• Agenda

    janeiro 2020
    S T Q Q S S D
    « out    
     12345
    6789101112
    13141516171819
    20212223242526
    2728293031  
  • Categorias

  • Mais Acessados

    • Nenhum
  • Arquivo

  • Minas em Pauta no Twitter

    Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Governo de Minas: CVTs de Formiga, Sete Lagoas e Lavras investem em ações sociais para a comunidade

Aulas de informática oferecidas nas unidades incentivam a qualificação profissional dos jovens

Divulgação/CVT Formiga
Alunos da Escola Municipal CAIC, no município de Formiga, participam de curso de informática no CVT
Alunos da Escola Municipal CAIC, no município de Formiga, participam de curso de informática no CVT

Em Formiga, no Centro-Oeste do Estado, o Centro Vocacional Tecnológico (CVT) proporciona aos alunos do 9º ano da Escola Municipal CAIC aulas de informática. A aula inaugural ocorreu no dia 22 de março para alunos com idade entre 14 e 16 anos. Para Gabriel Gonçalves Silva, aluno do 9º B, a nova disciplina é uma boa iniciativa da direção da escola. “Achei muito bom, é uma forma de a gente aprender e se qualificar. Esses cursos incentivam a gente estudar mais”, comentou. Camila Cristina de Sá, do 9º A, também aprovou a inserção dos cursos na grade. “Achei ótimo. É uma forma de nos ajudar, principalmente, para o mercado de trabalho. Isso aumenta o nosso conhecimento”, disse a aluna.

Os cursos de informática são realizados todas as quintas-feiras, no horário da manhã. As disciplinas são ministradas pela instrutora e coordenadora do Laboratório de Inclusão Digital do CVT, Bernadete Seixas.

O CVT de Formiga está presente na Escola CAIC desde agosto de 2011. No ano passado, cerca de 60 alunos do 4º e 5º ano participaram das aulas de introdução à informática. Com o resultado positivo, a direção da escola resolveu estender a parceria e ofertar novos cursos para os alunos.

Resgate social

Os CVTs de Sete Lagoas, com o apoio da entidade gestora Centro Universitário de Sete Lagoas, iniciaram neste mês de abril o atendimento aos adolescentes do Centro Socioeducativo do município. O objetivo é apoiar os trabalhos desenvolvidos pelo centro e oferecer melhores condições de resgate social, em consonância com o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

A unidade fornecerá aos adolescentes treinamentos básicos em informática, contribuindo assim para criação de melhores condições de estudo e emprego após o cumprimento das medidas socioeducativas impostas aos adolescentes judicialmente. A meta é capacitar 10 adolescentes em cinco cursos até o final de 2012.

A ação dá continuidade a um trabalho anterior, realizado como experiência, e que permitiu a inclusão digital de outros adolescentes do centro.  Dessa forma, o CVT procura não só uma maior integração com a sociedade, mas também cumprir sua responsabilidade de agente de capacitação, proporcionando melhores condições sociais à comunidade de Sete Lagoas e região.

Escalada

No dia 23 de março, a Universidade Federal de Lavras (Ufla) ganhou mais uma alternativa esportiva. Trata-se do Programa de Escalada Esportiva, que se inicia com a inauguração da parede de escalada de oito metros de altura construída no Centro de Convivência da Ufla. O projeto para a construção do muro vem sendo desenvolvido há um ano, em uma parceria do DCE/Ufla e a empresa A Via – Escola de Escalada, formalizada como Micro Empreendedor Individual – MEI pelo Núcleo de Apoio ao Empreendedor do CVT de Lavras.

O muro de escalada da universidade iguala-se aos tradicionais muros da Unicamp e USP, sendo as maiores construções do gênero em universidades, com a diferença de ser indoor e com diferentes níveis de dificuldade. A escalada esportiva pode ser praticada por pessoas de todas as idades, incluindo crianças, mediante treinamento e orientação. O programa de escalada esportiva conta com instrutores qualificados para o monitoramento, por meio de estudantes bolsistas e equipamentos de segurança certificados. O muro de escalada da Ufla ficará aberto de segunda a sexta-feira, das 10 às 20 horas, com atividades gratuitas para toda a comunidade.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/cvts-de-formiga-sete-lagoas-e-lavras-investem-em-acoes-sociais-para-a-comunidade/

Governo de Minas: Centros Vocacionais Tecnológicos qualificam cidadãos e fazem trabalho social

Unidades voltadas para qualificação profissional consolidam parcerias com entidades para desenvolver seus trabalhos sociais

Divulgação/Sectes MG
Funcionária do CVT de Patos de Minas ministra palestra sobre qualificação profissional para jovens de escolas públicas de Presidente Olegário
Funcionária do CVT de Patos de Minas ministra palestra sobre qualificação profissional para jovens de escolas públicas de Presidente Olegário

A Rede CVT Mineira tem expandido suas ações para toda a comunidade. Nos últimos meses, várias unidades formalizaram parcerias com instituições locais e nacionais com o intuito de ampliar o trabalho que fazem para desenvolver a inclusão social.

O Centro Vocacional Tecnológico (CVT) de Brumadinho, localizado na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), e a empresa de medicamentos LG Farma, realizou ação itinerante na zona rural de Melo Franco. O objetivo foi atender à comunidade carente com serviços de saúde, nutrição e orientação de causas jurídicas. O projeto Reciclando com Arte – promovido pelo CVT desde 2011 e formado por artesãs da região – organizou oficina. “Iniciativas como essa, possibilitam que o CVT de Brumadinho desenvolva ações fora de seu espaço, abrangendo assim um público diversificado”, esclareceu a coordenadora do Núcleo de Apoio ao Empreendedor (Nae) do CVT de Brumadinho,Mariza Elizaria.

Em Formiga, no Oeste de Minas, a equipe do CVT reafirmou parceria com o Tiro de Guerra TG 04030. Em 2011, o CVT recebeu atiradores para realizarem os mais de 40 cursos de ensino a distância que a unidade oferece, além das capacitações presenciais, como eletricidade básica e manutenção de computadores. Neste ano, a unidade de Formiga espera receber mais integrantes do Tiro de Guerra 04030, por isso reuniu-se, neste final de mês, com o Subtenente de Engenharia, Nilson Alcântara, o 1º Sargento de Infantaria, Alessandro Marcos de Pádua, e alguns atiradores para divulgar os cursos ofertados na unidade. A equipe expôs os serviços disponíveis no portal do Governo de Minas, como a emissão do documento de arrecadação estadual (DAE) para produção da Carteira de Identidade – 1ª e 2ª via – e a emissão de boletim resumo para renovação de CNH.

O combate às drogas foi o que mobilizou o CVT de Ituiutaba, no Triângulo Mineiro, a trabalhar junto com o Conselho Municipal de Assistência Social e o Instituto Social Viva a Vida (Sovida). As entidades organizaram no CVT palestra sobre o Programa de Auxílio Comunitário ao Toxicômano. Durante oito horas, o palestrante, Padre Vitor Hugo, especialista em fazendas terapêuticas, orientou profissionais no exercício de combate às drogas. Temas como esse e o papel da família na prevenção, recuperação e ressocialização do dependente químico foram discutidos com as mais de 50 profissionais, entre médicos, assistentes sociais, psicólogos e pedagogos. “O nosso foco é possibilitar que entidades municipais trabalhem com a recuperação de dependência química para consolidar uma rede de parcerias e autoajuda para enfrentar o problema das drogas em Ituiutaba”, destacou o coordenador geral do CVT de Ituiutaba, André Luis de Oliveira.

A unidade de Monte Azul, no Norte de Minas, com o apoio do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), da Prefeitura Municipal e da Câmara dos vereadores realizou a Rua do Lazer para as crianças do bairro Novo Alvorada. O evento possibilitou que crianças comessem e brincassem gratuitamente, além de cortarem e arrumarem os cabelos com os formandos do curso de cabelereiro do CVT. Além disso, esses alunos entregaram mais de 100 brinquedos, arrecadados durante as aulas no CVT de atendimento ao público, para as crianças. “Este dia de beleza e lazer promovido no Bairro Novo Alvorada trouxe aos moradores diversão, alegria, e, principalmente, beleza e autoestima”, ressaltou o coordenador geral do CVT, Ramon Custódio. A Rua do Lazer é um projeto do CVT de Monte Azul. Ela trabalha na divulgação dos cursos que a entidade promove e possibilita que seus alunos pratiquem o que aprenderam.

O CVT de Patos de Minas, em parceria como Senac Minas, avançou as fronteiras do município e foi a Presidente Olegário (Alto Paranaíba) para apresentar os cursos do portal da inclusão digital e ressaltar a importância da qualificação profissional, sobretudo aos jovens do ensino médio que estão em período de escolha profissional. A palestra foi realizada na carreta itinerante do Senac Minas, que recebeu mais de 300 alunos da rede pública. Além do trabalho do CVT, os jovens tiveram esclarecimentos sobre drogas e orientação profissional.

Saúde e cidadania são os temas trabalhados pelo Projeto Ação Legal, desenvolvido pelo CVT de Taiobeiras, no Norte de Minas, em parceria com a secretaria municipal de Saúde e a prefeitura local. O programa leva serviços gratuitos de saúde preventiva e cidadania, envolvendo entidades como Correios, Cartório Eleitoral, Polícia Militar e Civil, Conselho Tutelar e Antidrogas. A primeira ação foi promovida na zona rural de Lagoa Grande e na comunidade de Mirandópolis. De acordo com o coordenador geral do CVT de Taiobeiras, Welton Silveira, ao todo serão oito ações incluindo todos os bairros da cidade, numa tentativa de divulgar o CVT e estabelecer parcerias estratégicas. “Com esse projeto, queremos tornar ainda mais pública as ações do CVT e do Núcleo de Apoio ao Programa Saúde Família (Nasf), por meio dos diversos parceiros que aderiram ao projeto. Sou grato ao apoio da Prefeitura e da Câmara Municipal e, principalmente, às pessoas que estão sendo beneficiadas com os nossos serviços”, afirma Welton.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/centros-vocacionais-tecnologicos-qualificam-cidadaos-e-fazem-trabalho-social/

Iniciado no Governo Aécio, Poupança Jovem muda a realidade de mais de 13 mil estudantes

Gestão social, gestão eficiente,

Fonte: Agência Minas

Com 13,6 mil inscritos, Poupança Jovem muda realidade de estudantes em Montes Claros

O incremento das atividades do Programa Poupança Jovem foi um dos destaques da atuação da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes) em 2011. A iniciativa do Governo de Minas passou a ser coordenada pela Unimontes em fevereiro, com o convênio firmado junto à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese). São atendidos 13,6 mil alunos no município, matriculados em 38 escolas estaduais de ensino médio, localizadas na área urbana e na zona rural. Elas estão divididas em 10 polos regionalizados.

O Poupança Jovem é destinado a estudantes do ensino médio público estadual que residem em locais com alto índice de evasão escolar, violência ou baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). De acordo com as normas estabelecidas, para cada ano letivo concluído, o estudante recebe benefício de R$ 1 mil. Ao final de três anos, o Governo de Minas deposita R$ 3 mil na conta do estudante. Só terá direito ao recurso o aluno que concluir regulamente o ensino médio e cumprir as metas e obrigações determinadas pelo programa.

“Podemos destacar como um dos principais resultados do programa, a queda do percentual de evasão escolar e o impacto positivo na vida dos alunos”, afirma a coordenadora do Poupança Jovem no âmbito da Unimontes, Kelly Cristina Alencar Soares Baldez. “Verificamos que, quando o aluno adere ao Poupança Jovem, ele passa por uma mudança comportamental. Esse foi um ponto primordial no trabalho realizado”, avalia.

Uma das primeiras ações desenvolvidas pela equipe da Unimontes foi o trabalho de dois meses nas escolas para aumentar a adesão dos estudantes do ensino médio. Isso fez com que 4,7 mil alunos se tornassem parte do programa, atingindo a meta da instituição, de beneficiar 13,6 mil inscritos em Montes Claros.

Ainda na fase inicial das atividades, foi realizado um treinamento para os 124 profissionais envolvidos no programa, incluindo educadores, assistentes sociais, psicólogos, professores de inglês, dinamizadores culturais e outros mobilizadores, juntamente com os professores-referência das escolas estaduais beneficiadas.

Durante a capacitação, foi repassada a orientação sobre os principais temas abordados junto aos alunos, reforçando o princípio de cidadania. Entre outros assuntos, foram relacionados ética, cidadania, prevenção das drogas, sexo seguro, empreendedorismo, carreira profissional e combate ao bullying.

Ao longo do ano, os temas voltados para a formação da cidadania foram discutidos durante os encontros do “Giro Jovem”, promovidos em locais próximos às escolas ou nas comunidades onde moram os alunos. Seguindo as estratégias do programa, as orientações sobre os valores, direitos e deveres e outras questões importantes como a prevenção contra as drogas, a importância do sexo seguro e a cultura da paz foi repassada através de dinâmicas de grupo, palestras, bate papo, debates, encenações teatrais e shows. Todos os temas foram discutidos de forma lúdica, a partir do interesse dos adolescentes. Além disso, eles foram despertados para o trabalho social e voluntário junto à comunidade.

Dentro da proposta, são formados grupos de 25 alunos que, sempre acompanhados de um educador social, escolhem uma ação a ser realizada na comunidade onde estão inseridos. Durante o ano de 2011, eles atuaram em prol da melhoria das condições de vida, como a revitalização de uma praça no bairro Delfino Magalhães; campanhas do agasalho, de prevenção à dengue e de arrecadação de brinquedos para crianças carentes; bem como a mobilização para a ajuda ao Asilo São Vicente de Paulo – Betânia/Lar dos Velhinhos.

Incentivo e autoestima

As atividades do Poupança Jovem influenciaram positivamente a vida de Weslaine Cardoso da Silva, de 17 anos, uma das alunas inscritas no programa. “Aprendi a respeitar mais as pessoas, independente da forma que elas são. Posso dizer que o programa trouxe um novo olhar para minha vida”, afirma a estudante do 3° ano do ensino médio, da Escola Estadual Levi Durães Peres (bairro Santa Lúcia).

Ela destaca que, durante o “Giro Jovem”, adquiriu conhecimentos sobre como deve se comportar numa entrevista de emprego. “Além disso, passei a ter iniciativa para resolver meus próprios problemas”, acrescenta a aluna.

Outra beneficiada pelo programa em Montes Claros, que revela mudança de comportamento, é Stefani Moreira Aquino Toledo, de 16 anos, aluna do 2º ano na Escola Estadual Professor Plínio Ribeiro. “Aprendi muito sobre ética e moral. Passei a ter uma consciência sobre a importância da cidadania”, diz.

A aluna ressalta que as discussões nas palestras e debates dos encontros do “Giro Jovem” ajudaram a chamar a atenção de outros jovens para a relevância da participação deles em projetos sociais. “Assim, estou contribuindo para uma sociedade melhor”, avalia Stefani, que mora no bairro Monte Carmelo.

Uma das atividades do Poupança Jovem é orientar os alunos para a inserção no mercado de trabalho. Através da parceria com uma grande empresa nacional, que instalou sua mais nova unidade num dos shoppings do município, o programa colheu bons resultados.

“Ela teve como uma de suas políticas sociais a disponibilização de vagas para jovens sem experiência, o que permitiu aos nossos educandos, colocarem à prova suas competências”, disse o professor Hadson Tolentino Barbosa, das turmas da 3ª série, na Escola Estadual Professor Plínio Ribeiro.

Como resultado prático, dez alunas cumpriram com êxito todas as quatro etapas do processo de seleção da empresa e foram oficialmente contratadas. Uma delas é deficiente auditiva. “O programa não possui nenhuma obrigação com a qualificação ou contratação dos jovens, mas incentiva o aprimoramento, identificando qualidades e deficiências para a busca por uma colocação no mercado profissional”, completa Hadson.

Cursos de inglês e empreendedorismo

Além do ensino convencional, os alunos inscritos no Poupança Jovem em Montes Claros participam de aulas de inglês, duas vezes por semana, nos polos regionais. As aulas acontecem sempre em horários fora do turno escolar, sendo ministradas por professores que atuam no programa.

Ao longo de 2011, também foi oferecido o curso de Introdução ao Empreendedorismo, através de parceria com o Centro Vocacional Tecnológico (CVT). Foram capacitados 302 alunos do ensino médio das escolas das regionais 2 (Antônio Canela, Professora Dulce Sarmento, Elói Pereira, João de Freitas Neto e Cristina Guimarães) e 6 (Professora Helena Prates, Hamilton Lopes, Benjamin Versiane e Filomeno Ribeiro).

Os alunos do 3° ano do ensino médio de três escolas (Alcides Carvalho, Professor Plínio Ribeiro e Francisco Lopes da Silva) tiveram ainda a oportunidade de conhecer os cursos profissionalizantes oferecidos pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). Eles visitaram a unidade do Senai em Montes Claros, dentro do projeto “Casa Aberta”.

Cultura da paz

A coordenação do Programa Poupança Jovem em Montes Claros também se preocupa com o combate à violência entre os jovens. Nesse sentido, foram desenvolvidas diversas atividades junto aos alunos, propagando a cultura da paz. O ponto alto  aconteceu no dia 21 de setembro (Dia Mundial da Paz). Na oportunidade, todos os pólos regionais realizaram trabalhos voltados para a questão.

Um deles foi uma manifestação em favor da paz, que contou com a participação de moradores dos bairros Santa Lúcia e Delfino Magalhães. A iniciativa envolveu aproximadamente 362 alunos das Escolas Estaduais Delfino Magalhães, Levi Durães Peres e Salvador Filpi.

Também foi realizada a campanha “Paz no Trânsito”, iniciativa dos alunos do 1° e do 2° anos do ensino médio do Colégio Tiradentes. Eles distribuíram materiais educativos para conscientizar motoristas sobre prudência, obediência à sinalização e cuidados para evitar acidentes.

Centro Universitário de Sete Lagoas comemora o Dia da Responsabilidade Social

Em comemoração ao Dia da Responsabilidade Social – 26 de setembro – o Centro Universitário de Sete Lagoas (Unifemm), na região Central do Estado, promove, neste sábado (26), uma série de atividades para os alunos da Escola Ápio Solon Cardoso. Este ano, a programação terá como tema a inclusão digital. O objetivo é proporcionar aos adolescentes da escola com idade entre 12 e 16 anos a iniciação na informática para continuidade no Centro Vocacional Tecnológico (CVT), braço do projeto estruturador do Governo Aécio NevesRede de Formação Profissional Orientada pelo Mercado”, coordenado pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes).

Mantido pelo Unifemm, o CVT de Sete Lagoas oferece mais de 80 cursos gratuitos. Duas unidades equipadas com 20 computadores cada, laboratório vocacional, salas para cursos e videoconferências atendem à comunidade da região.

A atividade realizada no dia 26 integra o Dia da Responsabilidade Social do Ensino Superior Particular, idealizado pela Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES). O evento reúne, anualmente, Instituições de Ensino Superior particulares para uma mostra dos projetos de pesquisa e de extensão desenvolvidos.

Rede de Formação Profissional Orientada pelo Mercado

Hoje, Minas Gerais tem o maior programa de inclusão digital do país. Oitenta e quatro CVTs e 487 telecentros atendem às comunidades, seja com acesso gratuito a internet ou com a realização de cursos. Cerca de 300 mil alunos já obtiveram certificados de conclusão de cursos profissionalizantes disponibilizados gratuitamente nas unidades. Atualmente são 29 mil matriculados. Os números aumentam para cerca de 400 mil, quando são incluídas as pessoas que buscaram o acesso à internet.

Serviço

Evento: Dia da Responsabilidade Social
Data: 26/09/2009
Local: Campus I do Centro Universitário de Sete Lagoas
Informações: Centro Vocacional Tecnológico de Sete Lagoas – (31) 3773-2022

Centro Vocacional Tecnológico de Itajubá está ente os finalistas de prêmio que reconhece projetos sociais de empresas públicas e privadas, instituições do terceiro setor

O Centro Vocacional Tecnológico (CVT) de Itajubá, no Sul de Minas, está entre os 20 finalistas para o 15º Prêmio Assis Chateaubriand. A unidade participa com dois projetos: “Associativismo e Cooperativismo”, voltado para o artesanato, e “Cooperativa Boa Saúde”, para cursos na aérea de hospitalidade. “Estes são apenas dois exemplos do trabalho realizado. Desenvolvemos vários outros cursos em áreas diversificadas. Concorremos com mais 500 projetos voltados para a responsabilidade social. Chegar à final já é um ganho imenso. Isso graças a parceiros como o Governo, a Nutra Saúde, a Inttcoop e a prefeitura, que sempre nos apoiam”, diz a coordenadora do CVT, Eliane Fowler.

O Prêmio Assis Chateaubriand reconhece projetos sociais de empresas públicas e privadas, instituições do terceiro setor, associações e fundações, Ongs e Oscips. A final acontecerá no dia 25 de setembro, no Teatro Mestrinho, em Varginha, também no Sul do Estado.

“Para o Governo Aécio Neves é uma honra ter o CVT de Itajubá na final deste importante prêmio social. Isso mostra que estamos no caminho certo. Quanto mais se agrega, mais oportunidades se criam. Este é o objetivo do projeto estruturador Rede de Formação Profissional Orientada pelo Mercado, responsável não só pelos 84 CVTs instalados pelo Estado, mas por 487 telecentros, que visam promover capacitação profissional, inclusão digital e, consequentemente, a economia do conhecimento”, diz o secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Alberto Duque Portugal.

Desde a inauguração, em março de 2006, o CVT de Itajubá tem desenvolvido um intenso trabalho voltado para a capacitação profissional e empreendedorismo. Ao término dos cursos, a unidade mobiliza os alunos para a formação de cooperativas prestadoras de serviço. “Além de preparar a pessoa para o mercado, é nosso objetivo ajudá-la a ingressar na profissão. Já temos várias cooperativas montadas. Agora, estamos unindo esforços para criar uma cooperativa de eventos, com os formandos dos cursos de salgadeira, boleiro, mágico, música, garçom, porteiro e outros. Assim, a cidade não precisa contratar mão-de-obra externa, valorizando e incentivando o empreendedorismo local. Recentemente formamos uma turma de garçons, todos empregados”, explica Eliane.

A coordenadora conta que antes de montar um curso é realizada uma pesquisa junto ao Sistema Nacional de Emprego (Sine) para identificar as áreas mais procuradas pela comunidade e empregadores. “Profissões como garçonete, porteiro, garçom, padeiro, salgadeira, eletricista e costureira estão entre as mais demandadas. Um exemplo é a procura por costureiras. Assim que identificamos, firmamos parceria com a Alcoa e recebemos uma verba de R$ 22 mil para a compra de máquinas de costura. Em breve o curso estará em funcionamento.”

Forte característica do CVT de Itajubá é a constante busca por parcerias. “Normalmente as pessoas que nos procuram estão desempregadas e buscam qualificação para ingressar novamente no mercado. Elas não têm condições de pagar pelos cursos. Para oferecermos opções com valores acessíveis ou gratuitos, precisamos do apoio de empresas privadas, órgãos públicos e voluntários da comunidade para sustentar os projetos. Até mesmo para a remuneração dos professores. É esse trabalho solidário que tem feito do CVT de Itajubá um exemplo. Nosso ganho é unicamente o bem estar social da comunidade. Estamos muito felizes e queremos compartilhar com todos que têm nos apoiado”, afirma Eliane.

A unidade iniciou nesta semana o curso de eletricista residencial, com a participação de 15 alunos. Estão previstas, ainda, para este mês aulas de eletroeletrônica.