• Agenda

    dezembro 2019
    S T Q Q S S D
    « out    
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    23242526272829
    3031  
  • Categorias

  • Mais Acessados

    • Nenhum
  • Arquivo

  • Minas em Pauta no Twitter

    Erro: Assegure-se de que a conta Twitter é pública.

2014: gestão das obras do Mineirão é referência para Fifa

2014: gestão das obras do Mineirão é destaque. Secretário-geral da FIFA, Jérôme Valcke, elogia gestão das obras pelo Governo Anastasia.

2014: Copa do Mundo e a gestão eficiente do Mineirão

Fonte: Agência Minas

 2014: gestão das obras do Mineirão é destaque

2014: gestão das obras do Mineirão é destaque. Secretário-geral da FIFA, Jérôme Valcke, elogia gestão das obras pelo GovernoAnastasia.

Secretário-geral da FIFA destaca Mineirão como exemplo a ser seguido por outras sedes

Governador Anastasia acompanhou vistoria da FIFA, representada por Jérôme Valcke, e do Comitê Organizador Local, às obras do Mineirão

O governador Antonio Anastasia, acompanhado do secretário-geral da FIFA, Jérôme Valcke, vistoriou, nesta terça-feira (16), as obras do Estádio Governador Magalhães Pinto, Mineirão. Faltam 66 dias para a conclusão das obras do estádio, 241 dias para a Copa das Confederações e 604 dias para a Copa de 2014.

“Estamos cumprindo rigorosamente o nosso cronograma e os encargos que foram determinados pela FIFA para a realização dos dois grandes momentos do futebol internacional. No ano que vem, a Copa das Confederações e, em 2014, a Copa do Mundo. Há um trabalho integrado, muito harmônico, entre o governo federal, o governo estadual e a prefeitura de Belo Horizonte, para desenvolvermos, em todos os aspectos, os compromissos assumidos com a FIFA”, disse o governador, convidando o secretário-geral da FIFA para a inauguração do Mineirão.

Jérôme Valcke foi recebido pelo governador, o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, e o prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda, no Aeroporto da Pampulha. O governador, o prefeito e o secretário de Estado Extraordinário para Coordenação de Investimentos, Fuad Noman, fizeram um balanço do estágio das obras na capital mineira, incluindo as obras de mobilidade e de hotelaria.

Durante a vistoria ao Mineirão, o secretário-geral da FIFA, Jérôme Valcke, afirmou estar impressionado com o andamento das obras do estádio.

“É muito bom ver que o Mineirão está quase pronto. Parabéns a todos. O Mineirão será entregue dentro do prazo e poucos estádios estão no prazo como ele. É um recado, inclusive, para outras sedes. Este estádio é importante para a FIFA, para o país e para Belo Horizonte. Estou impressionado. O Brasil pode jogar aqui as oitavas (Copa do Mundo) e a semifinal (Copa das Confederações) e milhões de pessoas assistirão aos jogos que serão realizados em Belo Horizonte. Eu já tinha ouvido falar bem dos mineiros, mas, hoje, pude comprovar que é verdade”, ressaltou Valcke.

O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, também destacou o andamento das obras para a Copa no Estado. “Minas tem dois dos mais tradicionais times de futebol do Brasil e do mundo. Possui esse belo estádio, que agora transformado e adaptado para receber a Copa do Mundo e a Copa das Confederações. É, seguramente, uma das mais belas e uma das mais modernas arenas. Minas está com suas obras implantadas não somente no estádio, mas nas obras de mobilidade urbana”, disse.

Gramado começa a ser semeado

Os visitantes foram recebidos no campo pela mascote Tatu Bola que, pela primeira vez, participou de uma vistoria realizada pela FIFA. O governador e demais autoridades iniciaram o semeamento do gramado. Para cobrir o campo, a espécie escolhida foi a “Bermuda celebration”. Essa espécie é, atualmente, a mais indicada para gramados esportivos de clima tropical e é utilizada nos melhores campos de futebol do mundo. No Mineirão, serão usadas 60 mudas por metro quadrado, totalizando aproximadamente 540 mil mudas em toda área gramada. O gramado poderá ser utilizado num prazo de até 90 dias.

Cerca de 2.900 operários trabalham nas obras, que estão 84% concluídas. Atualmente, 99% dos pré-moldados e da arquibancada inferior, 99% do piso do estacionamento, 96% do piso da esplanada e 100% da fundação da via de integração do Mineirinho já foram concluídos. As treliças da cobertura já foram instaladas e já teve início a colocação da membrana.

Estão em execução as obras de infraestrutura elétrica e hidráulica e de drenagem, além da colocação das esquadrias de alumínio e dos vidros dos camarotes, da instalação dos guarda-corpos na área da esplanada e das estruturas que receberão as catracas.

Os próximos passos são o acabamento na área dos vestiários dos atletas; conclusão de instalação das cadeiras (50% já concluídas); e o início do trabalho de construção das calçadas e da implementação do paisagismo no entorno do estádio.

Capacidade para 64 mil

O estádio terá capacidade para 64 mil torcedores, espaço para cerca de 3.000 jornalistas durante a Copa, com estúdios, sala de conferência e área para entrevistas. O Mineirão é o único estádio no país com área externa com capacidade para 65 mil pessoas. A esplanada será ligada por passarela ao Mineirinho.

A área vip terá aproximadamente 11 mil m² e vai abrigar um restaurante com vista para o campo e 98 camarotes com 1.500 lugares. Terá ainda outros 3.500 assentos e será instalada a poucos metros do campo. O estacionamento terá 2.521 vagas para carros.

Raio X do Novo Mineirão

Assentos: 64 mil lugares

Esplanada: espaço no entorno do Mineirão com 80 mil m2 e capacidade para 65 mil pessoas

Área VIP e camarote: a área de quase 11 mil m2 vai abrigar um restaurante com vista para o campo e 80 camarotes com 1.500 lugares; já a área VIP terá cerca de 3,5 mil assentos a poucos metros do campo e lounges.

Estacionamento: 2.521 vagas para carros, sendo 1.534 vagas cobertas e 987 descobertas

Imprensa: capacidade para cerca de 3 mil jornalistas, com estúdios, sala de conferência e área para entrevistas.

Ligação Mineirão-Mineirinho: 15 m de largura

Comércio: uma área total de 7.064 m2, abrangendo tanto o interior quanto a esplanada externa

Museu dedicado ao futebol: espaço dedicado à preservação da memória do futebol.

Obra verde: o Mineirão pretende obter a certificação LEED, uma espécie de selo verde para a obra. Para isso, adota práticas ambientalmente sustentáveis.

Resíduos: reaproveitamento de 90% dos resíduos da obra

Madeira: reaproveitamento da madeira por artesãos mineiros para produção de arte popular.

Cobertura: placas fotovoltaicas vão captar energia solar e transformá-la em energia elétrica que será lançada na rede. A quantidade de energia é suficiente para atender 1.200 residências de médio porte.

Reaproveitamento da água de chuva: em um reservatório de aproximadamente 6 milhões de litros, quantidade suficiente para descargas dos sanitários, irrigação do gramado e jardins e limpeza das áreas externas por três meses. Com a economia gerada, em três anos haverá compensação financeira para esse investimento.

Copa 2014: Mineirão – Link da matéria: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/multimidia/galerias/secretario-geral-da-fifa-destaca-mineirao-como-exemplo-a-ser-seguido-por-outras-sedes/

Governo de Minas: candidatas a Centro de Treinamento de Seleção se reúnem em Vitória

Representantes de 13 das 19 cidades mineiras candidatas a Centros de Treinamento de Seleções participaram do evento

Representantes de 13 das 19 cidades mineiras candidatas a Centros de Treinamento de Seleções (CTS) participaram, nesta sexta-feira (30), em Vitória (ES), do Seminário Geral de CTS promovido pelo Comitê Organizador Local (COL) da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014. Entre os participantes estavam técnicos da Secretaria de Estado Extraordinária da Copa do Mundo (Secopa), do Comitê Executivo Municipal da Copa, empresários do setor hoteleiro e diretores do Cruzeiro, América e Atlético.

“O seminário foi muito positivo porque todos tiveram a oportunidade de saber diretamente do COL e da FIFA quais são os critérios para que a cidade seja incluída no catálogo da FIFA que será mostrado às seleções que virão ao Brasil para a Copa das Confederações e Copa do Mundo”, afirma a assessora do núcleo de Centro de Treinamento de Seleção da Secopa, Ludmila Kai.

Cerca de 200 representantes de potenciais candidatos a CTS em todo Brasil foram a Vitória. No seminário eles ouviram palestras sobre requisitos para hotéis e campo de treinamento, processo de avaliação e seleção dos CTS, como se preparar para a inspeção das seleções e como serão os contratos para uso do campo e do hotel em caso de a estrutura ser escolhida por alguma seleção.

“Esse evento foi a consolidação de todas as informações e serviu para verificar que a estrutura atual somada ao projeto de expansão do hotel atendem aos requisitos da FIFA.  Estou muito otimista com a possibilidade real de atrair uma seleção”, disse Jose Luiz Magalhães, proprietário do Hotel Aras Morena em Matias Barbosa, próximo a Juiz de Fora.

A partir de agora, COL e FIFA farão a primeira seleção de possíveis CTS. O catálogo deverá ser enviado no final de junho para as federações e confederações que participam das Eliminatórias da Copa do Mundo da FIFA e deve conter cerca de 40 opções. Mais duas janelas de inscrição serão abertas, neste ano e no início de 2013. O COL é obrigado a fornecer 64 opções às seleções, mas o objetivo é listar cerca de 80 CTS no catálogo final, previsto para ser divulgado em 2013. A escolha final é das próprias seleções participantes da competição.

“O seminário foi de fundamental importância para que todos os envolvidos na operação dos CTs – cidades-sede, clubes e até hotéis – pudessem receber da FIFA as informações alinhadas, tanto as vantagens quanto as restrições. A partir da Copa do Mundo, todos serão beneficiados pelo aumento de visibilidade e do potencial turístico de cada cidade”, concluiu Flávia Rohlfs, coordenadora executiva do Comitê da Copa do Mundo de Belo Horizonte.

Centro de Treinamento de Seleção

Os Centros de Treinamento de Seleções são locais que servirão como base de uma seleção durante a Copa do Mundo da FIFA. São compostos por um local de treinamento e um hotel oficial. Os locais que estão sendo visitados atendem a requisitos básicos, como distância para um aeroporto com capacidade de pouso para aeronaves de porte médio, distância do local de treinamento para um hotel com 55 quartos exclusivos, entre outros.

Segundo a Secopa, não existe limite de CTS para uma mesma cidade ou um mesmo estado. É levada em conta a qualidade técnica dos locais oferecidos. Uma mesma cidade pode ter mais de um CTS, enquanto outras poderão não ter nenhum.

A análise dos técnicos leva em conta mais de cem detalhes técnicos nos campos e hotéis. São considerados o sistema de abastecimento elétrico, de água, os acessos para as equipes e para a imprensa, local para realização de entrevistas, vestiários, demais instalações para os atletas, tipo de solo (é analisado o solo, não o gramado), drenagem etc.

A análise de um projeto é tão minuciosa quanto a de um campo já existente. E, a exemplo do que já aconteceu com os projetos dos estádios, são analisadas também as garantias financeiras de que o projeto estará pronto para a Copa do Mundo da FIFA.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/candidatas-a-centro-de-treinamento-de-selecao-se-reunem-em-vitoria/

Governo de Minas: vereadores acompanham progresso das obras nos estádios de Belo Horizonte

A visita serviu para comprovar o comprometimento do Estado com a entrega dos estádios no prazo

Bruno Sales/Secopa MG
Sergio Barroso apresentou o avanço das obras aos vereadores
Sergio Barroso apresentou o avanço das obras aos vereadores

Os avanços das obras de modernização dos estádios Mineirão e Independência foram apresentados, nesta terça-feira (6), pelo secretário de Estado Extraordinário da Copa, Sergio Barroso, a membros da Comissão Especial da Copa do Mundo da Câmara Municipal de Belo Horizonte em primeira visita do grupo às duas arenas. Barroso destacou a importância do encontro. “É importante mostrar aos representantes eleitos pela população como vão ficar os dois estádios. O Mineirão é a casa dos mineiros com prioridade para o futebol mineiro. Seu museu dedicado ao futebol vai abrigar a história dos principais times do Estado. O cronograma segue em dia com finalização das obras em 21 de dezembro de 2012”, reiterou o secretário.

Para o relator da comissão, Daniel Nepomuceno, a visita serviu para comprovar o comprometimento do Estado com a entrega dos estádios no prazo. “Esse é o momento propício para demonstrar aos dirigentes da Fifa que Minas Gerais cumpre com seu cronograma e que não precisamos receber puxão de orelha. É uma prova de que aqui está sendo feito um trabalho sério para que a Copa do Mundo seja um sucesso em nosso Estado”, disparou.

O presidente da comissão, Alberto Rodriguez, lembrou de momentos históricos como narrador de futebol. “Narrei o jogo inaugural do Mineirão em 1965 e isso me enche de orgulho. O Mineirão será um dos estádios mais bonitos do mundo. Daqui a três meses voltaremos e, com certeza, com esses 1.700 operários trabalhando, teremos um cenário completamente distinto”, disse. Sobre o Independência, o vereador também voltou ao passado. “É um estádio que estava muito velho, meio abandonado, mas agora está muito moderno. Os torcedores vão receber um presente”, elogiou.

O fim das obras no Mineirão está marcado para 21 de dezembro deste ano. Metade das obras foi concluída. Três gruas trabalham hoje no canteiro para otimizar o transporte de materiais. Nas próximas semanas, terá início a montagem da arquibancada inferior com os pré-moldados. A obra também vai receber as treliças de aço da nova cobertura, onde serão montadas as placas fotovoltaicas da futura usina solar.

O Independência tem prazo de entrega para final deste mês. Atualmente, cerca de mil operários trabalham nesta fase final, que se caracteriza pela finalização do vestiário e estacionamento. Na Copa de 2014, deverá ser usado como Campo Oficial de Treinamento, que é onde as seleções treinam dois ou três dias antes do jogo oficial nas cidades-sede. Terá capacidade ampliada de 10 mil para 25 mil pessoas.

Fonte: Agência Minas

Aécio Neves comenta sobre o anúncio da FIFA das sedes da Copa do Mundo e da Copa das Confederações

Após a definição pela FIFA das sedes, subsedes, da tabela de jogos da Copa do Mundo, estou convencido que Minas Gerais e o Mineirão terão papel de destaque. Fizemos o que precisava ser feito, o Governo do Estado, em parceria com a prefeitura, transformou o Mineirão, talvez, no mais adiantado estádio brasileiro.
Obviamente que nos colocamos como postulantes à abertura do Mundial, mas temos que compreender que a realidade de São Paulo, do ponto de vista econômico, do ponto de vista de logística, como aeroportos, acessibilidade, é hoje muito mais bem estruturada do que Belo Horizonte. Por isso, tento compreender como natural a escolha de São Paulo como sede da abertura, mas caberá a Minas Gerais e a Belo Horizonte um número expressivo de jogos, seis jogos, inclusive com uma semifinal, esperamos que possa ser a do Brasil. Isso garante visibilidade para Minas do ponto de vista do turismo, turismo de negócios, será uma oportunidade extraordinária para que o mundo conheça Belo Horizonte. E, em relação à Copa das Confederações, teremos também um jogo do Brasil no Mineirão e teremos também um número importante de jogos até a fase final da competição. Portanto, acho que Minas Gerais fez o que precisava ser feito, adiantou-se em relação a outras capitais, do ponto de vista do acesso, com a Linha Verde, com a duplicação da avenida Antônio Carlos e com as próprias obras do Mineirão. E acho que o nosso resultado é positivo. Se não aquilo que gostaríamos como abertura ou final da Copa, mas há de compreendermos que a realidade do Maracanã, o maior palco do futebol mundial, é natural que levasse a fazer a final, e já que São Paulo viabilizou o seu estádio, está viabilizando, também é compreensível que ali seja a abertura. Fora isso, será Minas Gerais e Belo Horizonte, o Mineirão em especial, palco, espero, de alguns dos melhores momentos da Copa do Mundo. E o mais relevante disso tudo, a meu ver, é o legado.
O legado que ficará, com obras importantes de acesso, além daquelas que o Governo do Estado já fez, que o governador Anastasia continua fazendo, ao lado do prefeito Marcio Lacerda, e teremos do ponto de vista de hotéis, da rede hoteleira, até mesmo da rede hospitalar,avanços muito importantes que permitirão aos mineiros terem maior conforto e maior possibilidade de ver a nossa capital se desenvolvendo.  Portanto, estou feliz com o anúncio e vamos trabalhar para cobrar, inclusive, do governo federal que a sua responsabilidade, seja em relação ao aeroporto internacional, seja em relação ao metrô, possa se viabilizar o mais rapidamente possível.

Abertura da Copa 2014, uma disputa legítima O Mineirão é um palco histórico do futebol

Fonte: Artigo de Sergio Barroso, secretário de Estado Extraordinário da Copa do Mundo do Governo de Minas – publicado em O Tempo

Abertura da Copa 2014, uma disputa legítima

O Mineirão é um palco histórico do futebol

Na preparação do Brasil para a Copa 2014, as atenções agora estão voltadas para a escolha do estádioque vai sediar o jogo de abertura. Belo Horizonte, Brasília, Salvador e São Paulo estão no páreo até que a Fifa proclame sua escolha – que poderá ocorrer no dia 20 de outubro, conforme a agenda atual.

Minas Gerais quer o Mineirão como palco da abertura. Renovamos nossa confiança com a declaração do presidente da Fifa, Joseph Blatter: ”A decisão sobre o estádio (para a abertura) é uma decisão esportiva, não uma decisão política”. Assim sendo, Minas tem procurado demonstrar os méritos técnicos e esportivos do projeto. Fruto de um cuidadoso planejamento, cuja execução começou após a definição de Belo Horizonte como cidade-sede, o Mineirão se apresenta como uma solução confiável para abrir a Copa de 2014.

A reforma do estádio estará concluída em dezembro de 2012, com tempo de sobra para testes de toda ordem, obtenção de certificação ambiental e para sediar a Copa das Confederações, em 2013.

O Mineirão terá 64, 5 mil assentos permanentes, cobertura total e uma esplanada no entorno do estádio para 65 mil pessoas onde poderão ocorrer eventos culturais, religiosos e esportivos.

A qualidade dos projetos e a adoção do modelo de parceria público-privada para a reforma do Mineirão receberam elogios do Tribunal de Contas da União e órgãos do governo federal, bem como de comissões da Fifa, que visitaram as obras.

Além disso, o Mineirão é um estádio público e continuará sendo. E é a casa das maiores torcidas do Estado, um palco histórico do futebol.

Nosso estádio é uma referência nacional, chancelada por ninguém menos que a presidente da República, Dilma Rousseff, e pelo Rei Pelé.

Como o estádio está indo bem, tenho ouvido muita gente dizer que o problema de Minas é a falta de hotéis, o trânsito, o aeroporto, enfim… Duvidem um pouco quando criticarem nosso Estado.

Temos 28 hotéis em construção e outros 17 em vias de começar a obra.

Até a Copa serão cerca de 51 mil leitos na Grande BH, mais que o dobro recomendado pela Fifa.

Teremos 900 táxis a mais circulando na Copa e três corredores exclusivos para ônibus articulados, os chamados BRT, que transportarão diariamente 750 mil pessoas.

Podem ficar tranquilos: todos chegarão bem ao estádio, às fan fests, à casa dos amigos, aos bares etc.

A obra do aeroporto internacional Tancredo Neves já começou e a ampliação do terminal 1 estará pronta para a Copa.

Dia 20 de outubro está se aproximando. Como reza o ditado do futebol, vamos em frente porque “o jogo só termina quando acaba”. E isso vale também para a disputa pelo jogo de abertura. De qualquer forma, trabalhamos para ser a melhor sede da Copa de 2014.

Copa 2014: Antonio Anastasia manteve encontro com equipe técnica da Fifa

O governadorAntonio Anastasia recebeu, nesta segunda-feira (10), no Palácio Tiradentes, na Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves, a equipe técnica da FIFA, que está em Belo Horizonte para vistoriar as obras de modernização do Estádio Governador Magalhães Pinto(Mineirão), com vistas à realização da Copa do Mundo de 2014.

A equipe chefiada por Carlos de La Corte, consultor técnico da FIFA, também se reuniu com o presidente do Comitê Executivo do Núcleo Gestor das Copas, Tadeu Barreto, e com representantes das empresas de arquitetura responsáveis pelo projeto técnico da obra de modernização do Mineirão.

Aécio Neves autoriza início imediato das obras de reforma do Estádio Henrique Nogueira

Aécio Neves presenteado com uma camisa de torcida do DemocrataO governador Aécio Neves autorizou, quinta-feira (17), o início imediato das obras de reforma do Estádio Henrique Nogueira, em Sete Lagoas, região Central de Minas. Durante visita ao estádio, construído pelo Democrata Futebol Clube e conhecido como Arena do Jacaré, o governador afirmou que o Governo de Minas investirá R$ 8,6 milhões para modernizar e ampliar as suas instalações.

A Arena do Jacaré será uma importante alternativa para a realização dos jogos dos times mineiros no período em que o Mineirão estiver fechado ao público para obras visando à Copa do Mundo de 2104. Outra opção será o Estádio Independência, em Belo Horizonte, que também passará por reformas.

“Este é o primeiro ato concreto com vistas à Copa da Mundo de 2014. Estamos buscando aqui, criando condições para que a Arena do Jacaré seja uma opção para os jogos dos próximos dois anos, assim como faremos, acredito que nas próximas semanas, em relação ao Independência. Teremos essas duas grandes alternativas para que possamos ter tranquilidade nos dois anos em que o Mineirão estará fechado para se adequar às exigências da Fifa”, afirmou o governador, em entrevista.

Cronograma da Fifa

De acordo com Aécio Neves, o Governo de Minas está cumprindo rigorosamente o cronograma definido com a Fifa para fazer de Belo Horizonte uma das sedes da Copa de 2014. O governador afirmou que o Estado está trabalhando para fazer com que Minas seja um dos principais protagonistas da competição internacional. As obras no Mineirão serão realizadas em três etapas. A primeira começa em fevereiro do ano que vem.

“Já no próximo mês de outubro estaremos colocando na rua a primeira licitação da parte estrutural do Mineirão, que vai permitir que o Mineirão receba uma nova cobertura e, até março do ano que vem, estaremos licitando outras duas grandes obras. Uma de rebaixamento no estádio e outra, uma obra completa da estrutura interna. Portanto, o Mineirão estará plenamente pronto a partir do final do ano de 2012”, garantiu o governador.

Clubes e Federação

Em atenção a pedido dos clubes e da Federação Mineira de Futebol, o Mineirão permanecerá aberto durante a primeira etapa de obras para realizar alguns jogos do Campeonato Mineiro e do Brasileirão sem que haja prejuízos para os times e para as torcidas.

“O inicio dessas obras é compatível ainda com alguns jogos no Mineirão, desde que setorize, desde que limite o acesso em determinados setores onde as obras estarão ocorrendo. Mas essa primeira intervenção não afeta a possibilidade do Mineirão ter alguns jogos”, disse Aécio Neves.

A previsão é de que o Mineirão seja fechado a partir de maio ou junho, quando começarão as segunda e terceira etapas das obras. A partir dessa data, todos os jogos serão transferidos para a Arena do Jacaré e para o Independência.

Integração

As obras na Arena do Jacaré serão executadas pela CBR Construtora, vencedora do edital de licitação entre 13 empresas que apresentaram proposta. O prazo para conclusão é de 180 dias.

Com a reforma, a capacidade do estádio passará de 18 mil pessoas para 25 mil. As arquibancadas de concreto receberão estrutura laminar e assentos individuais. O estacionamento será ampliado de 120 vagas para 600, ocupando uma área de 20 mil metros quadrados.

O gramado será recuperado e receberá tratamento contra fungos e cupins. A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) investirá R$ 400 mil na construção de torres de iluminação, melhorando a iluminação para atender exigências necessárias à transmissão de jogos noturnos pela TV.

“Estaremos dando ao estádio de Sete Lagoas uma nova estrutura, não apenas para esse período, mas para o futuro. E Sete Lagoas sempre teve uma presença importante no futebol mineiro, seja com o Democrata, ou seja com essa torcida fanática que temos aqui nesta região”, disse o governador.

Infraestrutura moderna

O projeto prevê também reforma completa dos três blocos onde funcionam bilheteria, banheiros, bares e administração. Serão construídos três novos blocos com o objetivo de melhorar a infraestrutura oferecida.

As obras possibilitarão que o número de banheiros aumente de seis para 17. Os bares que atendem dentro do estádio também serão em maior número, passando dos dois atuais para sete. A Arena do Jacaré ganhará mais uma bilheteria, totalizando quatro em funcionamento. Salas reservadas à administração serão ampliadas e as áreas destinadas à imprensa, camarotes e circulação de pessoas também passarão por reformas.

Desenvolvimento

Aécio Neves foi recebido na Arena do Jacaré pelos secretários de Estado de Esportes e da Juventude, Gustavo Corrêade Desenvolvimento Social, Agostinho Patrús Filho, e de Transportes e Obras Públicas, Fuad Noman; e pelo prefeito de Sete Lagoas, Mário Márcio Campolina e pelo presidente do Democrata Futebol Clube, Felisberto Gregório. Também estavam presentes as torcidas e os presidentes dos principais clubes de Belo Horizonte – Zezé Perrela, do Cruzeiro; Alexandre Kalil, do Atlético MIneiro e o presidente de honra do América, Afonso Celso Raso.

O presidente do Democrata, Felisberto Gregório, afirmou que o investimento do Governo de Minas na Arena do Jacaré será um importante instrumento de apoio ao time. “O Democrata vai sobreviver graças a essa reforma. Sete Lagoas está ganhando mais que o próprio time do Democrata, porque o esporte como um todo, o setor hoteleiro e todo o comércio serão alavancados”, disse ele.

O presidente do Cruzeiro, Zezé Perrela, também apoiou a iniciativa do Governo do Estado. “Gostei muito do projeto, as obras vão fazer da Arena do Jacaré um estádio moderno. Outro ponto positivo é que Sete Lagoas fica muito próxima de Belo Horizonte, praticamente faz parte da Grande BH”, disse.

Para o presidente do Atlético Mineiro, Alexandre Kalil, o Governo de Minas está fazendo um grande esforço para transformar a Arena do Jacaré em uma boa opção para as partidas do Campeonato Mineiro. “O Estado está trabalhando para fazer desse estádio a nossa casa. Na verdade, a casa grande ou pequena não importa. Importa a felicidade que está dentro dela”, disse ele.