• Agenda

    agosto 2019
    S T Q Q S S D
    « out    
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    262728293031  
  • Categorias

  • Mais Acessados

    • Nenhum
  • Arquivo

  • Minas em Pauta no Twitter

    Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

  • Anúncios

Governo de Minas: Caravana Solidária ajuda a restabelecer normalidade nas cidades atingidas pelas chuvas

BELO HORIZONTE (18/01/12) – Restabelecer a normalidade nos municípios mineiros atingidos pelas chuvas está entre as principais metas do Governo de Minas para os próximos dias. Com esse intuito, a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec) vem empregando inúmeras ações de apoio humanitário, auxílio técnico e dando toda a assistência necessária à população, para assegurar o fornecimento de serviços públicos, a distribuição de donativos, o envio de medicamentos e a reconstrução de áreas afetadas.

Dentre as medidas determinadas pelo governador Antonio Anastasia para auxiliar a população mineira está o Programa Emergencial de Socorro a Empresas e Cooperativas com Empreendimentos Afetados por Chuvas Intensas (Fundese Solidário). Trata-se de uma linha de crédito especial, disponibilizada pelo Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), para atender às empresas que sofreram prejuízos com as chuvas. Serão R$ 30 milhões destinados a apoio financeiro para a reparação de danos causados a micro e pequenas empresas e cooperativas de municípios em situação de emergência ou em regiões específicas de cidades atingidas.

“O que a Defesa Civil mais observou nos municípios atingidos pelas fortes chuvas é que o comércio também foi muito afetado. O Fundese Solidário é mais uma ação que o Governo de Minas coloca à disposição dos empresários, para que busquem o restabelecimento de suas atividades comerciais”, disse o coordenador estadual de Defesa Civil, coronel Luis Carlos Martins.

O financiamento tem carência de até seis meses para o início do pagamento, que pode ser feito em até três anos, com juros de 6% ao ano. Podem ser financiados de R$ 5 mil a R$ 100 mil por empresa, com valor limitado a 20% do faturamento anual. Os recursos poderão ser usados em investimentos fixos, como realização de obras físicas, reparos de ativos danificados e também para recomposição de capital de giro, para cobrir gastos com a folha de pagamento, fornecedores, impostos, taxas, aquisição de insumos, mercadorias para revenda e material de consumo.

O gerente do Departamento de Micro e Pequenas Empresas do BDMG, Roberto Emílio de Senna, explica que a linha de crédito representa um importante meio de recuperação das economias locais. “Os recursos servem não apenas para recuperar os danos causados pelas chuvas, mas ajudam a manter a atividade da economia local, principalmente os postos de trabalho, evitando que o dano seja maior”, afirmou.

Caravana Solidária

Para apresentar o programa e esclarecer as dúvidas dos micro e pequenos empresários, equipes do BDMG realizam caravanas pelas cidades mineiras atingidas pelas chuvas. Nesta semana, a Caravana Solidária do BDMG visitará pelo menos 12 municípios.  O cronograma visa atender a todas as regiões do Estado e inclui, nesta primeira etapa, as cidades de Além Paraíba, Dona Euzébia, Cataguases, Guidoval, Ubá, Miraí, Viçosa, Muriaé, Ponte Nova, Leopoldina, Ouro Preto e Itabirito.

“O BDMG, mais uma vez, está à disposição dos empresários neste momento tão difícil. O banco é mais um instrumento do Governo de Minas para minimizar os efeitos das enchentes que assolaram nosso Estado”, destaca Roberto Emílio de Senna. O empresário interessado nos recursos desta linha de crédito deve fazer a solicitação pelo site do BDMG ou procurar um dos parceiros do banco – Cecremge, Crediminas, Fiemg, FCDL, Fecomércio, Federação dos Contabilistas, Federaminas e Sebrae-MG – na cidade ou região em que está localizada a empresa. Este ano, o BDMG conta com a parceria das cooperativas de crédito que estão trabalhando como correspondentes bancárias do banco. Há 36 cooperativas já credenciadas, que poderão auxiliar as empresas a solicitar o financiamento.

O programa Fundese Solidário, que está na sexta edição, é destinado às empresas e cooperativas localizadas nos municípios declarados em situação de emergência, que sofreram danos em decorrência das chuvas. Além de documentos técnicos, os interessados devem agregar ao processo um laudo da Defesa Civil, estadual ou municipal, comprovando o prejuízo. Os pedidos de financiamento devem ser encaminhados ao BDMG até o dia 31 de maio de 2012 e a documentação, até 30 de junho. Mais informações sobre o Fundese Solidário, bem como o cronograma de municípios que serão visitados pela Caravana Solidária do BDMG, estão disponíveis pelo telefone 0800-283-83-37 ou pelo e-mail solidario@bdmg.mg.gov.br.

Este é um dos benefícios já anunciados por Antonio Anastasia, em continuidade aos esforços do governo para restabelecer a normalidade à população atingida pelas chuvas. As ações incluem a prorrogação de prazo para recolhimento do ICMS, remissão do pagamento de IPVA e taxa de licenciamento de veículos, além de inúmeras facilidades para pagamento das contas de água e luz. Quanto às medidas emergenciais, cerca de 380 toneladas de alimentos já foram distribuídas a 142 municípios mineiros. O governo vai, ainda, adiantar os recursos do Piso Mineiro de Assistência Social dos próximos seis meses aos municípios que tiveram situação de emergência homologada e que têm direito ao benefício em 2012. A reconstrução de pelo menos 650 casas destruídas pelas enchentes também foi assegurada pelo Governo de Minas.

BELO HORIZONTE (18/01/12) – Restabelecer a normalidade nos municípios mineiros atingidos pelas chuvas está entre as principais metas do Governo de Minas para os próximos dias. Com esse intuito, a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec) vem empregando inúmeras ações de apoio humanitário, auxílio técnico e dando toda a assistência necessária à população, para assegurar o fornecimento de serviços públicos, a distribuição de donativos, o envio de medicamentos e a reconstrução de áreas afetadas.

Dentre as medidas determinadas pelo governador Antonio Anastasia para auxiliar a população mineira está o Programa Emergencial de Socorro a Empresas e Cooperativas com Empreendimentos Afetados por Chuvas Intensas (Fundese Solidário). Trata-se de uma linha de crédito especial, disponibilizada pelo Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), para atender às empresas que sofreram prejuízos com as chuvas. Serão R$ 30 milhões destinados a apoio financeiro para a reparação de danos causados a micro e pequenas empresas e cooperativas de municípios em situação de emergência ou em regiões específicas de cidades atingidas.

“O que a Defesa Civil mais observou nos municípios atingidos pelas fortes chuvas é que o comércio também foi muito afetado. O Fundese Solidário é mais uma ação que o Governo de Minas coloca à disposição dos empresários, para que busquem o restabelecimento de suas atividades comerciais”, disse o coordenador estadual de Defesa Civil, coronel Luis Carlos Martins.

O financiamento tem carência de até seis meses para o início do pagamento, que pode ser feito em até três anos, com juros de 6% ao ano. Podem ser financiados de R$ 5 mil a R$ 100 mil por empresa, com valor limitado a 20% do faturamento anual. Os recursos poderão ser usados em investimentos fixos, como realização de obras físicas, reparos de ativos danificados e também para recomposição de capital de giro, para cobrir gastos com a folha de pagamento, fornecedores, impostos, taxas, aquisição de insumos, mercadorias para revenda e material de consumo.

O gerente do Departamento de Micro e Pequenas Empresas do BDMG, Roberto Emílio de Senna, explica que a linha de crédito representa um importante meio de recuperação das economias locais. “Os recursos servem não apenas para recuperar os danos causados pelas chuvas, mas ajudam a manter a atividade da economia local, principalmente os postos de trabalho, evitando que o dano seja maior”, afirmou.

Caravana Solidária

Para apresentar o programa e esclarecer as dúvidas dos micro e pequenos empresários, equipes do BDMG realizam caravanas pelas cidades mineiras atingidas pelas chuvas. Nesta semana, a Caravana Solidária do BDMG visitará pelo menos 12 municípios.  O cronograma visa atender a todas as regiões do Estado e inclui, nesta primeira etapa, as cidades de Além Paraíba, Dona Euzébia, Cataguases, Guidoval, Ubá, Miraí, Viçosa, Muriaé, Ponte Nova, Leopoldina, Ouro Preto e Itabirito.

“O BDMG, mais uma vez, está à disposição dos empresários neste momento tão difícil. O banco é mais um instrumento do Governo de Minas para minimizar os efeitos das enchentes que assolaram nosso Estado”, destaca Roberto Emílio de Senna. O empresário interessado nos recursos desta linha de crédito deve fazer a solicitação pelo site do BDMG ou procurar um dos parceiros do banco – Cecremge, Crediminas, Fiemg, FCDL, Fecomércio, Federação dos Contabilistas, Federaminas e Sebrae-MG – na cidade ou região em que está localizada a empresa. Este ano, o BDMG conta com a parceria das cooperativas de crédito que estão trabalhando como correspondentes bancárias do banco. Há 36 cooperativas já credenciadas, que poderão auxiliar as empresas a solicitar o financiamento.

O programa Fundese Solidário, que está na sexta edição, é destinado às empresas e cooperativas localizadas nos municípios declarados em situação de emergência, que sofreram danos em decorrência das chuvas. Além de documentos técnicos, os interessados devem agregar ao processo um laudo da Defesa Civil, estadual ou municipal, comprovando o prejuízo. Os pedidos de financiamento devem ser encaminhados ao BDMG até o dia 31 de maio de 2012 e a documentação, até 30 de junho. Mais informações sobre o Fundese Solidário, bem como o cronograma de municípios que serão visitados pela Caravana Solidária do BDMG, estão disponíveis pelo telefone 0800-283-83-37 ou pelo e-mail solidario@bdmg.mg.gov.br.

Este é um dos benefícios já anunciados por Antonio Anastasia, em continuidade aos esforços do governo para restabelecer a normalidade à população atingida pelas chuvas. As ações incluem a prorrogação de prazo para recolhimento do ICMS, remissão do pagamento de IPVA e taxa de licenciamento de veículos, além de inúmeras facilidades para pagamento das contas de água e luz. Quanto às medidas emergenciais, cerca de 380 toneladas de alimentos já foram distribuídas a 142 municípios mineiros. O governo vai, ainda, adiantar os recursos do Piso Mineiro de Assistência Social dos próximos seis meses aos municípios que tiveram situação de emergência homologada e que têm direito ao benefício em 2012. A reconstrução de pelo menos 650 casas destruídas pelas enchentes também foi assegurada pelo Governo de Minas.

Fonte: Agência Minas

Anúncios

Governo de Minas: micro e pequenos empresários do Triângulo e Alto Paranaíba já podem ter acesso a financiamentos do BDMG

BELO HORIZONTE (17/01/12) – Cooperativas de crédito do Triângulo e do Alto Paranaíba  já podem oferecer, a partir deste mês, financiamentos de baixo custo a micro, pequenas e médias empresas da região. A iniciativa faz parte do projeto Correspondentes Bancários do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG). O objetivo do Governo de Minas, por meio da instituição, é facilitar o acesso a crédito para o pequeno empresário do interior do Estado.

Ao todo, 11 cooperativas de crédito do Triângulo e Alto Paranaíba concluíram neste mês, em Uberlândia, o primeiro treinamento regional dentro do projeto. Participaram as cooperativas Sicoob Credicopa, com sede em Patos de Minas; Unicred Comércio e Sicoob Crediara, ambas com sede em Araxá; Sicoob Credicarpa, em Carmo do Paranaíba; Sicoob Credicampina, em Campina Verde; Sicoob Uberaba; Sicoob Coopacredi, em Patrocínio; Sicoob Creditril,  em Uberlândia; Sicoob Crediparnor, em Paracatu; Sicoob Aracoop, em Araguari; Sicoob Credipinho, em João Pinheiro; e Sicoob Credisg, em São Gotardo.

“A partir de agora, todas já estão aptas a representar o BDMG em suas respectivas cidades como correspondentes bancários”, afirma a gerente executiva do projeto Aline Verneque.

Segundo Aline, com o programa de correspondentes bancários, os pequenos  empresários terão acesso a financiamentos para investimentos em seus negócios com menos burocracia e sem percorrer grandes distâncias. “São linhas de crédito específicas para micro e pequenas e médias empresas com faturamento anual inferior a R$ 10 milhões, para quase todas as finalidades, desde capital de giro até investimento fixo ou misto”, destaca.

Na linha de crédito mais utilizada por micro empresas, o BDMG Gera Minas, o empresário poderá adquirir, por exemplo, investimentos com juros de cerca de 12% ao ano, o correspondente a 0,95% ao mês.

Estão credenciadas, no momento, 36 cooperativas em todo o Estado. Até o final do ano, o número deve chegar a 70, cobrindo todas as regiões.  A expectativa do Governo de Minas é que o número de micro e pequenas empresas atendidas pelo BDMG chegue a 6 mil, o dobro da quantidade atual.

Fundese Solidário

Para ajudar as vítimas das chuvas em Minas, o governador Antonio Anastasia determinou ao BDMG a criação do Programa Emergencial de Socorro a Empresas e Cooperativas com Empreendimentos Afetados por Chuvas Intensas (Fundese Solidário VI). Trata-se de uma linha de crédito especial para atender às empresas que sofreram prejuízos com as chuvas.

Técnicos do banco estão, nesta semana, na região da Zona da Mata se reunindo com empresários e líderes políticos da região para explicar como as pessoas que tiveram prejuízos com os temporais poderão ter apoio para reerguer os negócios. As primeiras cidades visitadas foram Além Paraíba, Guidoval e Dona Eusébia.O cronograma, que se estenderá ao longo dos próximos dias, visa atender a todas as regiões do Estado afetadas pelas chuvas.

O empresário interessado nos recursos dessa linha de crédito deve fazer a solicitação pelo site do BDMG. Se preferir, pode também procurar um dos parceiros do banco – Cecremge, Crediminas, Fiemg, FCDL, Fecomércio, Federação dos Contabilistas, Federaminas e Sebrae-MG – na cidade ou região em que está localizada a empresa.

Governo de Minas: onze municípios afetados pelas chuvas receberão a Caravana Solidária do BDMG

BELO HORIZONTE (16/01/12) – Equipes do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) começaram, nesta semana, a apresentar aos municípios mineiros o Programa Emergencial de Socorro a Empresas e Cooperativas com Empreendimentos Afetados por Chuvas Intensas (Fundese Solidário VI). Trata-se de uma linha de crédito especial para atender às empresas que sofreram prejuízos com as chuvas. No total, 11 cidades receberão os técnicos do banco nesta semana.

Até esta quarta-feira (18), serão visitados os municípios de Além Paraíba, Dona Euzébia, Cataguases, Guidoval, Ubá, Miraí, Viçosa, Muriaé, Ponte Nova, Leopoldina e Ouro Preto. Nesta segunda-feira (16), a Caravana Solidária do BDMG estará em Além Paraíba e Dona Eusébia. Empresários e lideranças foram convidados. Já nesta terça-feira (17), a equipe vai a Guidoval e Cataguases.

O cronograma visa atender a todas as regiões do Estado afetadas pelas chuvas. A criação do programa foi uma das determinações do governador Antonio Anastasia para auxílio emergencial aos municípios.

O empresário interessado nos recursos desta linha de crédito deve fazer a solicitação pelo site do BDMG. Se preferir, pode também procurar um dos parceiros do banco – Cecremge, Crediminas, Fiemg, FCDL, Fecomércio, Federação dos Contabilistas, Federaminas e Sebrae-MG – na cidade ou região em que está localizada a empresa.

Este ano, o BDMG conta também com a força das cooperativas de crédito que estão trabalhando como correspondentes bancárias do banco. Há 36 cooperativas já credenciadas, que poderão auxiliar as empresas a solicitar o financiamento.

Fundese Solidário

O programa Fundese Solidário, que está na sexta edição, é destinado às empresas e cooperativas localizadas nos municípios declarados em situação de emergência, que sofreram danos em decorrência das chuvas. Além de documentos técnicos, os interessados devem agregar ao processo um laudo da Defesa Civil, estadual ou municipal, comprovando o  prejuízo.

O financiamento tem carência de até seis meses para o início do pagamento, que pode ser feito em até três anos, com juros de 6% ao ano. Podem ser financiados de R$ 5 mil a R$ 100 mil por empresa, com valor limitado a 20% do faturamento anual.

Os recursos poderão ser usados em investimentos fixos, como realização de obras físicas, reparos de ativos danificados e também para recomposição de capital de giro, para cobrir gastos com a folha de pagamento, fornecedores, impostos, taxas, aquisição de insumos, mercadorias para revenda e material de consumo.

Os pedidos de financiamento devem ser encaminhados ao BDMG até o dia 31 de maio de 2012 e a documentação, até 30 de junho. Mais informações sobre o Fundese Solidário VI pelo telefone 0800-283-83-37 ou pelo e-mail solidario@bdmg.mg.gov.br.

Programação:

Data: 16 de janeiro

Local: Além Paraíba

Horário: 11h

Endereço: Cine Teatro Brasil, Rua Paulo de Frontin, 18, Centro

Data: 16 de janeiro

Local: Dona Euzébia

Horário: 16h

Endereço: Sede da Prefeitura Municipal, Av. Antônio Esteves Ribeiro, 340

Data: 17 de janeiro

Local: Cataguases

Horário: 9h

Endereço: Salão do Paço Municipal, Praça Santa Rita 462 – Centro.

Data: 17 de janeiro

Local: Guidoval

Horário: 13 horas

Endereço: Escola Estadual Mariana de Paiva, Rua Padre Baião, s/n –  Centro.

Data: 17 de janeiro

Local: Ubá

Horário: 9h

Endereço: Câmara Municipal, Rua Santa Cruz, 301 – Centro.

Data: 17 de janeiro

Local: Miraí

Horário: 17h

Endereço: Associação Comercial e Industrial de Miraí, Av. Presidente Médici, 428, sla 101.

Data: 17 de janeiro

Local: Viçosa

Horário: 18h30

Endereço: Câmara dos Vereadores de Viçosa, Praça Silviano Brandão, 05 – Centro.

Data: 18 de janeiro

Local: Ponte Nova

Horário: 10h

Endereço: Sede da ACIP, Praça Getúlio Vargas, 19 – Centro.

Data: 18 de janeiro

Local: Leopoldina

Horário: 16h

Endereço: Paço Municipal, Rua Lucas Augusto, 68 – Centro.

Data: 18 de janeiro

Local: Muriaé

Horário: 9h

Endereço: CD Moda, Rua Sinval Florêncio da Silva, 02 – Centro.

Data: 19 de janeiro

Local: Ouro Preto

Horário: 9h30

Endereço: Associação Comercial de Ouro Preto, Rua São José, 32  – Centro

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas: BDMG leva programa de apoio a empresas afetadas pelas chuvas na Zona da Mata

BELO HORIZONTE (13/01/12) – Uma equipe do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) apresentará, na Zona da Mata, o Programa Emergencial de Socorro a Empresas e Cooperativas com Empreendimentos Afetados por Chuvas Intensas (Fundese Solidário VI). Trata-se de uma linha de crédito especial para atender às empresas que sofreram prejuízos com as chuvas.

Nesta segunda-feira (16), às 11h, a Caravana Solidária estará no Cine Teatro Central de Além Paraíba e, às 16h, na sede da prefeitura de Dona Eusébia. Empresários e lideranças foram convidados. Já na terça-feira (17), a equipe vai a Guidoval e Cataguases.

O cronograma, que se estenderá ao longo dos próximos dias, visa atender a todas as regiões do Estado afetadas pelas chuvas. A criação do programa foi uma das determinações do governador Antonio Anastasia para auxílio emergencial aos municípios.

O empresário interessado nos recursos desta linha de crédito deve fazer a solicitação pelo site do BDMG. Se preferir, pode também procurar um dos parceiros do banco – Cecremge, Crediminas, Fiemg, FCDL, Fecomércio, Federação dos Contabilistas, Federaminas e Sebrae-MG – na cidade ou região em que está localizada a empresa.

Este ano, o BDMG conta também com  a força das cooperativas de crédito que estão trabalhando como correspondentes bancárias do banco. Há 36 cooperativas já credenciadas, que poderão auxiliar as empresas a solicitar o financiamento.

Fundese Solidário

O programa Fundese Solidário, que está na sexta edição, é destinado às empresas e cooperativas localizadas nos municípios declarados em situação de emergência, que sofreram danos em decorrência das chuvas. Além de documentos técnicos, os interessados devem agregar ao processo um laudo da Defesa Civil, estadual ou municipal, comprovando o  prejuízo.

O financiamento tem carência de até seis meses para o início do pagamento, que pode ser feito em até três anos, com juros de 6% ao ano. Podem ser financiados de R$ 5 mil a R$ 100 mil por empresa, com valor limitado a 20% do faturamento anual.

Os recursos poderão ser usados em investimentos fixos,  como realização de obras físicas, reparos de ativos danificados e também para recomposição de capital de giro, para cobrir gastos com a folha de pagamento, fornecedores, impostos, taxas, aquisição de insumos, mercadorias para revenda e material de consumo.

Os pedidos de financiamento devem ser encaminhados ao BDMG até o dia 31 de maio de 2012 e a documentação, até 30 de junho. Mais informações sobre o Fundese Solidário VI pelo telefone 0800-283-83-37 ou pelo e-mail solidário@bdmg.mg.gov.br.

Serviço:

Apresentação do Fundese Solidário VI do BDMG

Cidade: Além Paraíba

Data: 16 de janeiro de 2012

Horário: 11h

Endereço: Cine Teatro Brasil – R. Paulo de Frontin, 18 – Centro

Cidade: Dona Eusébia

Data: 16 de janeiro de 2012

Horário: 16h

Endereço: Prefeitura Municipal – Av. Antônio Esteves Ribeiro, 340

Cidade: Cataguases

Data: 17 de janeiro de 2012

Horário: 9h

Endereço: Salão do Paço Municipal – Pça. Santa Rita, 462 – Centro

Cidade: Guidoval

Data: 17 de janeiro de 2012

Horário: 13h

Endereço: Escola Estadual Mariana de Paiva – R. Padre Baião, s/n –  Centro

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas: BDMG tem linha especial para empresas que sofreram prejuízos com as chuvas

BELO HORIZONTE (11/01/12) – O Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) está operando uma linha de crédito especial para atender as empresas que sofreram prejuízos com as chuvas. É o Programa Emergencial de Socorro a Empresas e Cooperativas com Empreendimentos Afetados por Chuvas Intensas (Fundese Solidário), que viabilizará apoio financeiro às micro e pequenas empresas e cooperativas para a reparação de danos causados por chuvas e inundações. Essa é uma das medidas anunciadas pelo governador Antonio Anastasia em apoio às cidades afetadas pelas enchentes. O decreto que cria essa linha de crédito especial foi publicado na edição desta quarta-feira (11) do Jornal Minas Gerais.

Para solicitar o financiamento, basta preencher o formulário, que estará disponível no site do BDMG dentro dos próximos dias ou procurar um dos parceiros do banco – Cecremge, Crediminas, Fiemg, FCDL, Fecomércio, Federação dos Contabilistas, Federaminas e Sebrae-MG –  na cidade ou região em que está localizada a empresa. Este ano, o BDMG conta também com os correspondentes bancários. São 36 cooperativas já credenciadas que poderão auxiliar as empresas que necessitarem do crédito a fazer o pedido de financiamento.

Programa Solidário

Esta é a sexta versão do Programa Solidário que, desde o período chuvoso dos anos 2000/2001, já socorreu 2.317 micros, pequenas e médias empresas, com o desembolso de mais de R$ 112 milhões em todas as regiões de Minas. Este ano, estão à disposição das empresas e cooperativas R$ 30 milhões. Nas próximas semanas, uma equipe do BDMG visitará algumas cidades que foram atingidas pelas chuvas e fará reuniões com lideranças e empresários locais.

As empresas e cooperativas que estão localizadas nos municípios em situação de emergência devem agregar à documentação um laudo da Defesa Civil, estadual ou municipal, comprovando o prejuízo causado em razão de desastres ou incidentes decorrentes das chuvas. O financiamento tem carência de até seis meses para o início do pagamento, que pode ser feito em até três anos, com juros de 6% ao ano. Podem ser financiados de R$ 5 mil a R$ 100 mil por cada empresa, com valor limitado a 20% do faturamento anual.

Os recursos poderão ser usados em investimentos fixos para substituição e reparos de ativos danificados e também para recomposição de capital de giro, para cobrir gastos com a folha de pagamento, fornecedores, impostos, taxas, aquisição de insumos, mercadorias para revenda e material de consumo.

Os pedidos de financiamento devem ser encaminhados ao BDMG até o dia 31 de maio de 2012 e a documentação solicitada, até 30 de junho.