• Agenda

    fevereiro 2011
    S T Q Q S S D
    « jan   mar »
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    28  
  • Categorias

  • Mais Acessados

    • Nenhum
  • Arquivo

  • Minas em Pauta no Twitter

    Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Aécio Neves assume vaga no Senado e defende agenda de reformas e recebe afagos de governistas

Aécio defende reformas e flerta com a base aliada

Fonte: O Tempo

Senado. Na posse dos 54 novos parlamentares, tucano adotou postura de liderança, com afagos a governistas

Na nova composição, os partidos ligados à Dilma representam 75% das cadeiras

Em estratégia para reforçar seu papel de líder oposicionista, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) tomou posse ontem no Congresso determinado a reunir os três partidos de oposição e os dissidentes do PMDB em torno de uma agenda de reformas que mobilizem a sociedade e consigam constranger os governistas a apoiá-las.

Antes, porém, vai ter de cicatrizar as feridas do próprio PSDB. Apontado como incentivador da moção da bancada tucana na Câmara em favor da reeleição do agora deputado Sérgio Guerra na presidência do partido, Aécio minimizou a crise que envolveu o ex-governador José Serra pelo comando da legenda e disse que o prazo para definição será maio. “O grande ativo no PSDB que temos é a unidade”, disse.

Na seara parlamentar, a primeira investida será para ganhar o apoio dos prefeitos de todo o país a um projeto que impeça o governo federal de dar incentivos fiscais com a parcela dos impostos que, por lei, tem de ser repassada aos municípios. ”Se a gente não qualificar a oposição, seremos massacrados”, disseAécio aos demais senadores tucanos empossados ontem.

Já assumindo postura de liderança, Aécio disse que o Congresso esteve fragilizado nos últimos anos e que, para que isso não continue a acontecer, precisa ter uma agenda própria, e não ser pautado pelo Executivo. ”O Congresso esteve fragilizado, e em Congresso fragilizado a democracia está fragilizada. O grande desafio desse Congresso é de ter capacidade e altivez de construir a própria agenda”, concluiu.

Apesar de não ser o líder formal da oposição, cargo ocupado por Álvaro Dias (PSDB-PR), Aécio prometeu assumir “postura firme” no PSDB. “Sempre com disposição firme de votar as grandes reformas”, disse.

Posses Em cerimônia, ontem, no plenário do Senado, foram empossados 54 parlamentares, sendo 32 estreantes, 17 reeleitos e cinco que já foram senadores. São 61 senadores de partidos da base do governo federal, 16 integrantes da oposição e quatro parlamentares de legendas neutras – o que faz com que cerca de 75% da Casa esteja ao lado da presidente Dilma Rousseff (PT).

Além de Aécio, também foi empossado ontem, representando Minas Gerais, o senador Itamar Franco (PPS). Coube a Itamar ler o termo constitucional de posse.(Com Agência Estado)

PT rejeita 1ª secretaria e fica com vice-presidência
Brasília. Após eleger José Sarney (PMDB-AP) para mais um mandato na presidência do Senado, os senadores escolheram ontem a nova Mesa Diretora para os próximos dois anos.

Marta Suplicy (PT-SP) foi eleita primeira vice-presidente. O PT optou pelo cargo para evitar que o posto fique nas mãos da oposição ? que poderia presidir sessões no plenário da Casa em caso de ausência de José Sarney.

Os petistas chegaram a cogitar escolher a primeira-secretaria, responsável pela administração do Senado, mas optaram por uma função política que não represente insegurança ao governo federal no Senado.

A primeira-secretaria será ocupada pelo senador Cícero Lucena (PSDB-PB), que terá como tarefa dar continuidade à reforma administrativa da Casa. O órgão foi alvo de uma série de escândalos nos últimos anos, como o dos atos editados de forma secreta.

PTB e PR chegaram a duelar por cargos na Mesa, mas as siglas chegaram em um acordo com a indicação do senador João Ribeiro (PR-TO) para a segunda secretaria e João Vicente Claudino (PTB-PI) na terceira secretaria da Casa.

Sarney não é o único peemedebista com cargo na Mesa Diretora. O senador Wilson Santiago (PMDB-PB) ficou com a segunda vice-presidência.

Manda-chuva
Pela 4ª vez, Sarney presidente
Brasília. O presidente do Senado, José Sarney, foi reeleito ontem para comandar a Casa pela quarta vez. Ele venceu o seu único opositor, Randolfe Rodrigues (PSOL-AP), por ampla maioria dos votos e ficará no cargo por dois anos.

Ele recebeu 70 dos 81 votos contra oito de seu adversário. Dois foram brancos e um, nulo. “Não queria, mas não pude fugir. Estou indo para o sacrifício”, destacou em seu discurso de posse.
José Sarney abriu ontem a primeira reunião preparatória para a abertura dos trabalhos da 54ª legislatura. Ele presidiu a cerimônia de posse dos 54 parlamentares eleitos em outubro.

Em seu discurso de abertura, Sarney destacou o papel do Senado no desenvolvimento do país. Também manifestou confiança na gestão de Dilma Rousseff à frente do Executivo e disse que pretende priorizar, no primeiro ano da nova legislatura, a reforma política.

“A minha experiência é de que aqui na Casa, se não votarmos a reforma política a partir do segundo ano, é impossível votarmos, porque a partir daí, de certo modo, os grupos corporativistas se manifestam e não permitem que isso ande”, disse o parlamentar peemedebista, que ocupa uma cadeira no Senado desde 1970.

Ex-cara-pintada dá abraço em Fernando Collor
A posse dos novos senadores protagonizou uma série de encontros inusitados. O mais emblemático deles foi entre os senadores Lindberg Farias (PT-RJ) e Fernando Collor (PTB-AL), que trocaram um afetuoso abraço no encerramento da cerimônia.

Há exatos 22 anos, eles estiveram no centro de um dos fatos mais marcantes da história do país. Lindberg Farias, então presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE), comandou o movimento dos “caras-pintadas”, que culminou com o impeachment de Collor.

Alheios às divergências do passado, eles se cumprimentaram cordialmente. Outro detalhe que chamou a atenção é que, com a saída de Collor, em 1992, quem assumiu a Presidência foi Itamar Franco (PPS), que também foi empossado senador.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: