• Agenda

    setembro 2010
    S T Q Q S S D
     12345
    6789101112
    13141516171819
    20212223242526
    27282930  
  • Categorias

  • Mais Acessados

    • Nenhum
  • Arquivo

  • Minas em Pauta no Twitter

    Erro: Assegure-se de que a conta Twitter é pública.

Em Minas, PT racha e PMDB abandona campanha de Hélio Costa; Patrus Ananias responsabiliza Fernando Pimentel por falta de mobilização

Patrus Ananias (PT) expõe feridas petistas que datam da eleição do prefeito Marcio Lacerda

Fonte: Amália Goulart – Hoje em Dia

O candidato a vice governador Patrus Ananias (PT) responsabilizou nesta segunda-feira (27) seu colega de partido, o ex-prefeito de Belo Horizonte Fernando Pimentel, pelo desempenho desfavorável da chapa encabeçada pelo senador Hélio Costa (PMDB) na capital mineira.

De acordo com a última pesquisa Ibope sobre a sucessão em Minas, divulgada nesta segunda, Costa está 13 pontos atrás do líder, o candidato à reeleição Antonio Anastasia (PSDB). Segundo Patrus, o ex-prefeito, que hoje disputa uma vaga ao Senado, se uniu com o PSDB, nas eleições municipais de 2008, o que provocou um enfraquecimento do PT na capital.

“Não quero entrar em um processo histórico que não contribui agora. (Mas) Penso que houve um equívoco, por exemplo, em 2008, quando o P T abriu mão de manter a sua hegemonia e liderança em Belo Horizonte”, respondeu, quando questionado as possíveis falhas da campanha.

A declaração de Patrus expôs as feridas petistas, que desde o pleito municipal ainda não foram curadas. Na época, Pimentel lançou Marcio Lacerda (PSB) à Prefeitura de Belo Horizonte em parceria com o ex-governador Aécio Neves (PSDB), hoje candidato ao Senado. O PT abriu mão de ter candidato próprio e o processo colocou Patrus e Pimentel em lados opostos.

Passados dois anos, o candidato a vice afirma que foi aberto espaço para o PSDB, o que reflete na queda de Costa nas pesquisas. “Foi feita uma aliança naquele momento. Tenho o maior respeito por este processo, que hoje foi superado, respeito o prefeito de BH, de quem sou uma pessoa amiga, mas acho que, historicamente, foi um equívoco”, concluiu Patrus. Procurado, Pimentel não quis comentar as declarações.

Na prática, Patrus externou o que petistas ligados a ele e alguns peemedebistas dizem nos bastidores. No PT, a avaliação é a de que o partido poderia ter tido um candidato a governador se tivesse saído fortalecido do pleito de 2008. As mágoas são tão evidentes que não se veem lideranças aliadas a Pimentel na campanha majoritária. Também o PMDB não se empenha em pedir votos para o ex-prefeito. Lideranças peemedebistas também não são vistas nas campanhas de Costa pela Região Metropolitana.

Nesta segunda, ao ser perguntado sobre onde estavam as bandeiras e deputados do PMDB durante caminhada no Mercado Central, Patrus evitou o assunto. Disse que não sabia, pois cuidava apenas da presença do PT nos eventos. A menos de uma semana das eleições, Hélio Costa não fez campanha. Passou o dia gravando programa eleitoral.

Itamar Franco defenderá aumento do repasse do FPM aos municípios no Senado

Itamar Franco afirma que defenderá no Senado aumento do repasse do FPM aos municípios

Fonte: Coligação “Somos Minas Gerais”

Em visita a Coromandel, no Alto Paranaíba, ex-presidente destaca que prefeitos mineiros terão mais representatividade com Aécio e Itamar no Congresso

O ex-presidente Itamar Franco, candidato ao Senado Federal, reafirmou, nesta segunda-feira (27/09), o compromisso de trabalhar no Senado, ao lado do ex-governador Aécio Neves, pelo aumento do repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e pela diminuição da dependência das prefeituras em relação aos recursos do fundo.

Em visita às regiões do Alto Paranaíba e Triângulo Mineiro, ao lado do governador Antonio Anastasia, candidato à reeleição, Itamar Franco também destacou a força demonstrada pelos prefeitos mineiros nas eleições deste ano. Segundo o ex-presidente, o apoio dos prefeitos e das lideranças municipais a Antonio Anastasia, Aécio e ele, será fundamental para aumentar a representatividade das prefeituras mineiras no Congresso Nacional nos próximos anos.  Itamar lembra que já foi prefeito de Juiz de Fora por dois mandatos e conhece bem as dificuldades dos administradores municipais.

“A maioria dos prefeitos de Minas está precisando muito dessa representação política, porque vive do Fundo de Participação dos Municípios e esse fundo, hoje, a União trouxe quase todo para si. Então, é necessária essa luta no Senado, para que tenhamos senadores como Aécio e outros para defender os prefeitos. O Senado é um grande defensor, e digamos, é a Câmara Alta que examina os problemas dos municípios”, disse Itamar Franco.

Os recursos do FPM são repassados pela União às prefeituras e têm o percentual determinado, principalmente, pela proporção do número de habitantes estimado pelo IBGE. O fundo é responsável pela maioria das receitas das prefeituras dos pequenos municípios brasileiros. No ano passado, com a crise financeira mundial, muitos municípios tiveram redução dos repasses do FPM pelo governo federal. Também perderam recursos com os cortes de IPI para veículos novos, promovidos pelo governo federal.

Para diminuir os efeitos da crise e da carência de recursos, o Governo de Minas realizou parcerias com as prefeituras para a realização de obras de infraestrutura importantes para o desenvolvimento econômico e social dos municípios, gerando mais empregos e melhorando a qualidade de vida da população.

Liderança nas pesquisas
Aécio e Itamar lideram todas as pesquisas eleitorais realizadas para medir as intenções de voto dos mineiros para as duas vagas de Minas no Senado Federal. De acordo com pesquisa Ibope, divulgada hoje (27/09), o ex-governador Aécio Neves e o ex-presidente Itamar Franco estariam eleitos. Aécio Neves, que tinha 67% das intenções na última pesquisa, agora passou para 69%. Itamar Franco manteve os 44% na preferência dos eleitores de Minas. Já o candidato que aparece em terceiro lugar caiu para 29%.

Considerando apenas os votos válidos para o Senado, quando se exclui os votos brancos, nulos e eleitores indecisos, o ex-governador Aécio Neves continua em primeiro lugar, com 46% das intenções de voto, seguido por Itamar Franco com 30% das intenções. Já o terceiro colocado aparece apenas com 19%.

A nova pesquisa Ibope foi realizada entre os dias 23 e 25 de setembro. Foram entrevistados 2.002 eleitores em Minas. A margem de erro é de dois pontos percentuais. A pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MG) com o número 74106/2010.

Veja o vídeo charge que mostra Hélio Costa despencando nas pesquisas e abandonado pelos amigos em Minas

Leia também:
Em Minas PT racha e PMDB abandona campanha de Hélio Costa, Patrus responsabiliza Pimentel por falta de mobilização

Charge – Hélio, Patrus e Newton Cardoso: ET em apuros na reta final da eleição

Em Uberlândia, Anastasia destaca que ele, Aécio e Itamar Franco trabalham com a verdade

Anastasia destaca que ele, Aécio e Itamar trabalham com a verdade em suas propostas e no programa eleitoral

Fonte: Coligação “Somos Minas Gerais”

Em visita a Uberlândia, o governador falou de suas propostas para a saúde e segurança pública

O governador Antonio Anastasia afirmou, nesta segunda-feira (27/09), que desde o início do processo eleitoral, as campanhas à sua reeleição e a de Aécio Neves e Itamar Franco ao Senado trabalharam com a verdade tanto nas propostas apresentadas aos mineiros quanto nos programas eleitorais e nos apoios políticos que receberam nestes últimos três meses. Em Uberlândia (Triângulo Mineiro), ao lado do ex-governador Aécio Neves, Anastasia disse que os eleitores estão reconhecendo a forma sincera e limpa com que os candidatos da Coligação “Somos Minas Gerais” estão trabalhando durante a campanha eleitoral.

“Vamos manter a mesma estratégia traçada desde o início da campanha. Estamos trabalhando sempre com a verdade. Na propaganda eleitoral, com nossos apoios, entre os candidatos a deputado estadual e federal, andando Minas com Aécio e Itamar. Com nossas lideranças políticas, prefeitos, vice-prefeitos, ex-prefeitos, vereadores, de maneira muito verdadeira, carinhosa e otimista. Estamos tendo o reconhecimento das pessoas. As pessoas que estão vendo exatamente o que foi feito ao longo do governo, nestes últimos anos”, afirmou Anastasia.

Após passar por Coromandel e Araguari, Anastasia se surpreendeu com a grande festa preparada para recebê-lo em Uberlândia. Ainda no aeroporto, o governador comentou os resultados das pesquisas que o colocam na liderança e com boa vantagem sobre o segundo colocado.

“Estou muito feliz e continuo com esse compromisso com Minas Gerais, para fazermos um trabalho firme, dando sequência ao que o governador Aécio Neves fez ao longo dos últimos anos. Agora, primeiro, vamos vencer as eleições. Estamos com muito pé no chão, com muita realidade, otimismo, mas também com muita humildade para continuarmos trabalhando firmes para que no dia 3 de outubro, no próximo domingo, possamos ter a vitória eleitoral”, afirmou.

A pesquisa Ibope divulgada também na noite de hoje, traz Anastasia com 46% das intenções de voto contra 33%, do segundo colocado. Segundo o Ibope, Antonio Anastasia seria eleito no primeiro turno com 57% dos votos válidos.

A nova pesquisa Ibope foi realizada entre os dias 23 e 25 de setembro. Foram entrevistados 2.002 eleitores em Minas. A margem de erro é de dois pontos percentuais. A pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MG) com o número 74106/2010.

Segurança
Em Uberlândia, Anastasia falou das propostas para a segurança pública previstas em seu Plano de Governo. Entre as ações está o aumento dos efetivos das polícias Militar e Civil, o reforço do programa Cinturão de Seguranças nas cidades de divisa com outros estados e a implantação do programa Segurança no Campo.

Anastasia lembrou que, Minas, em relação ao orçamento, foi o estado que mais investiu em segurança entre todos os estados brasileiros. O governador cobrou, ainda, a participação do governo federal nos investimentos em segurança pública.

“Conseguimos tornar Minas Gerais o estado que mais investe em segurança pública em relação ao seu orçamento de todos os estados brasileiros. Conseguimos iniciar um processo de integração das polícias, que é um modelo. Vamos fortalecer um projeto que já existe, de cinturão de segurança, e mais uma vez cobrar do governo federal uma ação mais incisiva na segurança pública. Até o momento, lamentavelmente, nada foi feito por parte da esfera federal, inclusive a não alocação dos recursos do Fundo Penitenciário e do Fundo de Segurança”, disse.

Hospital Municipal
Anastasia também ressaltou os investimentos em saúde realizados pelo Governo do Estado em Uberlândia. Segundo ele, com a entrada em operação do Hospital Municipal, que está sendo construído numa parceria entre Estado e município, o Hospital das Clínicas, da Universidade Federal de Uberlândia, terá mais condições para atender as demandas regionais. O Governo do Estado está investindo R$ 28 milhões na construção do Hospital Municipal e compra de equipamentos.

“Uberlândia, portanto, terá uma cobertura total de saúde pública. Terá equipes de programa de saúde da família, equipes intermediárias de unidades básicas de saúde, unidades de pronto atendimento e terá dois grandes hospitais. Um hospital regional, que é o hospital das clínicas, já existente, em parceria com o Governo do Estado e da universidade e um grande hospital, o municipal, o mais moderno hospital público de Minas Gerais e um dos melhores do Brasil”, afirmou.

Em Uberlândia, Anastasia e Aécio Neves, acompanhado do prefeito Odelmo Leão e de lideranças políticas, participaram de carreata e fizeram uma caminhada no centro da cidade. Lá, visitaram o terminal central de ônibus, onde cumprimentaram lojistas. Durante a caminhada, eles foram cumprimentados por um grupo de surdos e mudos.

Educação
Em Coromandel, os candidatos tiveram a grata surpresa de ouvir as palavras de agradecimento de Vera Lúcia Guimarães, diretora da escola Osório de Morais, considerada a melhor escola estadual de ensino fundamental de Minas Gerais, de acordo com o Índice de Desenvolvimento da Educação Fundamental (Ideb), do Ministério da Educação (MEC). A diretora da escola, que tem turmas de primeira à quinta-série do Ensino Fundamental, estava acompanhada de dois alunos, Kauane e Bernard, que entregaram um presente ao governador.

“Temos muito o que agradecer ao Governo de Minas pela colaboração que tem dado às escolas estaduais, principalmente, a nossa escola. A Escola Osório de Morais sempre recebeu o apoio do Governo de Minas e temos todo esse mérito graças ao esforço de Aécio Neves e Anastasia. Nós só temos que caminhar numa trajetória que já deu certo”, afirmou a diretora.

Em Coromandel, Anastasia e Itamar foram recepcionados pela prefeita Dione Maria Peres (PMDB) e lideranças locais. Os candidatos foram saudados por um buzinaço e saíram do aeroporto em carreata, formada por pelo menos 100 veículos.

Ao longo de todo o percurso, os candidatos eram cumprimentados pela população que acenava e gritava palavras de apoio. Anastasia fez um discurso de improviso para agradecer a recepção calorosa dos moradores de Coromandel.

Araguari
Em Araguari, Anastasia e Itamar encontraram-se com o ex-governador Aécio Neves. Sob forte chuva, os candidatos foram recebidos pelo prefeito da cidade, Marcos Coelho (PMDB), e por 200 pessoas, entre apoiadores e lideranças municipais.

O prefeito de Araguari, Marcos Coelho (PMDB), mesmo sendo de partido de oposição, ressaltou os inúmeros investimentos realizados pelo Governo de Minas nos últimos anos e destacou a parceria firmada com o Estado.

“Tenho muito respeito pelo Anastasia. Temos um bom relacionamento de amizade e ele tem contribuído sobremaneira para o município. Asfaltamento, obras de infraestrutura e essa parceria tem se mostrado forte nesses últimos oito anos”, afirmou o prefeito.

Do aeroporto, Antonio Anastasia, Aécio Neves e Itamar Franco seguiram até o Mercado Municipal da Avenida Afonso Pena, no centro da cidade para uma pequena caminhada, onde a todo o momento eram parados pelos eleitores que cumprimentavam os candidatos e pediam para tirar fotos.

Mineiros vão às ruas em várias regiões do Estado e fazem grande mobilização pela reeleição de Antonio Anastasia

Mineiros saem às ruas e fazem grande mobilização em apoio à reeleição de Antonio Anastasia

Fonte: Coligação “Somos Minas Gerais”

Carreatas, caminhadas e bandeiraços movimentam Belo Horizonte e várias cidades mineiras

Uma grande mobilização em apoio à reeleição de Antonio Anastasia marcou a manhã deste sábado (25/09) em todas as regiões de Minas. Por todo o Estado, carreatas, caminhadas e bandeiraços movimentaram e coloriram as ruas das cidades. Centenas de pessoas saíram às ruas para demonstrar o desejo pela continuidade de Anastasia à frente do progresso e do desenvolvimento de Minas. A movimentação aconteceu simultaneamente ao grande ato político realizado em Juiz de Fora com a presença do governador Antonio Anastasia, do ex-governador Aécio Neves e do ex-presidente Itamar Franco, candidatos ao Senado e várias lideranças políticas mineiras. O ato político reuniu mais de 8 mil pessoas no Centro de Juiz de Fora.

Em Belo Horizonte, voluntários e apoiadores da coligação “Somos Minas Gerais” abraçaram a campanha de Antonio Anastasia e movimentaram a cidade chamando a atenção dos eleitores para fazer a melhor escolha para Minas no dia 3 de outubro. Na Praça da Estação, no Centro de Belo Horizonte, desde cedo apoiadores se concentravam promovendo um grande bandeiraço. De lá, saiu uma carreata passando pela Praça Raul Soares, no Barro Preto até a Praça da Liberdade. Os carros tomaram conta das ruas e avenidas e seguiram em direção à Praça da Savassi até a Praça da Liberdade, onde voluntários do PSDB Jovem e o Movimento Mulheres de Minas já preparavam uma movimentação.

Caminhada das Mulheres

Na Praça da Liberdade, a frente suprapartidária Mulheres de Minas se reuniu para apoiar a reeleição de Antonio Anastasia ao Governo de Minas. Vestidas de rosa, de cerca de 300 pessoas de todas as idades e classes sociais caminharam pela Praça da Liberdade com bandeiras e faixas da coligação. A juventude do PSDB também participou do evento.

A coordenadora da Frente Suprapartidária Mulheres, Eliana Piola, destacou a importância da participação das eleitoras na reta final da campanha. “Na verdade, somos mais seletivas na escolha dos candidatos e quando escolhemos é de uma forma definitiva. E as mulheres de Minas já escolheram Anastasia para o governo, Aécio e Itamar para o Senado e Serra para a Presidência”, disse.

A vereadora de Belo Horizonte Elaine Matozinhos (PTB), segundo suplente do candidato ao Senado, Itamar Franco, participou da caminhada e disse que é testemunha dos avanços obtidos nos últimos oito anos nas políticas públicas para as mulheres.

“Reconhecemos tudo o que foi feito pelas mulheres pelo ex-governador Aécio Neves e o governador Antonio Anastasia, como, por exemplo, a criação da Delegacia de Mulheres. A minha participação na chapa majoritária mostra a importância das mulheres para a coligação”, disse.

Empolgação na Pampulha e Venda Nova
Na Pampulha, um foguetório marcou o início da carreata em frente à Igreja de São Francisco, localizada às margens da Lagoa da Pampulha, um dos principais cartões postais da capital mineira. Os apoiadores adesivaram carros e fizeram bandeiraço.  Cerca de 100 veículos saíram em carreata em direção a Venda Nova, uma das regiões mais populosas de Belo Horizonte. Carros de som acompanharam a carreata chamando a atenção dos pedestres com os jingles da campanha de Antonio Anastasia.

No trajeto da carreata, que passou pelas avenidas Otacílio Negrão de Lima, Antônio Carlos, Pedro I, Vilarinho e Padre Pedro Pinto, a população saudou com entusiasmo os mobilizadores.

O presidente da Associação Mineira das Federações Esportivas  (Amife), Wellington de Souza, o Formigão, um dos organizadores da carreata, fez um balanço positivo da ação. Ele ressaltou a empolgação dos eleitores de Belo Horizonte.

“Foi uma festa maravilhosa. Teve um envolvimento de toda a população. Por onde a gente passou todo mundo gritou Anastasia, 45, Aécio e Itamar. Estamos na frente nas pesquisas, mas não podemos folgar. Temos que consolidar no dia 3 de outubro a nossa vitória”, afirmou.

Festa em Contagem
Em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, foguetório e buzinaço chamou a atenção da população. Cerca de 60 veículos saíram da Praça Eldorado e atravessaram os bairros Eldorado, Riacho, Centro e Petrolândia, até chegar no Bairro São Caetano, em Betim. Comerciantes e moradores saíram às ruas e aderiram à mobilização, colando bótons, balançando bandeiras e acenando.

“É uma ação para mostrar que todos os segmentos da sociedade civil estão com o Anastasia”, disse Geraldo Magela da Silva, diretor das Organizações das Cooperativas de Minas Gerais (Ocemg), que guiava um dos carros.

O presidente da Federação dos Bancários do Estado de Minas Gerais, Alfredo Brandão, também foi levar o seu apoio. “Votamos em Anastasia, Aécio e Itamar porque somos adeptos de um bom governo. Quem governa bem tem a nossa confiança”, afirmou.

Caminhada nas ruas de São João del Rei
A mobilização em apoio à reeleição de Antonio Anastasia se estendeu ao interior de Minas. Na histórica São João del Rei, 120 apoiadores de Anastasia, Aécio e Itamar caminharam pelas ruas do bairro Tijuco, um dos mais populosos da cidade, distribuindo material de campanha. Com bandeiras nas mãos, apoiadores convocavam a população a eleger Anastasia no dia 3 de outubro. Com cartazes dos candidatos presos nas costas, jovens chamaram a atenção dos eleitores. Carros de som apresentavam os jingles das campanhas dos candidatos.

Globo: Dinheiro de propina iria para Hong Kong para apagar incêndio de Erenice, Dilma e Hélio Costa, diz Quícoli

Tráfico de influência com conta no exterior

Fonte: O Globo – Tatiana Farah

Quícoli, que denunciou esquema na Casa Civil, diz que propina iria para Hong Kong

O esquema de tráfico de influência instalado na Casa Civil contaria até com duas contas em Hong Kong, na China, para onde deveriam ser enviadas as propinas pagas pelas facilidades obtidas, segundo o empresário Rubnei Quícoli, de Campinas. Esse esquema seria comandando pelo ex-diretor de Operações dos Correios Marco Antonio de Oliveira, seu sobrinho Vinícius Castro, ex-funcionário da Casa Civil, e Israel Guerra, filho da exministra da pasta Erenice Guerra.

A denúncia, que consta de reportagem da revista “Veja” desta semana, foi confirmada ontem por Quícoli. O empresário – que, em parceria com as empresas de energia EDRB e KVA, tentava um empréstimo de R$ 9 bilhões no BNDES – enviou ontem ao GLOBO, por email, os números de duas contas no HSBC de Hong Kong, em nome de Right Day Enterprises Limited e Tartar International Limited, que seriam do genro de Marco Antonio, o empresário Roberto Ribeiro. Este negou ao GLOBO ter passado os dados com o propósito de que fosse depositado dinheiro fruto de propina, mas confirmou ter se reunido com Quícoli.

Pedido de propina de R$ 5 milhões
Segundo “Veja”, Marco Antonio chegou a pedir que o genro, que mora em Miami, viesse ao Brasil para se reunir com Quícoli. O encontro, conta a reportagem, ocorreu em 12 de junho, no Hotel Inter Continental da Alameda Santos, em São Paulo.

– Essa conta (no exterior) é do genro do Marco Antonio. Após o Vinícius não ter sucesso comigo, o M.A. (como Marco Antonio é chamado) tomou frente para arrecadar R$ 5 milhões dizendo que seria para a Erenice apagar um incêndio dela e da Dilma e outro valor não mencionado pelo M.A. para ajudar na campanha do Helio Costa – respondeu Quícoli, por e-mail, ao GLOBO.

O e-mail de Ribeiro a Quícoli é datado de 25 de maio deste ano.

No dia 6 de maio, Quícoli já havia recebido um e-mail que seria de Vinícius, em que é apresentada uma conta para depósito no Brasil, em nome da Synergy Assessoria e Consultoria Empresarial LTDA, de Brasília.

No texto, Vinícius pede que, “tão logo possível, (Quícoli) encaminhe minuta do contrato para levarmos ao jurídico e providenciarmos o preenchimento da respectiva nota fiscal”.

– Primeiro, o Vinícius me enviou essa conta (a da Synergy). Eu enrolei e, lógico, não aceitei jamais – respondeu Quícoli ao GLOBO.

O contrato seria feito com a Capital Assessoria, empresa da mãe de Vinícius Castro e de Saulo Guerra, outro filho de Erenice Guerra. O serviço prestado pela Capital seria a intermediação do empréstimo no BNDES para a construção de uma usina de energia eólica no Nordeste do país.

O grupo de lobistas teria se contentado em receber R$ 5 milhões para viabilizar o empréstimo. Esse é o dinheiro que deveria ter sido depositado nas contas de Hong Kong. Segundo “Veja”, os números das contas no exterior foram oferecidos a Quícoli como uma “opção mais discreta” para o recebimento da propina. Quícoli, porém, afirma que não aceitou a proposta e não pagou a propina. Segundo o empresário, o empréstimo do BNDES foi suspenso depois que ele se negou a pagar pelo lobby.

Apesar de negociar com a Capital, Quícoli já afirmara ao GLOBO que nunca se encontrou com os irmãos Saulo e Israel Guerra, filhos de Erenice.

Mas disse que participou de várias reuniões na Casa Civil, a primeira com a então secretária do ministério, Erenice Guerra. Na ocasião da entrevista, Quícoli disse não saber se os R$ 5 milhões pagariam dívidas de campanha, nem se Dilma e Erenice sabiam do pedido milionário: – Não me disseram que era (para cobrir) um rombo da campanha.

Acho que eram dívidas particulares.

Alguma coisa assim que o partido não tinha como sustentar.

Acho que eram coisas particulares e não tinham nada a ver com o partido, em si. Ele (Marco Antonio) me disse que era dos três, na verdade, Dilma, Erenice e Helio Costa.

Ex-braço direito de Dilma Rousseff, candidata do PT à Presidência, Erenice negou ter permitido um esquema de facilitações a empresas na Casa Civil. O PT ingressou com uma ação na Justiça Eleitoral contra o empresário de Campinas, alegando calúnia e difamação contra o partido.

Helio Costa também negou ter pedido dinheiro. O BNDES negou a existência de lobby para favorecer as empresas ligadas a Quícoli.

Veto foi ‘estopim’ da denúncia
Perguntado sobre sua motivação e a data escolhida para fazer a denúncia, publicada pela “Folha de S. Paulo” há duas semanas, o empresário respondeu que aproveitou o momento das denúncias do empresário Fabio Baracat sobre a Capital: – Como uma ministra coloca os filhos dela lá para viabilizar aporte de R$ 9 bilhões? Quando vi que o contrato que eu tinha, da empresa (Capital), era a mesma, conversei com a empresa (ERDB) e falei: vou me manifestar.

Primeiro, chequei no BNDES e deu que o meu projeto estava totalmente anulado. Daí, deu a entender que, realmente, o poder deles, por eu não ter assinado o contrato, foi de vetar.

Foi o estopim para mim.

Leia também:

1.    Veja: Ex-diretor dos Correios, indicado por Hélio Costa, ameaça abrir a boca e diz que “era tudo robalheira”

2.    ISTOÉ denuncia ações de Hélio Costa e aponta indícios de que ex-ministro montou esquema para lavagem de dinheiro da Telebrás

3.    Veja denuncia: Diretor dos Correios em Minas enviou telegrama a eleitores para promover Hélio Costa