• Agenda

    dezembro 2019
    S T Q Q S S D
    « out    
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    23242526272829
    3031  
  • Categorias

  • Mais Acessados

    • Nenhum
  • Arquivo

  • Minas em Pauta no Twitter

    Erro: Assegure-se de que a conta Twitter é pública.

Governo de Minas: livro resgata a história do município de Bom Despacho

Para comemorar a data, o grupo de mulheres Ocaia Avura produziu o livro “Tecendo nossa história”

Wilson Fortunato
As integrantes do grupo Ocaia Avura utilizaram-se do bordado e de suas lembranças para fazer um resgate cultural do município
As integrantes do grupo Ocaia Avura utilizaram-se do bordado e de suas lembranças para fazer um resgate cultural do município

Em 2012 o município de Bom Despacho, região Centro-Oeste, completa 100 anos. Para comemorar a data, o grupo de mulheres Ocaia Avura produziu o livro “Tecendo nossa história”. As integrantes do grupo utilizaram-se do bordado e de suas lembranças para fazer um resgate cultural do município. O livro foi doado ao Museu da Cidade de Bom Despacho e vai ajudar na divulgação da história e na produção artesanal do município.

Foram cinco meses de trabalho. O livro de pano tem 57 cm de altura, 6,5 de largura e 60 páginas. As imagens retratam o passado e o presente da cidade. As cenas bordadas apresentam, por exemplo, o antigo trem de ferro, igrejas, escolas, a vida rural e até ditados populares. As imagens têm como referência as lembranças e experiências de vida das integrantes do Ocaia Avura.

Duas figuras do livro foram feitas pela bordadeira Maria Antonieta Leite Assumpção. Em uma delas, está retratada a instituição Aliança Bomdespachense de Assistência e Promoção. A entidade completa 40 anos em 2012 e desenvolve ações voltadas para crianças e adolescentes. Outro local reproduzido pela integrante do grupo no livro é a Casa Assumpção. A loja foi um dos mais importantes e tradicionais pontos comerciais do município. “Acho importante o nosso trabalho, porque daqui a pouco as pessoas não lembram de mais nada. E esse livro vai ajudar a preservar a nossa história”, diz Maria Assumpção.

Para fazer essa homenagem ao centenário de Bom Despacho, o grupo Ocaia Avura recebeu orientações da Emater–MG. A empresa participou de todas as etapas da produção do livro. Desde a pesquisa, seleção e compra de materiais, escolha dos temas e elaboração dos bordados até o evento de lançamento. De acordo com a extensionista da Emater–MG, Berenice de Queiroz Andrade, a confecção do livro é importante para “organizar e fortalecer o grupo, dar maior visibilidade e valorização ao artesanato do município, promover o resgate e a manutenção da cultura local, fortalecer o turismo, e estimular a geração de renda”, diz.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/livro-resgata-a-historia-do-municipio-de-bom-despacho/

Governo de Minas: Regional de Saúde de Divinópolis realiza capacitação de manejo clínico da dengue

Objetivo é preparar os municípios, caso haja uma nova epidemia no Estado, a organizarem a assistência municipal e microrregional

Divulgação/SES MG
A capacitação na macrorregião Oeste foi conduzida por médicos contratados pela SES
A capacitação na macrorregião Oeste foi conduzida por médicos contratados pela SES

A Superintendência Regional de Saúde de Divinópolis realizou, nessa quinta-feira (8), capacitação de Manejo Clínico da Dengue para os profissionais de saúde da macrorregião Oeste. Essa é a primeira capacitação conduzida pelos médicos contratados pela Secretaria de Estado de Saúde (SES).

Durante quatro meses, os profissionais vão realizar capacitações no manejo de casos de dengue nos municípios da regional de saúde, auxiliar na estruturação de fluxos assistenciais intramunicipais e intermunicipais da regional, além de encerrar os casos graves e investigação de óbitos suspeitos de dengue.

“Muitos médicos não estavam preparados para fazer a classificação de risco de pacientes com dengue ou o seu tratamento adequado. Por isso, o programa se tornou uma prioridade nacional para que os profissionais saibam identificar precocemente a doença e sua gravidade”, disse o médico infectologista, Lécio Vasconcelos.

De acordo com o superintendente Regional de Saúde de Divinópolis, Jéferson de Almeida, o objetivo é preparar os municípios, caso haja uma nova epidemia no Estado, a organizarem a assistência municipal e microrregional. “Essas capacitações são para melhorar o acesso e tratamento aos pacientes com dengue para que se evitem internações e óbitos devido à doença”.

A próxima etapa é programar, junto aos municípios, oficinas microrregionais. Os médicos vão atuar na macrorregião Oeste e desenvolver oficinas de Manejo Clínico da dengue nas microrregiões de Divinópolis/Santo Antônio do Monte, Formiga, Pará de Minas, Itaúna, Bom despacho e Santo Antônio do Amparo/Campo Belo.

Fonte: Agência Minas

Estado Sustentável: Governo Anastasia obtém recursos para projetos de destinação do lixo – Minas já conta 44 Consórcios Intermunicipais

onte: Agência Minas

Bacia do São Francisco e RMBH terão R$ 7 milhões para elaboração de projetos na área de resíduos sólidos

Depois de concluídos, os projetos serão apresentados para pleitear recursos para execução. Governo de Minas trabalha para erradicar os lixões até 2014 

Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional e Política Urbana (Sedru), órgão do Governo Antonio Anastasia,  através do fomento dos Consórcios Intermunicipais de Resíduos Sólidos, conseguiu, junto aos Ministérios das Cidades e do Meio Ambiente, R$ 7 milhões do PAC Resíduos Sólidos para a elaboração de projetos de destinação adequada do lixo em 151 municípios que compõem a bacia do rio São Francisco e a região metropolitana de Belo Horizonte.

As cidades contempladas fazem parte de 11 consórcios que tem como polo os municípios de Baldim, Betim, Bom Despacho, Divinópolis, Esmeraldas, Formiga, Januária, Matozinhos, Montes Claros, Nova Lima e Vespasiano. Os recursos financiarão projetos de engenharia e estudos ambientais regionalizados para construção de aterro sanitário, aterro de resíduos da construção civil, unidade de triagem, galpão de triagem, estação de transbordo de resíduos domiciliar e ponto de entrega voluntária de recicláveis.

A bacia do São Francisco receberá R$ 3 milhões para elaboração de 166 projetos em 124 municípios. Já para a região metropolitana de Belo Horizonte, o Ministério das Cidades aprovou R$ 4 milhões do PAC 2, beneficiando 27 cidades.

De acordo com o secretário de Estado de Desenvolvimento Regional e Política Urbana, Bilac Pinto, a realização dos projetos é um grande passo para que os municípios consigam resolver a questão da destinação do lixo. “Com estes projetos em mãos, se torna mais fácil à captação de recursos junto aos governos federal e estadual, por parte das prefeituras e dos Consórcios Intermunicipais”, disse. Depois de concluídos, os projetos serão apresentados para pleitear recursos para execução. Mais de 4 milhões de pessoas serão beneficiadas.

Consórcios Intermunicipais

Desde 2007, o Governo de Minas vem incentivando a formação dos Consórcios Intermunicipais na área de resíduos sólidos para acabar com os lixões no Estado. A Sedru, em parceria com a Fundação Estadual de Meio Ambiente (FEAM), vem trabalhado para erradicar os lixões até 2014, prazo estabelecido pela Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) para todos os Estados brasileiros.

“O consórcio é o grande trunfo no caso da política de Resíduos Sólidos, uma vez que paramos de pensar no problema de forma individualizada e começamos a enfrenta-lo de maneira regionalizada”, destacou o subsecretário Renato Andrade.

Até agora, a Sedru iniciou a formalização de 44 Consórcios Intermunicipais de Resíduos Sólidos, beneficiando 435 cidades ou mais da metade dos municípios do Estado.