• Agenda

    novembro 2010
    S T Q Q S S D
    1234567
    891011121314
    15161718192021
    22232425262728
    2930  
  • Categorias

  • Mais Acessados

    • Nenhum
  • Arquivo

  • Minas em Pauta no Twitter

    Erro: Assegure-se de que a conta Twitter é pública.

Estudo do IBGE revela que PIB de Minas apresentou crescimento real em 2008 de 5,2%

Fundação João Pinheiro (FJP) divulgou, nesta quarta-feira (17), os dados das contas regionais de Minas Gerais referentes ao ano de 2008. O estudo é realizado desde 1996 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em conjunto com os institutos de pesquisa das 27 unidades da Federação.

De acordo com o estudo, o PIB de Minas Gerais apresentou crescimento real de 5,2% em 2008 e valor estimado (a preços correntes) em R$ 282,52 bilhões contra R$ 241,29 bilhões, em 2007. Com este resultado, Minas Gerais permanece como a terceira Unidade da Federação no ranking de valor do PIB nacional. A participação do estado no PIB brasileiro cresceu de 9,1%, em 2007, para 9,3%, em 2008, e na série acumulada entre 2002 e 2008 apresentou o vigésimo maior crescimento em volume (28,8%).

Setores

A atividade agropecuária registrou variação em volume de 15,8% em 2008 e passou a representar 9,5% do valor adicionado do Estado. O índice de volume do valor adicionado na produção vegetal apresentou crescimento de 23,7%, enquanto na produção animal a expansão foi de 2,9%.

O desempenho da agricultura, silvicultura e exploração florestal foi influenciado pelo aumento da quantidade produzida em todas as atividades, sobretudo, no cultivo de café (48,6%), cana-de-açúcar (19,1%), soja (16,8%) e de outros produtos da lavoura temporária (18,0%). Na evolução do índice de volume do valor adicionado na pecuária e na pesca, todos os setores da pecuária apresentaram resultado positivo, já no conjunto das atividades de pesca houve redução (2,1%).

A indústria registrou crescimento real de 2,7% em 2008 e participa com 32,2% do valor adicionado do estado para aquele ano. Em termos reais, a indústria extrativa mineral teve queda de 1,4%, a indústria de transformação cresceu 1,2% e a construção civil registrou forte expansão, de 8,2%. Na atividade de produção e distribuição de energia e gás, água e esgoto, e limpeza urbana, houve crescimento real de 4,7% em 2008.

O setor de serviços teve um crescimento real de 4,7% e perdeu dois pontos percentuais de participação no valor adicionado mineiro entre 2007 e 2008 (de 60,4% para 58,4%). Em termos de crescimento real, obtiveram os melhores desempenhos os serviços de alojamento (6,4%), serviços de informação (8,6%), intermediação financeira (12,1%) e serviços prestados às empresas (6,4%).

Em 2008, Minas Gerais produziu um PIB per capita de R$ 14.233, contra R$ 12.519 em 2007. Tabelas de resultados, com os dados organizados desde a perspectiva do usuário interessado no conhecimento da economia mineira, fazem parte de um anexo estatístico já disponível no site da FJP.