• Agenda

    março 2012
    S T Q Q S S D
    « fev   abr »
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    262728293031  
  • Categorias

  • Mais Acessados

  • Arquivo

  • Minas em Pauta no Twitter

    Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

  • Anúncios

Gestão Anastasia: Minas pede apoio da Unesco para transformar Inhotim em patrimônio mundial

Solicitação oficial deve ser apresentada em breve pelo Estado e o governo federal

Divulgação
Narcio Rodrigues cumpre agenda na Unesco, em Paris, para tratar da melhoria da gestão dos recursos hídricos
Narcio Rodrigues cumpre agenda na Unesco, em Paris, para tratar da melhoria da gestão dos recursos hídricos

Após ser recebido pela diretoria geral da Unesco, que definiu a Cidade das Águas como modelo de inovação na gestão de recursos hídricos, o secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Narcio Rodrigues, se reuniu com o diretor de Patrimônio Mundial da Unesco, Kishore Rao, para pedir apoio à proposta de transformação do Instituto Inhotim em Patrimônio Mundial. A solicitação oficial deve ser apresentada em breve pelo Governo de Minas e o governo federal.

“O apoio do secretário para a transformação do Inhotim em Patrimônio Mundial da Unesco é, sem dúvida, um reconhecimento do Governo de Minas da importância que a nossa instituição tem para o mundo. O Inhotim representa hoje uma das mais importantes inovações nos campos da botânica, arte, educação, inclusão e cidadania. Adiciona-se a isso a sua atuação na preservação do meio ambiente e recuperação de áreas degradadas, além do desenvolvimento de novas tecnologias e a implementação da pesquisa cientifica de alto nível”, esclareceu Rodrigo Oliveira, diretor-presidente do grupo Horizontes Inhotim. Ele integra a comitiva que acompanha o secretário Narcio Rodrigues em sua agenda na Unesco, para tratar das iniciativas do Governo de Minas na melhoria da gestão dos recursos hídricos.

Antes do encontro com o diretor de Patrimônio Mundial, o secretário se reuniu com Maria Laura Rocha, embaixadora do Brasil na Unesco. Eles discutiram a estratégia de apresentação da documentação relativa à candidatura do Unesco-Hidroex, instituição âncora da Cidade das Águas, a centro de categoria I das Nações Unidas com ações de Educação para as Águas voltadas para a América Latina e o Caribe. Este tema será discutido pelo conselho executivo da Unesco em setembro.

Inhotim

Situado em Brumadinho, a 60 km de Belo Horizonte, o Inhotim ocupa uma área de 100 ha de jardins botânicos com uma extensa coleção de espécies tropicais raras e um acervo artístico de relevância internacional. Para promover o desenvolvimento da comunidade onde está inserido, o Inhotim utiliza a sua coleção botânica e acervo de arte contemporânea para projetos educativos e para a formação de profissionais de áreas ligadas à arte e ao meio ambiente.

Como resultado de uma parceria com o Unesco-Hidroex, o espaço vai abrigar o Observatório de Águas Minas Inhotim, centro que objetiva ser referência mundial em monitoramento e controle de informações sobre a qualidade e quantidade da água em 17 grandes bacias hidrográficas. Suas ações estarão integradas à Copasa, Cemig, Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam) e organizações de defesa civil, oferecendo dados para a prevenção de desastres naturais.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/minas-pede-apoio-da-unesco-para-transformar-inhotim-em-patrimonio-mundial/

Anúncios

Gestão Anastasia: governo de Minas cria núcleo para preservação da memória de Paulo Neves de Carvalho

A Fundação João Pinheiro estabelecerá as diretrizes e critérios para organização da memória e disponibilização de acervos do núcleo

O governador Antonio Anastasia editou decreto que cria o Núcleo de Referência da Memória do Professor Paulo Neves de Carvalho. Ligado à Escola de Governo da Fundação João Pinheiro (FJP), que também tem o nome do jurista, o núcleo vai desenvolver atividades de resgate, discussão, produção, preservação e divulgação, nas dimensões humana, científica, acadêmica, profissional, institucional e social do jurista, considerado um dos maiores especialistas do Direito Administrativo no Brasil.

“Mais do que a homenagem a um dos maiores especialistas do país em Direito Administrativo, o Núcleo será um espaço para a reflexão sobre um importante ramo do Direito. O professor Paulo Neves de Carvalho, pelas diversas atividades que desenvolveu ao longo de sua vida, deixou um legado muito grande para todos os profissionais que militam nessa área e para a sociedade em geral”, afirmou o governador Anastasia.

De acordo com o Decreto nº 45.937, de 23 de março de 2012, o Núcleo deverá  elaborar projetos interdisciplinares e eventos, propor parcerias ou ações compartilhadas para integração de fontes de estudos, pesquisa e recursos públicos e privados, institucionais ou de pessoas físicas.

Para a secretária de Estado de Casa Civil e Relações Institucionais, Maria Coeli Simões Pires, “o Núcleo de Referência da Memória de Paulo Neves de Carvalho resgata a trajetória de reconstrução de um Direito e de uma Gestão Pública comprometidos com a realidade e com a diversidade das formas sociais cotidianas. A iniciativa é, também, um tributo ao mestre que se tornou referência simbólica da doutrina administrativa brasileira, com seu paradigma para a reflexão da Ciência Jurídica, da Administração Pública e da Sociologia de Educação”.

A FJP estabelecerá as diretrizes e critérios para organização da memória e disponibilização de acervos do núcleo, por meio de ato a ser publicado em  resolução conjunta das secretarias de estado de Casa Civil e de Relações Institucionais (Seccri),  de Planejamento e Gestão (Seplag),  de Cultura (SEC), e de Ciência e Tecnologia e Ensino Superior (Sectes).

Segundo a presidente da FJP, Marilena Chaves, é uma honra para a fundação estar à frente do núcleo. “Nossa equipe está compromissada e motivada a realizar este trabalho que irá marcar o registro da atuação daquele que é uma das referências do direito administrativo do Brasil e que dá nome à nossa Escola de Governo”, afirmou.

Medalha e comemoração

A criação do núcleo faz parte das comemorações dos 20 anos da Escola de Governo Professor Paulo Neves de Carvalho da FJP, iniciadas em fevereiro de 2012. Dentre as diversas atividades está a criação da Medalha Professor Paulo Neves de Carvalho, destinada a homenagear cidadãos mineiros que tenham desempenhado papel de relevância, atuado de maneira notável ou realizado trabalhos e pesquisas que contribuam com a gestão e a administração pública.

A Escola de Governo tem o objetivo de contribuir para a melhoria e modernização da gestão pública por meio da formação e capacitação de quadros técnicos, desenvolvimento de pesquisas e assessoria a órgãos e entidades governamentais na formulação, implementação, monitoramento e avaliação de políticas públicas.

O jurista

Natural de São João del-Rei, Paulo Neves de Carvalho foi sócio-fundador e primeiro presidente do Conselho Superior do Instituto Mineiro de Direito Administrativo e Inspetor Federal de Ensino. Foi professor da Universidade Federal de Minas Gerais por mais de 50 anos, tendo lecionado na Faculdade de Ciências Econômicas e na Escola de Engenharia, onde ensinou Direito Administrativo. Estudou e lecionou na Universidade da Califórnia do Sul, em Los Angeles (EUA), que lhe concedeu, primeiro, o título de Master of Science in Public Administration, e, em seguida, o grau de Doutor, ou PHD, em 1954. Notabilizou-se na Administração Pública atuando na Prefeitura de Belo Horizonte.

No Governo de Minas, foi um dos idealizadores da Copasa, consultor-chefe da Assessoria Técnico-Consultiva do Governador do Estado, supervisor e diretor dos trabalhos da Reforma Administrativa durante o governo de Magalhães Pinto e criador e primeiro titular da Secretaria de Estado de Administração.

Prestou serviços à Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/MG), à Associação Médica de Minas Gerais, ao Tribunal de Contas, a Junta Comercial. Foi consultor da Comissão Constituinte da Assembleia Legislativa em 1989 e o autor intelectual e redator final de muitos dos preceitos inovadores da vigente Carta de Minas.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governo-de-minas-cria-nucleo-para-preservacao-da-memoria-de-paulo-neves-de-carvalho/

Gestão Anastasia: Seminário de Iniciação Científica da Hemominas reúne jovens pesquisadores em Belo Horizonte

Evento teve como objetivo divulgar, reconhecer e valorizar os resultados de pesquisas desenvolvidas na instituição

Com apresentação de 22 trabalhos, sendo 12 do interior do Estado, o VI Seminário de Iniciação Científica da Fundação Hemominas, realizado, nesta sexta-feira (30), no Hemocentro de Belo Horizonte, teve como objetivo divulgar, reconhecer e valorizar os resultados de pesquisas desenvolvidas na instituição pelos pesquisadores e estagiários bolsistas.

Coordenado pelo Serviço de Pesquisa da Gerência de Desenvolvimento Técnico-Científico, o evento abordou temas relacionado às doenças transmissíveis pelo sangue, hemoglobinopatias, gestão em saúde, doação de sangue e derivados, transfusão de sangue e derivados, imunohematologia e coagulopatias.

A presidente da Fundação Hemominas, Júnia Cioffi, ressaltou a importância para a Hemominas em ter estudantes desenvolvendo pesquisas voltadas para a hemoterapia. “A Fundação Hemominas está sempre aberta para as pesquisas. Os projetos desenvolvidos são excelentes e inovadores”, completou Júnia.

De acordo com o diretor Técnico-Científico da Hemominas, Fernando Basques, “é importante divulgar o conhecimento com base cientifica em setores técnicos. Além disso, a pesquisa leva a inovação para os serviços assistenciais”. Segundo ele, os estudantes devem incentivar seus colegas a participarem de projetos como esse.

Para a hematologista da Fundação Hemominas e professora da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Célia Maria Silva, a valorização da prática com a pesquisa científica, associada ao atendimento a pacientes, faz com que os estudantes aprendam a conduzir eticamente um estudo. “São estimulados a realizar a pesquisa sem deixar a prática, além de aprenderem a trabalhar em equipe”, comentou a médica.

A hematologista é orientadora no trabalho “Prevenção Primária de Acidente Vascular Cerebral em Crianças com Doença Falciforme: A Experiência do Hemocentro de Belo Horizonte”, do estudante de Medicina da UFMG, Filipe Chaves Duarte. “É importante para o aluno encaixar o conhecimento prático da pesquisa com o teórico adquirido na universidade”, afirmou Célia Silva.

O coordenador do Hemocentro Regional de Uberaba, Paulo Roberto Juliano Martins, participou do seminário acompanhando cinco bolsistas do Triângulo Mineiro que apresentaram trabalhos de pesquisa. De acordo com o médico e pesquisador, a Fundação Hemominas é uma instituição sensibilizada para as pesquisas científicas. “A Hemominas incentiva a pesquisa. Quanto mais aumentarem as pesquisas na fundação, mais qualidade teremos nos nossos serviços de hematologia e hemoterapia. Houve um acréscimo muito grande na qualidade dos trabalhos no decorrer dos anos, demonstrado inclusive com  estudos de bolsistas publicados em revistas científicas nacionais e apresentados em congressos”, afirmou.

Todos os trabalhos inscritos no seminário fazem parte do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (BIC) da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig). As bolsas são concedidas para instituições de ensino sediadas em Minas Gerais, com o objetivo de contribuir para a iniciação de estudantes de graduação em atividades de pesquisa.

A gerente de Desenvolvimento Técnico-Científico da Hemominas e responsável pelo Programa BIC na fundação, Marina Lobato Martins, fez um breve balanço sobre o projeto de Iniciação Científica que teve início, em 2005, com cinco bolsistas inscritos. Neste ano, a Hemominas atingiu a cota máxima oferecida pela Fapemig, a de 25 bolsas para estudantes. Desde 2006, das 155 bolsas oferecidas, 71 alunos foram graduados. Marina ressalta o papel do orientador no desenvolvimento de um bom trabalho. “Assim, o estudante irá elaborar uma pesquisa que traga retorno positivo para a Fundação Hemominas. Deve-se apostar mais nas parcerias. Sem os bolsistas, o programa não funcionaria”, completou Marina.

Segundo o responsável pelo Serviço de Pesquisa da Hemominas, Daniel Chaves, o trabalho com os bolsistas é muito recompensador para os bolsistas e para a fundação. “Para os bolsistas, o trabalho conjunto é interessante, pois representa o aprimoramento de técnicas e teorias que aprendem na faculdade. Para nós, representa um braço dos pesquisadores dentro da instituição, que nos auxilia em projetos de pesquisas da própria Fundação”, explicou.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/seminario-de-iniciacao-cientifica-da-hemominas-reune-jovens-pesquisadores-em-belo-horizonte/

Gestão Anastasia: Governo de Minas atrai R$ 138 milhões em investimentos

Novos contratos assinados pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico devem gerar 2.800 novos postos de trabalho

Laura Lara/Sede
Representantes da Steel Mineração, Gustavo Emina e Márcia Soares Pereira, e Frederico Álvares (Indi)
Representantes da Steel Mineração, Gustavo Emina e Márcia Soares Pereira, e Frederico Álvares (Indi)

Inovação tecnológica e desenvolvimento sustentável são as principais características dos novos protocolos de intenções assinados pelo Governo de Minas, por meio do Instituto de Desenvolvimento Integrado de Minas Gerais (Indi), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede). Com a geração de mais de 2.800 empregos diretos e indiretos, os novos investimentos a serem implantados nas regiões Central, Sul e Zona da Mata, somam R$ 138,520 milhões.

A Steel Mineração e Exportação Ltda. implantará em Rio Piracicaba, região Central do Estado, uma usina para processar rejeitos de minério de ferro, gerados na região nas últimas décadas. O investimento de R$ 52,9 milhões irá gerar 1.600 empregos diretos e indiretos e tem como principal característica a inovação tecnológica na rota de processo.

O diretor da Steel, Gustavo Emina, explicou que o processo é pioneiro no ramo da mineração, porque permite concentrar o minério de ferro sem uso de água, evitando a contaminação do lençol freático. “Evita-se, ainda, a necessidade de construção de barragens de rejeitos, o que reduz drasticamente o impacto no meio ambiente. Várias grandes mineradoras do quadrilátero ferrífero já demonstraram grande interesse em recuperar seus rejeitos gerados nas últimas décadas, por meio do sistema desenvolvido pela Steel”, destacou.

A empresa foi constituída em outubro de 2007, inicialmente com o foco em pesquisas minerais e no estudo do mercado. Em 2010 implantou, no município de Rio Piracicaba, uma planta piloto (que utiliza um sistema inovador por via seca) para processar rejeitos de minério de ferro gerados na região nas últimas décadas. Como os testes deram resultados positivos, a Steel decidiu implantar uma planta para processamento de rejeitos de minério.

Sul de Minas

O segundo protocolo de intenções foi assinado pelo presidente da Alcoa para a América Latina, Franklin Feder. A empresa investirá, com apoio do Governo de Minas, R$ 52,6 milhões para a construção de uma área para armazenamento de resíduos de bauxita, oriundos do processo de produção de alumínio.

Durante a construção da área de armazenamento, serão gerados este ano 175 empregos temporários indiretos, 209 em 2013 e outros 50 em 2014. A previsão é de que a capacidade de produção de alumina atinja 360 mil toneladas por ano. A Alcoa está presente em cinco continentes, emprega mais de 61 mil funcionários distribuídos em 31 países. No Brasil, a Alcoa está em operação em Poços de Caldas, no Sul do Estado, desde 1970. A unidade da Alcoa neste município produz alumínio primário, alumina, químicos e pó de alumínio.

Grande BH

O terceiro protocolo de intenções assinado, esta semana, com o Governo de Minas, foi com a Mecan Indústria e Locação de Equipamentos para Construção Ltda. A empresa expandirá sua unidade em Vespasiano, visando à fabricação de um produto inovador no Brasil denominado Quikdeck.

O projeto, que consiste em uma plataforma modular elevatória, com múltiplas aplicações e tendo como mercado alvo o segmento de petróleo e gás, é em parceria com a empresa americana Safway Services LLC, e também produzirá elevadores e andaimes especiais.

Com investimento de R$ 20 milhões, e término previsto para dezembro de 2014, serão gerados 80 empregos diretos e 55 indiretos. Em 2015 deverá atingir a capacidade de produção de dez mil metros quadrados de plataformas suspensas, QuikDeck, bem como a produção de equipamentos e plataformas.

A Mecan Indústria e Locação de Equipamentos para Construção Ltda., fundada em 1978, é uma das empresas do Grupo Orguel. Dedica-se à fabricação, venda e locação de andaimes, elevadores, escoramentos para obra e produz tubos de aço, com costura, para consumo próprio e para o mercado. Oferece projetos, serviços de montagem, desmontagem e assistência técnica de seus produtos.

O Grupo Orguel é uma holding formada por 10 empresas: Orguel, Mecan, Locguel, Locbras, Bramex, Multiclean, Orguel Finanças, Construir, Orguel Plataformas e Mecanflex. Tem cerca de 2.000 colaboradores, possui 80 filiais e representantes distribuídos em todo o território nacional e países da América Latina. Fabrica, vende e loca máquinas e equipamentos para construção.

Zona da Mata

A modernização da unidade industrial e ampliação da linha de produção são os objetivos do protocolo de intenções que a Bela Ischia Alimentos Ltda. assinou com o Governo de Minas. Localizada no município de Astolfo Dutra, Zona da Mata, a empresa investirá R$ 13 milhões e criará 315 novos empregos diretos e outros 600 indiretos.

A Bela Ischia iniciou suas atividades em 1967, quando o italiano Giuseppe Di Iorio fundou uma empresa voltada para a comercialização de frutas frescas no mercado do Rio de Janeiro. Em 1996, apostando no crescimento do mercado de frutas e polpas congeladas e com desejo de produzir sucos com o verdadeiro sabor da fruta, a empresa inaugurou uma unidade de produção industrial em Astolfo Dutra. Surgiu assim a Bela Ischia Indústria e Comércio de Polpas e Frutas Congeladas Ltda.

Em 2005, com o aumento na demanda por sucos integrais, a Bela Ischia investiu em uma unidade de processamento de polpas de frutas, triplicando a produção. Nesta nova unidade foram instaladas máquinas de alta tecnologia italiana para envase de polpas assépticas, construídas câmaras frias, galpões para armazenagem de estoque, construção de box para carga e descarga de caminhões. Em 2010 foram iniciados novos projetos para instalação de geradores, nova câmara fria, nova linha de envase PET, sopradora de garrafas PET, estação de tratamento de águas e instalação de unidade de envase de sucos utilizando a tecnologia tetra-pak.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governo-de-minas-atrai-r-138-milhoes-em-investimentos/

Gestão Anastasia: regional de saúde de Pedra Azul e Salto da Divisa reforçam ações contra a dengue

Foram realizadas palestras nas escolas que mobilizaram tanto professores, quanto alunos

Allan Campos/SES-MG
Foram disponibilizadas duas bombas de Ultra Baixo Volume (UBV) de borrifação de inseticida
Foram disponibilizadas duas bombas de Ultra Baixo Volume (UBV) de borrifação de inseticida

O Núcleo de Epidemiologia da Gerência Regional de Saúde de Pedra Azul e o município de Salto da Divisa realizaram, entre os dias 19 e 30 de março, um trabalho de promoção da saúde e prevenção ao mosquito da dengue. Foram realizadas palestras nas escolas que mobilizaram tanto professores, quanto alunos.

Para reforçar as ações de prevenção, a Regional de Saúde de Pedra Azul disponibilizou para o município duas bombas de Ultra Baixo Volume (UBV) de borrifação de inseticida. Já o município tem realizado o bloqueio dos quarteirões onde houve registros da doença, e disponibilizou 18 agentes comunitários de saúde e nove agentes de endemias para participarem das ações.

O coordenador de Endemias da Secretaria Municipal de Saúde de Salto da Divisa, Rodrigo Souza, informou que para reforçar as ações de promoção à saúde, o município está aderindo ao projeto Saúde na Escola e que, com isso, o trabalho de mobilização dos alunos será intensificado.

“Os nossos agentes de saúde também estão focados e têm buscado realizar nas casas que visitam um importante trabalho de prevenção contra o mosquito. Como coordenador de endemias, tenho o dever de ajudar o meu município, o máximo possível, para evitar que mais pessoas adoeçam”, disse.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/regional-de-saude-de-pedra-azul-e-salto-da-divisa-reforcam-acoes-contra-a-dengue/

Governo de Minas: DER/MG realiza operação contra transporte clandestino em Pirapora

Em quatro dias de operação, foram apreendidos nove ônibus de operadoras irregulares

Divulgação/DER
Operação Benjamim Guimarães realiza blitze regulares para combater transporte clandestino de passageiros
Operação Benjamim Guimarães realiza blitze regulares para combater transporte clandestino de passageiros

Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER/MG) está realizando em Pirapora, no Norte de Minas, blitze regulares para combate ao transporte clandestino de passageiros. A operação denominada “Benjamim Guimarães” – uma alusão ao vapor que navega pelo Rio São Francisco e símbolo da cidade – começou no último dia 26 e termina neste sábado (31).

A operação Benjamim Guimarães é resultado de reuniões com empresários do setor de transporte coletivo, sindicatos, Polícia Militar de Minas Gerais, Polícia Civil, Ministério Público, Secretaria da Fazenda e órgãos públicos municipais, que traçaram ações integradas intensivas e ostensivas de combate ao transporte irregular de passageiros na Região do Norte de Minas.

Em quatro dias de operação, foram apreendidos nove ônibus de operadoras irregulares. Além de terem os veículos apreendidos, oito transportadores foram autuados pelo Decreto 44.035/05 e nove caracterizados na Lei 19.445/11, sendo que um deles possuía a placa de táxi. Por causa da apreensão dos veículos clandestinos, 180 passageiros tiveram de ser transbordados para ônibus do sistema legal.

Operação

Agentes a paisana do DER monitoram desde o primeiro passo dos transportadores clandestinos, que começam com o aliciamento de cidadãos para a venda de passagens ilegais e em seguida partem para a  criação de pontos de embarque e desembarque proibidos. Ao saírem para a viagem, placas e características dos veículos ilegais são repassadas à central de monitoramento e, nas estradas, para que fique evidente a prática ilegal, eles são abordados, multados e apreendidos.

“Quando empresas desse tipo agem, estão colocando os passageiros em risco e lesando diretamente as empresas que andam com a documentação em dia” advertiu o Diretor de Fiscalização do DER/MG, João Baeta Costa Machado.

Os transportadores ilegais flagrados sofrem a aplicação da Lei 19.445/11, que prevê multa de R$ 1.164,55 e cobrança do dobro do valor no caso de reincidência; apreensão do veículo; liberação do veículo apenas após o pagamento de todas as despesas relativas ao guincho, diárias de apreensão, além de todas as multas pendentes do infrator; abertura de processo administrativo e até mesmo o enquadramento do infrator no Art. 301 do Código de Processo Penal para quem é flagrado realizando transporte clandestino.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/dermg-realiza-operacao-contra-transporte-clandestino-em-pirapora/

Gestão da Saúde: hemocentro de Belo Horizonte faz coleta de sangue na UFMG

A expectativa é atender cerca de 50 candidatos à doação de sangue

O Hemocentro de Belo Horizonte realiza coleta de sangue, nesta terça-feira (3), das 8h30 às 11h30, na Faculdade de Engenharia, localizada no Campus Pampulha da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). A expectativa é atender cerca de 50 candidatos à doação de sangue.

Segundo a Portaria 1.353/2011 do Ministério da Saúde, podem doar sangue cidadãos com boa saúde, idade entre 18 e 67 anos. Os candidatos devem pesar acima de 50 quilos, não ter ingerido bebida alcoólica nas últimas 12 horas, não ter tido hepatite após os 11 anos de idade, e que não tenham doença de Chagas.  Jovens com 16 e 17 anos, somente poderão se candidatar à doação de sangue com a presença dos responsáveis legais ou autorização dos responsáveis com firma reconhecida em cartório, cujo modelo de autorização está disponível no site www.hemominas.mg.gov.br.

A idade máxima para a primeira doação de sangue é 60 anos. Os candidatos, que já tiverem doado pelo menos uma vez antes dos 60 anos, poderão doar até a idade de 67 anos. Para mais informações sobre os critérios para doação de sangue acessar http://www.hemominas.mg.gov.br/hemominas/menu/cidadao/doacao/condicoes_doacao ou ligar para o 155.

Para os jovens, principalmente, o hotsite www.projetonaveia.com.br promove interatividade e participação também na divulgação da doação. Acesse e conheça o Projeto na Veia.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/hemocentro-de-belo-horizonte-faz-coleta-de-sangue-na-ufmg/