• Agenda

    agosto 2019
    S T Q Q S S D
    « out    
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    262728293031  
  • Categorias

  • Mais Acessados

    • Nenhum
  • Arquivo

  • Minas em Pauta no Twitter

    Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

  • Anúncios

Gestão Anastasia: governo de Minas investirá R$ 2,5 milhões na estruturação do NURII em Frutal

Parceria com a Embrapa e a Agência Nacional de Água garante a certificação da agricultura irrigada

Divulgação/Sectes MG
Secretário Narcio e autoridades recebem equipamentos agrícolas da Embrapa para serem destinados ao NURII
Secretário Narcio e autoridades recebem equipamentos agrícolas da Embrapa para serem destinados ao NURII

O Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes), vai destinar R$ 2,5 milhões para implementação do Núcleo de Referência e Inovação em Recursos Hídricos (NURII), sediado no complexo Unesco-HidroEx, em Frutal, no Triângulo Mineiro. O NURII visa fortalecer a agricultura irrigada, envolvendo as principais entidades associadas à questão hídrica, tendo como foco principal as demandas dos irrigantes.

O secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Narcio Rodrigues, esteve em Frutal para formalizar a parceria entre o Governo de Minas, Embrapa, Agência Nacional de Água (ANA) e Unesco-HidroEx para implementação do NURII. Na ocasião, a Embrapa cedeu em comodato ao Unesco-HidroEx equipamentos no valor de R$ 907.588,14. Além de microcomputadores e notebooks, foram destinados uma carreta e dois tratores agrícolas, grade aradora e arado de disco, plantadeira, triturador agrícola, roçadeiras e seis veículos automotores (dois Ford Ranger, dois Logan, um caminhão e um micro-ônibus) para utilização no Núcleo.

Além dos R$ 2,5 milhões do Governo de Minas, o Governo Federal será parceiro da iniciativa, repassando também R$ 2,5 milhões ao núcleo. Segundo o secretário Narcio, por meio do NURII estarão centralizadas em Minas Gerais as principais pesquisas e projetos relacionados à agricultura irrigada. “O NURII se fundamenta em quatro pilares: informação, capacitação, pesquisa e inovação”, explicou. O secretário acrescenta que caberá ao núcleo definir e propor prioridades para pesquisa, integrar resultados, consolidar protocolos visando à certificação de empreendimentos com relação ao uso adequado da água e aprimorar os critérios de outorga.

O diretor da Embrapa Cerrados, José Roberto Rodrigues Peres, destacou que esta parceria vai possibilitar o resgate da agricultura irrigada. “O NURII poderá se transformar no grande laboratório de desenvolvimento e transferência de tecnologia para a agricultura irrigada e em um centro de capacitação, que será modelo para todo país”, afirmou.

O secretário Narcio Rodrigues ressaltou que o NURII vai ensinar ao mundo que é possível produzir uma agricultura competente com o uso racional da água. Um dos programas do núcleo será o de Certificação da Água, modelo no Brasil.

Estiveram presentes na solenidade a assessora técnica de Articulação e Comunicação da ANA, Cristianny Vilela Teixeira; a diretora de Planejamento, Gestão e Finanças do Unesco-HidroEx, Andrea Quinaud Lacombe; a diretora de Pesquisa, Tânia Brito;  a prefeita de Frutal, Maria Cecília Marchi Borges; além de outras autoridades ligadas ao setor agrícola.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governo-de-minas-investira-r-25-milhoes-na-estruturacao-do-nurii-em-frutal/

Anúncios

Governo de Minas: Anastasia participa de lançamento do livro “A Execução Penal à Luz do Método Apac”

Para governador, resultados da metodologia de recuperação são muito melhores do que os alcançados pelas instituições prisionais tradicionais

Omar Freire/Imprensa MG
Anastasia recebe livro das mãos do presidente do TJMG, desembargador Cláudio Costa
Anastasia recebe livro das mãos do presidente do TJMG, desembargador Cláudio Costa

O governador Antonio Anastasia participou, nesta sexta-feira (16), no auditório da Unidade Raja Gabaglia do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), do lançamento do livro A Execução Penal à Luz do Método APAC. Organizado pela desembargadora Jane Ribeiro Silva, a publicação tem prefácio do governador Anastasia, posfácio do desembargador Joaquim Alves de Andrade e artigos de 23 advogados, juízes, procuradores e desembargadores de Justiça.

O objetivo do livro é divulgar o método da Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (Apac) para recuperar e ressocializar presos que cumprem pena nas penitenciárias do país e que se tornou referência para a Lei de Execução Penal brasileira. As Apacs se tornaram importantes instrumentos para desafogar o sistema prisional.

O presidente do TJMG, desembargador Cláudio Costa, entregou um exemplar do livro ao governador Anastasia. Também participaram da solenidade, o presidente do Conselho da Apac, juiz Paulo Antônio de Carvalho, o segundo vice-presidente do TJMG, Joaquim Herculano Rodrigues, entre outras autoridades.

Antonio Anastasia classificou como fato memorável a organização e publicação do livro. “Há alguns anos, muitos duvidavam das ações do método Apac. Hoje, pelo esforço da doutora Jane e dos autores deste livro, já temos uma doutrina do método Apac. Temos de apostar e investir em uma metodologia muito mais racional, com resultados muito melhores de recuperação do que os das instituições prisionais tradicionais. A publicação desta obra é o reconhecimento publico de que estamos no caminho certo com reconhecimento judicial e da sociedade”, afirmou.

Apac

As unidades Apac funcionam como albergues, em que os condenados são mantidos em regime semiaberto. As ações de recuperação e ressocialização são baseadas na participação da comunidade, no trabalho, religião, na assistência jurídica e de saúde, na valorização humana e no apoio da família.

Em Minas, existem 36 unidades Apac. A primeira experiência foi implantada em 1986, em Itaúna, e hoje é reconhecida nacionalmente como modelo na recuperação de condenados. Desde 2003, o Governo de Minas celebrou 36 convênios com as Apacs, sendo nove para construção e 27 para manutenção e despesas, totalizando 2.164 vagas mantidas com verbas do Estado. Cumprem pena em Apacs 1.556 recuperandos. Em 2011, o Governo de Minas investiu R$ 15,2 milhões na manutenção e construção de unidades. Este ano, a previsão de investimentos é de R$ 16 milhões.

As Apacs conveniadas estão localizadas nos municípios de Alfenas, Araxá, Arcos, Campo Belo, Caratinga, Frutal, Governador Valadares, Inhapim, Itajubá, Itaúna, Ituiutaba, Januária, Lagoa da Prata, Leopoldina, Machado, Manhuaçu, Nova Lima, Paracatu, Passos, Patrocínio, Perdões, Pirapora, Pouso Alegre, Rio Piracicaba, Sacramento, Santa Bárbara, Santa Luzia, Santa Maria do Suaçuí, São João del-Rei, Sete Lagoas, Uberlândia e Viçosa.

Fonte: Agência Minas

Gestão Anastasia: Governo de Minas assina ordem de serviço para construção da “Cidade das Águas” em Frutal

Escritório do urbanista Jaime Lerner apresentou projeto arquitetônico da obra, que terá investimentos de R$ 55,7 milhões

Divulgação/Sectes
Secretário Narcio Rodrigues assina a ordem de serviço para início da obra do projeto Cidade das Águas
Secretário Narcio Rodrigues assina a ordem de serviço para início da obra do projeto Cidade das Águas

O Governo de Minas, representado pelo secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Narcio Rodrigues, assinou na noite de segunda-feira (5) ordem de serviço para o início da obra de implantação do projeto Cidades das Águas, com investimentos da ordem de R$ 55,7 milhões. A solenidade foi realizada na Câmara de Vereadores, durante audiência pública que envolveu toda a comunidade. Com previsão de término em 20 meses, a obra, que será executada pela Construtora Waldemar Polizzi, compreende a construção dos prédios da Biblioteca, do Laboratório/EAD, do Alojamento de Pesquisa (Casa de Hóspedes) e mais sete alojamentos do Complexo Uemg-Unesco-HidroEX.

Estiveram presentes também o presidente do Unesco-HidroEx, professor Octávio Elísio Alves de Brito; o diretor do Departamento de Obras Públicas de Minas Gerais (Deop), Fernando Teixeira; o deputado estadual José Maia, a prefeita de Frutal, Maria Cecília Marchi Borges; e o presidente da Câmara, José Adão da Silva.

Interação ambiental

Durante o evento, a equipe do arquiteto Jaime Lerner, um dos mais conceituados urbanistas da atualidade, apresentou o projeto arquitetônico e urbanístico que vai interagir Frutal com a Cidade das Águas, seguindo o percurso do Córrego da Vertente Grande. Conforme afirmou a arquiteta Rossanna de Rossi, a proposta principal é promover essa interação, por meio do percurso das águas e uma nova urbanização da cidade, que envolve também a recomposição das matas ciliares.

O presidente da Câmara, José Adão da Silva, enalteceu o momento vivido por Frutal. “Não resta dúvida de que esse projeto vai marcar a nossa história”, destacou. Para o presidente do Unesco-HidroEx, professor Octávio Elísio, a Cidade das Águas não teria vida se não tivesse um elo com Frutal. “Essa interação é nosso maior projeto, transformando Frutal em um centro de excelência em água, com repercussão internacional”, afirmou o  presidente.

O diretor do Deop, Fernando Teixeira, confirmou que os recursos já estão liberados para que a construtora possa iniciar a obra.  “Frutal merece este projeto e vamos concluí-lo no menor tempo possível”, disse diretor.

O evento foi finalizado com o discurso do secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Narcio Rodrigues, que destacou a importância de Frutal abraçar esta causa. “Com a assinatura desta ordem de serviço, o Governo de Minas começa a escrever uma nova página da história de Frutal”, afirmou o secretário.

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas: projeto mineiro Cidade das Águas vai trabalhar pela América Latina e África

FRUTAL (19/01/12) – Com a população do planeta chegando a 7 bilhões de pessoas e com o aquecimento global manifestando as suas conseqüências, a água tem se tornado cada vez mais motivo de preocupação das nações, sendo que algumas delas já vive o drama da restrição a esse bem natural. Focado em atitudes práticas e capazes de mudar o cenário pessimista que vem sendo apresentado por especialistas do mundo inteiro, o Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes), lançou em setembro de 2011 a Cidade das Águas, no Triângulo Mineiro.

Trata-se de uma resposta ao desafio da preservação da água, tendo um complexo que reunirá instituições estaduais, federais e privadas, nacionais e internacionais, em um mesmo ambiente de convivência e interatividade, para estudar gestão, preservação e recuperação das águas superficiais e subterrâneas.

Com inauguração prevista para 2014, a Cidade das Águas é uma iniciativa apoiada pela Unesco e ancorada no Centro Internacional de Educação, Capacitação e Pesquisa Aplicada em Água (Unesco-HidroEX). Os governos mineiro e federal já investiram R$ 50 milhões na elaboração de projetos, intercâmbios e na infraestrutura do Instituto Unesco-Hidroex e do campus da Universidade do Estado de Minas Gerais (Uemg). Contudo, a previsão é de investir mais R$ 80 milhões nos próximos dois anos, totalizando R$ 130 milhões. Além de atender ao Brasil, a Cidade das Águas terá suas atividades voltadas para os países da América Latina e da África de língua portuguesa, promovendo a transferência de tecnologia em gestão de águas para a produção de alimentos. Esse é um compromisso do Estado de Minas Gerais com a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

Unesco-HidroEX

Com o lançamento da Cidade das Águas, entrou em funcionamento a nova sede do Unesco-Hidroex, localizada em Frutal,  às margens do Rio Grande, em área de cerrado e no coração do Brasil. O instituto foi criado em 2009 pelo Governo de Minas, com o objetivo de planejar, coordenar, executar, controlar e avaliar programas e projetos de defesa e preservação do meio ambiente, relativos à gestão dos recursos hídricos.

Durante a cerimônia de lançamento, Joop Schutter, diretor do Instituto para Educação em Águas (IHE) da Unesco – único centro de categoria I, localizado em Delft (Holanda) – destacou a importância da ligação do HidroEX à Unesco. “Somos a principal instituição responsável pela educação, treinamento e pesquisa em águas no mundo e temos cooperado com o HidroEX especialmente na elaboração de um currículo de pós- graduação. Acreditamos ser esta uma grande iniciativa de Minas Gerais e do Brasil, de desenvolver a Cidade das Águas e se juntar a Unesco, criando uma rede com diversas instituições trabalhando juntas em projetos de pesquisa. Estamos ansiosos em começar o trabalho juntos e ver estudantes de todas as partes do mundo realizando seus estudos no HidroEX”.

Condomínio temático

A Cidade das Águas vai abrigar o primeiro Condomínio Temático de Instituições de Ensino Superior e de Pesquisa e Desenvolvimento, que reunirá oito universidades em pesquisas e projetos relacionados à água: Ufla (Lavras), Uemg, UFV (Viçosa), Ufop (Ouro Preto), UFMG, UFTM (Triângulo Mineiro), UFU (Uberlândia) e PUC Minas. O condomínio terá ainda unidades avançadas da Agência Nacional de Águas (ANA), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) com o Núcleo de Tecnologia em Irrigação (Nurii), Instituto Federal do Triângulo Mineiro (IFTM), Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam) e Instituto Estadual de Florestas (IEF). Novas entidades, instituições e empresas poderão integrar o projeto.

Em parceria com instituições da Alemanha, dentre elas a University of Applied Science Weihenstephan-Triesdorf e a Technische Universität Dresden, o Unesco-HidroEX conduzirá estudos das águas superficiais e subterrâneas do Triângulo Mineiro. O projeto custará R$ 2,5 milhões, custeados pelas instituições alemãs.

Espaço Cousteau

A Cidade das Águas terá o Espaço Cousteau para as águas, projeto a ser desenvolvido pelo IFTM em parceria com o HidroEX. Trata-se de moderna estrutura arquitetônica — dentro dos melhores padrões internacionais — para abrigar um amplo espaço de visitação com a exposição das atividades de pesquisa desenvolvidas por Jacques Cousteau pelos rios e mares do mundo, incluindo o material de expedição pela Amazônia.

Fórum Mundial das Águas

Convidado pelo presidente do Conselho Mundial das Águas, Löic Fauchon, o secretário Narcio Rodrigues irá apresentar a Cidade das Águas no 6º Fórum Mundial das Águas, que acontece em Marselha, França, no mês de março. “O tema deste fórum será Soluções, e a Cidade das Águas é vista, hoje, como uma grande solução para a futura gestão dos recursos hídricos na terra”, explicou Narcio.

Cidade das Águas pode ser assumida pelas Nações Unidas

Em encontros na sede da Unesco, em Paris, o secretário mineiro e o presidente do Unesco-HidroEX, Octávio Elísio, discutiram a possibilidade da Cidade das Águas ser transformada em um centro da Unesco antes mesmo de sua conclusão. A embaixadora do Brasil na Unesco, Maria Laura da Rocha, informou que a equipe do Itamaraty está “pronta” para entrar na “campanha” visando à transformação do HidroEX, que hoje é um centro de Categoria II (chancelado pela Unesco) em um Centro de Categoria I (de propriedade da própria Unesco).

Narcio e Octavio Elísio também foram recebidos pela cúpula do IHE, responsável pela orientação pedagógica e pela implantação do Unesco-HidroEX. De acordo com o reitor do IHE, professor Andras Nagy, a Unesco planeja para os próximos anos a abertura de quatro novos campi no mundo: um para a América Latina e o Caribe, outro para a África e mais um para a Ásia. A expectativa é de que em setembro sejam abertas as inscrições para os centros que queiram abrigar esses campi. A Cidade das Águas vai preparar sua documentação, avançar na sua implantação física e nas suas atividades pedagógicas para concorrer e se transformar no campus dedicado à América Latina e ao Caribe, passando a ser propriedade das Nações Unidas.

Segundo o secretário, a equipe do Unesco-HidroEX irá “cuidar de todos os detalhes necessários à obtenção dessa conquista” e se articular, junto ao governo federal e estadual, para “fechar o orçamento necessário” à conclusão das obras. “É uma oportunidade única e nós não podemos perdê-la”, observou.

Cleo Pires ratifica  envolvimento com o Unesco-HidroEX

A atriz Cleo Pires, designada embaixadora das Águas da Unesco, atuará nos próximos três anos na divulgação de ações conduzidas pela Cidade das Águas. Segundo o secretário Narcio Rodrigues, como figura pública, a atriz pode trazer visibilidade ao complexo e à situação das águas no Brasil, chamando a atenção da opinião pública para questões ambientais.

Um dos projetos discutidos foi a capacitação de 75 professores de Frutal e região, que vão atuar com os seus alunos na revitalização do Ribeirão Frutal. Além de acertar as diretrizes do seu trabalho com o Unesco HidroEX, Cleo Pires recebeu convite do secretário Narcio para acompanhar a comitiva mineira que vai apresentar a Cidade das Águas no Fórum Mundial das Águas.

Fonte: Agência Minas

Antonio Anastasia mostra programa Minas Logística para o Triângulo Mineiro

Antonio Anastasia destaca proposta do Minas Logística para o desenvolvimento do Triângulo Mineiro

Fonte: Coligação “Somos Minas Gerais”

Em Frutal, ao lado de Aécio e Itamar, governador afirma que programa visa atrair novas empresas e gerar empregos de qualidade na região

O governador Antonio Anastasia, candidato à reeleição, destacou nesta terça-feira (14/09), em Frutal (Triângulo Mineiro), que, reeleito, pretende implantar uma rede de infraestrutura capaz de transformar Minas Gerais no “Estado logístico do Brasil”. A proposta está no seu Plano de Governo para o período de 2011 a 2014, lançado na semana passada. O objetivo é constituir uma rede de transporte integrada, composta por rodovias, hidrovias e ferrovias, que serão capazes de atrair novas empresas e gerar empregos de qualidade para a região.

Anastasia participou de carreata e caminhada em Frutal ao lado dos candidatos ao Senado da Coligação “Somos Minas Gerais”, Aécio Neves e Itamar Franco, e do presidente estadual do PSDB, deputado Narcio Rodrigues. Em entrevista na chegada a Frutal, o governador destacou que o Triângulo Mineiro, devido à posição geográfica, próxima a grandes centros consumidores, será uma das mais privilegiadas dentro do projeto Minas Logística.

“O nosso Plano de Governo foi lançado na semana passada e é um plano muito inovador, que prevê a criação de um programa chamado Minas Logística, que vai atender muito a região do Triângulo. Para dar mais infraestrutura e atrair mais empresas, prevê a criação de incentivos estratégicos para empresas gerarem mais empregos. Há uma grande obsessão com a criação de empregos de qualidade, com a qualificação profissional, com a melhoria da saúde, educação, segurança e infraestrutura. Ou seja, estamos apresentando propostas em todos os segmentos, para dar continuidade e inovar”, afirmou Antonio Anastasia.

O governador também destacou que o programa Estado Logístico será a continuidade de todos os investimentos em infraestrutura realizados nos últimos anos pelo Governo do Estado, durante o seu mandato e do ex-governador Aécio Neves. De 2003 a 2009, o Estado já investiu R$ 10,2 bilhões em pavimentação e melhoria de estradas, modernização de aeroportos, oferta de sinal de telefonia celular, saneamento básico e reforma, construção e modernização de hospitais, unidades básicas de saúde e escolas.

Caminhos de Minas
Dentro da proposta do Estado Logístico está o Caminhos de Minas, maior programa de obras viárias em execução no País. Por meio dele, serão pavimentados 222 trechos, com mais de 7 mil quilômetros de rodovias que fazem ligações regionais entre os municípios mineiros. O principal objetivo é garantir condições de competitividade para o transporte da produção da região, que concentra boa parte das usinas de cana-de-açúcar do Estado.

“Colocamos no programa Caminhos de Minas, três trechos aqui na cidade e que vão atender bastante e melhorar a infraestrutura, trazendo mais conforto e qualidade de vida aos habitantes de Frutal”, disse Antonio Anastasia.

Além do Caminhos de Minas, o projeto Minas Logística inclui ainda construção de hidrovias, busca de apoio junto ao governo federal em relação às ferrovias, além de investimentos em energia, telefonia celular e saneamento básico.

Crescimento nas pesquisas
O governador também comentou o resultado da pesquisa Ibope, divulgada na noite de ontem, que o colocar nove pontos percentuais à frente do candidato do PMDB, Hélio Calixto Costa. Segundo ele, o crescimento de sua candidatura comprovado pelas pesquisas eleitorais é resultado do trabalho de levar suas propostas aos mineiros de todas as regiões de Minas Gerais.

“Levar a nossa mensagem, nossas propostas, recebendo das lideranças e das pessoas sugestões ao Plano de Governo. A explicação é que as pessoas passaram a nos conhecer melhor, a reconhecer nosso trabalho, a continuidade do que Aécio Neves realizou. Reconhecem que as nossas propostas são melhores e que estamos trabalhando firmemente para o desenvolvimento do Estado. Então, isso significa o crescimento nas pesquisas, passamos e vamos ganhar as eleições”, disse Antonio Anastasia.

Na pesquisa realizada entre os dias 10 e 12 de setembro o governador subiu nove pontos ultrapassando a marca de 40% dos eleitores mineiros. Anastasia obteve 41% das intenções de votos, enquanto o candidato adversário, Hélio Calixto Costa, caiu para 32%.

A pesquisa tem margem de erro de dois pontos percentuais. Foram entrevistados 1.806 eleitores. Está registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MG) com o número 70.286/2010.

Recepção calorosa
Ao lado de Aécio Neves, Itamar Franco, Narcio Rodrigues e do prefeito de Uberlândia, Odelmo Leão (PP), Anastasia foi recebido pela prefeita de Frutal, Maria Cecília Marchi Borges (PR), por lideranças políticas e apoiadores do grupo “Feliz Idade”, composto por 50 idosos, moradores de Conceição das Alagoas, também no Triângulo Mineiro.

Os candidatos seguiram em caravana até o centro da cidade, acompanhados por mais de 100 veículos, com buzinaço, ao longo de todo o trajeto. Ao chegarem à Praça da Matriz, no coração da cidade, eles foram recebidos com fogos de artifício. Anastasia, Aécio e Itamar fizeram caminhada pelo comércio, onde tiraram fotos e cumprimentaram eleitores.

Durante um pequeno pronunciamento, os candidatos foram ouvidos por centenas de pessoas no quarteirão fechado da rua Cônego Machado, no centro da cidade. Além da população de Frutal, comitivas dos municípios de Itapagipe, Planura, Conceição das Alagoas, Fronteira, Iturama, Carneirinho, União de Minas, Limeira do Oeste, Campina Verde, Pirajuba e São Francisco de Sales.

A população presente ressaltou o trabalho que vem sendo realizado pelo Governo de Minas e o compromisso dos governadores Aécio Neves e Antonio Anastasia com o desenvolvimento do Triângulo Mineiro.

“Acho que eles passam confiança para a comunidade, para os eleitores, mostram que estão presentes, que se preocupam com as questões relacionadas à região e que assim, o eleitor fica mais tranquilo, mais confiante. A gente vem acompanhando o trabalho deles dentro da política e são pessoas que têm mostrado um bom desempenho, compromisso com os interesses do povo”, afirmou a enfermeira Sirce Soares.

“Só de você andar aqui no Triângulo Mineiro, você nota a diferença que temos depois que o Aécio Neves entrou. E agora, confiamos muito no professor Anastasia”, disse o motorista David Custódio da Silva.

A prefeita de Frutal ressaltou que o apoio à candidatura de Antonio Anastasia se deve à seriedade e o comprometimento do governador com o desenvolvimento do Estado. “Ficamos honrados em recebê-lo porque acreditamos em seu trabalho, confiamos em sua seriedade, e a gente tem a certeza de que o melhor para Minas Gerais é Anastasia governador. Anastasia representa seriedade e comprometimento com a educação, com a saúde, com a habitação, com o social”, afirmou a prefeita.

Governo de Minas e Fundação Cousteau formalizam parceria

Francine Cousteau, viúva de Jacques Cousteau, está no Brasil e participa de eventos que consolidam a parceria entre a Fundação Cousteau – da qual é presidente – e o Instituto Hidroex. A visita faz parte também do roteiro de homenagens ao centenário de nascimento do comandante Cousteau e inclui as cidades de Brasília (DF), Belo Horizonte, Uberaba e Frutal, no Triângulo Mineiro. Francine Cousteau preside a fundação que leva o nome de Jacques Cousteau, considerado um dos oceanógrafos mais respeitados de todos os tempos, com trabalhos realizados em várias partes do mundo.

No Brasil, além de receber homenagens, a viúva de Cousteau vai consolidar parceria entre a Fundação Cousteau e o Instituto Hidroex – Fundação Centro Internacional de Educação, Capacitação e Pesquisa Aplicada e Águas, vinculado à Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes). Em Minas Gerais, as atividades serão iniciadas no Palácio Tiradentes, na Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves, onde haverá assinatura de acordos de cooperação com a Fundação Cousteau, nesta quinta-feira (17). Outras atividades estão previstas para Uberaba e Frutal.

Em Brasília, foi assinada nessa quarta-feira (16), a autorização de liberação de recursos pelo Ministério da Ciência e Tecnologia, no valor de R$ 22,6 milhões, destinados à implantação do Centro Unesco-Cousteau de Ecotecnia. Outro projeto que será assinado com o Ministério é o do Espaço Cousteau para as Águas.

Nesta quinta-feira (17), haverá assinatura entre a Fundação Cousteau e o Governo de Minas, por meio da Sectes, Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), e Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig). O acordo de cooperação internacional prevê a implantação de programas de conservação, pesquisa e educação ambiental, com prioridades para os temas ligados a água.

Na mesma ocasião será anunciada a diretoria do Instituto Hidroex, que terá como presidente Richard Megank, ex-reitor do IHE – Instituto de Educação para as Águas, sediado em Delft, Holanda. No final do evento, Francine Cousteau receberá a medalha da Inconfidência, a mais alta condecoração concedida pelo Governo do Estado.

Ainda nesta quinta-feira (17), Francine Cousteau visita Uberaba, onde participa de evento na Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM), às 19 horas. Já na sexta-feira (18), às 11 horas, ela se dirige a Frutal para conhecer o campus da Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG) e o Instituto Hidroex, além de lançar a pedra fundamental do Espaço Cousteau para as Águas e do Centro de Ecotecnia. As duas estruturas serão erguidas no mesmo terreno e funcionarão de forma integrada, em Frutal.

A Fundação Centro Internacional de Educação, Capacitação e Pesquisa Aplicada e Águas (Hidroex) foi oficialmente criada em 2010 pelo Governo de Minas, após ser chancelada pela Unesco, em Assembleia Geral, em Paris, na França. O centro de categoria II tem sede em Frutal e a sua estrutura está voltada para qualificação de profissionais na área de recursos hídricos do Brasil, da América Latina e dos países africanos de língua portuguesa. Desde o início das negociações para se criar o centro, a Fundação Cousteau apoiou a iniciativa. No Brasil, o Hidroex recebeu também o apoio dos Ministérios da Ciência e Tecnologia e do Meio Ambiente.

Ecotecnia

A Ecotecnia é uma cátedra desenvolvida por Jacques Cousteau e adotada pela Unesco, que tem no seu conteúdo pedagógico a proposta de desenvolver técnicas e programas para a recuperação e preservação de áreas degradadas em diversos países. Atualmente, a cátedra de Ecotecnia está presente em 13 países e foi oferecida pela Fundação Cousteau para contribuir com o Hidroex no Brasil. Para isso, o Hidroex buscou a UFTM como parceira na execução do projeto. Ao conseguir recursos com o Ministério da Ciência e Tecnologia para implantar um centro que possa abrigar a cátedra, o objetivo do Hidroex é contribuir para que a presença da UFTM em Frutal seja agilizada. No caso da cátedra a ser implantada em Frutal, a proposta é a de que ela se dedique a um grande programa de capacitação e educação que permita a restauração do cerrado brasileiro.

O projeto arquitetônico da UFTM prevê investimentos de R$ 14 milhões nesse projeto. A estrutura física vai abrigar as atividades da Ecotecnia Unesco-Cousteau e vai permitir também que a UFTM se integre ao esforço da Unesco e do Governo de Minas em implantar um grande polo de capacitação e educação para águas no Estado.

Espaço Cousteau para as Águas

O segundo projeto a ser desenvolvido pela UFTM, também em parceria com a Unesco-Hidroex e com a Fundação Cousteau, é a implantação, em área cedida pelo Governo de Minas, ao lado do Complexo UEMG-Hidroex, em Frutal, do Espaço Cousteau para as Águas. Trata-se de uma estrutura física que vai abrigar uma ampla exposição das atividades desenvolvidas pelo comandante Cousteau e, atualmente, pelos seus sucessores na condução da Fundação Cousteau.

Em parceria com a Fundação Hidroex, a Cousteau pretende abrir esse espaço de visitação e iniciar parcerias na área de educação ambiental no Brasil, amparando, não apenas o programa de restauração do cerrado brasileiro, como atividades que formem crianças e jovens e ajudem a construir uma grande consciência ecológica na América Latina em torno da importância da preservação e valorização dos recursos hídricos.

Trajetória do oceanógrafo

Se estivesse vivo, Jacques Cousteau completaria 100 anos, em 11 de junho. Investigador, inventor, oceanógrafo, ambientalista e realizador de inúmeros documentários, o capitão do barco Calypso educou várias gerações com os seus documentários, desde os anos 40 até a década de 90. Faleceu em 1997, com 87 anos. Cousteau foi o inventor do equipamento “aqualung”, desenvolvido em 1943 com Émile Gagnan, que permitiu aos mergulhadores explorarem o fundo do mar. A partir dos anos 70 e até sua morte viajou por todo o mundo tornando-se um ferrenho defensor das causas sociais e ambientais. Com seu trabalho, Cousteau foi o precursor de uma consciência ecológica que hoje é bandeira de milhões de pessoas ao redor do mundo.