• Agenda

    março 2012
    S T Q Q S S D
    « fev   abr »
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    262728293031  
  • Categorias

  • Mais Acessados

    • Nenhum
  • Arquivo

  • Minas em Pauta no Twitter

    Erro: Assegure-se de que a conta Twitter é pública.

  • Anúncios

Governo de Minas: Alberto Pinto Coelho participa dos 40 anos do Palácio da Inconfidência

Governador em exercício destacou o papel do Legislativo para a democracia e o desenvolvimento do Estado

Omar Freire/Imprensa MG
Governador em exercício participa da Reunião Ordinária da ALMG, em que foram comemorados os 40 anos do Palácio da Inconfidência
Governador em exercício participa da Reunião Ordinária da ALMG, em que foram comemorados os 40 anos do Palácio da Inconfidência

O governador em exercício Alberto Pinto Coelho participou na tarde desta terça-feira (13) da Reunião Ordinária da Assembleia Legislativa do Estado (ALMG), em que foram comemorados os 40 anos do Palácio da Inconfidência, sede do parlamento mineiro. Durante a solenidade, Alberto Pinto Coelho, ex-presidente da Casa, ressaltou o papel do Legislativo para a democracia e o desenvolvimento constante de Minas Gerais.

“É uma solenidade expressiva, comemorando os 40 anos do Palácio dos Inconfidentes, essa Casa que faz parte da história política de Minas Gerais. Aqui passei 16 anos, quatro mandatos, tive a honra, por delegação de meus pares, de presidir o Parlamento por quatro anos. Hoje estou no Executivo, mas tenho nessa Casa a escola permanente de política. Ela nos ensina a conviver com os contrários, a estabelecer o contraditório, a respeitar aqueles que pensam diferente e, tanto quanto possível, buscar o consenso em torno das ideias para o desenvolvimento e crescimento da sociedade como um todo”, destacou Alberto.

Para ele, a Assembleia colabora não só com a criação e elaboração de leis, mas com a discussão das propostas do Executivo, melhorando projetos e representando interesses de diferentes regiões e setores da sociedade. “Estou cada vez mais convencido e mais consciente de que o Legislativo é, por excelência, o Poder que representa com legitimidade inquestionável, a liberdade cidadã como espinha dorsal do Estado Democrático de Direito e dos valores republicanos”, afirmou.

A solenidade contou com a presença de deputados, ex-deputados, servidores e ex-servidores da Casa, além de engenheiros e arquitetos que participaram da construção do prédio. Durante a cerimônia, eles lembraram a importância da obra para a época. Inaugurado em março de 1972, o Palácio da Inconfidência foi tombado como patrimônio cultural de Belo Horizonte em 2009.

Convênio

Antes da reunião, no Salão Nobre da Casa, Alberto participou da assinatura de um convênio entre a Assembleia e a Secretaria de Estado de Cultura (SEC) para microfilmagem e digitalização de documentos da Assembleia Provincial (1835/1889), que estão no Arquivo Público Mineiro. São correspondências, atas e anotações que juntas somam cerca de 35 metros lineares de documentos.

Para o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Dinis Pinheiro, a parceria será mais um importante instrumento para se guardar a memória da política de Minas Gerais. “Nós temos que ter preocupação permanente em armazenar a História. A partir do momento em que você faz isso, você prepara o seu povo, a sua gente a ter um futuro melhor. Somente a História pode conceder ao povo a consciência de si mesmo. Nada melhor do que nos transportar ao nosso passado, rever as coisas boas e, evidentemente, nos qualificar para ter um futuro muito mais promissor e realizador”, afirmou.

A secretária de Estado de Cultura, Eliane Parreiras, explicou que a digitalização poderá facilitar o acesso do cidadão aos documentos. “Esse processo é muito importante. É um grande prazer para a Secretaria de Estado de Cultura, por meio do Arquivo Público Mineiro, fazer essa parceria com a Assembleia Legislativa, não só colaborando com a História Legislativa de Minas Gerais, mas também disponibilizando esse acervo para o público”, afirmou.

Fonte: Agência Minas

Anúncios

Governo de Minas: experiência internacional em prevenção a desastres está à disposição dos municípios mineiros

Defesa Civil Estadual conclui curso de educação em prevenção a desastres naturais, realizado em parceria com agência japones

Renato Cobucci/Imprensa MG
Cerca de 300 participantes, de diversos municípios mineiros, receberam capacitação em estratégias de prevenção
Cerca de 300 participantes, de diversos municípios mineiros, receberam capacitação em estratégias de prevenção

A Coordenadoria Estadual de Defesa Civil de Minas (Cedec-MG) concluiu, nesta terça-feira (13), o Curso Internacional de Educação em Prevenção a Desastres Naturais, realizado em parceria com a Agência de Cooperação Internacional do Japão (Jica). Os cerca de 300 participantes, de diversos municípios mineiros, receberam capacitação em estratégias de prevenção e, agora, estão aptos a atuar como multiplicadores em suas respectivas regiões.

Para o chefe do Gabinete Militar do Governador e coordenador estadual de Defesa Civil, coronel Luis Carlos Martins, o curso representou um importante reforço às ações que já vêm sendo desempenhadas no Estado. “Nosso objetivo maior é, sempre, o aprimoramento das medidas preventivas, com foco completamente voltado à preservação da vida. O Governo de Minas reitera, com este curso, sua constante estratégia de parceria e apoio aos municípios mineiros”, destacou.

O treinamento teve duração de dois dias, com a participação de agentes das Coordenadorias Municipais de Defesa Civil (Comdecs) e representantes de diversos órgãos do Governo de Minas, além de oficiais da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros. “O Japão é a maior referência em enfrentamento a desastres naturais. Essa troca de experiência é fundamental para que possamos buscar respostas cada vez mais eficientes a situações de adversidades”, avaliou o secretário-executivo da Cedec-MG, tenente-coronel PM Fabiano Villas Bôas.

O curso foi ministrado pela professora Hiroko Kondo, especialista do Centro de Pesquisas de Mitigação de Desastres da Universidade de Nagoya, no Japão. “Este treinamento reafirma as relações diplomáticas entre o Brasil e o Japão. Em Minas Gerais, a prevenção é tratada com a devida seriedade, daí a nossa satisfação em estabelecermos essa troca de experiências”, disse a especialista ao destacar as ações desenvolvidas pela Escola Permanente de Defesa Civil da Cedec-MG.

Parceiro estratégico

A Jica é um órgão do governo japonês com atuação em mais de 150 países. Realizado no Auditório da Escola de Formação de Sargentos, no bairro Prado, em Belo Horizonte, o Curso Internacional de Educação em Prevenção a Desastres Naturais foi inédito no país. A agência realiza projetos de cooperação com foco em orientações técnicas de peritos e treinamentos especiais, objetivando a formação de pessoal capacitado e a criação de sistemas de enfrentamento a desastres naturais.

“Estamos convictos de que os municípios mineiros que participaram deste curso, por meio de seus representantes, estão mais preparados para enfrentar situações de adversidades naturais. É preciso ouvir e aproveitar as experiências desenvolvidas no Japão”, avaliou o tenente-coronel do Corpo de Bombeiros, Edgard Estevo da Silva, que, recentemente, participou de uma missão oficial no Japão.

Ao final do treinamento, os participantes receberam um certificado concedido pela Cedec-MG e pela Jica.

Fonte: Agência Minas

Gestão Anastasia: governo de Minas formaliza cooperação técnica com universidade cubana

Um dos objetivos do convênio é permitir o fortalecimento do sistema de formação dos recursos humanos no campo da saúde

Ramon Jader/SES MG
O acordo firmado é voltado para o modelo de ensino não presencial em ambiente online (e-learning)
O acordo firmado é voltado para o modelo de ensino não presencial em ambiente online (e-learning)

Foi assinado, na tarde desta terça-feira (13), no Ministério da Saúde cubano em Havana, convênio entre o Governo de Minas e a Universidade de Ciências Médicas de Villa Clara (UCM VC). O acordo, feito por meio do Canal Minas Saúde, da Secretaria de Estado de Saúde (SES), é voltado para a promoção de intercâmbio científico, para a tecnologia educativa e para o modelo de ensino não presencial em ambiente online (e-learning), o que permite o fortalecimento do sistema de formação dos recursos humanos no campo da saúde.

O convênio, assinado pelo secretário de Estado de Saúde, Antônio Jorge de Souza Marques, também visa ao desenvolvimento conjunto de modalidades participativas de intercâmbio de especialistas, ao estabelecimento de um amplo intercâmbio de informações técnico-científicas e à elaboração conjunta de recursos educativos em diversas modalidades.

Segundo Antônio Jorge, toda a informação resultante de atividades conjuntas realizadas por meio desse convênio ficará a disposição da SES e da universidade cubana. As patentes suscetíveis de serem desenvolvidas estarão sujeitas às normas e leis sobre patentes existentes.

“Acordamos, hoje, que equipes do Canal Minas Saúde e da Superintendência de Atenção Primária da SES virão à Cuba para conhecer in loco a estratégia de Saúde da Família que atua nos distritos. O mesmo ocorrerá com os técnicos cubanos, que virão a Minas conhecer a nossa realidade e a forma como trabalhamos com foco em redes de atenção à saúde. O objetivo desse intercâmbio é desenvolver um estudo comparado, visando à melhoria da estratégia Saúde da Família”.

Canal Minas Saúde

O Canal Minas Saúde é uma rede estratégica multimídia (Canal Minas Saúde de Televisão, Rádio, Web e Educação a Distância) para o desenvolvimento do programa de educação permanente a distância da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais, com o apoio da Fundação Renato Azeredo. As atividades foram iniciadas com o curso Gestão da Clínica na Atenção Primária á Saúde, em outubro de 2008.

Um dos objetivos do Canal é capacitar profissionais integrantes das equipes de saúde da família (PSF) e especializar médicos e enfermeiros que atuam nas quase quatro mil unidades básicas de saúde de Minas Gerais (UBS), pactuadas com os Gestores Municipais de Saúde, nas 28 Gerências Regionais de Saúde e, também, nos Centros Viva Vida de Referência Secundária e Mais Vida.

Universidade cubana

A Universidade de Ciências Médicas de Villa Clara está localizada na região central de Cuba. As estruturas centrais ficam em Santa Clara, cidade fundada em 1689, capital da província de Villa Clara. Fazem parte da universidade médica 41 unidades docentes, das quais, oito são hospitais universitários e 33 são policlínicas docentes que, juntamente com uma grande rede de consultórios médicos, garantem o desenvolvimento do programa de formação dos recursos humanos de pré e pós-graduação.

A docência médica em Villa Clara teve o seu início em 1966. Hoje, contabiliza mais de 10 mil formados em Ciências Médicas, entre os quais, mais de 7 mil são médicos e mais de 850 são especialistas na prevenção, diagnóstico e tratamento de doenças que se manifestam na cavidade da boca e no complexo maxilo-mandibular. Possui, ainda, mais de 2.400 licenciados em Enfermagem. Entre os diplomados, 500 são estrangeiros nascidos em mais de 45 países. Em pós-graduação, a universidade forma especialistas em 50 especialidades. Hoje, há mais de 4.780 entre os de primeiro e segundo grau.

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas: equipe de alunos da rede estadual participará de torneio internacional de robótica

É a primeira vez que uma equipe de Minas participa do ‘First Lego League Aberto da Flórida’

Divulgação/SEE
Integrantes da equipe da X-Factor, uma das representantes do Brasil na competição
Integrantes da equipe da X-Factor, uma das representantes do Brasil na competição

Ansiedade e apreensão são palavras que definem o que 10 estudantes da Escola Estadual Dr. Luiz Pinto de Almeida, em Santa Rita do Sapucaí, estão sentido. Eles integram a equipe da X-Factor, uma das representantes do Brasil na competição que reunirá apaixonados por tecnologia e robótica de todo o mundo. Chamada de ‘First Lego League (FLL) Aberto da Flórida’, a disputa será realizada entre 3 e 6 de maio, na Flórida, nos Estados Unidos.

A vaga foi conquistada devido ao 4º lugar alcançado pela X-Factor durante a grande final brasileira do Torneio FLL, realizado em São Paulo, nos dias 3 e 4 de março. Em princípio, apenas os três primeiros colocados seriam classificados para a etapa internacional, mas a organização abriu uma nova vaga e a equipe de Santa Rita do Sapucaí garantiu um lugar. Segundo a integrante da equipe e aluna do 8º ano do ensino fundamental Jéssica Cristina Silva Lopes, a notícia pegou todos os estudantes de surpresa. “A notícia veio dois dias depois que o torneio nacional tinha terminado. Já estávamos até pensando qual seria o próximo projeto que iríamos criar para participar da etapa estadual do torneio de robótica. Ficamos todos muito felizes e surpresos”.

Depois de receber a notícia, a equipe iniciou um intenso trabalho para aperfeiçoar a pesquisa e o robô. “A competição será bem parecida com a etapa nacional. Vamos utilizar o mesmo robô e a mesma pesquisa, para isso estamos aperfeiçoando-os. Além disso, os alunos se dividiram e três vezes por semana eles treinam o robô e as missões com as mesas, e nos outros dois dias a pesquisa e o trabalho em equipe”, conta a mentora da X-Factor, Luciana de Carvalho Machado Pires.

Além das habilidades intelectuais e práticas da competição, a equipe também prepara o lado emocional dos integrantes. A preparação conta até com palestras com psicólogos, que irão enfatizar a importância do trabalho em equipe e de se manter a calma na hora da competição. “A ideia é tentar nos preparar o melhor possível para sermos uma equipe competitiva e tentar uma boa colocação”, acrescenta Luciana.

É a primeira vez que uma equipe do Estado participará da etapa internacional do torneio de robótica e isso aumenta ainda mais a expectativa da equipe. “Às vezes, tenho a sensação de que a ficha ainda não caiu. Participar de uma competição internacional será uma ótima oportunidade de trocarmos experiências. Todos os dias nós pesquisamos na internet as equipes que vão participar da competição e como é lá na Flórida”, confessa a integrante da equipe e aluna da 8º ano do ensino fundamental Laiza Costa Vicentini.

First Lego League (FLL) Aberto da Flórida                                             

Durante a competição, a X-Factor enfrentará três grandes desafios: projeto de pesquisa, projeto do robô e o desafio robótico. O desafio consiste em 15 tarefas que devem ser executadas em um prazo de dois minutos e meio, por robôs construídos pelas próprias equipes. Mais de 60 equipes de todo o mundo devem participar do ‘Aberto da Flórida’.

A equipe será analisada por juízes, que irão considerar como critérios de avaliação: a performance do grupo ao trabalhar em equipe, a pesquisa de campo realizada e solução apresentada, o projeto desenvolvido para o robô e o cumprimento das missões estabelecidas no desafio do robô.

Trabalho de pesquisa

Além dos desafios robóticos, a equipe apresentará seu projeto de pesquisa. Os estudantes desenvolveram uma etiqueta adesiva que funciona como termômetro irreversível. A etiqueta deve ser colada na embalagem do frango e quando o alimento é descongelado e alcança à temperatura de 8°C a etiqueta mancha. A pesquisa foi pensada para o bem-estar do consumidor, já que ao ser descongelado e congelado novamente o frango fica impróprio para o consumo.

A equipe ainda está pensando em como será a apresentação da pesquisa. “Nós estamos pensando em enxugar um pouquinho a pesquisa para fazer a apresentação na Flórida. Ainda não sabemos se vamos levar um tradutor ou se vamos treinar para apresentar em Inglês”, ressalta Jéssica.

Torneio Nacional de Robótica

Entre os dias 3 e 4 de março, a equipe X-Factor participou do Torneio Nacional de Robótica. Além de conquistar a vaga para o ‘Aberto da Flórida’, os alunos também faturam um troféus na categoria ‘Designer do Robô’. Nessa categoria, os jurados reconheceram o time que desenvolveu um robô bem projetado mecanicamente, que seja durável, eficiente e altamente capaz de desempenhar as missões designadas.

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas: IEF realiza reunião para apresentar projeto de proteção ao Pico do Ibituruna

O encontro será realizado nesta quarta-feira (14), a partir de 19h, no auditório da Federação das indústrias de Minas Gerais, em Governador Valadares

O Instituto Estadual de Florestas (IEF) realiza,nesta quarta-feira (14), uma reunião de esclarecimento para a população de Governador Valadares, no Leste de Minas, sobre a criação do Monumento Natural Estadual Pico do Ibituruna. A atividade faz parte do processo para garantir a proteção da área que já é já tombada pela Constituição Estadual e que, agora, pode ser legitimada como unidade de conservação ambiental, nos moldes previstos pela Lei Federal.

A reunião será realizada a partir de 19h, no auditório da Federação das indústrias de Minas Gerais (Fiemg), na avenida Brasil, número 4000, no Centro de Governador Valadares. Os interessados também podem participar da discussão sobre a criação da unidade de conservação por meio da consulta pública que está sendo realizada até o dia 17 de março.

Os documentos com as informações sobre a unidade de conservação estão disponíveis no site do IEF. As informações também se encontram a disposição dos interessados na sede do instituto em Belo Horizonte (rodovia Prefeito Américo Gianetti, s/n, Edifício Minas, 1º andar, bairro Serra Verde), na Regional Rio Doce em Governador Valadares e na Prefeitura de Governador Valadares (rua Barão do Rio Branco, 337, Centro).

A área proposta para criação do Monumento Natural do Pico do Ibituruna é de 1.076,211 hectares. Está inserida no bioma Mata Atlântica e é o maior remanescente florestal contínuo do município de Governador Valadares. A região é um dos mais importantes mananciais dos recursos hídricos da região do rio Doce e é fonte de abastecimento de água para a população local. O Pico do Ibituruna é um dos principais locais do mundo para a prática de vôo livre.

Reunião de Esclarecimentos Públicos para Criação/Adequação do Monumento Natural Estadual Pico da Ibituruna

Local: avenida Brasil, 4000, Centro, Governador Valadares, MG (auditório da Fiemg)
Data: 14/03/2012
Horário: 19h

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas: Polícia Civil realiza 1º Seminário de Segurança Pública em Contagem

O objetivo do seminário foi discutir as atividades policiais e ressaltar a qualidade do serviço de segurança

Rosy Ribeiro
O 1º Seminário sobre Segurança Pública aconteceu em Belo Horizonte
O 1º Seminário sobre Segurança Pública aconteceu em Belo Horizonte

A Polícia Civil de Minas Gerais realizou nesta terça-feira (13), por meio do 2º Departamento de Polícia, o 1º Seminário sobre Segurança Pública. O evento aconteceu no Auditório Nobre da Pontifícia Universidade Católica (PUC) de Contagem. O objetivo do seminário foi discutir as atividades policiais e ressaltar a qualidade do serviço. O professor, jurista e procurador da Justiça de Minas Gerais, Rogério Greco, ministrou a palestra “Atividade Policial: Aspectos penais e processos penais, administrativos e constitucionais”.

Durante a exposição do tema, Rogério frisou como é difícil o trabalho policial. “Ser policial não é para qualquer um. Policiais são pessoas diferenciadas que têm amor pelo que fazem e que doam suas vidas em prol da sociedade”.

O chefe do 2º Departamento, Jeferson Botelho, ressaltou que a iniciativa de promover o Seminário foi em consideração à resolução 7.196 de 2009 sobre a estrutura da Polícia Civil, que atribui aos departamentos a promoção dos direitos humanos e a capacitação continuada de seus servidores. “O seminário é uma ação para o aprimoramento dos policiais civis, assim como para os profissionais da área que estão na busca pela qualidade do serviço”, disse.

Cerca de 350 pessoas participaram do evento, entre elas o chefe Adjunto da Polícia Civil, Jésus Trindade Barreto Júnior; o chefe do 2º Departamento, Jeferson Botelho Pereira; o promotor de Justiça, Fernando Augusto Cipolini Lelo; a delegada da 2ª Delegacia de Contagem, Renata Lima; o superintendente Regional da Polícia Rodoviária, David Stanley Bomfim Dias; o subsecretário de Promoção da Qualidade e Integração da Secretaria de Defesa Social (Seds), Frederico César do Carmo, entre outros.

Fonte: Agência Minas

Gestão Anastasia: agricultura familiar de Minas avalia serviços de extensão

Secretaria debate com o setor propostas para debate nacional

Divulgação/Seapa
Abertura da 1ª Conferência Estadual de Assistência Técnica e Extensão Rural de Minas Gerais
Abertura da 1ª Conferência Estadual de Assistência Técnica e Extensão Rural de Minas Gerais

Ao abrir a 1ª Conferência Estadual de Assistência Técnica e Extensão Rural de Minas Gerais, nesta terça-feira (13), em Belo Horizonte, o secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Elmiro Nascimento, disse que “um dos principais focos do governo estadual é o estímulo à agricultura familiar”. Por isso, acrescentou, “o poder público procura fortalecer parcerias para desenvolver ações com o objetivo de possibilitar dias melhores aos pequenos produtores e garantir a sustentabilidade do setor”.

A conferência é uma realização da Secretaria da Agricultura, por intermédio da Subsecretaria de Agricultura Familiar, com a parceria do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA). O encontro reúne cerca de 150 delegados, representando os segmentos da agricultura familiar, sociedade civil, órgãos governamentais (federal e estadual) e técnicos envolvidos com o trabalho de extensão rural no Estado. O evento segue até o dia 15 na Casa de Retiro São José, no bairro Dom Bosco.

De acordo com o subsecretário de Agricultura Familiar de Minas Gerais, Edmar Gadelha, estão em pauta temas como o papel da assistência técnica e extensão rural no desenvolvimento rural sustentável; na diversidade da agricultura familiar e redução das desigualdades. Também serão abordadas a gestão, o financiamento, a demanda e oferta de serviços de Ater, além da metodologia de extensão rural.

“O objetivo da conferência estadual de Ater é definir propostas para a consolidação e alinhamento da política de assistência técnica e extensão rural em Minas Gerais, com a participação de entidades governamentais e da sociedade civil organizada, no caso ressaltando a atuação junto à agricultura familiar”, assinala Gadelha.

Ele explica que os serviços do extensionista rural são indispensáveis para a educação e transmissão da tecnologia que garantem a produção de alimentos de acordo com as normas de qualidade e segurança alimentar e os princípios da sustentabilidade. As ações da extensão em Minas Gerais já atendem a um universo da ordem de 320 mil produtores familiares.

Gadelha ainda diz que a avaliação da política de extensão rural em Minas Gerais para a agricultura familiar faz parte do esforço do governo estadual em aprimorar as condições de funcionamento do setor, que responde por 45% da produção de leite, 47 % da produção de milho, 32% de café e feijão; 83% de mandioca e 44% da produção de arroz. Em todo o Estado, são 437.415 propriedades de agricultora familiares, o que representa 79% de todos os estabelecimentos rurais em Minas.

As propostas definidas na 1ª Conferência Estadual de Assistência Técnica e Extensão Rural de Minas Gerais serão apresentadas na 1ª Conferência Nacional sobre Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater), que será realizada em abril, em Brasília.

Participaram também da solenidade de abertura da conferência: o delegado federal do Ministério de Desenvolvimento Agrário (MDA), Alcides Guedes Filho; o presidente do  Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável (Consea-MG), Dom Mauro Morelli; o superitendente regional do Incra em Minas Gerais, Carlos Calazans; o presidente da Federação dos Trabalhadores na Agricultura de Minas Gerais (Fetaemg), Vilson Luiz da Silva; e o presidente da Assembléia Legislativa de Minas, deputado Dinis Pinheiro.

Fonte: Agência Minas