouvidos nas últimas pesquisas de intenção de voto. Levantamento do Multidados Pesquisa Profissional Avançada aponta que 27% dos eleitores não sabem em quem votar. Já o Vox Populi mostra que 24% dos mineiros ainda não se decidiram.

“Estamos muito satisfeitos com o rumo da campanha. Minha visão é a de que, na verdade, o eleitor ainda não se definiu porque todas elas (pesquisas) têm um número elevado de indecisos. No nosso campo, normalmente, como temos grande presença em todas as áreas do Estado, é um eleitor que demora um pouco mais para se definir. Imaginamos que com as definições que vão ocorrendo na medida em que a eleição fica mais próxima, colocaremos uma boa frente”, afirmou Pimenta.

No levantamento Vox Populi, Pimenta está 19 pontos percentuais atrás de Fernando Pimentel (PT). Na pesquisa Multidados, a diferença é de apenas 6 pontos percentuais.

Anteontem, a campanha tucana promoveu um jantar, em um restaurante da capital mineira, com a intenção de arrecadar fundos para a empreitada. Foram convidados empresários de diversos setores.

Esporte

Nessa quarta-feira (10), o tucano participou de um café da manhã com funcionários do Minas Tênis Clube e representantes de federações esportivas e da área educacional. Pimenta prometeu parceria com clubes, mas não especificou como será feita.

Também disse que o esporte terá papel de destaque na educação em tempo integral. “O esporte tem valor especial. Vamos expandir a escola integral e, no ensino integral, o esporte tem papel dominante”.

Pimenta criticou o governo petista na condução da Copa do Mundo deste ano. O candidato ainda levantou dúvidas sobre o desempenho que os atletas brasileiros terão na próxima Olimpíada.

“Não sei se fizemos a preparação, como deveríamos, dos nossos atletas”, afirmou.

O candidato tucano também rebateu declarações do principal adversário, Fernando Pimentel, sobre a falta de água em regiões mineiras. O tucano garantiu que a Copasa está preparada para solucionar o problema.

“O que há, às vezes, é divergência com as prefeituras”, afirmou. Questionado sobre se a Copasa seria mesmo a única alternativa, ele disse: “É, se tiverem outra ideia…”

O tucano apresenta, nos próximos dias, o seu programa de governo.

Agenda nesta quinta com Aécio e Anastasia em Montes Claros

O senador Aécio Neves (PSDB) desembarca em Minas Gerais, nesta quinta-feira (11), para ajudar a alavancar a campanha de Pimenta da Veiga ao governo de Minas. Ele também tenta bater a presidente Dilma Rousseff (PT) na preferência dos eleitores mineiros. Aécio terá agenda com Pimenta e o ex-governador Antonio Anastasia (PSDB), candidato ao Senado, em Montes Claros, no Norte de Minas. À noite, estará em Belo Horizonte para uma plenária com a juventude. No próximo sábado, Aécio fará carreata na capital mineira, partindo da Praça do Papa, no bairro Mangabeiras.

Ideb: Minas tem a melhor educação do país

Pimenta afirmou que Minas consolidou a sua liderança como estado que oferece a melhor educação do país, divulgado pelo governo do PT.

Educação de Minas

Fonte: Pimenta da Veiga

Governo federal afirma, mais uma vez, que educação de Minas é a melhor do país

Para Pimenta da Veiga, resultado do Ideb 2013 divulgado nesta sexta-feira comprova qualidade do ensino fundamental nas escolas da rede pública do Estado

O candidato a governador Pimenta da Veiga afirmou, nesta sexta-feira (05/09), em Belo Horizonte, que Minas Gerais consolidou a sua liderança como estado que oferece a melhor educação do país com o resultado do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb 2013), divulgado pelo governo do PT. O índice, elaborado pelo Ministério da Educação, mostra que o ensino fundamental – do 1º ao 9º ano – está em primeiro lugar entre todos os Estados brasileiros.

“A educação mineira é e continua sendo referência nacional. Novamente, é o próprio governo federal, por meio do Ministério da Educação, que está atestando esse nível de excelência. Agora, vamos consolidar e fortalecer ainda mais esses avanços. O resultado divulgado hoje deve-se ao empenho de toda a comunidade escolar – professores, alunos, toda a sociedade mineira – e, claro, ao conjunto de ações promovidas pelo Governo de Minas ao longo dos últimos anos, com competência, seriedade e comprometimento. Os resultados do Idebdemonstram de forma inequívoca que Minas tem compromisso com a qualidade da educação”, afirmou.

Segundo Pimenta da Veiga, o resultado do Ideb comprova o acerto e o compromisso do Governo de Minas com a educação, a partir de um trabalho de parceria com os professores e que teve início na gestão de Aécio Neves e prosseguiu com Antonio Anastasia. Mas para o candidato, é preciso avançar ainda mais. O seu propósito, caso seja eleito, é fazer de Minas referência internacional. “Tudo que conseguimos até agora é fruto de uma ação planejada e de iniciativas pioneiras, como a entrada das crianças aos seis anos na escola. Conseguimos um ótimo resultado, mas sabemos que ainda há muita estrada para percorrer. E sabemos muito bem onde queremos chegar:  consolidando Minas como referência internacional ”, disse ele.

Nos últimos dez anos, o Governo de Minas aumentou em 211% os investimentos em educação, melhorando a infraestrutura das escolas, valorizando e qualificando os professores e, principalmente, melhorando a qualidade do ensino dentro da sala de aula. Para Pimenta da Veiga é preciso seguir avançando nessa direção para fazer de Minas um Estado forte tanto do ponto vista econômico quanto social.

“A qualidade da educação – que é uma das grandes marcas da atual administração estadual e, também, sobremaneira, do meu Plano de Governo – alavanca o desenvolvimento de Minas à medida em que qualifica o cidadão, contribuindo, assim, para a formação profissional e intelectual do indivíduo”, afirmou.

A rede estadual mineira é a segunda maior do país na educação básica, com 3.671 escolas e mais 2,2 milhões de estudantes atendidos. Deste total, a grande maioria dos alunos está matriculada no ensino fundamental, totalizando quase 1,3 milhão de estudantes.

Santa Casa será ampliada no governo de Pimenta da Veiga

Pimenta voltou a alertar a população sobre a omissão e o descaso do governo federal que não deu a devida atenção ao setor em Minas.

Coligação Todos por Minas

Fonte: Pimenta 45 

Pimenta da Veiga garante ampliação de parceria do Governo do Estado com a Santa Casa

Candidato diz que vai fortalecer regionalização da saúde em Minas e volta a demonstrar perplexidade com escândalos de corrupção envolvendo o PT

Ao reiterar seus compromissos em relação à rede estadual de saúde, o candidato a governador pela Coligação Todos por MinasPimenta da Veiga, voltou a alertar a população sobre a omissão e o descaso do governo federal que, nos últimos anos, não deu a devida atenção ao setor em Minas Gerais, “não construindo nenhum hospital” no Estado. Segundo ele, o Governo do Estado tem feito enormes esforços ao assumir toda a responsabilidade pelos investimentos no sistema de saúde em Minas. Durante encontro com dirigentes da Santa Casa de Belo Horizonte, nesta segunda-feira (08/09), Pimenta voltou a destacar a regionalização da assistência à saúde como sua grande proposta para o setor.

“O esforço do Governo do Estado é muito grande porque o governo federal, nos últimos anos, não fez um hospital sequer em Minas. Portanto, a responsabilidade ficou toda com o Estado, que tem cumprido esse papel. O sistema de saúde que está implantado em Minas é uma rede regionalizada, já existem hospitais prontos, existem vários em construção e alguns em fase de projeto. Vamos concluir todos eles, equipá-los e colocá-los em funcionamento nas melhores condições. É um sistema muito bom, que vamos levar avante, para cada vez mais melhorar a saúde do cidadão”, garantiu Pimenta.

Durante a reunião, o candidato recebeu uma carta de reivindicações dos médicos da instituição e ressaltou que vai reforçar as parcerias com a Santa Casa. “A saúde de Minasdeve muito à Santa Casa pelo atendimento que faz, com mais de mil leitos ofertados. Teremos no meu governo, sendo eleito, uma parceria constante com a Santa Casa, com convênios que vamos fazer e dando seguimento aos que já foram firmados. Este ano a instituição receberá quantia expressiva do Estado, estabelecendo novos pontos de parceria, como, por exemplo, financiamentos pelo BDMG para investimentos e custeio”, disse.

O provedor interino da Santa Casa, Porfírio Andrade, também destacou a importância da parceria com o Estado. “Fizemos um acordo com o Governo do Estado, que irá repassar recursos para manter a maternidade da Santa Casa em funcionamento. Ela existe há quase 100 anos e queremos continuar prestando um bom serviço aos mineiros. Os bancos de fomento, que têm taxas de juros de longo prazo e mais baixas, nos permitem fazer investimentos com um custo menor. Apresentamos um documento de demandas aos candidatos porque queremos ter uma parceria maior com o Estado”, disse Porfírio.

Governo de Minas vai disponibilizar, este ano, até R$ 4 milhões para que a Santa Casa de Belo Horizonte faça as obras de adequação na Maternidade Hilda Brandão. O Estado também disponibilizará mais R$ 5 milhões como incentivo financeiro destinado ao custeio da instituição. Somente em 2014, o Governo de Minas já repassou à Santa Casa da Capital R$ 3,7 milhões, por meio do Pro-Hosp. Entre 2003 e 2013 foram, no total, R$ 48,7 milhões repassados pelo programa. Além disso, mais R$ 788 mil foram destinados à instituição, desde 2003, por meio de outros convênios com o Estado.

Foco nas propostas

Em relação à campanha eleitoral, Pimenta reafirmou seu compromisso com a apresentação de propostas e o debate de ideias. “Vamos continuar apresentando as nossas propostas e vamos, também, fazer uma ação política. Do mesmo modo que o candidato adversário, do PT – que curiosamente não exibe seu partido, não exibe suas companhias –, está contestando nossas ações administrativas sem nenhuma base, vamos agir politicamente mostrando quais são as suas companhias, quais são as omissões do governo federal em relação a Minas. Vamos ajudar o mineiro a refletir sobre os fatos”, ressaltou.

Após o encontro, Pimenta voltou a expressar sua perplexidade com relação ao escândalo da Petrobras. “Não me lembro de ter visto um caso de corrupção mais escandaloso. Envolve, segundo a imprensa está dizendo, um número próximo a R$ 10 bilhões para financiar apoio ao PT no Congresso Nacional. Esses fatos precisam ser investigados. Essa investigação tem que ir a fundo. Aqui não fala o candidato, fala o cidadão”, frisou. Recente denúncia revelada pela revista Veja apontou integrantes do governo da presidente Dilma Rousseff e outros aliados do PT – partido do candidato ao Governo do Estado e ex-ministro, Fernando Pimentel – como beneficiários do esquema de corrupção.

Pimenta vai liderar busca por novo pacto federativo

Pimenta da Veiga reafirmou que a administração regionalizada e o apoio às prefeituras serão bandeiras do seu governo.

Eleições 2014

Fonte: Pimenta 45

Pimenta da Veiga vai liderar busca por novo Pacto Federativo e fortalecimento dos municípios

Em encontro na sede da AMM, candidato reafirmou que a administração regionalizada e o apoio às prefeituras serão bandeiras do seu governo

A revisão do Pacto Federativo, com o consequente fortalecimento do poder de ação dos municípios, será uma bandeira primordial do governo de Pimenta da Veiga. Durante solenidade de abertura do 102º Encontro de Prefeitos das Cidades Polo de Minas Gerais, realizado na sede da Associação Mineira de Municípios (AMM), em Belo Horizonte, nesta terça-feira (02/09), Pimenta afirmou que vai conduzir, logo nos primeiros dias de seu mandato, uma ampla articulação política, junto à bancada mineira no Congresso Nacional, em defesa da revisão do atual modelo de partilha de recursos entre os entes da Federação.

“Tenho percorrido todo o Estado, conversado com centenas de prefeitos e fico impressionado com as dificuldades que esses administradores enfrentam, com o sacrifício a que são submetidos, em razão da concentração de recursos nos cofres da União. Há uma profunda inversão de prioridades, com o governo federal recolhendo dois terços das rendas públicas, e estados e municípios, sufocados, com um terço das arrecadações. Isso tem que mudar com urgência. Juntos, vamos assumir essa articulação política”, afirmou Pimenta, diante de uma plateia formada por prefeitos de diversas regiões de Minas.

Pimenta explicou, ainda, porque defende o fortalecimento das gestões municipais. “Sou aliado dos prefeitos na luta pela alteração da distribuição das rendas públicas. Quem está mais perto faz melhor. Assim, a prefeitura sempre fará um trabalho mais adequado à realidade da população. Por isso defendo uma melhor distribuição da arrecadação pública, tenho essa sensibilidade. Vou governar ao lado dos prefeitos na luta pela revisão do Pacto Federativo. A ação política que vamos conduzir em Minas será essencial para reivindicarmos essa revisão junto ao Congresso Nacional e ao governo federal”, disse ele.

Além de destacar os êxitos de sua trajetória política, Pimenta reafirmou seu compromisso em promover um modelo regional de administração. “À frente do Governo de Minas quero trocar experiências, dialogar, fortalecer o poder de ação dos municípios. Fui prefeito da Capital, conheço bem a realidade da gestão municipal. Meu estilo de gestão é: quanto mais perto o poder público estiver do problema, mais perto estará das soluções. No meu governo, saúde, educação e segurança terão administração regional, dentro da realidade de cada região, com processos decisórios tomados efetivamente nas regiões”, afirmou.

Diálogo

A organização do encontro convidou outros candidatos ao Governo de Minas para falar sobre suas propostas. Apesar da abertura deste importante canal de diálogo com os prefeitos, o candidato do PT não compareceu e, segundo a AMM, sequer justificou a ausência. O prefeito de Itabirito, Alex Salvador (PSD), lamentou esse desrespeito às prefeituras e às associações municipalistas por parte do petista. “É importante saber a ideia dos candidatos. Acho que todos deveriam participar. O candidato do PT deveria ter vindo debater suas ideias. Essa ausência é lamentável”, afirmou Alex Salvador.

Na chegada ao local do encontro, Pimenta foi recebido pelo presidente da AMM, Antônio Carlos Andrada, e pelo presidente da Frente Mineira de Prefeitos, o prefeito de Divinópolis, Vladimir Azevedo. “Aqui, os prefeitos discutem políticas públicas com os candidatos ao Governo de Minas. O evento foi planejado e formatado com tempo igual aos candidatos convidados. Nossa surpresa e pesar é que não tivemos a participação do candidato (do PT), mesmo tendo confirmado presença e não comparecendo no último momento, sem nenhuma comunicação prévia”, lamentou o presidente da Frente Mineira de Prefeitos.