• Agenda

    agosto 2020
    S T Q Q S S D
     12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    24252627282930
    31  
  • Categorias

  • Mais Acessados

  • Arquivo

  • Minas em Pauta no Twitter

    Erro: Assegure-se de que a conta Twitter é pública.

Governo de Minas: detentos fazem plantio de mudas em estrada de Ponte Nova

Com o treinamento do Instituto Estadual de Florestas os presos do Complexo Penitenciário de Ponte Nova aprenderam um novo trabalho

Divulgação Seds
Detentos plantam mudas em Ponte Nova
Detentos plantam mudas em Ponte Nova

Quatorze presos do Complexo Penitenciário de Ponte Nova, na Zona da Mata, realizaram, na manhã desta sexta-feira (20), o plantio de 50 mudas na estrada que dá acesso à unidade prisional. A ação é uma iniciativa conjunta da Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds) e da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), em parceria com o Escritório de Prioridades Estratégicas do Governo de Minas e com o Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER-MG).

Na última semana, os presos e dois agentes penitenciários receberam capacitação para a produção e manejo de mudas no viveiro do Instituto Estadual de Florestas (IEF). Os detentos, de todos do regime semiaberto, foram escolhidos por uma Comissão Técnica de Classificação (CTC) e capacitados por instrutores do IEF, que fizeram a doação das mudas. Além dessa capacitação, os presos também receberam treinamento em educação ambiental e fizeram um curso para serem brigadistas de combate a incêndios florestais.

Para o Superintendente de Atendimento ao Preso da Seds, Helil Bruzadelli, a ressocialização é uma das principais políticas do sistema prisional mineiro. “Minas Gerais é referência nacional em trabalho de presos. Nossa intenção é expandir esse projeto desenvolvido em Ponte Nova para as demais unidades do Estado, a partir da experiência vivenciada aqui”, destaca.

Durante a solenidade, o representante regional do IEF, Alberto Iasbik, falou da importância de capacitar os presos em trabalhos de cunho ambiental. “Com os plantios de mudas estamos recuperando a vegetação nativa dos biomas do Estado. Apenas na Zona da Mata já foram 1.500 hectares de mudas nativas plantadas”. Alberto explicou que a produção de mudas contribui para o projeto de arborização urbana e, ao final, entregou certificados de conclusão do curso de brigadista aos 14 presos participantes. A partir de segunda-feira (23), quatro detentos já estarão trabalhando no viveiro do IEF, próximo à unidade prisional.

O prefeito de Ponte Nova, João Antônio Vidal de Carvalho, e o secretário municipal de Meio Ambiente, Marcelo Magalhães, também participaram da solenidade. “Estamos gratificados em poder contribuir com essa iniciativa”, ressaltou o secretário.

Projeto Árvores nas Estradas

A representante do Escritório de Prioridades do Governo, Letícia Torres, ressaltou que o Escritório tem como missão ser parceiro fundamental dos diversos órgãos na execução das prioridades estratégicas do Estado. “O mote do nosso governo é a gestão para a cidadania. Essa parceria que celebramos hoje é um exemplo desse trabalho de incluir o cidadão nas ações do Estado” afirma.

O projeto “Árvores nas Estradas” surgiu na 1ª reunião do Fórum Minas de Ideias, do Movimento Minas, em junho de 2011. O Movimento Minas, um dos projetos da Gestão para a Cidadania, tem como objetivo incentivar o cidadão a participar das ações governamentais. Em novembro de 2011, detentos de Teófilo Otoni também realizaram o plantio de mudas em rodovias da região.

Trabalho

Em todo o Estado, cerca de doze mil presos trabalham. Pelo trabalho, os detentos recebem redução da pena – a cada três dias trabalhados, um a menos na sentença a ser cumprida – e, em muitos casos, são também remunerados. Apenas em Ponte Nova são 140 detentos trabalhando nas mais diversas atividades, incluindo fábrica de gaiolas, capa de colchões, blocos, horta comunitária, fabricação de bolas e marcenaria.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/detentos-fazem-plantio-de-mudas-em-estrada-de-ponte-nova/

Governo de Minas: Conceição do Mato Dentro e Serro comemoram o início das obras na MG-010

Trecho de 46 quilômetros faz parte do traçado histórico da Estrada Real

Diulgação/Vilasa Construtora Ltda
As obras devem durar aproximadamente dois anos
As obras devem durar aproximadamente dois anos

Os moradores de Conceição do Mato Dentro e do Serro, cidades da região Central do Estado, comemoram o início das obras de pavimentação e melhoramentos do trecho da MG-010, ligando os dois municípios. O segmento de 46 quilômetros faz parte do traçado histórico da Estrada Real e terá o nome do ex-embaixador José Aparecido de Oliveira. O trecho está integrado no Circuito Turístico do Diamante e vai facilitar a ligação entre Conceição do Mato Dentro, Serro e Diamantina.

Para o prefeito do Serro, Guilherme Simões Neves, a pavimentação do trecho é um antigo sonho da comunidade. “É a concretização do projeto da Estrada Real, com o asfalto entre Serro e Diamantina, passando pelos distritos de Milho Verde e São Gonçalo do Rio das Pedras. Por outro lado, aponta para um futuro promissor para a região, diminuindo a distância entre a capital em, pelo menos, 100 quilômetros e resgata a proximidade das cidades irmãs Conceição do Mato Dentro e Serro. É importante ressaltar que daqui para frente a realidade do Serro será outra”, conclui.

Ele destaca, ainda, que a obra será a ferramenta para acelerar o desenvolvimento do município. Opinião compartilhada pelo prefeito de Conceição do Mato Dentro, Reinaldo César de Lima Guimarães, que destaca a importância da pavimentação do trecho para promover integração regional e desenvolvimento. “Representa importante conquista do Médio Espinhaço, que desponta como um novo circuito econômico de Minas Gerais e do Brasil, com a implantação do empreendimento minerador Projeto Minas-Rio”, destaca.

Na avaliação do prefeito de Conceição do Mato Dentro, a história da MG-010 guarda a essência da identidade cultural da região, desde os primeiros desbravadores que, palmo a palmo, fundaram vilas e cidades, em busca do ouro e dos diamantes, ligando o Ivituruí ou Serro Frio à freguesia de Conceição e ao arraial do Tejuco, hoje Diamantina. “Sob o signo da mineração do passado e do presente e, sobretudo, guardando as belezas naturais e o acervo histórico e cultural dos nossos casarios e fazeres – patrimônio material e imaterial – a nossa região aposta no turismo como alternativa sustentável, alternativa esta finalmente viabilizada com a obra da MG-010”, conclui.

Investimento

Os investimentos serão da ordem de R$ 41 milhões, dos quais R$ 10 milhões obtidos por meio de parceria com a Anglo American, um dos maiores grupos de mineração do mundo, que atua na região.

Obras

A obra será realizada pela Vilasa Construtora Ltda., devendo durar aproximadamente dois anos, a contar da assinatura da ordem de início, autorizada este mês pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Estado de Minas Gerais (DER-MG).

Integram os trabalhos na MG-010, no trecho entre Conceição do Mato Dentro (entroncamento para Dom Joaquim) ao Serro, a pavimentação e a implantação de 46 quilômetros e a execução de alargamento e restauração de cinco pontes, sobre os córregos Pereira, Campinas, Passa Sete, Pedra I e Zalu, todas com largura de 10 metros e comprimento de 10 metros. Além disso, será restaurada a ponte sobre o Córrego Pedras I com 26 metros de comprimento. Sobre o Rio do Peixe, será construída uma nova ponte com 37 metros de extensão e 10 metros de largura.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/conceicao-do-mato-dentro-e-serro-comemoram-o-inicio-das-obras-na-mg-010/

Governo de Minas: DER inicia pavimentação do acesso à Usina Vale do Tijuco em Uberaba

Serão investidos R$ 23 milhões para a execução da pavimentação de 17,3 quilômetros da rodovia

Bernadete Amado
Representantes do Governo de Minas, da prefeitura e da Usina Vale do Tijuco durante solenidade em Uberaba
Representantes do Governo de Minas, da prefeitura e da Usina Vale do Tijuco durante solenidade em Uberaba

Departamento de Estradas de Rodagem do Estado de Minas Gerais (DER-MG) iniciou a ligação asfáltica da BR-050 até a Usina Vale do Tijuco, em Uberaba, por meio da empresa BT Construções Ltda. As máquinas já estão no trecho para a execução da pavimentação de 17,3 quilômetros da rodovia municipal, que faz a ligação da BR-050 a MGC-455, representando um investimento de cerca de R$ 23 milhões, a ser utilizado com base no sistema de Parceria de Reembolso Tributário (PRT).

secretário de Estado de Transportes e Obras Públicas, Carlos Melles, explicou que “esta obra terá uma extensão total de 82 quilômetros, partindo da BR-050, cortando a MGC-455 e terminando na MGC-497. Estamos na primeira etapa desta pavimentação, com a autorização dos serviços destes 17,3 quilômetros, nesta sexta-feira (23), resultado da parceria doGoverno de Minas, por meio das secretarias de Desenvolvimento Econômico (Sede)Planejamento e Gestão (Seplag),Fazenda (SEF), a Setop, o DERMG e a Usina Vale do Tijuco”, concluiu o secretário.

O presidente da Companhia Mineira de Açúcar e do Álcool (CMAA), José Francisco Santos, destacou que “o Governo de Minas ofereceu uma parceria e está cumprindo tudo”. De acordo com o presidente Instituto de Desenvolvimento Integrado (Indi), José Frederico Álvares, “a preocupação da secretária Dorothea Werneck é com o desenvolvimento e a atração de investimentos, e o DER vem contribuindo com a logística necessária. No momento, estamos trabalhando com 162 protocolos de intenção de investimento no Estado”, finalizou.

O prefeito de Uberaba, Anderson Adauto, ressaltou que o Governo de Minas tem cumprido religiosamente com os compromissos assumidos e, com isto, tem incentivado a confiança e a participação dos empresários nesta modalidade de parceria, que alavanca o desenvolvimento da região.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/der-inicia-pavimentacao-do-acesso-a-usina-vale-do-tijuco-em-uberaba/

Gestão Antonio Anastasia: proacesso abre novas perspectivas no Alto Jequitinhonha

Investimentos do Governo de Minas na região ultrapassam R$ 108 milhões e facilitam mobilidade da população

José Carlos Paiva/Imprensa MG
O coordenador do DER em Diamantina, Geraldo Mascarenhas, destaca que as obras de pavimentação transformam a realidade do Alto Jequitinhonha
O coordenador do DER em Diamantina, Geraldo Mascarenhas, destaca que as obras de pavimentação transformam a realidade do Alto Jequitinhonha

Com investimentos superiores a R$ 108,4 milhões que vem sendo aplicados pelo Governo de Minas desde 2005, a região do Alto Jequitinhonha está tendo sua realidade transformada por meio do Programa de Pavimentação de Ligações e Acessos Rodoviários aos Municípios (Proacesso), implementado por meio do Departamento de Estradas e Rodagens de Minas Gerais (DER-MG). Nos últimos sete anos, 92 quilômetros de estradas foram pavimentados, compreendendo os seguintes trechos: Felício dos Santos – MG-214, Senador Modestino Gonçalves – São Gonçalo do Rio Preto, Alvorada de Minas – Serro, Santo Antônio do Itambé – Serro,  Presidente Kubitschek – Entroncamento BR-259 e São Gonçalo do Rio Preto – Entroncamento MGT-367. Até o final deste ano a previsão é de que sejam concluídas obras em mais 64 quilômetros de estradas.

Atualmente, o Governo de Minas está trabalhando na pavimentação de dois importantes trechos rodoviários nessa microrregião, com investimentos da ordem de R$ 56,5 milhões. Um deles compreende extensão de 22 quilômetros interligando o município de Serro ao distrito de Milho Verde, conhecido como um dos principais patrimônios ecológicos e culturais de Minas Gerais.  Neste caso, o investimento viabilizado pelos governos Estadual e Federal, por meio do Programa de Desenvolvimento do Turismo no Nordeste (Prodetur II), é superior a R$ 21 milhões.

Pelo fato de estar inserido numa região de preservação ambiental e de importância histórica, compreendida pela Estrada Real – por onde tropeiros trafegavam na época da exploração de ouro e diamantes -, a pavimentação do trecho Serro/Milho Verde utiliza três tipos de pavimento: asfalto, calçamento poliédrico e sextavado.

Paralelo às obras que têm previsão de serem concluídas ainda no primeiro semestre deste ano, o Governo de Minas, por meio do DER, está ministrando cursos de educação ambiental envolvendo jovens e adultos residentes nas localidades de Três Barras, Milho Verde e São Gonçalo do Rio das Pedras. O objetivo é garantir a preservação das tradições culturais da região, onde comunidades quilombolas ainda mantém as tradições originadas na época da escravidão.

Outra obra do Proacesso que está em andamento no Vale do Jequitinhonha compreende o trecho que liga o município de Conceição do Mato Dentro a Congonhas do Norte. O trecho de 42 quilômetros receberá mais de R$ 35,5 milhões de investimento do Governo de Minas.

Asfalto facilita deslocamento de moradores, turistas, estudantes…

“O Proacesso mudou a realidade da população residente no Alto Jequitinhonha, por garantir mobilidade à população. Pelo fato de Diamantina se constituir numa cidade pólo e de referência nas áreas de saúde, educação, turismo e comércio, a população proveniente de outros municípios que recorrem à cidade à procura dos mais diversos tipos de demanda, passaram a ter mais facilidade de deslocamento. Até mesmo os jovens que moram em outras cidades passaram a ter condições de vir a Diamantina diariamente apenas para estudar. Após as aulas retornam para suas cidades – o que, antes, era impossível”, ressalta o coordenador regional do DER-MG em Diamantina, Geraldo Juarez Mascarenhas.

Na opinião do coordenador do DER-MG, até mesmo para as prefeituras que diariamente deslocam ambulâncias para transporte de pacientes para Diamantina, a situação se tornou mais favorável a partir da implementação do Proacesso. A título de exemplo, Geraldo Mascarenhas lembra que, até pouco tempo, motoristas que transportavam para Diamantina pacientes oriundos de municípios localizados nas regiões de Serra Azul de Minas e Felício dos Santos não tinham condições de retornar para suas cidades no mesmo dia.

“Na época de chuvas, os pacientes e motoristas sofriam com as péssimas condições da estrada por causa da lama e, no tempo da seca, a situação se invertia com a poeira e buracos”, ele lembra.

Com a conclusão das obras do Proacesso, serão executadas outras duas importantes obras que facilitarão ainda mais a mobilidade da população, por meio do Programa Caminhos de Minas. Trata-se da pavimentação do entroncamento da BR-367 interligando os municípios de Diamantina e Monjolos. A obra, que compreenderá trecho de 62 quilômetros, beneficiará também os distritos de Conselheiro Mata e Rodeador.

Outra rodovia a ser contemplada pelo Programa Caminhos de Minas será a MG-010, interligando os municípios de Serra Azul de Minas e Rio Vermelho, totalizando 28 quilômetros de extensão.

Milho Verde vê nova perspectiva para o desenvolvimento do turismo

O avanço das obras do Proacesso na região do Alto Jequitinhonha está dando novo alento ao desenvolvimento da região, especialmente ao distrito de Milho Verde, inserido numa região conhecida pelas riquezas naturais e pela preservação de tradições culturais, originárias da época da exploração mineral e da escravidão. Um dos principais defensores da pavimentação da estrada é o comerciante Josias Ferreira Morais, que há 35 anos criou e ainda mantém a Pousada Morais, primeiro estabelecimento comercial do gênero instalado em Milho Verde.

“Comecei a pousada com apenas dois quartos. Atualmente o empreendimento possui vinte quartos e está precisando ser ampliado por causa do crescente aumento de demanda”, conta Josias. Segundo ele, quando iniciei o negócio, sofreu muito com a perda de mercadorias e de clientes, já que muitos turistas que faziam reservas para passar feriados prolongados em Milho Verde desistiam por causa das péssimas condições da estrada e, com isso, parte das compras que fazia para o fornecimento de alimentação aos turistas acabava deteriorando. “Outras vezes, também sofri dirigindo Jeep, transportando pessoas da comunidade para tratamento médico no município de Serro. Agora, com a pavimentação da estrada temos novas perspectivas de desenvolvimento e de melhoria da qualidade de vida da população”, comemora o empresário.

Josias Morais afirma que mesmo antes da estrada ter sido concluída, todo fim de semana recebe turistas na pousada.  “E olha que a minha propaganda acontece apenas de boca a boca”, informa. Ele explica que pelo fato de o distrito de Milho Verde estar localizado em região próxima a Belo Horizonte e Diamantina, muitos turistas frequentam o distrito durante todo o ano, principalmente nos períodos de férias e feriados prolongados.

A região é rica em belezas naturais e cachoeiras, além de se constituir num ambiente propício ao descanso e lazer. O distrito possui cerca de dois mil moradores. Além das belezas naturais, comida típica mineira e atrativos culturais Milho Verde realiza anualmente dois grandes atrativos turísticos: em agosto a novena de Nossa Senhora dos Prazeres e, em setembro, a Festa de Nossa Senhora do Rosário.

Programa contribui para desenvolvimento regional

O Proacesso é um programa estruturador do Governo de Minas e tem o objetivo de levar acesso asfaltado a 225 municípios que, até 2003, não contavam com esse benefício. A ligação por asfalto permite que mais pessoas cheguem de forma segura a escolas, hospitais, espaços de lazer e comércio.

O Programa colabora, também, para o desenvolvimento da economia local, já que a rodovia asfaltada reduz os custos de transporte da produção local e do fornecimento de insumos necessários, além de contribuir para elevação da média do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) das regiões. Dos municípios inseridos no programa, 88% têm menos de 10 mil habitantes e 80% têm IDH menor que a média de Minas Gerais.

Cerca de 60% dos municípios do Norte de Minas, vales do Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce e da região Noroeste foram beneficiados pelo programa. As regiões Central, Zona da Mata e Sul de Minas, embora mais desenvolvidas, também estão contempladas pelo Proacesso.

Desde 2004, o Proacesso pavimentou 4.875 quilômetros de rodovias e concluiu 190 trechos, o que representa, respectivamente, 89% e 84% do total de quilômetros e trechos previstos pelo programa. Os outros dois maiores trechos são: Formoso, com 122,9 Km de extensão e Chapada Gaúcha, com 94,5 Km. Através do Programa o Governo de Minas já investiu mais de R$ 3,35 bilhões e atendeu diretamente cerca de 1,2 milhão de pessoas.

O diretor geral do Departamento de Estradas de Rodagem do Estado de Minas Gerais (DER/MG), José Élcio Santos Monteze, destaca que com a melhoria da infraestrutura rodoviária, o Programa está atingindo o objetivo de oferecer mobilidade e acessibilidade aos moradores dos municípios beneficiados, o que contribui para o desenvolvimento econômico e social das regiões.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/proacesso-abre-novas-perspectivas-no-alto-jequitinhonha/

Gestão Anastasia: governo de Minas inicia pavimentação da MG-010 de Conceição do Mato Dentro ao Serro

Obra vai integrar circuitos turísticos importantes e incrementar a economia da região

O governador em exercício Alberto Pinto Coelho determinou que as obras de pavimentação do trecho da MG-010, ligando Conceição do Mato Dentro ao Serro, sejam iniciadas na próxima quinta-feira (15). O trecho de 46 quilômetros faz parte do traçado histórico da Estrada Real e terá o nome do ex-embaixador José Aparecido de Oliveira.

O trecho está integrado no Circuito do Diamante e vai facilitar a ligação entre Conceição do Mato Dentro, Serro e Diamantina, além de Além de fazer parte do traçado histórico da Estrada Real, integra os programas Estratégico de Logística e Transportes (PELT) e Caminhos de Minas.

Os investimentos serão da ordem de R$ 41 milhões, dos quais R$ 10 milhões obtidos por meio de parceria com a Anglo American, um dos maiores grupos de mineração do mundo, que está investindo na região cerca de R$ 5 bilhões, para a produção e escoamento de minério de ferro.

Para o governador em exercício, a obra resgata uma dívida histórica para com a região e será fundamental para o desenvolvimento econômico e social do Serro, de Conceição do Mato Dentro e de municípios do entorno. “É um antigo sonho, uma antiga reivindicação da população de toda uma região, que agora será concretizada por determinação do governador Antonio Anastasia. Esta obra é fundamental para a atração de empreendimentos, para impulsionar o turismo e para gerar renda e emprego de qualidade”, afirmou Alberto Pinto Coelho, lembrando que, com a pavimentação do trecho, a MG-010 servirá como uma opção de acesso a Diamantina, passando por um corredor turístico alternativo que vai ligar Confins, Serra do Cipó, Circuito do Queijo e Circuito dos Diamantes.

Obras

A obra será realizada pela Vilasa Construtora Ltda devendo durar aproximadamente dois anos, a contar da assinatura da ordem de início, que será dada na próxima quinta-feira pelo Departamento Estadual de Estradas de Rodagem (DER-MG). Já a partir de quarta-feira a empresa começa o processo de mobilização, que inclui deslocamento de pessoal e maquinário, além da instalação do canteiro de obras.

Integram os trabalhos na MG-010, no trecho entre Conceição do Mato Dentro (entroncamento para Dom Joaquim) ao Serro, a pavimentação e a implantação de 46 quilômetros e a execução de alargamento e restauração de cinco pontes, sobre os córregos Pereira, Campinas, Passa Sete, Pedra I e Zalu, todas com largura de 10 metros e comprimento de 10 metros e a ponte sobre o Córrego Pedras I com 26 metros de comprimento. Sobre o Rio do Peixe, será construída uma nova ponte com 37 metros de extensão e 10 metros de largura.

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas: DER-MG libera novos trechos de estradas que haviam sido interditados pelas chuvas

BELO HORIZONTE (24/01/12) – Nas últimas 24 horas, o Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER-MG) liberou a circulação de veículos em quatro trechos que estavam totalmente interrompidos devido a problemas ocasionados pelas chuvas de dezembro e janeiro. O trabalho do órgão está sendo intenso para restabelecer a comunicação por meio das estradas mineiras mais atingidas, localizadas nas regiões Central, Zona da Mata, Rio Doce, Mucuri e Jequitinhonha.

A LMG-615, rodovia que liga Patrocínio do Muriaé a Barão do Monte Alto, que estava com tráfego interrompido no quilômetro 24, teve a circulação de veículos normalizada no início da tarde desta terça-feira (24). Com o rompimento de aterro e um bueiro, a distância entre as cidades que era de apenas 13 km, passou a ter que ser realizada por meio de um desvio de 78 quilômetros.

Com o sol aparecendo, o que possibilita a aceleração dos trabalhos, o DER/MG restabeleceu o tráfego na LMG-850, quilômetro 12, entroncamento MGC-265 com BR-120, que tinha um abatimento na pista. O mesmo aconteceu na MG-285, Cataguases / entroncamento BR-120 (Leopoldina), quilômetro 87, onde havia caído uma barreira.

O tráfego também foi restabelecido na MG-280, Alto Rio Doce / Dores do Turvo, quilômetro 87, mas neste ponto, que se encontrava totalmente interrompido, a circulação de veículos ainda está sendo feita em meia pista.

A BR-418, muito utilizada nesta época do ano por quem viaja para as praias do Sul da Bahia, teve o quilômetro 177 liberado com os serviços de recuperação da meia pista que estava interditada.

No quilômetro 319, da BR-120, entre Guanhães e o entroncamento da MG-229, em Senhora do Porto, o problema de queda de barreira que limitava o tráfego a meia pista está sanado. A circulação também foi normalizada entre Materlândia e Sabinópolis, nos quilômetros 41 e 42, onde havia o mesmo problema.

O diretor-geral do DER, José Elcio Monteze, esclareceu que os investimentos que o Governo de Minas vem fazendo na recuperação da infraestutura do Estado, por meio de programas como Pro-MG e Proacesso, contribuíram para minimizar os efeitos das chuvas. “Se não fossem esses investimentos, os prejuízos poderiam ser maiores, devido ao grande volume de chuva”, acrescentou.
Para o secretário de Estado de Transportes e Obras Públicas, Carlos Melles, “os trabalhos preventivos como limpeza dos dispositivos de drenagem, vistorias em pontes e viadutos das rodovias sob responsabilidade do governo mineiro, ajudaram a minimizar os problemas de comunicação terrestre entre os municípios e outros estados no período mais agudo das chuvas”.

MG-353

O tráfego na MG-353, trecho entre Juiz de Fora e Coronel Pacheco, na Zona da Mata, foi restabelecido na sexta-feira (20). Neste momento, a preparação da base está sendo finalizada para que a pista seja asfaltada e, em seguida, receba a sinalização horizontal e vertical.
A erosão de aterro na rodovia estadual impedia a passagem de cerca de seis mil veículos/dia numa das principais estradas da região, que dá acesso ao Aeroporto Regional da Zona da Mata Presidente Itamar Franco. A interdição da MG-353 não prejudicou a movimentação de passageiros no terminal, já que foram utilizadas estradas alternativas.  Os quatro vôos diários permaneceram inalterados e não houve queda no número de embarques e desembarques durante o período.

Plantão

Mesmo com a diminuição das chuvas em todo o território mineiro, o DER/MG continua de plantão em suas 40 Coordenadorias Regionais. Logo que as ocorrências chegam ao departamento, técnicos são mobilizados para o local. A meta é chegar ao local em três horas para verificar a real situação e definir as ações a serem realizadas. A primeira providência é a sinalização para orientação dos motoristas. Em até 24 horas, o órgão desloca homens e máquinas para liberar o tráfego, seja desobstruindo a pista, criando desvios ou definindo rotas alternativas.

Antes de viajar, é aconselhável consultar o site do DER-MG para obter informações sobre a situação da malha rodoviária estadual. Ele é atualizado diariamente. Lá também se encontra um link para o site do Departamento Nacional de Infraestrutura dos Transportes (DNIT), onde é possível conferir as condições das rodovias federais que cortam Minas Gerais.

Para saber as condições das rodovias estaduais, você também pode ligar para 155, opção 6 (de telefone fixo) e para (31) 3303-7999 (de outros Estados ou de celular).

fonte: Agência Minas

Governo de Minas: secretário de obras vai a Brasília em busca de recursos para rodovias mineiras

BRASÍLIA (19/01/12) – O secretário de Estado de Transportes e Obras Públicas, Carlos Melles, e o diretor-geral do Departamento de Estradas de Rodagem do Estado de Minas Gerais (DER-MG), José Elcio Monteze, estiveram em Brasília para reuniões nos ministérios dos Transportes, Integração Nacional e Agricultura, com objetivo de pleitear recursos para a recuperação dos estragos provocados pelas chuvas em Minas. Uma quarta reunião foi realizada no Departamento Nacional de Infraestrutura dos Transportes (Dnit) para tratar do projeto de recuperação do Anel Rodoviário.

Os custos apresentados foram divididos entre as rodovias federais delegadas ao Estado, com investimento previsto de R$ 36 milhões, e as estradas estaduais com investimento de R$ 118 milhões. O secretário Carlos Melles explicou que o custo das MGs foi apresentado ao ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, e o custo das rodovias federais delegadas, ao ministro dos Transportes, Paulo Sergio. “Ambos consideram os valores pertinentes. O próximo passo será a apresentação desses valores à presidente Dilma Roussef, na próxima semana”, afirmou Melles.

No total, o levantamento que o DER-MG fez, para a recuperação da malha rodoviária atingida pelas chuvas, representa um investimento de R$ 154 milhões. “No primeiro momento, o trabalho da Secretaria de Obras e o DER tem se concentrado na garantia das condições de tráfego nas rodovias estaduais mineiras e o apoio emergencial aos municípios atingidos pelas chuvas no estado”, explicou o secretário.

Agricultura

A reunião com o ministro de Estado, Interino, da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, José Carlos Vaz, foi solicitada pelo Governo de Minas, em função da preocupação com relação à população do interior, onde predominam as estradas vicinais de terra. “A chuva causa muitos transtornos na comunicação do homem do campo com a cidade. Os caminhos ficam interrompidos, o que impede o transporte da produção e interrompe a chegada de bens e serviços. Com a aproximação do início do período letivo de 2012, a preocupação se volta para a rede de estradas vicinais, por onde as crianças buscam acesso a escola”, explicou o secretário.

Na avaliação feita pelo DER-MG, dos 174 municípios em estado de alerta decretado, a estimativa é de que existam cerca de 50 quilômetros de estradas vicinais, o que chegaria a um total de 8,7 mil quilômetros, onde seriam encontrados pontos críticos que necessitam de recuperação. O custo para a realização de intervenções, apresentado ao Ministério da Agricultura, foi de R$ 261 milhões. Somente com os levantamentos da Defesa Civil são mais 330 pontes destruídas e mais de 450 danificadas, o que prejudica o deslocamento das pessoas.

Para atender a essa demanda específica, o secretário Melles explicou que o governador Anastasia autorizou o procedimento para a aquisição de materiais necessários para montagem pelos municípios de cerca de 600 pontes. “Além disso, a Setop está colocando um sistema de gestão de informações de emergência, o Sigem, que deverá facilitar e acelerar o processo de comunicação entre as prefeituras e a secretaria, possibilitando um diagnóstico das intervenções de emergência, bem como de possíveis atendimentos a serem realizados através de doações de materiais”, concluiu Melles.

Anel Rodoviário

No Dnit o tema central da reunião com o diretor-geral Jorge Ernesto Pinto foi a licitação para execução do projeto executivo das obras de reforma do Anel Rodoviário de Belo Horizonte, com custo estimado de R$ 20 milhões.

Fonte: Agência Minas

Gestão Anastasia: DER-MG define empresa para reconstrução de ponte sobre o rio Xopotó, em Guidoval

BELO HORIZONTE (17/01/12) – O Departamento de Estradas de Rodagem do Estado de Minas Gerais (DER-MG) abriu, nesta terça-feira (17), as propostas para reconstrução da ponte sobre o rio Xopotó, em Guidoval. O município, localizado na Zona da Mata Mineira, foi um dos mais castigados pelas chuvas. Serão investidos cerca de R$ 18 milhões, valor que inclui a implantação de uma variante de 1,8 quilômetro.

A escolha da empresa foi por meio da modalidade Dispensa de Licitação, devido à urgência e quatro empresas apresentaram propostas. A vencedora foi a Aterpa M.Martins S.A, que terá prazo de cinco meses para construção da nova ponte e da variante.

A nova ponte de Guidoval terá 130 metros de comprimento por 11 metros de largura e será implantada em outro local, com cinco metros de altura a mais do que a ponte antiga.

Medida emergencial

Para garantir a mobilidade dos moradores de Guidoval, o DER-MG providenciou a melhoria dos acessos por estradas municipais e estaduais como alternativas de tráfego.

A reconstrução imediata da ponte foi uma determinação do governador Antonio Anastasia, em visita ao município em que, além da ponte, a força das águas destruiu casas, estradas e deixou famílias desabrigadas.

Fonte: Agência Minas

Governador Antonio Anastasia visita o município de Além Paraíba

ALÉM PARAÍBA (11/01/12) – O governador Antonio Anastasia determinou nesta quarta-feira (11), durante visita a Além Paraíba, na Zona da Mata, novas medidas emergenciais nas áreas de transportes e obras públicas, saúde e abastecimento de água, para o retorno imediato à normalidade na cidade. Equipes do Departamento de Estradas de Rodagem (DER-MG) vão trabalhar na retirada de entulho para melhorar o acesso aos bairros atingidos.

Outra determinação é o início de estudo para construção de novo prédio para abrigar o Hospital São Salvador, localizado em área afetada pela chuva. O governador também determinou o envio de caminhões-pipa para o abastecimento de água, até que o serviço seja restabelecido pela Copasa.

Além Paraíba é uma das 127 cidades mineiras que decretaram situação de emergência, por causa das fortes chuvas. A Defesa Civil estadual registrou três óbitos e uma pessoa desaparecida na cidade. Desde segunda-feira, as equipes trabalham em ações emergenciais e de assistência humanitária para minimizar os efeitos dos temporais.

Essa é a segunda visita do governador Anastasia à Zona da Mata, a região mais castigada neste período chuvoso. Na semana passada, ele e o vice-governador Alberto Pinto Coelho estiveram em Ubá, Guidoval, Muriaé, Dona Euzébia, Cataguases e Visconde do Rio Branco.

“Todas as cidades merecem atenção absoluta do Governo de Minas. Já determinei, no caso de Além Paraíba, à equipe do DER a adoção de medidas imediatas, juntamente com a prefeitura, para o imediato retorno à normalidade das vias terrestres que foram as mais afetadas, com a retirada dos entulhos e, inclusive, de algo que é inacreditável, uma casa que foi trazida pela força das águas para dentro do córrego e está impedindo o curso normal das águas”, disse.

Hospital

O governador anunciou ter determinado à Secretaria de Estado de Saúde que, juntamente com a prefeitura, identifique uma área para a construção de um novo hospital. “O novo hospital deve estar longe da área das enchentes para deixar tranquila a população de Além Paraíba e da região, já que o hospital atende também municípios vizinhos”.

Anastasia conheceu o posto de comando da Coordenadoria de Defesa Civil de Minas Gerais (Cedec-MG), no parque de exposições, local de onde estão sendo coordenadas todas as ações integradas para minimizar os danos causados pela chuva na cidade. Ele se solidarizou com famílias que aguardavam atendimento no Lions Clube de Além Paraíba, ponto de coleta e distribuição de donativos.

Depois, o governador Anastasia, acompanhado do prefeito Wolney Freitas, do secretário de Estado de Transportes e Obras Públicas, Carlos Melles, e do coordenador da Defesa Civil Estadual, coronel Luis Carlos Dias Martins, visitou moradores das ruas Mangueiras e Joaquim Lopes, na Vila Caxias, uma das 15 regiões atingidas pelas enchentes e inundações. Ele ouviu críticas e sugestões para a melhoria das condições de vida da população.

“Estamos assistindo aqui, em Além Paraíba, uma situação muito triste. É praticamente um cenário de guerra que eu acabo de ver. O córrego Limoeiros transbordou, com impressionante força das águas. Só estando aqui para ver o que aconteceu. Casas destruídas, comércio destruído, lamentavelmente perdas de vidas humanas. As ruas foram completamente arrasadas. Temos de fazer agora um trabalho imediato de reconstrução e de volta à normalidade, que significa o abastecimento de água, que é nossa prioridade. Ao mesmo tempo, proporcionar atendimento médico, abastecimento de gêneros alimentícios, de tal modo que haja também o início da limpeza da cidade, especialmente das ruas que foram muito afetadas” afirmou.

Copasa

Por determinação do governador Anastasia, a Copasa está disponibilizando dez caminhões-pipa para o abastecimento de serviços essenciais, como hospitais, creches e unidades de saúde, até que o serviço seja normalizado. Locais onde estão desabrigados e desalojados também terão preferência no atendimento.

Segundo o diretor da Copasa, Valério Parreira, responsável pelo abastecimento de água na Zona as Mata e Leste mineiro, a companhia já enviou equipamentos pesados e 25 técnicos, e contratou equipes da própria região para recuperar um trecho de 48 metros de adutora que foi arrancada pelas fortes correntezas do rio Aventureiro.

“A força da água foi tão forte que oito tubos de 500 milímetros de diâmetro, seis metros de comprimento e pesando quase uma tonelada cada, que ficavam apoiados em uma estrutura de concreto que passava por sobre o ribeirão, foram arrastados”, disse. A expectativa da Copasa é que nesta quinta-feira (12) o serviço comece a ser normalizado, ainda que com uma produção reduzida em cerca de 50% da vazão normal.

Plano de Ações

Coordenada pela Cedec-MG, a força tarefa, que atua em Além Paraíba, é integrada por equipes do Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Copasa, Gerência Regional de Saúde, DER-MG, além de agentes de diversos órgãos da prefeitura municipal. Entre as principais tarefas planejadas está o trabalho contínuo de busca e resgate de uma pessoa desaparecida, a cargo do Corpo de Bombeiros. Outras em curso são a limpeza e desobstrução das ruas, avaliação dos danos materiais, recuperação de pontes.

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas: força-tarefa no município de Guidoval ganha reforço do Exército Brasileiro

GUIDOVAL (06/01/12) – A força-tarefa criada para minimizar os efeitos da chuva em Guidoval, na Zona da Mata, e coordenada pela Defesa Civil Estadual (Cedec), ganhou nesta sexta-feira (6) o reforço de 37 homens do Exército Brasileiro. Uma equipe do 4º Batalhão de Engenharia de Combate de Itajubá foi deslocada para montar uma passarela flutuante sobre o rio Xopotó, que transbordou na segunda-feira passada. Equipes médicas, policiais e voluntários se revezam no atendimento à população da cidade, que conta duas mil pessoas desalojadas e 96 desabrigadas.

O secretário-executivo da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec-MG), coronel Eduardo Reis, explica que a montagem da passarela foi uma das 17 ações previstas para o dia. “A prefeitura, em parceria com cidades vizinhas, começou o serviço de limpeza da cidade. O Departamento de Estradas de Rodagem (DER-MG) continua o trabalho de melhoria dos acessos a Guidoval, via Rodeiro e Visconde do Rio Branco. A Copasa mantém o esforço de garantir o abastecimento de água para 100% da população. Aos poucos, as condições para o funcionamento da cidade estão sendo restabelecidas”, disse.

A missão do Exército é uma das diversas ações coordenadas pela força-tarefa, formada pela Cedec-MG, Prefeitura de Guidoval, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, DER-MG, Copasa e Gerência Estadual de Saúde.

De acordo com o tenente Diniz, engenheiro responsável pelo trabalho, a estrutura permite a passagem, ida e volta, de até 120 pessoas por minuto. “Acredito que será suficiente para atender à população, que se encontrava ilhada”, disse. A cheia do rio acabou destruindo a ponte, que era o principal acesso do município a Ubá. Agora, a redução das chuvas e a baixa do nível das águas do rio permitiram a abertura da travessia.

Integração

Tenente Diniz ressalta que a integração é fundamental para que a normalidade seja restabelecida. “Fizemos essa mesma operação ano passado, em Sabará, por causa da cheia do Rio das Velhas”, lembrou.

Além da montagem, o efetivo ficará responsável pelo controle da passagem de pedestres e ainda por possíveis serviços de manutenção. “Vamos ficar no local o tempo necessário para atender à população de Guidoval”, afirmou.

Voluntariado

Um grupo de estudantes, que pertencem à Ordem Demolay de Viçosa, também está dando sua contribuição a Guidoval. Munidos de pá, rodos, vassouras e mangueiras, eles ajudam na limpeza de casas e ruas atingidas pelas chuvas. “Nós sempre praticamos a filantropia”, disse o coordenador do grupo, Luiz Augusto Aguiar, doutorando em Ciência e Tecnologia de Alimentos, na Universidade Federal de Viçosa (UFV). Ele explica que a Ordem Demolay de Viçosa existe há 20 anos e é uma confraria ligada à maçonaria.

O tenente da PM Maury Arthur, responsável pela organização da logística de recebimento e distribuição de donativos, destacou a importância do voluntariado neste momento de crise. “O que chama a atenção é a solidariedade do povo mineiro, que vem respondendo às demandas dos mais necessitados em Guidoval”, disse.

Banco do Brasil

O início da limpeza da cidade permitiu a chegada de uma unidade móvel do Banco do Brasil para fazer o atendimento a aposentados, servidores públicos e correntistas de Guidoval. Por meio do posto, instalado na rua Padre Baião, região central do município, a população pode realizar saques de até R$ 500, pagar contas, consultar extratos e saldos. O chamado Comércio Eletrônico Fácil (Comef) ficará na cidade por um período de 15 dias.

Ex-servidor da prefeitura, o aposentado Celso Luiz da Silva ficou aliviado, pois depende de seu benefício para sobreviver. “Se não fosse esse banco, teria que ir até Ubá ou Rodeiro para receber minha aposentadoria”, disse.

Fonte: Agência Minas