• Agenda

    julho 2019
    S T Q Q S S D
    « out    
    1234567
    891011121314
    15161718192021
    22232425262728
    293031  
  • Categorias

  • Mais Acessados

  • Arquivo

  • Minas em Pauta no Twitter

    Erro: Assegure-se de que a conta Twitter é pública.

  • Anúncios

Governo de Minas: Anastasia cobra, ao lado de outros governadores, equilíbrio federativo

Encontro no Paraná discutiu novo pacto federativo e melhor distribuição de recursos entre a União e os Estados.

Agência de Notícias do Paraná
Anastasia voltou a defender a renegociação da dívida dos Estados e a revisão do pacto federativo
Anastasia voltou a defender a renegociação da dívida dos Estados e a revisão do pacto federativo

O governador Antonio Anastasia participou nesta terça-feira (17/04), em Curitiba (PR), de reunião com os governadores Beto Richa (PR), Geraldo Alckmin (SP), José de Anchieta Jr. (RR), Marconi Perillo (GO), Simão Jatene (PA) e Siqueira Campos (TO). Ao lado deles, Anastasia voltou a defender a renegociação da dívida dos Estados e a revisão do pacto federativo no Brasil. A intenção do fórum é discutir temas comuns entre os estados em relação à gestão, política e administração. Ao final do encontro, os governadores divulgaram carta em que defendem o enfrentamento do que chamaram de “falência federativa”.

“A Federação brasileira tem que se fortalecer e os governadores do PSDB estão à frente também dessa luta. O PSDB tem a plena consciência de que a Federação, que está na nossa Constituição, é o modelo mais adequado de governo para um país das dimensões e diferenças continentais que tem o Brasil. Por isso mesmo, nós temos tomado já há muitos anos uma posição muito firme em prol e em favor da Federação brasileira. Isso significa uma atitude muito pró-ativa para descentralizar as políticas públicas brasileiras”, defendeu Anastasia.

Essa é a quarta reunião realizada entre o grupo de governadores desde o ano passado. “Estamos pensando no Brasil e o PSDB tem esse compromisso. Nós, governadores, temos uma agenda em comum e essa agenda vai se desdobrando nessas reuniões, em ações práticas e efetivas”, afirmou o governador mineiro.

No encontro desta terça-feira, a questão tributária e da melhor divisão da receita entre os entes federados no Brasil foi um dos motes. Segundo Anastasia, são vários os temas hoje em debate nacional que têm por objeto a questão fiscal federativa. “A votação da revisão do Fundo de Participação dos Estados por decisão do Supremo Tribunal Federal, a lei de royalties do pré-sal, a questão da dívida dos Estados, a revisão da Lei Kandir, os encargos, são vários pontos que estão em pauta. E os governadores de todos os partidos, têm percebido que há uma concentração abusiva ao longo dos últimos anos e que tem se agravado em relação às questões fiscais a favor da União”, afirmou o governador mineiro.

“Basta ver que no ano passado a União comemorou a arrecadação de tributos da ordem de R$ 1 trilhão. Eu sempre dou o exemplo de Minas Gerais, que tem cerca de 10% do PIB brasileiro. Nós deveríamos, então, em tese, arrecadar R$ 100 bilhões de recursos tributários estaduais. Com receita estadual nós não chegamos a R$ 40 bilhões. Ou seja, menos da metade do que deveria ser. E esse mesmo indicador se repete por todos os Estados. Basta esse número para demonstrar essa concentração na União”, lembrou Anastasia.

CARTA DE CURITIBA

Encontro de Governadores

Curitiba, 17 de abril de 2012

Reunidos em Curitiba, os Governadores do PSDB reafirmaram sua disposição construtiva diante dos problemas nacionais que afetam diretamente os estados e municípios, em momento que suscita profunda reflexão nacional.

Altivos para o enfrentamento da falência federativa, os governadores manifestaram preocupação com a redução do poder de investimento dos estados e discutiram alternativas para recuperar sua capacidade gestora.

Os governadores discutiram com profundidade os riscos para a sustentabilidade econômica e social do país, hoje vulnerável diante da falta de uma política industrial consistente, permitindo o desmonte gradativo do parque nacional, exigindo uma nova abordagem da política econômica nacional.

Não menos grave, os governadores tucanos apontaram a perigosa omissão da União diante do compromisso pelo financiamento dos serviços públicos, notadamente na Saúde, Educação e Segurança, onde os Estados são permanentemente obrigados a novos custeios sem o correspondente repasse por parte da receita concentrada pelo Governo Federal.

Presentes no esforço pela sustentabilidade fiscal do país, os governadores defendem agenda emergencial e sincera com o Governo Federal, para um reposicionamento nacionalista em torno de temas como a redução dos encargos e do comprometimento dos estados com o pagamento da dívida com a União, novos critérios para distribuição do FPE, a origem e o destino tributário do Comércio Eletrônico, além de temas crônicos como a distribuição dos royalties de petróleo e as compensações financeiras decorrentes das perdas com a Lei Kandir.

Beto Richa – Paraná

Geraldo Alckmin – São Paulo

Antonio Anastasia – Minas Gerais

Marconi Perillo – Goiás

Siqueira Campos – Tocantins

Simão Jatene – Pará

Anchieta Júnior – Roraima

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/anastasia-cobra-ao-lado-de-outros-governadores-equilibrio-federativo/

Anúncios

Governo de Minas: governador Anastasia encerra missão comercial na Itália

Delegação de empresários italianos estará em Belo Horizonte em maio para concretizar mais negócios com empresas mineiras

Divulgação/Imprensa MG
Anastasia durante encerramento de compromissos oficiais na Itália, na província de Salerno
Anastasia durante encerramento de compromissos oficiais na Itália, na província de Salerno

O governador Antonio Anastasia encerrou, nesta segunda-feira (12), viagem à Itália, onde cumpriu uma série de compromissos oficiais que tiveram como objetivo atrair novos investimentos para Minas Gerais. Nesta segunda, Anastasia se encontrou com o presidente da Província de Salerno, Edmondo Cirielli. Durante o encontro, o governador apresentou informações sobre Minas Gerais e manifestou interesse em estreitar as relações comerciais e turísticas entre o Estado e aquela província.

Anastasia fez um balanço positivo da missão empresarial à Itália, que permitiu conhecer as características da economia italiana, as possibilidades de investimentos e também mostrar aos italianos as inúmeras oportunidades de negócios que Minas Gerais tem a oferecer.

“A missão à Itália foi realizada com muito êxito e coroada com sucesso. Não só tivemos a oportunidade, em diversas cidades italianas e em muitas reuniões, de mostrar Minas Gerais e suas potencialidades de negócios para empresários italianos, mas também pudemos conhecer melhor a economia da Itália, as interfaces de contato entre a economia mineira e a economia italiana e quais são exatamente os nichos onde podemos investir mais. Observa-se que a Itália ainda está passando por uma crise econômica e o Brasil, felizmente, passa por um momento melhor. Então, eles percebem o Brasil como uma região de muitas oportunidades”, avaliou o governador.

A formalização da instalação de uma nova fábrica da Fiat em Montes Claros e a possibilidade de receber a seleção italiana de futebol no período preparatório para a Copa do Mundo de 2014 foram alguns dos resultados positivos da viagem à Itália.

“Tivemos eventos objetivos muito bem sucedidos como, por exemplo, a assinatura do acordo com a Fiat, em Turim, para instalação da fábrica da Case New Holland em Montes Claros. Também tivemos visitas relacionadas às questões de futebol, que irão assumir uma importância cada vez maior a partir deste ano, tendo em vista a realização da Copa das Confederações e da Copa do Mundo em Belo Horizonte, em 2013 e em 2014, bem como a demonstração firme sobre as riquezas do nosso turismo para atrairmos turistas italianos que têm alto poder aquisitivo para conhecerem Minas Gerais”, ressaltou o governador.

Representantes de empresas dos segmentos automotivo, tecnologia, transporte, autopeças, tecnologia da informação, eletroeletrônico, serviços e metalmecânico, liderados pela Câmara de Comércio Italiana de Minas Gerais, com apoio da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), também participaram, ao lado do governador Antonio Anastasia e de secretários de Estado, de eventos de negócios com empresários das regiões de Piemonte, Lazio e Campânia.

Missão italiana em Minas

Em maio próximo, o Brasil e Minas Gerais receberão uma delegação de empresários italianos, representantes das 20 regiões da Itália. São esperados 300 empresários em Belo Horizonte, São Paulo, Curitiba e Recife para concretizar negócios com empresas locais.

“Nossa missão à Itália veio em boa hora porque coincide com a ida de uma grandiosa também missão empresarial italiana ao Brasil e a Minas Gerais, no mês de maio”, disse o governador.

Em decorrência dos acordos firmados com a região de Campânia e do interesse dos empresários nos produtos mineiros apresentados durante os encontros realizados nas Câmaras de Comércio de Nápoles e de Salerno, os representantes da região manifestaram ao Governo de Minas o interesse em realizar um evento de Campânia no estado mineiro, semelhante à Semana de Minas em Piemonte, realizada em 2008. Na ocasião, Minas Gerais pôde apresentar à população de Piemonte toda sua diversidade cultural, potencialidade econômica e atrativos turísticos por meio de eventos e rodadas de negócios.

Fonte: Agência Minas

Gestão em Minas: Antonio Anastasia intensifica relações comerciais com Nápoles

Governador assina acordo de parceria com a Região da Campânia e participa de encontro com empresários

O governador Antonio Anastasia apresentou para empresários da região italiana da Campânia, em Nápoles, nesta quinta-feira (8), os avanços e as potencialidades econômicas, tecnológicas e turísticas de Minas Gerais, com o propósito de atrair mais investimentos para o Estado. O encontro entre empresários mineiros e italianos foi realizado na Câmara de Comércio de Nápoles.

Anastasia fez um histórico das relações comerciais entre Minas Gerais e a Região de Campânia e mostrou aos italianos as vantagens de investir no Estado.

“Minas e Campânia têm uma grande identidade econômica e cultural. Minas Gerais responde por 10% do PIB brasileiro, temos agricultura muito avançada, setores de serviços extremamente desenvolvidos. Na indústria, somos o maior produtor mineral do Brasil, entretanto, precisamos agregar valor aos nossos produtos. Para isso, estamos buscando inovação e mais tecnologia. Temos muita potencialidade. É isso que queremos mostrar ao mundo, rompendo nossas fronteiras. Queremos fazer negócios e identificar novas parcerias”, disse o governador.

O presidente da Câmara de Comércio de Nápoles, Maurizio Maddaloni, e o vice, Ricardo de Falco, apresentaram as características econômicas da província e da Região de Campânia. A secretária de Desenvolvimento Econômico, Dorothéa Werneck, e o secretário de Turismo, Agostinho Patrus Filho, também fizeram apresentações sobre Minas. De acordo com Ricardo de Falco, o objetivo é intensificar as relações comerciais com Minas Gerais.

“Buscamos sempre a promoção do desenvolvimento local, a inovação e o estímulo à internacionalização. A performance das relações comerciais entre Minas e Itália é muito boa, mas vamos aumentar ainda mais nossas parcerias e os laços de cooperação entre nossas regiões”, destacou o vice-presidente da Câmara de Comércio de Nápoles.

Bons negócios

Representantes de empresas dos segmentos automotivo, de tecnologia, transporte, autopeças, tecnologia da informação, eletroeletrônico, serviços e metalmecânico participaram do evento de negócios com empresários de Campânia.

“Acredito que este é um novo momento para Minas e para a Itália. Será um mercado excelente, as perspectivas de futuros negócios são muito boas. Vamos trocar experiências com este estado co-irmão, o que poderá ajudar Minas a exportar mais e a vender mais”, disse o presidente da Câmara Ítalo-Brasileira, Giacomo Regaldo.

Para o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais, OlavoMachado, firmar parcerias é o primeiro passo para levar mais investimentos para Minas. “Um negócio começa dessa forma. Estamos conhecendo novos empresários, novas oportunidades e novos produtos. Tudo na base da inovação, que poderá agregar valor aos produtos de Minas Gerais. Vejo nos italianos o desejo de conhecer e investir no Brasil. Vamos divulgar Minas Gerais e levar novos investimentos pra lá”, disse Olavo.

“Tenho certeza que estes entendimentos, que estão sendo feitos pelos empresários, através do Governo de Minas, da Câmara Italiana e da Fiemg, irão gerar bons frutos”, finalizou Antonio Anastasia.

Este foi o terceiro encontro entre empresários na Itália. Antes ocorreram em Turim e Roma. O próximo será nesta sexta-feira (9), em Salerno, também na Região de Campânia. A Missão Empresarial de Minas à Itália foi organizada pela Câmara Ítalo-Brasileira de Comércio, Indústria e Agricultura de Minas Gerais, com o apoio da Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg).

Parcerias

Em seguida, o governador Antonio Anastasia assinou, na sede do Governo de Campânia, acordo de parceria com a Região. Ele foi recebido pelo presidente de Campânia, Stefano Caldoro; pelo conselheiro diplomático, Francesco Calogero; pela secretária de Cultura, Esporte e Juventude, Caterina Miraglia; e pelo secretário de Pesquisa e Inovação, Guido Lombetti.

“Ver o crescimento do PIB brasileiro e mineiro é um grande incentivo para nós. Com certeza este será o início de uma longa colaboração”, disse o presidente Stefano Caldoro ao governador.

Em maio, o Brasil e Minas Gerais receberão uma delegação com cerca de 300 empresários italianos, que pretendem concretizar negócios com empresas de Belo Horizonte, São Paulo, Curitiba e Recife.

Fonte: Agência Minas