• Agenda

    agosto 2019
    S T Q Q S S D
    « out    
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    262728293031  
  • Categorias

  • Mais Acessados

    • Nenhum
  • Arquivo

  • Minas em Pauta no Twitter

    Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

  • Anúncios

Gestão da Saúde: governador assina contrato para execução da segunda etapa do Hospital Metropolitano do Barreiro

Obras serão realizadas por modelo pioneiro de Parceria Público-Privada (PPP), que visa reduzir custos e melhorar qualidade dos serviços prestados

Omar Freire/Imprensa MG
Durante o evento, Anastasia listou as vantagens da PPP para a prestação de serviços públicos de qualidade para os cidadãos
Durante o evento, Anastasia listou as vantagens da PPP para a prestação de serviços públicos de qualidade para os cidadãos

O governador Antonio Anastasia assinou nesta quarta-feira (28), na Prefeitura de Belo Horizonte, junto com o prefeito da capital mineira, Marcio Lacerda, contrato para execução da segunda etapa das obras do Hospital Metropolitano Doutor Célio de Castro, na região do Barreiro. A nova etapa será realizada por meio de Parceria Público-Privada (PPP), possibilitando a redução dos custos do hospital. A unidade será referência e gerida com recursos do Sistema Único de Saúde (SUS).

“Eu fico muito feliz em ser testemunha do compromisso feito pelo então governador Aécio Neves , juntamente com o prefeito Marcio Lacerda, perante a população do Barreiro para a construção do Hospital Metropolitano, que atenderá não só o Vetor Sul de Belo Horizonte, mas toda a região. É um resgate que está sendo feito de maneira exemplar. Primeiro, pela parceria exitosa entre a Prefeitura e o Governo do Estado para a construção do arcabouço do prédio. E, no segundo momento, agora, com a parceria privada que é fundamental, com investimentos expressivos”, afirmou o governador.

O Governo de Minas está investindo R$ 40 milhões na construção do hospital, sendo R$ 20 milhões já aplicados na primeira etapa e outros R$ 20 milhões serão investidos, no final da obra, na compra de equipamentos.

PPP

Pelo contrato assinado, o consócio vencedor da licitação vai investir R$ 160 milhões na segunda e última etapa das obras e terá o direito de concessão da prestação de serviços não clínicos no hospital pelos próximos 20 anos, período em que terá que investir pelo menos mais R$ 40 milhões na manutenção da infraestrutura do local.

Durante os 20 anos, o consórcio Novo Metropolitano S/A – formado pelas empresas Andrade Gutierrez, Dalkia e Gocil Segurança e Serviços – poderá explorar os serviços não clínicos, por exemplo, áreas administrativas, estacionamento, segurança e lavanderia, áreas que hoje, na maioria dos hospitais públicos, já são terceirizadas por meio de licitação, sem nenhum outro tipo de investimento por parte das empresas.

Anastasia listou as vantagens da PPP para a prestação de serviços públicos de qualidade para os cidadãos. “Isso significa avanço, significa progresso e novos instrumentos de gestão pública, mais aperfeiçoados e mais adequados para compensação da política pública, especialmente na área da saúde. Sempre falamos que, dentre todas as demandas, aquela mais listada pelos munícipes é a saúde pública, porque ela cuida naturalmente do bem mais valioso nosso, que é a vida”, disse.

O governador ainda afirmou que as parcerias entre Governo do Estado, municípios e a sociedade civil são muito importantes para os avanços que têm sido alcançados em toda Minas Gerais. “No caso da saúde, precisamos comemorar juntos. O Ministério da Saúde publicou recentemente um indicador em que o Estado de Minas Gerais, com as nossas diferenças, alcançou o quarto lugar na qualidade dos serviços, à frente de estados, como São Paulo e Rio de Janeiro e o Distrito Federal. Belo Horizonte ficou em primeiro lugar dentre as capitais com mais de dois milhões de habitantes, o que demonstra o acerto da política pública da saúde no Estado e na prefeitura de Belo Horizonte”, destacou Anastasia.

“Nós agradecemos a todos e comemoramos muito esse momento. A conclusão desse hospital vai ser um excelente avanço para o sistema de saúde da Região Metropolitana. Agradecemos de coração ao Governo do Estado pela parceria”, disse o prefeito Marcio Lacerda.

A segunda etapa das obras deverá ser iniciada em outubro. Pelo contrato, o consórcio tem prazo máximo de 15 meses para a entrega do hospital, ou seja, janeiro de 2014. Cerca 65% da primeira etapa das obras já estão concluídas.

“Nós nos sentimos muito orgulhosos de estarmos aqui nesse momento. Esse orgulho se justifica por estarmos participando efetivamente de um esforço de união entre o público e o privado, na busca de soluções para o entendimento de demandas legítimas da comunidade”, afirmou o presidente do consórcio, Roberto Alencar Correia Ribeiro.

O hospital

O hospital, que ocupará uma área de 42 mil metros quadrados, terá 12 andares, 320 leitos e uma média de 500 atendimentos/dia por meio de convênio com o SUS. Serão 40 vagas no Centro de Tratamento Intensivo (CTI), outras 40 na Unidade de Cuidados Intermediários (UCI), 12 salas de cirurgia, equipamentos de diagnóstico por imagem, salas multiuso, bibliotecas, geradores auxiliares. O hospital terá triagem com classificação de risco.

A capacidade de atendimento será de 10 mil consultas especializadas, 1,4 mil internações e 700 cirurgias mensais. No caso de atendimento descentralizado a traumas, podem ser realizados 12 procedimentos simultaneamente.

Uma lei municipal aprovada em dezembro do ano passado dá ao Hospital Metropolitano o nome de Dr. Célio de Castro.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governador-assina-contrato-para-execucao-da-segunda-etapa-do-hospital-metropolitano-do-barreiro/

Anúncios