• Agenda

    setembro 2020
    S T Q Q S S D
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    282930  
  • Categorias

  • Mais Acessados

    • Nenhum
  • Arquivo

  • Minas em Pauta no Twitter

    Erro: Assegure-se de que a conta Twitter é pública.

Governo de Minas: Escola de Saúde Pública qualifica dentistas para curso técnico em saúde bucal

Profissionais selecionados supervisionarão os alunos nas atividades práticas do curso

Sara Braga
Dentistas foram qualificados para conduzir curso técnico em saúde bucal
Dentistas foram qualificados para conduzir curso técnico em saúde bucal

A Escola de Saúde Pública de Minas Gerais (ESP-MG) qualificou, na quarta-feira (28), na Regional de Saúde de Uberaba, profissionais para conduzir o curso técnico em saúde bucal na macrorregião Triângulo do Sul. Os dentistas selecionados vão supervisionar os alunos nas atividades práticas do curso, que vão acontecer nos municípios. As aulas teóricas serão realizadas durante uma semana por mês na sede da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social e Esporte (Sedese), em Uberaba.

Quarenta auxiliares em saúde bucal de Araxá, Delta, Comendador Gomes, Conceição das Alagoas, Fronteira, Pedrinópolis, Perdizes, Planura, São Francisco de Sales, Uberaba e Veríssimo participarão do curso, podendo adquirir o título de técnicos. O curso é oferecido pelo Ministério da Saúde, por meio da ESP, com início previsto para 16 de abril. A carga horária é de 1.300 horas, distribuídas em 17 meses.

De acordo com a supervisora pedagógica da Escola de Saúde, Jomara Aparecida de Miranda, “este curso já acontece há anos e seu impacto é a melhoria do trabalho dos profissionais atuantes e, consequentemente, da assistência aos usuários dos serviços”. A coordenadora local do curso, Sheila Beatriz Rezende, afirma que a expectativa é grande. “Após o término do curso, os municípios com equipes de saúde bucal de modalidade 1, ou seja, composta por um assistente em saúde bucal e um cirurgião dentista, poderão pleitear equipes de modalidade 2, ou seja, compostas por um assistente, um técnico em saúde bucal e um cirurgião dentista”.

A coordenadora de saúde bucal de Araxá, Aparecida da Silva de Castro, acompanhará a dispersão dos alunos no município e também será professora do curso. Ela acredita que “haverá melhorias nos processos de trabalho, principalmente porque os alunos poderão testar, na prática, os conhecimentos adquiridos. Além disso, pretendo trabalhar a sensibilização desses profissionais para o tratamento aos usuários, o que acho extremamente importante”, conclui.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/escola-de-saude-publica-qualifica-dentistas-para-curso-tecnico-em-saude-bucal/

Gestão da Saúde: teste rápido da Aids está disponível em todas as regiões do Estado

O teste está disponível em 49 Centros de Testagem e Aconselhamento do Estado, Unidades Básicas de Saúde e maternidades

O teste rápido da Aids, que permite diagnóstico em 15 minutos, está disponível em 49 Centros de Testagem e Aconselhamento do Estado (CTAs), nas Unidades Básicas de Saúde e nas maternidades para as gestantes que não foram testadas no pré-natal. O exame é indicado principalmente para pessoas com histórico de Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs), tuberculose, gestantes, usuários de drogas injetáveis, quem tenha sofrido acidentes de trabalho com objetos perfuro- cortantes, entre outras.

Segundo a coordenadora estadual de DST/AIDS da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), Fernanda Junqueira, é importante que as pessoas que tiveram relações sexuais sem camisinha ou compartilharam drogas via seringas realizem o teste rápido ou o sorológico em um dos CTAs ou postos de saúde. “No entanto, como o vírus demora de 6 a 12 semanas para ser detectado no organismo é necessário aguardar esse período, chamado de janela imunológica, para que o exame não dê um resultado falso positivo ou falso negativo”, explica.

De acordo com Fernanda, seus benefícios em comparação com o teste sorológico é que ele não requer insumos especiais e o resultado é obtido de forma imediata. “No sorológico (Elisa e o Westen Blot) o exame demora de duas a três semanas e possui custo laboratorial. Entretanto, ele é indicado para toda a população que queira conhecer seu estado sorológico”, fala.  Ela esclarece que é importante conhecer a sorologia, pois se uma pessoa for diagnosticada com a AIDS o começo imediato do tratamento garante qualidade de vida.

Desde 2007, quando o teste rápido foi implantado pelo Ministério da Saúde, foram distribuídos mais de 450 mil exames em todo o estado.

Aids em Minas

Entre os anos de 1982 a 2011, foram feitas 31.559 notificações de AIDS em Minas Gerais. Desse total, a predominância dos casos da doença, tanto para homens como para mulheres, se encontram na faixa etária dos 20 a 49 anos, o que corresponde a cerca de 84% do total de casos do estado.

Clique aqui e confira a lista dos Centros de Testagem e Aconselhamento do Estado (CTAs) (Arquivo Word)

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/teste-rapido-da-aids-esta-disponivel-em-todas-as-regioes-do-estado/

Governo de Minas: Projeto Sala de Espera da Secretaria de Estado de Saúde ganha novos parceiros

Por meio da cooperação firmada entre as instituições, o Canal Minas Saúde vai disponibilizar os programas de cunho educacional voltados à promoção da saúde

Henrique Chendes
Para Antonio Jorge de Souza Marques o Sala de Espera é instrumento de mudança cultural
Para Antonio Jorge de Souza Marques o Sala de Espera é instrumento de mudança cultural

Com o objetivo de ampliar a divulgação dos programas voltados à promoção da saúde veiculados pelo Canal Minas Saúde através do Projeto Sala de Espera, o secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Antônio Jorge de Souza Marques, assinou, nesta segunda-feira (26), um termo de cooperação técnica com a Secretaria de Estado de Esportes e da Juventude (Seej), a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), a Fundação Ezequiel Dias (Funed), a Associação Mineira de Municípios (AMM) e com a Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos de Minas Gerais (Federassantas).

Por meio da cooperação firmada entre as instituições, o Canal Minas Saúde vai disponibilizar os programas de cunho educacional voltados à promoção da saúde. A ideia é proporcionar a melhoria na prestação dos serviços de saúde, tendo em vista a melhor formação de seus profissionais e maior conscientização da sociedade. Além disso, o canal visa promover um intercâmbio científico em tecnologia educativa que permita fortalecer o sistema de informação dos recursos humanos no campo da saúde.

Para o secretário Antônio Jorge, o Sala de Espera, mais que uma ferramenta estratégica, é um instrumento de mudança cultural. “O projeto tem se firmado como fonte de informação salutar. Doenças facilmente controladas e preveníveis, como tabagismo, obesidade e doenças cardiovasculares ligadas à hipertensão, são causa de mortes prematuras em Minas Gerais. O primeiro passo para se mudar os comportamentos que geram esses problemas é a informação. O segundo é fazer com que a informação leve à mudança de comportamento. Essa iniciativa precisa ganhar adeptos e a cooperação dessas instituições contribui bastante pra isso”, afirma.

O vice-presidente da Federassantas, Francisco de Assis Figueiredo, considera a parceria com a Secretaria de Estado de Saúde (SES) uma forma de agregar conhecimento. “Estamos avançando na gestão da saúde. Atualmente, mais de 50% dos atendimentos das Santas Casas é em pacientes do SUS e com esse novo projeto pretendemos levar informações e, consequentemente, mais saúde aos 19 milhões de mineiros que passam pelas nossas unidades”, diz.

Opinião compartilhada pelo subsecretário de Juventude, Gabriel Azevedo, que cita o Programa Aliança pela Vida como uma parceria que já dá certo entre a Seej e a SES. “Minas possui 5,8 milhões de jovens, e com o Aliança pela Vida o governo dá um passo a frente. Tratar assuntos como prevenção à saúde e combate ao uso de drogas como políticas públicas é uma estratégia eficaz de garantir à juventude um futuro promissor”, comenta.

Sala de Espera

Desenvolvido pelo Canal Minas Saúde, o Projeto Sala de Espera foi criado com o objetivo de levar aos usuários do SUS informações sobre promoção, prevenção e recuperação da saúde. Através do projeto é possível instruir e distrair a população que frequenta as unidades básicas de saúde com programas audiovisuais de curta duração que abordam, de forma simples e direta, os assuntos relacionados à saúde, como automedicação e doenças sexualmente transmissíveis, além de vícios como o tabagismo.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/projeto-sala-de-espera-da-secretaria-de-estado-de-saude-ganha-novos-parceiros/