• Agenda

    novembro 2010
    S T Q Q S S D
    1234567
    891011121314
    15161718192021
    22232425262728
    2930  
  • Categorias

  • Mais Acessados

    • Nenhum
  • Arquivo

  • Minas em Pauta no Twitter

    Erro: Assegure-se de que a conta Twitter é pública.

Governo Anastasia concede apoio a empresa de laticínios que vai gerar 3 mil empregos com nova fábrica em Minas

secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Sergio Barroso, assinou, nesta segunda-feira (8), na Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves, protocolo de intenções com a Laticínios Porto Alegre Indústria e Comércio Ltda para a instalação de uma nova unidade industrial em Ponte Nova, na Zona da Mata mineira.

O projeto de implantação da nova unidade prevê a realização de investimentos no valor de R$ 35,6 milhões, sendo R$ 30,6 milhões gastos na construção e aquisição de máquinas e o restante para o capital de giro. Com o investimento serão gerados 230 empregos diretos e três mil indiretos na região.

Para o secretário Sergio Barroso, a expansão terá enorme contribuição para o desenvolvimento da economia mineira. “Além da geração de mais de três mil empregos em Minas Gerais, que movimentam a economia do Estado, esse investimento agrega valor ao leite e gera opções favoráveis aos produtores de leite”, enfatizou o secretário.

As obras da nova fábrica foram iniciadas em maio deste ano e a previsão é que em julho de 2011 estejam concluídas. A expectativa é que com a nova unidade o faturamento alcance R$ 21 milhões em 2011, R$ 54 milhões em 2012 e R$ 65 milhões em 2013.

Segundo o diretor do Laticínios Porto Alegre, João Lucio Barreto Carneiro, atualmente a unidade de Ponte Nova já está trabalhando acima da sua capacidade de produção. “A construção dessa nova unidade é para atender a nossa crescente demanda. Hoje, o soro em pó que produzimos na unidade já existente em Ponte Nova é processado em outra unidade, situada em Mutum, no Leste do Estado, a 250 quilômetros de distância. Então, além de dobrar nossa capacidade de produção, vamos ganhar na parte da logística também“, explica.

A empresa é hoje a maior produtora de queijos e soro em pó do Estado. Com a implantação da nova unidade, será a maior produtora de soro em pó do país.

A empresa

Em 1991, o Latícinios Porto Alegre inaugurou, na Fazenda Porto Alegre, tradicional produtora de leite da cidade de Rio Doce, na Zona da Mata, uma agroindústria para beneficiar o leite que produzia, fabricando mussarela e manteiga. A grande aceitação motivou a empresa a lançar, em seguida, o leite pasteurizado tipo C.

Em 1994, a empresa foi transferida para Ponte Nova, processando quatro mil litros de leite por dia. De 1997 a 2000, o Laticínios Porto Alegre passou por mais duas ampliações e, em 2001, com o lançamento dos produtos da linha Light, o volume de captação de leite passou para 45 mil litros por dia.

Com o mercado em expansão, em 2006, a empresa inaugurou uma nova fábrica de queijos em Mutum, e em 2008 se expandiu com a implantação da unidade de soro em pó, com capacidade de processamento de 500 mil litros de soro fluido por dia.

Atualmente, processa, diariamente, 300 mil litros de leite e 450 mil litros de soro. Conta com 400 empregados nas duas unidades. Dentre seus principais clientes estão Bauducco, Kaft, Arcor e Itambé.

 

Governos Aécio e Anastasia recebem Prêmio Mineiro de Qualidade pela gestão eficiente e inovação

Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes), disputou o Prêmio Mineiro de Qualidade (PMQ) 2010 e conquistou a faixa prata. O reconhecimento se deu em razão das novas formas de gestão implantadas, levando em consideração, principalmente, o princípio da eficiência e a inovação. A solenidade de entrega da premiação será realizada nesta terça-feira (9), às 20h, no Teatro Sesiminas, em Belo Horizonte.

O secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Alberto Portugal, ressaltou o comprometimento de toda a equipe no trabalho pelo desenvolvimento de Minas Gerais e também para a conquista do prêmio. “É muito importante ter um órgão da administração direta recebendo, de forma inédita, esse reconhecimento pelas suas modernas práticas de gestão”, disse Portugal.

O PMQ 2010 – concedido pelo Instituto Qualidade Minas (IQM), seguindo critérios internacionais de avaliação – contempla 13 instituições com faixas ouro, prata e bronze. Ao lado da Sectes, na faixa prata estão: Companhia Ultragaz S.A, XPRO Sistemas e Cartório do 1º Ofício de Registro de Imóveis de Belo Horizonte.

De acordo com o IQM, que segue as diretrizes da Fundação Nacional da Qualidade, nenhuma outra Secretaria de Estado do Brasil havia conquistado prêmio equivalente.

 

BDMG amplia linha de crédito para comércio e serviços com liberação de R$ 208 milhões, 44% a mais do que a média dos últimos 3 anos

De janeiro a outubro deste ano, o Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) liberou R$ 208 milhões para empresas do setor de comércio e serviços, um aumento de 44% em relação à média do desempenho registrado no mesmo período dos últimos três anos. O presidente do BDMG, Paulo Paiva, credita este resultado ao momento oportuno da economia e também ao esforço contínuo da instituição financeira para facilitar o acesso do empreendedor ao crédito. “O BDMG está ampliando o leque de produtos e serviços, alinhando-se às necessidades das empresas em Minas Gerais”, afirmou.

Entre os diversos produtos que o banco oferece aos clientes, está o BDMG Giro Fácil, uma linha de crédito com recursos próprios da instituição e que financia exclusivamente capital de giro, com taxa de juros atrativa: 6% ao ano acima da Selic. De acordo com a gerente do Departamento de Marketing e Produtos, Ana Veryna Aguiar, a principal vantagem do BDMG Giro Fácil é que a empresa não necessita apresentar um projeto de investimento para solicitar o crédito. E para empresas com faturamento até R$ 10,5 milhões, a solicitação é via internet, no endereço www.bdmg.mg.gov.br. “Outra facilidade é que o BDMG Giro Fácil financia até 100% da necessidade de capital de giro e o prazo de financiamento pode chegar a 36 meses, com prazo de carência de até seis meses”, destacou.

Em setembro, o BDMG iniciou uma ação chamada Soluções de Capital de Giro para o Natal de sua Empresa. A iniciativa do banco, em conjunto com entidades parceiras, visa atender as empresas que precisam de capital de giro para as compras de fim de ano. Equipes do BDMG visitaram oito cidades-polo do Estado, nos últimos dois meses, para divulgar as soluções de financiamento disponíveis, atendendo a centenas de empresários.

A gerente financeira da Osmar Tintas, Elaine Ferreira do Valle, concorda. A rede de lojas tem 25 anos de mercado com quatro unidades em Belo Horizonte e uma em Curvelo, na região Central do Estado. A baixa taxa de juros e o prazo de carência da linha BDMG Giro Fácil foram itens considerados importantes para definir a escolha por essa linha de crédito. “Para crescer, uma empresa precisa contar com facilidades de pagamento. Mais do que isso, é importante saber que a instituição financeira aposta no seu sucesso. E encontramos no BDMG este parceiro que te ajuda a crescer”, comentou.

Genisvaldo dos Reis é gerente do Grupo Setta, especializado em venda de material elétrico e consultoria e serviços em engenharia elétrica e automação residencial. Com 14 anos de mercado em Patos de Minas, no Alto Paranaíba, precisou de reforço de capital de giro. A associação comercial da cidade indicou o BDMG. “Capital de giro é hoje uma necessidade crescente do lojista. Com taxa extremamente competitiva, bom atendimento e agilidade, foi fácil optar pelo banco”, completou.