• Agenda

    agosto 2019
    S T Q Q S S D
    « out    
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    262728293031  
  • Categorias

  • Mais Acessados

    • Nenhum
  • Arquivo

  • Minas em Pauta no Twitter

    Erro: Assegure-se de que a conta Twitter é pública.

  • Anúncios

Gestão Eficiente: merenda escolar é tema de encontro realizado pelo Governo de Minas no Vale do Rio Doce

Com foco na alimentação saudável nas escolas, equipe de nutricionistas da Secretaria capacita cantineiras de Caratinga

Fotos de divulgação
Nutricionistas ensinam para responsáveis pela alimentação dos alunos boas práticasna hora do preparo
Nutricionistas ensinam para responsáveis pela alimentação dos alunos boas práticasna hora do preparo

Profissionais responsáveis pela alimentação nas escolas estaduais da superintendência de ensino de Caratinga, região do Vale do Rio Doce, participaram, nesta semana de um encontro de capacitação dado pela equipe de nutricionistas da Secretaria de Estado de Educação (SEE). Participantes envolvidos no Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) receberam orientações sobre a elaboração do cardápio e a importância da merenda escolar. A capacitação foi realizada na Escola Estadual Maria Isabel Vieira e contou com a participação de 165 profissionais.

O evento, que começou na terça-feira (17) e terminou nesta quinta-feira (19), abordou também o tema higiene. Na capacitação, as nutricionistas reforçaram a necessidade de se manter tudo limpo, desde os instrumentos de trabalho, o ambiente, até a higiene pessoal. Mãos e uniformes sempre limpos, usar calçados fechados, cabelos aparados e protegidos com toucas ou redes são algumas ações que nunca devem ser esquecidas.

A Superintendência Regional de Ensino de Caratinga possui 24 municípios em sua jurisdição. Ao todo, 98 escolas da rede estadual são atendidas pela Superintendência.

Programa Nacional de Alimentação Escolar

O Programa Nacional de Alimentação Escolar garante, por meio da transferência de recursos financeiros, a alimentação escolar dos alunos de toda a educação básica matriculados em escolas públicas e filantrópicas.

O objetivo é atender as necessidades nutricionais dos alunos durante sua permanência em sala de aula, contribuindo para o crescimento, o desenvolvimento, a aprendizagem e o rendimento escolar dos estudantes, bem como promover a formação de hábitos alimentares saudáveis.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/merenda-escolar-e-tema-de-encontro-realizado-pelo-governo-de-minas-no-vale-do-rio-doce/

Anúncios

Governo de Minas: Arsae-MG intensifica agenda de fiscalizações pelo Estado

Até o final deste ano, a Agência Reguladora irá visitar 71 municípios mineiros

Divulgação/Prefeitura de Itabira
Fiscalizações realizadas pela Arsae-MG visam o aprimoramento dos serviços prestados à população
Fiscalizações realizadas pela Arsae-MG visam o aprimoramento dos serviços prestados à população

A Agência Reguladora de Serviços de Abastecimento de Água e de Esgotamento Sanitário do Estado de Minas Gerais (Arsae-MG) estabeleceu uma ampla agenda de visitas de fiscalização a vários municípios. A meta para este ano é que a equipe de regulação e fiscalização técnico-operacional realize fiscalizações em 71 municípios mineiros. De acordo com a diretoria da Arsae, além do cumprimento das visitas programadas, neste ano a agência deverá aumentar sua capacidade fiscalizadora, intensificar suas atividades e viabilizar o aperfeiçoamento tecnológico.

Segundo odiretor-geral da Arsae-MG, Antonio A. Caram Filho, nos meses de fevereiro e março de 2012 foram executadas 13 fiscalizações, sendo dez em municípios atendidos pela Copasa e três atendidos pela Copanor. Foram fiscalizadas as cidades de Paraopeba, Cordisburgo, Nova Matrona, Ferreirópolis, Montes Clarinhos, Matozinhos, Capim Branco, Pedralva, Borda da Mata, Carmo do Rio Claro, Curvelo, Caratinga, Alfenas. Neste mês de abril, a Arsae-MG vem realizando fiscalizações nos municípios de São João do Jacuri, atendido pela Copasa, e Aricanduva, que fica na área de abrangência da Copanor.

Para realizar as fiscalizações, a Arsae cumpre algumas etapas, como a seleção das localidades; comunicação às prefeituras, Ministério Público e prestadora do serviço de água e esgoto na localidade; vistorias às unidades dos sistemas; elaboração dos relatórios de fiscalização; solicitação de providências para atendimento às não conformidades; análise e aprovação do plano de ação enviado pela prestadora; e acompanhamento das providências. Os critérios de escolha das cidades para a fiscalização são o porte da cidade, a regionalização, a distância da capital e a prestadora dos serviços.

O diretor-geral destacou também os efeitos das fiscalizações nos municípios visitados pelos fiscais da Arsae-MG. “Foram solucionados problemas detectados durante a fiscalização realizada em Congonhal, Capim Branco e São João do Manhuaçu”, afirmou. Ele apontou ainda como efeitos das fiscalizações técnicas a aplicação de regras em outros sistemas, a padronização dos Planos de Providências (entre os 12 sistemas fiscalizados em 2011 pela Arsae-MG, apenas dois não informaram sobre as providências tomadas); e a disseminação das melhores práticas.

De acordo com o assessor técnico-operacional da Coordenadoria Técnica de Regulação Operacional e Fiscalização dos Serviços da Arsae-MG, Marcos Nogueira, “com a padronização na apresentação nos planos de ação, criamos um efeito multiplicador da aplicação de regras para outros sistemas”.

Fiscalizações em 2011

No ano passado, a Agência Reguladora iniciou a formação de equipes técnicas específicas para realizar o trabalho de fiscalização. Fiscais da Coordenadoria Técnica de Regulação Operacional e Fiscalização dos Serviços realizaram, em 2011, 12 fiscalizações, sendo oito em municípios atendidos pela Copasa, dois em municípios atendidos pela Copanor e ainda foram fiscalizados os Serviços Autônomos de Água e Esgoto de Itabira e de Passos.

A Coordenadoria de Regulação e Fiscalização Econômico-Financeirada Agência Reguladora também realizou fiscalização de faturamento da Copasa em 60 municípios mineiros, sendo dois na Região Metropolitana de Belo Horizonte – Betim e Vespasiano -, com o objetivo de identificar se o faturamento da empresa está compatível com o que determina a Resolução 004/2011. De acordo com a Arsae-MG, outras fiscalizações de faturamento serão realizadas em 2012.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/arsae-mg-intensifica-agenda-de-fiscalizacoes-pelo-estado/

Gestão Anastasia: governo de Minas abre inscrições para seleção de médicos peritos

Profissionais integrarão cadastro de reserva de seis cidades mineiras

O Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag), abriu inscrição para a seleção de médicos peritos com o objetivo de preencher o cadastro de reserva nas cidades de Belo Horizonte, Caratinga, Coronel Fabriciano, Diamantina, Montes Claros e Patos de Minas.

Para Belo Horizonte serão selecionados profissionais residentes ou especialistas em Cardiologia, Medicina do Trabalho, Neurologia, Ortopedia e Psiquiatria. Para o interior não é exigida especialidade médica específica.

De acordo com a Superintendência Central de Perícia Médica e Saúde Ocupacional, a remuneração prevista para essas áreas é de R$ 2.826,23 com carga horária de 20 horas semanais. As inscrições permanecem abertas até o próximo dia 6 de abril.

Mais informações estão disponíveis no Regulamento Seplag 02/2012, no endereço eletrônico http://www.planejamento.mg.gov.br/governo/cont_peritos/selecaoperitos.asp.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governo-de-minas-abre-inscricoes-para-selecao-de-medicos-peritos/

Governo de Minas: Anastasia participa de lançamento do livro “A Execução Penal à Luz do Método Apac”

Para governador, resultados da metodologia de recuperação são muito melhores do que os alcançados pelas instituições prisionais tradicionais

Omar Freire/Imprensa MG
Anastasia recebe livro das mãos do presidente do TJMG, desembargador Cláudio Costa
Anastasia recebe livro das mãos do presidente do TJMG, desembargador Cláudio Costa

O governador Antonio Anastasia participou, nesta sexta-feira (16), no auditório da Unidade Raja Gabaglia do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), do lançamento do livro A Execução Penal à Luz do Método APAC. Organizado pela desembargadora Jane Ribeiro Silva, a publicação tem prefácio do governador Anastasia, posfácio do desembargador Joaquim Alves de Andrade e artigos de 23 advogados, juízes, procuradores e desembargadores de Justiça.

O objetivo do livro é divulgar o método da Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (Apac) para recuperar e ressocializar presos que cumprem pena nas penitenciárias do país e que se tornou referência para a Lei de Execução Penal brasileira. As Apacs se tornaram importantes instrumentos para desafogar o sistema prisional.

O presidente do TJMG, desembargador Cláudio Costa, entregou um exemplar do livro ao governador Anastasia. Também participaram da solenidade, o presidente do Conselho da Apac, juiz Paulo Antônio de Carvalho, o segundo vice-presidente do TJMG, Joaquim Herculano Rodrigues, entre outras autoridades.

Antonio Anastasia classificou como fato memorável a organização e publicação do livro. “Há alguns anos, muitos duvidavam das ações do método Apac. Hoje, pelo esforço da doutora Jane e dos autores deste livro, já temos uma doutrina do método Apac. Temos de apostar e investir em uma metodologia muito mais racional, com resultados muito melhores de recuperação do que os das instituições prisionais tradicionais. A publicação desta obra é o reconhecimento publico de que estamos no caminho certo com reconhecimento judicial e da sociedade”, afirmou.

Apac

As unidades Apac funcionam como albergues, em que os condenados são mantidos em regime semiaberto. As ações de recuperação e ressocialização são baseadas na participação da comunidade, no trabalho, religião, na assistência jurídica e de saúde, na valorização humana e no apoio da família.

Em Minas, existem 36 unidades Apac. A primeira experiência foi implantada em 1986, em Itaúna, e hoje é reconhecida nacionalmente como modelo na recuperação de condenados. Desde 2003, o Governo de Minas celebrou 36 convênios com as Apacs, sendo nove para construção e 27 para manutenção e despesas, totalizando 2.164 vagas mantidas com verbas do Estado. Cumprem pena em Apacs 1.556 recuperandos. Em 2011, o Governo de Minas investiu R$ 15,2 milhões na manutenção e construção de unidades. Este ano, a previsão de investimentos é de R$ 16 milhões.

As Apacs conveniadas estão localizadas nos municípios de Alfenas, Araxá, Arcos, Campo Belo, Caratinga, Frutal, Governador Valadares, Inhapim, Itajubá, Itaúna, Ituiutaba, Januária, Lagoa da Prata, Leopoldina, Machado, Manhuaçu, Nova Lima, Paracatu, Passos, Patrocínio, Perdões, Pirapora, Pouso Alegre, Rio Piracicaba, Sacramento, Santa Bárbara, Santa Luzia, Santa Maria do Suaçuí, São João del-Rei, Sete Lagoas, Uberlândia e Viçosa.

Fonte: Agência Minas

Gestão Anastasia: presídio de Caratinga capacita presos para trabalho em lavanderia industrial

CARATINGA (18/01/12) – Detentos do Presídio de Caratinga, localizado no Vale do Rio Doce, participam do Curso de Capacitação em Lavanderia Industrial, que tem carga horária de 120 horas-aula. O objetivo é oferecer oportunidade de emprego e geração de renda, por meio do aprendizado de uma atividade profissional. Doze detentos passam pela capacitação, que termina nesta sexta-feira (20), e é dividida em três módulos. O primeiro é ministrado por uma equipe multidisciplinar, formada por psicóloga, assistente social, assistente técnico jurídico e agentes penitenciários da própria unidade. O segundo e terceiro módulos são formados por detentos que já realizaram o curso.

O secretário de Estado de Defesa Social, Lafayette Andrada, explica que cursos de capacitação como este fazem parte das políticas de ressocialização dos presos e inserção no mercado de trabalho. “O resultado de todos os esforços feitos até agora é o número de presos em atividades de serviços e produção, o maior do país. São 11.500 em todo o Estado”, ressalta o secretário.

No presídio funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, uma lavanderia operada por dois presos, que cuidam de aproximadamente 500 quilos de roupas por dia. Eles foram capacitados por meio de vídeo-aulas, utilizadas pelo gerente de produção, Ralph Capute, e agora esses detentos são instrutores do curso. Para o aluno Aloízio Pereira do Nascimento, 43 anos, “a iniciativa é muito boa, pois aprendendo uma profissão não vou mais entrar no crime quando sair daqui”.

Conteúdo

O diretor-geral da unidade, Jules Harry dos Santos Almeida, considera o curso “de suma importância para que os detentos tenham oportunidades, a partir do aprendizado de um novo ofício”. A atividade é coordenada pela pedagoga Célia de Fátima Bitencourt e pelo gerente de produção Ralph Capute. No primeiro módulo são ministradas disciplinas relacionadas às habilidades de gestão e formação geral, dentre as quais, relações interpessoais, ética e cidadania, e educação para o trabalho. Já no segundo e terceiro módulos são abordadas as técnicas específicas de lavanderia industrial, como lavagem e centrifugação, processamento, coleta e acondicionamento de roupas, segurança em lavanderia, além de atividades práticas voltadas para a fixação dos conteúdos. Ao final do curso, serão expedidos certificados para os detentos que obtiverem aproveitamento mínimo de 60 pontos e frequência mínima de 75%.

Fonte: Agência Minas