• Agenda

    abril 2012
    S T Q Q S S D
    « mar   maio »
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    23242526272829
    30  
  • Categorias

  • Mais Acessados

    • Nenhum
  • Arquivo

  • Minas em Pauta no Twitter

    Erro: Assegure-se de que a conta Twitter é pública.

  • Anúncios

Aécio Neves quer revisão dos royalties:em sua atuação no Congresso, vem defendendo uma questão importante para o país: a revisão dos royalties da mineração.

Fonte: Jogo do Poder

 Senador Aécio Neves quer revisão dos royalties

Para o senador Aécio Neves, essa é uma das questões mais importantes para o Brasil e não pode mais ser adiada.

A proposta do senador que tramita do Senado garante aumento nos valores repassados pelasmineradoras ao poder público como compensação.

Pelo projeto do Aécio Neves, o estado de Minas Gerais receberia R$ 1,9 bilhão, contra os atuais R$ 250 milhões. Já os municípios mineradores de Minas veriam os valores que recebem saltarem de R$ 715 milhões para R$ 2,3 bilhões em royalties

O aumento dos royalties do minério é prometido desde 2008 pelo governo federal e foi promessa de campanha da presidente Dilma, mas o governo não apresentou qualquer proposta até o momento.

Anúncios

Prima de Cachoeira coordenava programas do governo federal

Prima de Carlinhos Cachoeira nomeada em Minas atuava em unidade do interior da Secretaria de Desenvolvimento Social.  O DEM tinha a indicação para o cargo.

Fonte: PSDB-MG

Prima de Cachoeira nomeada em Minas coordenava programas do governo federal

Prima de Cachoeira, a servidora nomeada em Minas Gerais por indicação do senador Demóstenes Torres chefiou dois programas do governo federal, em Uberaba, antes de ocupar o cargo no Estado. Professora universitária e funcionária municipal concursada, ela foi coordenadora do Pró-Jovem Trabalhador, programa do Ministério do Trabalho, e do Escola de Fábrica, programa do Ministério da Educação.

Em 2011, o líder do DEM no Senado, Demóstenes Torres, sobre quem, à época, não existia nenhuma suspeita, enviou ao senador Aécio o currículo da profissional pedindo que fosse avaliada a possibilidade de ela vir a trabalhar no Governo de Minas.

O senador encaminhou o pedido para a Secretaria de Governo, para onde é destinado esse tipo de solicitação.

A Secretaria avaliou que o currículo da funcionária, graduada em Psicologia e pós-graduada em Psicopedagogia, era compatível com um cargo.

Trata-se de função em unidade do interior da Secretaria de Desenvolvimento Social, com salário de R$ 2.300,00.

O ocupante anterior do cargo também havia sido indicado pelo DEM, que apoiou a nova indicação feita pela liderança do partido no Senado.

Em resumo: O senador Aécio desconhecia a origem do pedido. Encaminhou apenas uma solicitação feita por um senador da República, líder de um partido aliado, em favor de uma profissional cuja qualificação atendia plenamente as exigências do cargo.

Link do post: http://www.psdb-mg.org.br/agencia-de-noticias/prima-de-cachoeira-nomeada-em-minas-coordenava-programas-do-governo-federal

Aécio Neves: Crítica a contrabandos em medida provisória

Deputado do PT: Carlinhos Cachoeira – vídeo mostra que deputado federal Rubens Otoni (PT-GO) negociou doações com contraventor Carlinhos Cachoeira.

Fonte:  PSDB

Deputado do PT negociou doações com Carlinhos Cachoeira

Brasília – O deputado federal Rubens Otoni (PT-GO) negociou doações com o contraventor Carlinhos Cachoeira. Na conversa, gravada em vídeo, Cachoeira sugere que já contribuiu anteriormente com o petista e pede para que seu nome seja omitido na lista de doadores; Otoni responde dizendo que atenderá às solicitações do contraventor.

Link do post: https://www2.psdb.org.br/index.php/agencia-tucana/videos/deputado-do-pt-negociou-doacoes-com-carlinhos-cachoeira

Aécio Neves defende investigação ampla em CPI

Fonte: Jogo do Poder

 Senador Aécio Neves defende investigação ampla em CPI

senador Aécio Neves afirmou que a investigação não pode ser contaminada por disputas partidárias e políticas e lembrou que a oposição vem tentando esclarecer denúncias de corrupção que atingem ogoverno federal desde 2011.

“O que nós da oposição queremos é apuração de todas essas ilicitudes, de todas estas denúncias. Aoposição, toda ela, assinou a CPI. Nós, senadores, a nossa bancada federal, o todos nós assinamos porque queremos não apenas essa apuração, como já queríamos outras…”. Disse Aécio Neves.

“… Queríamos uma CPI da Saúde, por exemplo, queríamos uma CPI das ONGs, que não nos levasse a esse desatino que virou a relação do governo federal com essas organizações não governamentais. Mas nessa, especificamente, queremos uma apuração dura, profunda, doa a quem doer. Não podemos permitir que a base do governo utilize essa CPI como instrumento apenas para atacar adversários. E é muito importante que a sociedade, que a imprensa e que todos nós estejamos vigilantes”, finalizou  Aécio.