• Agenda

    agosto 2020
    S T Q Q S S D
     12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    24252627282930
    31  
  • Categorias

  • Mais Acessados

    • Nenhum
  • Arquivo

  • Minas em Pauta no Twitter

    Erro: Assegure-se de que a conta Twitter é pública.

Danilo de Castro aponta “soberba e arrogância” de Patrus Ananias e cobra do PT posição sobre denúncias que envolvem Hélio Costa

Coordenador da campanha de Anastasia diz que Patrus deve explicar uso da caneta pelo governo federal e as denúncias envolvendo Costa

Fonte: Coligação “Somos Minas Gerais”

O coordenador da Coligação Somos Minas Gerais, Danilo de Castro, respondeu nesta terça-feira (21/09) às declarações feitas pelo candidato a vice-governador na chapa do PMDB, Patrus Ananias, lançando suspeições sobre os prefeitos do PT e do PMDB que anunciaram publicamente apoio à reeleição do governador Antonio Anastasia. Danilo de Castro disse que falta seriedade nas insinuações feitas por Patrus, que afirmou que os prefeitos foram “cooptados” pelo governo do Estado. Castro acrescentou que o governo federal é que tem exercido grande pressão sobre os mineiros em busca de apoio para seus candidatos.

“Falta seriedade nas declarações feitas pelo candidato Patrus Ananias. Ao invés de ter a humildade de fazer uma auto-crítica, reconhecendo a possibilidade dos mineiros não terem sobre o governo do Estado a mesma opinião que ele, o candidato, que sempre se disse tão cristão, incorre em dois desvios: o da arrogância e o da soberba, ao insistir na tese de que ele, só ele, é o dono da verdade. Falar em pressão por parte do Palácio da Liberdade, quando todo o Governo Federal exerce a enorme pressão que está exercendo em Minas, é uma ironia. Falar que temos o poder econômico, quando a imprensa nacional denuncia diariamente o uso irregular da caneta do governo federal em favor dos seus candidatos, é uma brincadeira. A fala de Patrus é desrespeitosa até com seus próprios companheiros de partido. Patrus está enganado: ele não está disputando a eleição contra o Palácio da Liberdade; ele está disputando a eleição contra a realidade. A pergunta que não quer calar é: porque Patrus e o PT de Minas se silenciam sobre todas as? Acho que os mineiros deveriam saber o que Patrus pensa sobre a gestão do ex-ministro das Comunicações, sobre os diversos escândalos nos Correios, os recursos não contabilizados da campanha e, na última semana, sobre o empresário que denunciou ter sofrido extorsão para doar recursos para a campanha dele e de Hélio Costa em Minas Gerais.”