• Agenda

    março 2012
    S T Q Q S S D
    « fev   abr »
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    262728293031  
  • Categorias

  • Mais Acessados

  • Arquivo

  • Minas em Pauta no Twitter

    Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

  • Anúncios

Governo de Minas: BDMG disponibiliza linhas de crédito para mercado voltado para Copa

Objetivo é que empresas possam fomentar seus negócios visando à Copa das Confederações 2013 e à Copa do Mundo da Fifa Brasil 2014

Renato Cobucci/Imprensa MG
Durante o evento, secretário Sergio Barroso falou sobre planejamento e negócios para a Copa
Durante o evento, secretário Sergio Barroso falou sobre planejamento e negócios para a Copa

Empresas mineiras dos setores de turismo e entretenimento se reuniram, nesta terça-feira, em Belo Horizonte, no workshop sobre linhas de crédito do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG). O encontro foi organizado para que essas empresas possam fomentar seus negócios visando à Copa das Confederações 2013 e à Copa do Mundo da Fifa Brasil 2014.

Cerca de 60 pessoasestiveram presentes, em sua maioria representantes de micro e pequenas empresas, como bares, restaurantes, agências de viagem, hotéis, pousadas etc. Para esse segmento, com faturamento anual de até R$ 3,6 milhões, por exemplo, o banco disponibiliza financiamentos com taxas fixas de 0,96% ao mês (sem indexador variável), e prazos de até 36 meses para pagamento.

O secretário de Estado Extraordinário da Copa, Sergio Barroso, falou sobre Planejamento e Negócios para a Copa. De acordo com ele, essa é uma oportunidade de gerar negócios e empregos a partir da grande movimentação de turistas durante o Mundial. “Essas linhas de crédito têm abrangência diferenciada, pois o BDMG permite aos empresários financiarem obras, reformas e mobiliário, mas também capacitação de mão de obra, um dos grandes legados que o maior evento esportivo do mundo pode nos deixar”, afirma.

Em seguida, a gerente de divisão do Departamento de Médias Empresas do BDMG, Maria Cecília Falabella Farah, apresentou as linhas de crédito do banco voltadas às necessidades  das empresas de turismo. Ao final, uma equipe de funcionários do Departamento de Micro e Pequenas Empresas atendeu, individualmente, os empresários interessados no financiamento. Um deles, Armando da Cunha, de Uberlândia, prevê a construção do Executive Inn Hotel, em maio deste ano, com previsão de conclusão para o início de 2014. “Nossa cidade é candidata a Centro de Treinamento de Seleção e estamos investindo para atender às demandas da Copa”, informa Armando.

“O banco está preparado para atender a todo o trade turístico, com oportunidades para todos os segmentos. Todas as demandas relacionadas a capital de giro e investimentos serão avaliadas”, informa o diretor da área de negócios com setor privado do BDMG, Fernando Lage de Melo, que  fez a abertura do workshop.

Turistas

Segundo estudo realizado pela Fundação Getúlio Vargas, sob encomenda do Ministério do Turismo, a previsão é de que 600 mil turistas estrangeiros virão ao Brasil no período da Copa do Mundo da Fifa Brasil 2014. Eles realizarão quase 2 milhões de viagens pelas 12 cidades-sede. O número esperado de turistas brasileiros é de 3 milhões, que farão 6 milhões de viagens pelas cidades-sede do Mundial. A perspectiva é de que o número de turistas estrangeiros chegue a 2,98 milhões nos próximos três anos, o equivalente a um aumento de 79%.

Em Belo Horizonte, a expectativa é receber aproximadamente 197 mil visitas de turistas estrangeiros durante o Mundial, ainda de acordo com a Fundação Getúlio Vargas. Esse número sobe para 430 mil, quando o estudo analisa as visitas de brasileiros à capital de Minas Gerais.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/bdmg-disponibiliza-linhas-de-credito-para-mercado-voltado-para-copa/

Anúncios

Governo de Minas: prevenção de desastres naturais é tema em seminário em Ouro Preto

Implantar uma cultura de prevenção e alerta no país é um dos principais desafios debatidos no evento

Divulgação/Sectes
O secretário Narcio Rodrigues assintou termo de cooperação com o objetivo promover cursos de capacitação em defesa civil
O secretário Narcio Rodrigues assintou termo de cooperação com o objetivo promover cursos de capacitação em defesa civil

Buscar soluções para situações emergenciais e criar mecanismos de prevenção de desastres urbanos causados por eventos naturais. Este é um dos principais objetivos do Seminário Internacional “Chuvas e Desastres Urbanos”, que está acontecendo em Ouro Preto. O Estado de Minas Gerais, no mais recente período de chuvas, entre os meses de dezembro e janeiro, teve 234 municípios em estado de emergência prejudicados pelas chuvas, contabilizando cerca de 3,2 milhões de pessoas atingidas. Esta é uma situação que preocupa muito o Governo de Minas, que através da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes), assinou, nesta terça-feira (20), durante a abertura do seminário, Termo de Cooperação Técnica com o Gabinete Militar do Governador (GMG), através da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec-MG), que tem como objetivo promover cursos de capacitação em defesa civil à distância e presencial; também aconteceu a assinatura do Ato que prevê a instalação de uma estação sismógrafa na Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes).

Os documentos assinados entram em consonância com os propósitos do Seminário, e das instituições parceiras, como o Unesco – HidroEX; o Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam); Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop); Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG); e a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), que buscam soluções onde a disseminação de informações, somadas as tecnologias existentes e as ações bem sucedidas, se tornem um fator importante para a melhoria no planejamento urbano e para a tomada de ações emergenciais, sob a ótica da prevenção, minimização e mitigação de desastres naturais.

O termo assinado com a Cedec-MG vai promover cursos de capacitação em defesa civil, utilizando os aparatos tecnológicos das unidades dos Centros Vocacionais Tecnológicos (CVTs) e Telecentros do Estado, que fazem parte da Rede de Formação Profissional Orientada pelo Mercado (RFPOM) da Sectes, para realização dos cursos. Assim como, a disponibilização e customização do software GPweb e a transferência de metodologia. Com previsão para ter início ainda no segundo semestre deste ano, a parceria irá oferecer cursos básicos voltados para a sociedade com o intuito de capacitar, mobilizar e criar ações preventivas de socorro assistenciais, assim restabelecendo a normalidade social.

Já em decorrência aos constantes tremores que vem acontecendo no Norte de Minas, assim também como para subsidiar estudos e pesquisas no solo da região, o secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Narcio Rodrigues, anunciou a adoção de providências necessárias para instalar uma estação sismógrafa no campus da Unimontes em Montes Claros.

Principais desafios

A palestra magna do evento destacou os principais desafios do Centro Nacional de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais (Cemaden) para redução de risco de desastres e deslizamentos no Brasil, proferida pelo Coordenador da Área de Geologia/Geotécnica do Cemaden, Agostinho Tadashi Ogura.

Para Ogura, a questão dos desastres naturais no Brasil está diretamente ligada à grande incidência e intensificação dos eventos climatológicos extremos, e é necessário que os governos, em todas as suas estâncias, federal, estadual e municipal, se conscientizem das áreas de riscos do território brasileiro. “O país ainda caminha em passos lentos na questão de monitoramento e alerta de desastres, e hoje contamos, é muito importante, que a população observe os sinais dos terrenos das áreas de risco e notifique a defesa civil. Mas esperemos que nos próximos cinco anos tenhamos uma estrutura significativa para monitorar estas áreas e alertar prontamente a população”, comenta o palestrante.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/prevencao-de-desastres-naturais-e-tema-em-seminario-em-ouro-preto/

Gestão Anastasia: governo de Minas promove fórum com universidades mineiras e australianas

O evento visa à internacionalização das instituições mineiras, incrementando as parcerias para o desenvolvimento da ciência e da inovação

Divulgação/Sectes MG
Secretário Narcio Rodrigues durante pronunciamento no encerramento do fórum
Secretário Narcio Rodrigues durante pronunciamento no encerramento do fórum

O ensino superior público de Minas Gerais tem se destacado cada vez mais pela sua excelência. Contudo, apesar de parcerias isoladas com diversas universidades do mundo, há a necessidade de inserção efetiva, ou seja, tornar as instituições mineiras internacionais. Com esse foco, o Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes), realizou, nesta terça-feira (20), na Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves, em Belo Horizonte, o 1º Fórum para Internacionalização do Ensino Superior de Minas Gerais, Missão Group of Eight Austrália.

O evento, realizado em parceria com o Fórum das Instituições Públicas de Ensino Superior (Ipes), que reúne 14 universidades públicas de Minas Gerais, atraiu reitores, pró-reitores, professores e pesquisadores mineiros e australianos. Para o presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais, Mário Neto Borges, o conhecimento não tem fronteiras, razão pela qual a interação das instituições mineiras com as australianas é fundamental para o crescimento dos dois lados. Ele aproveitou para dizer que o Governo de Minas, por meio da Fapemig e Sectes, já tem parceria concreta com a Universidade de Queensland na área de mineração.

O diretor-executivo do Group of Eight, Austrália, Michael Gallagher, ressaltou a importância da cooperação nas diversas áreas de interesse das universidades. “São acordos reais do que pretendemos fazer”, afirmou Gallagher. O Group of Eight (Go8) é um consórcio das principais e melhores universidades australianas. Juntas, elas representam 80% das pesquisas em universidades do país, recebendo financiamentos governamentais e da indústria para pesquisa. Integram o grupo: University of Queensland, The University of Melbourne, The University of Sydney, University of Western Australia, Monash University, Australian National University, The University of Adelaide e The University of New South Wales.

As áreas de excelência das oito universidades são abrangentes. Entre as que convergem com Minas Gerais, destacam-se: exploração mineral, tecnologia da informação, biotecnologia (vacinas e estudos com células-tronco), meio ambiente, água e energias limpas. O embaixador da Austrália no Brasil, Brett Hackett, disse que as instituições de Minas estão entre as melhores da América Latina e do mundo, e que há grande interesse do seu país na interação e na cooperação entre as universidades.

O presidente do Fórum das Ipes e reitor da Universidade Federal de Alfenas (Unifal), Paulo Márcio Faria e Silva, fez uma exposição do perfil de todas as 14 instituições públicas mineiras, sendo 11 universidades federais, duas estaduais e o Centro Federal de Educação Tecnológica (Cefet-MG). Elas possuem 150 mil alunos matriculados, com cerca de 500 cursos de graduação. São ofertadas 36 mil vagas anualmente nos cursos presenciais dessas instituições.

O secretário-adjunto de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Evaldo Vilela, manifestou o desejo de intensificar as parcerias entre Minas e Austrália no campo acadêmico. Reforçou, ainda, a ideia do consórcio de universidades como algo facilitador, mesmo que cada uma mantenha suas especificidades. “Nossas universidades são unidas, mas podemos focar mais”, afirmou Vilela, com a experiência de reitor da Universidade Federal de Viçosa (UFV), período em que firmou diversas parcerias internacionais.

Ao encerrar o evento, o secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Narcio Rodrigues, falou da importância da cooperação internacional para o desenvolvimento da ciência e da tecnologia. Ele destacou, entre outros, o projeto Cidade das Águas, em Frutal, no Triângulo Mineiro, que já conta com a adesão de oito universidades mineiras para integrar o Condomínio Temático de Empresas e Instituições.

Narcio Rodrigues também explicou a proposta feita ao Ministério da Educação e ao CNPq sobre o programa Ciência sem Fronteiras para as águas, que pode facilitar a internacionalização com as universidades, contribuindo para a melhoria da gestão dos recursos hídricos. Quanto ao seminário, ele concluiu como um marco para as universidades avançarem, tanto as federais quanto as estaduais.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governo-de-minas-promove-forum-com-universidades-mineiras-e-australianas/

Gestão Anastasia: governo de Minas sensibiliza servidores públicos sobre o racismo

Cerca de 2 mil folders serão distribuídos, a partir das 9h, na entrada dos prédios Minas e Gerais da Cidade Administrativa

No Dia Internacional pela Eliminação da Discriminação Racial, comemorado nesta quarta-feira (21), a Coordenadoria Especial de Políticas Pró-Igualdade Racial (Cepir), vinculada à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), vai sensibilizar os servidores públicos sobre o racismo, o preconceito racial e, sobretudo, sobre as consequências de tais crimes. Para isso, cerca de 2 mil folders serão distribuídos, a partir das 9h, na entrada dos prédios Minas e Gerais da Cidade Administrativa.

Com o material, os funcionários ou visitantes que passarem pelo local vão conhecer melhor as ações da coordenadoria. “Muitas pessoas sofrem ou sofreram preconceito, mas não sabem como agir diante de uma situação dessa. Além disso, as pessoas têm dificuldade para diferenciar os crimes de racismo e preconceito racial. Esta vai ser uma oportunidade para esclarecer essas questões”, ressaltou o responsável pela Cepir, Clever Machado.

Além da panfletagem, uma faixa com os dizeres “Dia Internacional Pela Eliminação da Discriminação Racial e Igualdade de Direitos e Respeito à Diversidade” será afixada no gramado, entre os dois prédios.

A ação conta com a parceria do Conselho Estadual de Promoão da Igualdade Racial (Conepir).

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governo-de-minas-sensibiliza-servidores-publicos-sobre-o-racismo/

Gestão Anastasia: governo de Minas investirá R$ 2,5 milhões na estruturação do NURII em Frutal

Parceria com a Embrapa e a Agência Nacional de Água garante a certificação da agricultura irrigada

Divulgação/Sectes MG
Secretário Narcio e autoridades recebem equipamentos agrícolas da Embrapa para serem destinados ao NURII
Secretário Narcio e autoridades recebem equipamentos agrícolas da Embrapa para serem destinados ao NURII

O Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes), vai destinar R$ 2,5 milhões para implementação do Núcleo de Referência e Inovação em Recursos Hídricos (NURII), sediado no complexo Unesco-HidroEx, em Frutal, no Triângulo Mineiro. O NURII visa fortalecer a agricultura irrigada, envolvendo as principais entidades associadas à questão hídrica, tendo como foco principal as demandas dos irrigantes.

O secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Narcio Rodrigues, esteve em Frutal para formalizar a parceria entre o Governo de Minas, Embrapa, Agência Nacional de Água (ANA) e Unesco-HidroEx para implementação do NURII. Na ocasião, a Embrapa cedeu em comodato ao Unesco-HidroEx equipamentos no valor de R$ 907.588,14. Além de microcomputadores e notebooks, foram destinados uma carreta e dois tratores agrícolas, grade aradora e arado de disco, plantadeira, triturador agrícola, roçadeiras e seis veículos automotores (dois Ford Ranger, dois Logan, um caminhão e um micro-ônibus) para utilização no Núcleo.

Além dos R$ 2,5 milhões do Governo de Minas, o Governo Federal será parceiro da iniciativa, repassando também R$ 2,5 milhões ao núcleo. Segundo o secretário Narcio, por meio do NURII estarão centralizadas em Minas Gerais as principais pesquisas e projetos relacionados à agricultura irrigada. “O NURII se fundamenta em quatro pilares: informação, capacitação, pesquisa e inovação”, explicou. O secretário acrescenta que caberá ao núcleo definir e propor prioridades para pesquisa, integrar resultados, consolidar protocolos visando à certificação de empreendimentos com relação ao uso adequado da água e aprimorar os critérios de outorga.

O diretor da Embrapa Cerrados, José Roberto Rodrigues Peres, destacou que esta parceria vai possibilitar o resgate da agricultura irrigada. “O NURII poderá se transformar no grande laboratório de desenvolvimento e transferência de tecnologia para a agricultura irrigada e em um centro de capacitação, que será modelo para todo país”, afirmou.

O secretário Narcio Rodrigues ressaltou que o NURII vai ensinar ao mundo que é possível produzir uma agricultura competente com o uso racional da água. Um dos programas do núcleo será o de Certificação da Água, modelo no Brasil.

Estiveram presentes na solenidade a assessora técnica de Articulação e Comunicação da ANA, Cristianny Vilela Teixeira; a diretora de Planejamento, Gestão e Finanças do Unesco-HidroEx, Andrea Quinaud Lacombe; a diretora de Pesquisa, Tânia Brito;  a prefeita de Frutal, Maria Cecília Marchi Borges; além de outras autoridades ligadas ao setor agrícola.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governo-de-minas-investira-r-25-milhoes-na-estruturacao-do-nurii-em-frutal/

Gestão Antonio Anastasia: Comitê Olímpico Italiano visita obra do Governo de Minas em Centro Esportivo

Delegado italiano elogia obras e sinaliza a possibilidade de o CTE ser o local de treinamento da equipe da Itália durante as Olimpíadas Rio 2016

Divulgação/Seej
Obras no Centro de Treinamento incluem pista de atletismo de primeira qualidade
Obras no Centro de Treinamento incluem pista de atletismo de primeira qualidade

O delegado do Comitê Olímpico Nacional Italiano (CONI Brasile), Alfredo Apicella, visitou nesta terça-feira (20) o Centro de Treinamento Esportivo (CTE), que está sendo construído pela Secretaria de Estado de Esportes e da Juventude (Seej) em parceria com a Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) em Belo Horizonte. O secretário-adjunto da Seej, Rogério Romero, apresentou o CTE à comitiva italiana.

O delegado italiano elogiou as obras do Centro de Treinamento e sinalizou a possibilidade de o CTE ser o local de treinamento da equipe da Itália durante as Olimpíadas Rio 2016. Na avaliação de Apicella, que estava acompanhado da consulesa italiana Maria Pia Calisti, o fato de ele estar acompanhando de perto tudo que se refere à seleção de centros de treinamento mineiros pelo Comitê Olímpico Internacional e o contato que vem sendo mantido com o Governo de Estado facilita a escolha de praças de treinamento em Minas Gerais. “Há uma aproximação grande com Minas Gerais. A viagem do governador Antonio Anastasia à Itália foi importante”, resumiu Alfredo Apicella, convencido de que as Olimpíadas de 2016 serão “as mais belas do mundo”.

Bons olhos

Opinião favorável também foi manifestada pelo chefe de gabinete da Secretaria Nacional de Esporte de Alto Rendimento, do Ministério do Esporte, Marcos Marques. Na sua avaliação, Minas Gerais está bem cotada para receber delegações que disputarão as Olimpíadas de 2016. “Acho que Minas Gerais está bem, pela maneira como a Secretaria de Esportes e da Juventude vem conduzindo o processo, buscando a iniciativa privada e o Ministério do Esporte”, afirmou o chefe de gabinete.

Para o secretário-adjunto de Esportes e da Juventude, Rogério Romero, a facilidade geográfica de Belo Horizonte, que se encontra a uma hora de voo do Rio de Janeiro, também é um fator que poderá beneficiar a capital mineira e seus centros de treinamento. “Estamos trabalhando as 13 sedes indicadas”, revelou o secretário, destacando que o Minas Tênis Clube já foi procurado por representantes da delegação da Austrália responsáveis pela natação. “E, em 2 de abril, receberemos em Belo Horizonte o Comitê Olímpico Português”, completou Rogério Romero.

CTE

O Centro de Treinamento Esportivo, que começou a ser construído em dezembro de 2010, é composto por salas para a administração, parque aquático, vestiários, estação de tratamento e aquecimento de água, depósitos de apoio ao parque, pista de atletismo de primeira qualidade, instalações para todas as modalidades esportivas, salas para musculação, hidroterapia e fisioterapia, consultórios médicos e odontológicos e para sala nutricionista.

As obras receberam investimento integral do Governo de Minas. Além do complexo esportivo, será construído um estacionamento com capacidade para 300 veículos, incluídas 20 vagas com acessibilidade universal e seis para ônibus.

O parque aquático terá piscina com bordas interiores móveis, que possibilitarão seis configurações do equipamento, para a natação em 50 e 25 metros (quatro configurações) e a disputa de polo aquático em 28 e 33 metros.

O Centro de Treinamento Esportivo será utilizado para a capacitação de esportistas com alto potencial para participar de competições olímpicas e paralímpicas. Para possibilitar as práticas esportivas e competições, o centro será composto por espaços para treinamento de ginástica olímpica e artística, quadras cobertas para esportes coletivos (handebol, basquetebol, voleibol e futsal) e judô, além do parque aquático.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/comite-olimpico-italiano-visita-obra-do-governo-de-minas-em-centro-esportivo/

Governo Anastasia: Secretária Renata Vilhena recebe premiação nacional em gestão pública

Prêmio Guerreiro Ramos é concedido a gestores que promovem a modernização da administração pública

Divulgação/Seplag
Secretária Renata Vilhena receberá prêmio concedido pelo Conselho Federal de Administração
Secretária Renata Vilhena receberá prêmio concedido pelo Conselho Federal de Administração

A secretária de Estado de Planejamento e Gestão, Renata Vilhena, recebe na próxima sexta-feira (23) o prêmio Guerreiro Ramos de Gestão Pública, concedido pelo Conselho Federal de Administração (CFA) e que valoriza estudos e ações voltados para a modernização do poder público no Brasil.

Gestores públicos de todo o país concorreram ao prêmio e, neste ano, excepcionalmente, o comitê de julgamento decidiu agraciar dois destaques na gestão pública nacional; a secretária Renata Vilhena e o assessor especial da Secretaria de Gestão e Recursos Humanos do Estado do Espírito Santo, Manoel Carlos Rocha.

Criado em 2010 pelo Conselho Federal de Administração (CFA), o prêmio faz homenagem a Alberto Guerreiro Ramos, professor que teve grande relevância política e acadêmica no Brasil e no mundo. Os trabalhos foram inscritos através de cada conselho regional do estado de origem e os candidatos podem escolher a categoria em que disputarão o prêmio.

A alta qualidade dos trabalhos impressionou, segundo o próprio presidente do comitê de julgamento e vice-presidente do CFA, Marcos Lael. “É uma satisfação enorme presidir uma comissão que resgata o legado de Guerreiro Ramos. É impressionante a qualidade do material que recebemos. São estudos aprofundados, consistentes e de conteúdos respeitáveis”, afirmou.

Choque de Gestão

Formada em 1985, em Estatística pela Universidade Federal de Minas Gerais, Renata Vilhena especializou-se em Administração Pública pela Fundação João Pinheiro, em 1991. No Governo de Minas, participou da concepção e da implementação do “Choque de Gestão” no Estado, compreendido por medidas de reorganização e modernização administrativa, visando à redução de despesas, o aumento dos recursos para investimentos e a melhoria dos processos de gestão.

Além disso, a secretaria Renata Vilhena atuou na instituição de medidas voltadas ao aumento de produtividade do setor público, especialmente através da definição de critérios meritocráticos para avaliação e recompensa aos servidores. A cerimônia de certificação terá início às 19h, no auditório da Cidade Acadêmica do Pitágoras, rua Madalena Sofia, 25, no bairro Vila Paris, em Belo Horizonte.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/secretaria-renata-vilhena-recebe-premiacao-nacional-em-gestao-publica/