• Agenda

    março 2012
    S T Q Q S S D
    « fev   abr »
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    262728293031  
  • Categorias

  • Mais Acessados

    • Nenhum
  • Arquivo

  • Minas em Pauta no Twitter

    Erro: Assegure-se de que a conta Twitter é pública.

  • Anúncios

Governo de Minas: obras de construção da ponte de Guidoval estão a todo vapor

O contrato, assinado no dia 18 de janeiro, tem prazo previsto de cinco meses para a conclusão dos trabalhos
Divulgação/Setop
Obras para a construção da ponte sobre o Rio Xopotó, no município de Guidoval
Obras para a construção da ponte sobre o Rio Xopotó, no município de Guidoval

As obras para a construção da ponte sobre o Rio Xopotó, em Guidoval, destruída com as chuvas que castigaram grande a Zona da Mata, em janeiro, estão dentro do cronograma acertado pelo Departamento de Estradas de Rodagens de Minas Gerais (DER/MG). O contrato, assinado no dia 18 de janeiro, tem prazo previsto de cinco meses para a conclusão dos trabalhos.

A nova ponte de Guidoval terá 130 metros de comprimento por 11 de largura, com cinco metros de altura a mais e está sendo construída em local próximo a que havia anteriormente. Estão sendo investidos cerca de R$ 18 milhões, valor que também inclui a implantação de uma variante de 1,8 quilômetros que garante a mobilidade entre os dois lados da cidade.

Segundo o diretor de operações do DER/MG, Luiz Alberto Dias Mendes, tudo está acontecendo dentro do previsto. “Estamos cumprindo a etapa de fundação da ponte, faltando apenas à construção de dois pilares.” Para concluir essa fase é necessária a desapropriação de dois imóveis às margens do rio, e isso está programado para acontecer até o final da semana seguinte.

Para garantir a mobilidade dos moradores, o DER providenciou a melhoria dos acessos por estradas municipais e estaduais como alternativas de tráfego. A reconstrução imediata da ponte foi uma determinação do Governador Antônio Anastasia, em visita ao município. A força das águas destruiu além da ponte, casas, estradas e deixou famílias desabrigadas.

O município de Guidoval, localizado na Zona da Mata Mineira, foi um dos mais castigados pelas fortes chuvas do final do ano, que derrubaram a ponte que existia no local. O Exército Brasileiro construiu uma ponte provisória para garantir o acesso à região e não interromper o fluxo de caminhões.

Fonte: Agência Minas

Anúncios

Gestão Anastasia: especialista internacional em mídias sociais ministra palestra em Belo Horizonte

Evento promovido pela Prodemge será realizado na Cidade Administrativa

Arquivo Pessoal
Premiada em diversos países, Martha Gabriel é uma das principais especialistas em redes sociais no mundo
Premiada em diversos países, Martha Gabriel é uma das principais especialistas em redes sociais no mundo

A Companhia de Tecnologia da Informação do Estado de Minas Gerais (Prodemge) promove, nesta terça-feira (13), a palestra “Mídias Sociais: Oportunidades e Ameaças”, ministrada pela especialista Martha Gabriel, referência internacional no assunto. O evento será realizado na Cidade Administrativa Tancredo Neves, em Belo Horizonte, a partir de 14h30.

A disseminação das redes sociais é um fenômeno que tem transformado profundamente a sociedade e, consequentemente, o ambiente de negócios e marketing. A palestra discutirá a importância das redes e mídias sociais no cenário atual e as oportunidades e riscos que elas apresentam.

A temática ganha cada vez mais importância no país, já que oito em cada dez brasileiros utilizam redes sociais e, tanto no Brasil quanto em outros países, esta penetração aumenta ano a ano. Plataformas de redes sociais como o Twitter, Facebook e LinkedIn têm crescido vertiginosamente e modificado o modo como as pessoas se comportam e interagem com as empresas.

Os interessados em participar da palestra “Mídias Sociais: Oportunidades e Ameaças” devem realizar inscrição pelo telefone (31) 3915-4019 ou pelo e-mail midias.sociais@prodemge.gov.br. As inscrições são gratuitas. O evento é aberto ao público, mas o número de vagas é limitado.

Saiba mais

Martha Gabriel é diretora de tecnologia da New Media Developers. Coordenadora e professora do curso de MBA em Marketing da HSM Educação e do curso de MBA em Marketing na Era Digital da Trevisan Escola de Negócios, em São Paulo. Graduada em engenharia, pós-graduada em marketing e design, mestre e doutoranda em artes (ECA/USP).

É keynote internacional, com 50 palestras no exterior e possui três prêmios de melhor palestra nos Estados Unidos, tendo ministrado apresentações também na Europa e na Ásia. É colunista do IDGNow! e do Portal Cidade Marketing, já tendo conquistado 11 prêmios iBest. Martha Gabriel é autora de quatro livros, inclusive o best seller “Marketing na Era Digital“. É a entrevistada da última edição da revista Fonte (http://www.prodemge.mg.gov.br/revista-fonte), editada pela Prodemge.

Serviço:

Data: 13/03/2012, terça-feira

Local: Auditório JK, Cidade Administrativa Tancredo Neves

Horário: de 14h30 às16h

Inscrições: (31) 3915-4019 ou midias.sociais@prodemge.gov.br.

Vagas limitadas.

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas: Ipem/MG inicia verificação dos taxímetros dos veículos com placa final 1 e 2

O atendimento para esses veículos com placa final 1 e 2 vai até o dia 16 de março

Começa na próxima segunda-feira (12) a aferição dos taxímetros instalados nos veículos com placas de final 1 e 2, licenciados em Belo Horizonte e outros dezesseis municípios da Região Metropolitana: Ibirité, Ribeirão das Neves, Sarzedo, Contagem, Betim, Santa Luzia, Vespasiano, Caeté, Nova Lima, Juatuba, Sabará, Taquaraçu de Minas, Lagoa Santa, Confins, Raposos e Jaboticatubas. O trabalho será realizado pelos agentes fiscais da regional Belo Horizonte do Instituto de Metrologia e Qualidade do Estado de Minas Gerais (Ipem/MG). Para esses veículos – com placa final 1 e 2 – o atendimento vai até o dia 16 de março.

Nessa semana, foi realizado o atendimento prioritário para condutores acima dos 60 anos – conforme a Lei Federal 10.048/2000. O diretor-geral do instituto, Ivan Alves Soares, lembra que a fiscalização é anual e obrigatória e tem como objetivo verificar as condições gerais dos veículos, além de efetuar a mudança de tarifa nos taxímetros.

A partir do dia 12, o taxista ou permissionário deve comparecer à regional BH (rua Jacuí, 3921 – bairro Ipiranga), de 8h30 às 17h (sem intervalo para almoço), para realização do serviço. O cronograma de verificação é o seguinte: entre os dias 5 e 9 de março foi realizado atendimento exclusivo para os permissionários acima de 60 anos de idade. Na semana de 12 a 16 de março, serão atendidos os veículos com placa final 1 e 2. Entre os dias 19 e 23 de março, veículos de placa final 3 e 4. Semana de 26 a 30 de março, veículos com placa final 5 e 6. Entre os dias 2 a 5 de abril, placa final 7 e 8 e entre os dias 9 e 13 de abril, veículos com placa final 9 e 0.

O gerente da regional BH, Anderson Rogério da Rocha, lembra que todos os permissionários detentores de placas nesses municípios devem comparecer, dentro do cronograma previsto. É exigida a seguinte documentação para a verificação: último certificado de verificação do taxímetro; documento de identidade e documento do veículo (CRLV).

O gerente informou ainda que o procedimento é bastante simples e obedece à seguinte ordem: após comparecer à regional, onde é realizada uma vistoria do veículo, o taxista recebe a GRU anual e obrigatória (no valor de R$ 37,50) e a GVT (Guia de Verificação Taximétrica). Em seguida, deve comparecer a uma das oficinas credenciadas pelo Ipem – próximas à rua Jacuí – para realizar a mudança de tarifa no taxímetro.

Última etapa

A última etapa consiste no teste de pista, realizado na avenida Bernardo Guimarães, bairro Santa Cruz, próximo à regional. No teste de pista, onde são realizados os ensaios metrológicos, é verificado se o valor cobrado pelo taxímetro corresponde exatamente à distância percorrida. Após o teste na via, caso seja aprovado, o taxista ou permissionário retorna à regional e recebe o certificado de verificação 2012.

O não comparecimento sujeita o proprietário do veículo às penalidades dos artigos 8º e 9º da Lei 9933/99 e, no que couber, à Lei 5966/73, com as recomendações do item 37 da resolução 11/88 Conmetro. Podem ser aplicadas advertência ou multa. A taxa de verificação é de R$ 37,50 e o taxista que não puder comparecer deve apresentar justificativa protocolada junto à regional do IPEM em Belo Horizonte, anexando prova do impedimento alegado.

Serviço:

Verificação dos taxímetros dos veículos de Belo Horizonte e 16 municípios da Região Metropolitana

Valor: R$ 37,50 (GRU – Guia de Recolhimento da União)

Local: Regional Belo Horizonte – rua Jacuí, 3921 – Bairro Ipiranga – tel: (31) 3429-2511

Fonte: Agência Minas

TÁXIS CONVENCIONAIS

Período

Placas de final

12 a16/03

1 e 2

19 a23/03

3 e 4

26 a30/03

5 e 6

02 a05/04

7 e 8

09 a13/04

9 e 0

Gestão em Minas: Santa Casa da Misericórdia de São Sebastião do Paraíso será 100% SUS

Estado passará a cofinanciar a instituição, além de reestruturar a rede assistencial da microrregião

Henrique Chendes
Secretário de Transportes, Carlos Melles; provedor da Santa Casa, Flávio Westin; e Antônio Jorge de Souza Marques
Secretário de Transportes, Carlos Melles; provedor da Santa Casa, Flávio Westin; e Antônio Jorge de Souza Marques

Dentro de pouco tempo, a Santa Casa de São Sebastião do Paraíso, no Sul de Minas, terá o atendimento voltado 100% para o usuário do Sistema Único de Saúde (SUS). O compromisso foi assumido esta semana, em reunião presidida pelo secretário de Estado de Saúde, Antônio Jorge de Souza Marques, lideranças da instituição, prefeitos, secretários municipais de Saúde e ainda o secretário de Estado de Transportes e Obras Públicas, Carlos Melles.

Com essa garantia, o Estado, segundo o secretário Antônio Jorge, passará a cofinanciar a instituição, além de reestruturar a rede assistencial da microrregião. “Aos municípios caberá a pactuação, fazendo da Santa Casa de São Sebastião do Paraíso hospital referência microrregional”, afirmou. Essa decisão, segundo ele, traz escala, o que garante a autosustentação da instituição. “Queremos que aqui tenha um pronto-socorro no qual o usuário do SUS seja cliente preferencial, o que, estou certo, será possível com uma boa pactuação política regional”, pontuou Antônio Jorge.

O secretário Carlos Melles, ao se dirigir aos prefeitos, gestores de saúde, lideranças de consórcios intermunicipais de Saúde e direção da Santa Casa, confirmou a vocação microrregional dessa instituição, que tem mais de 80 anos e disse estar confiante que todos se envolverão na pactuação, para que tudo esteja funcionando plenamente em pouco tempo.

Reivindicações

Ainda na reunião, o secretário Antônio Jorge garantiu que o Governo de Minas está sensível às dificuldades enfrentadas pelos gestores municipais. Segundo o secretário, a instalação de uma maternidade de alto risco na microrregião está condicionada à construção de uma Casa de Apoio à Gestante. Antônio Jorge garantiu apoio à expansão do serviço de hemodiálise e anunciou a implantação da Rede de Urgência Macro Sul até o fim deste ano. “Antes disso, as ambulâncias do Samu estarão circulando”, assegurou.

Fonte: Agência Minas

Governo de Minas: participação dos pais na rotina escolar ajuda a garantir bons resultados em escola de Montes Claros

Durante visita à Escola Dom João Antônio Pimenta, secretária de Educação conheceu projetos, conversou com a comunidade escolar e anunciou cobertura de quadra de esportes
Divulgação/SEE
A participação da família e os espetáculos na Escola Estadual Dom João Antônio Pimenta são razões para o bom desempenho da escola
A participação da família e os espetáculos na Escola Estadual Dom João Antônio Pimenta são razões para o bom desempenho da escola

Basta que o palhaço Churrasco atravesse os portões da Escola Estadual Dom João Antônio Pimenta, em Montes Claros, para que as crianças fiquem em polvorosa. No comando de sua bicicleta enfeitada e munido de apetrechos típicos de um artista de rua, tais como os malabares, o palhaço conversa com os jovens estudantes e provoca gargalhadas.

Mais do que sorrisos, contudo, os constantes espetáculos no pátio da escola ajudam a garantir o bom desempenho dos estudantes dentro de sala de aula. Isso porque por trás da maquiagem de palhaço está o pai Josias Mendes Nogueira, responsável pela estudante Alice Beatriz Mendes Amaral, de 8 anos, estudante do 3º ano do ensino fundamental. E é justamente a constante participação da família uma das razões do bom desempenho da escola.

Josias – ou Churrasco, como prefere ser chamado quando está com a cara pintada – chama atenção por conta do nariz vermelho e das graças que faz, mas é um dos muitos exemplos de pais de alunos que participam constantemente do dia-a-dia da escola. Os pais ajudam na organização de eventos, participam de projetos escolares promovidos na Dom João e, mesmo aqueles que não se envolvem cotidianamente, lotam as reuniões.

“Em nossa última reunião de pais nós contamos com quase 100% de participação. Os pais fazem parte da equipe da escola, que trabalha integrada, desde o porteiro, passando pelos professores, até o administrativo. Nosso é fazer com que a criança cresça gostando de estudar”, garante a diretora, Lea de Fátima Lopes Oliveira.

Essa receita de integração e interação garante bons resultados nas avaliações externas da educação. No Programa de Avaliação da Alfabetização (Proalfa) e no Programa de Avaliação da Rede Pública de Educação Básica (Proeb) a média de proficiência da escola está bem acima da média do Estado. Foi isso que pôde comprovar a secretária de Estado de Educação, Ana Lúcia Gazzola, em sua visita à escola na última sexta-feira. Durante passeio pelas instalações, conversas com professores, pais e estudantes, a secretária conheceu os projetos da escola e elogiou a interação entre escola e família.

“A participação dos pais no dia-a-dia da escola ajuda no desenvolvimento dos estudantes, dá legitimidade ao bom trabalho feito pelos professores. Quando todos trabalham pelo bem da escola é inevitável que o resultado seja positivo”, analisou a secretária.

Integração da escola com a comunidade

Para promover a interação, a escola desenvolve todo ano um projeto institucional e multidisciplinar que trabalha com um tema específico. Em 2012, a equipe pedagógica selecionou o tema “Brasil, terra de encantos mil”, que vai estudar a história do país. Segundo a diretora, o projeto norteia todas as ações e práticas pedagógicas da escola ao longo do ano, como o tema dos livros que serão lidos e as canções trabalhadas. Um dos pontos altos do projeto são as apresentações culturais, que serão três ao longo de 2012 e levam a diferentes palcos de Montes Claros o talento dos estudantes para música, dança, poesia, teatro, entre outras formas de expressão da cultura. E é aí que o palhaço Churrasco mostra seu principal talento.

Professor de artes, Churrasco lecionava em escolas particulares de Montes Claros e largou tudo para se tornar artista de rua. Sua participação na escola, contudo, só ficou mais forte. Ele coordena as apresentações culturais dos estudantes e alia conteúdo com cultura.

“Palhaçada é coisa séria. Um palhaço está responsável para desenvolver um projeto que vai estudar a história do Brasil. Quer coisa mais importante para uma criança do que conhecer a sua história?”, indaga Josias, que quando não está contando alguma piada sob a maquiagem do palhaço Churrasco, ressalta a importância da participação dos pais. “Não sou apenas eu, mas vários pais aqui na escola fazem sua parte. A escola preza pela participação familiar”, ele afirma.

Que o diga Roberta Lopes Costa Schmidt, mãe do estudante Davi Lopes Schmidt, de 9 anos, estudante do 4º ano do ensino fundamental. O estudante entrou na escola logo no 1º ano, mas com a matrícula de Davi a mãe também passou a frequentar o ambiente escolar. Presente na escola durante a visita da secretária, Roberta estava ajudando a organizar um pequeno evento.

“Eu vim ajudar a organizar uma festinha para a professora do Davi que está aniversariando”, conta Roberta. “A participação dos pais é muito comum na escola. Nós estamos sempre em contato, graças à escola, pois além de buscar e trazer nossos filhos, nós participamos de atividades em conjunto, dentro e fora da escola”.

Projeto incentiva leitura e produção de textos

Se a participação dos pais é importante, o trabalho diário dos professores em sala é essencial. E um dos exemplos de boas práticas da escola é o projeto da professora do 5º ano do ensino fundamental, Lígia de Oliveira Guimarães. No projeto Textos e Contextos, os estudantes mantêm um caderno ao longo do ano só para reproduzir textos e ilustrações que desenvolvem. Eles trabalham todos os gêneros textuais e, após correção da professora, inserem as criações no caderno. No fim do ano, esse caderno é encapado, ganha folhas de rosto, com direito a dedicatória e biografia do escrito, e vira um livro.

Como o ano letivo começou em fevereiro, o livro da atual turma da professora Lígia ainda não tem muitos “capítulos”, mas algumas obras já integram o caderno. Os estudantes já fizeram uma redação, poesia e até um classificado de jornal. Felipe Vinícius Capuchinho Custódio, de 9 anos, é um dos pequenos leitores e, até agora, gostou mais do texto que tinha como tema “Minha Estrela Vai Brilhar”. “Eu escrevi sobre o que eu quero do meu futuro, sobre o que eu tenho que fazer para minha estrela brilhar. Foi muito legal”, avalia Felipe.

Já Gabriela Rocha Marques, de 9 anos, gostou mais do classificado. “No classificado a gente tinha que procurar um adulto que gostasse de criança. Eu disse que ele precisava amar crianças, brincar, pular e, principalmente, ser feliz”, diz.

Iniciado em 2003, o projeto Textos e Contextos já ajudou a formar leitores e escritores e, segundo a professora, deve ter produzido cerca de 400 livros. Mais do que uma lembrança para o aluno e para família, contudo, o projeto ajuda na formação de cidadãos. “O projeto ajuda na dificuldade do aluno em escrever, ortografar, criar, imaginar, para que ele seja, no futuro, um cidadão crítico e competente. Fazer esse trabalho desperta no aluno a capacidade e a vontade de ler mais, criar os seus textos e até os próprios livros”, avalia a professora Lígia. A próxima tarefa do livro será justamente falar sobre a visita da equipe da Secretaria de Estado de Educação à escola.

Com nada menos que 46 anos de profissão, Lígia Guimarães conta que já deve ter ajudado a alfabetizar cerca de 1,5 mil estudantes. Mas, segundo ela, mais importante que um bom projeto, é o espírito de equipe que vigora na escola. “O sucesso dessa escola é o trabalho em conjunto”, afirma a professora, que vê sua opinião reforçada na fala também da diretora. “Bons resultados em avaliações externas são consequência de um bom trabalho do dia-a-dia”, acredita a diretora Oliveira.

Secretária anuncia cobertura de quadra de esportes

Durante a visita que fez à Escola Estadual Dom João Antônio Pimenta, a secretária Ana Lúcia Gazzola conheceu algumas turmas da escola e falou a todos os estudantes, que se reuniram para receber os representantes da Secretaria. Durante a conversa, a professora Ana Lúcia anunciou que a Secretaria de Estado de Educação vai providenciar a cobertura da quadra de esportes da escola, atendendo a demanda de alunos e professores.

A construção de quadras e coberturas é uma das prioridades da Educação, sobretudo na região do Norte de Minas. A Secretária ainda fez uma reunião com toda a equipe pedagógica da escola, na qual fez questão de apresentar as principais prioridades da educação e ouvir os professores.

Inaugurações de centro esportivo em Patis

Na sexta-feira, além da visita à escola, a secretária também marcou presença na inauguração do Centro Esportivo Marielson Maia da Silva e da Creche Julieta Pereira da Silva, na cidade de Patis, próxima a Montes Claros.

Viabilizada com recursos do Programa Travessia, da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social, o Centro Esportivo conta com quadra, campo de futebol e duas piscinas e servirá à população de Patis e também será disponibilizado para as escolas da cidade. O investimento do Governo de Minas nas duas obras foi de cerca de R$ 328,7 mil.

Fonte: Agência Minas