• Agenda

    setembro 2020
    S T Q Q S S D
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    282930  
  • Categorias

  • Mais Acessados

    • Nenhum
  • Arquivo

  • Minas em Pauta no Twitter

    Erro: Assegure-se de que a conta Twitter é pública.

Gestão Anastasia: Deputado Bonifácio Mourão é o novo líder do Governo de Minas na Assembleia Legisltativa

O governador Antonio Anastasia encaminhou à Assembleia Legislativa mensagem indicando o parlamentar do PSDB para a função

O governador Antonio Anastasia encaminhou, nesta sexta-feira (23), à Assembleia Legislativa, mensagem indicando o deputado Bonifácio Mourão (PSDB) para a função de líder do Governo. Ele substitui o deputado Luiz Humberto (PSDB), que assumiu a função no início de 2011.

O primeiro contato do governador com o novo líder ocorreu durante os trabalhos da Constituinte de 1989, quando Anastasia assessorou Mourão, então relator da Constituição Mineira.

“Tenho a convicção de que o exercício da liderança do deputado Bonifácio Mourão, ao lado de seus ilustres pares, transmitirá a esse Parlamento o renovado respeito institucional do Governo, bem como evidenciará aos mineiros o compromisso do Poder Executivo com os mais elevados valores democráticos”, afirmou o governador na mensagem encaminhada ao presidente da Assembleia Legislativa, deputado Dinis Pinheiro.

Advogado formado pela Universidade Federal de Minas Gerais, turma de 1967, Bonifácio Mourão é doutor em Direito pela mesma UFMG, tendo atuado na profissão até 1982, quando começou a carreira política como vice-prefeito de Governador Valadares. Foi prefeito em duas oportunidades daquela cidade do Vale do Rio Doce. No Executivo estadual, foi subsecretário de Desenvolvimento Social e de Obras Públicas.  Mourão é natural de Sabinópolis, no Vale do Rio Doce, e tem 71 anos.

Bonifácio Mourão, que já está na sua quinta legislatura, tornou, em seu primeiro mandato, relator da Constituinte Estadual em 1989. Foi nesse período que trabalhou com o governador Antonio Anastasia, então integrante do grupo de assessoria direta da relatoria, nascendo daí uma relação de confiança e respeito mútuo.

Como parlamentar, presidiu as comissões de Constituição e Justiça, Administração Pública e Fiscalização Financeira e Orçamentária.  Mourão ocupava, atualmente, a liderança do Bloco Transparência e Resultado, composto por PSDB, PHS, PPS, PR, PRP, PRTB, PSD, PT DO B e PTB.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/deputado-bonifacio-mourao-e-o-novo-lider-do-governo-de-minas-na-assembleia-legisltativa/

Bloco governista repudia ação da base de Dilma e diz que avanços em Minas se deve à gestão eficiente de Aécio

Avanços em Minas Gerais são resultados de ações e investimentos do governo do Estado

Fonte: Bloco Transparência e Resultado da Assembleia Legislativa de Minas Gerais

A afirmação dos deputados e senadores mineiros da base aliada da presidente Dilma Rousseff de que Minas Gerais não recebeu, nos últimos oito anos, investimentos do governo federal por falta de projetos e articulação do governo do Estado, à época sob o comando do ex-governador Aécio Neves, só vem reafirmar o completo desinteresse e desconhecimento do governo do PT com Minas. Os deputados do Bloco Transparência e Resultados da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) repudiam as afirmações da oposição e ressaltam que os avanços de Minas Gerais, nos últimos oito anos, só foram possíveis graças aos investimentos históricos em obras de infraestrutura e em programas sociais desenvolvidos pelo Governo do Estado com recursos próprios.

O líder do governo na ALMG, deputado Luiz Humberto (PSDB), afirma que os projetos para obras com recursos da União são de competência do próprio governo federal. “As acusações de que a falta de investimentos do governo federal em Minas era por falta de projetos mostram um desconhecimento total porque os projetos deveriam ser da área federal. Realmente não está havendo nenhum investimento com recursos federais no Estado e, como exemplo, a gente poderia citar as nossas rodovias federais, o Rodoanel, o Metrô e a privatização de aeroportos, da qual Minas também não foi contemplada. O que é preciso é próprio governo federal elaborar os projetos e direcionar os recursos para Minas Gerais”.

“Recebemos com muita tristeza as declarações de que Minas não recebeu investimentos por não ter tido, o ex-governador Aécio Neves, um bom relacionamento com o presidente Lula. Minas teve o melhor governo de todos os estados da federação e por conta de questões políticas mesquinhas do Partido dos Trabalhadores, o presidente não tratou os mineiros como eles mereciam. Não recebemos investimentos para a BR 381, para o metrô, para as demais rodovias federais que cortam o Estado e nem para o Aeroporto em Confins. Esses são apenas alguns exemplos da inoperância, da ineficácia e da inércia do governo federal para com Minas Gerais.”, lamentou o deputado do Bloco Transparência e Resultado, Gustavo Valadares.

Ações do governo de Minas

Sobre as grandes obras realizadas nos últimos anos em Minas, vale lembrar que a grande maioria foram custeadas com verba do próprio Estado. O Governo de Minas investiu mais de R$ 3,17 bilhões na pavimentação de estradas no Programa Proacesso, sendo que 186 trechos estão concluídos, 38 em andamento e cinco, que são de responsabilidade do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT), não têm projetos.

Os trechos que aguardam projetos do DNIT são o Chapada Norte-Minas Novas, Almenara-Jacinto, Manga-Montalvânia, Jacinto-Salto Divisa e Itacarambi-São João das Missões. O trecho Dom Bosco-Entroncamento, na MG 181, está sob as competências do DNIT e do Departamento de Estradas de Rodagem (DER/MG), sendo que o trecho do DER, que liga Dom Bosco à BR-251, já está pavimentado. O restante, que liga o entroncamento da BR 251 ao entroncamento da MG 181, só começou a ser pavimentado pelo DNIT recentemente.

Nas estradas estaduais mineiras, o governo de Minas investiu, por meio do programa Pro-MG, R$ 878 milhões em recuperação de mais de 12 mil km. Somente neste ano, os investimentos foram da ordem de R$ 86 milhões. Em transporte e obras públicas, o governo de Minas já empenhou, desde 2003, mais de R$ 4 bilhões nos 34 municípios da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH).

Ainda na Região Metropolitana, o governo de Minas implantou a Linha Verde com investimentos de mais de R$ 485 milhões. Foram construídos 14 novos viadutos na avenida Cristiano Machado, além da duplicação da MG-020 e a implantação do Boulevard Arrudas, que melhorou o tráfego na região central de Belo Horizonte.

Estes são algumas da inúmeras ações do governo estadual que promovem o desenvolvimento de Minas Gerais. Isso sem mencionar a parceria com a prefeitura de Belo Horizonte que terá, ao todo, R$ 156,6 milhões de recursos estaduais para a melhorias na mobilidade urbana na capital, além dos investimentos do programa Luz para Todos, das obras de duplicação da MG 020 e da avenida Antônio Carlos e dos R$ 5,6 bilhões aplicados pela Copasa em sua área de concessão no Estado.

Minas está crescendo pelas mãos do governo do Estado. Veja o descaso do governo federal com obras e investimentos