• Agenda

    setembro 2010
    S T Q Q S S D
     12345
    6789101112
    13141516171819
    20212223242526
    27282930  
  • Categorias

  • Mais Acessados

    • Nenhum
  • Arquivo

  • Minas em Pauta no Twitter

    Erro: Assegure-se de que a conta Twitter é pública.

O Globo: Empresário diz que R$ 5 milhões abasteceriam campanhas de Hélio e Dilma

Fonte: Roberto Maltchik – O Globo

Além da comissão mensal de R$ 40 mil, por seis meses, e da bolada de R$ 450 milhões como “taxa de sucesso”, o empresário Rubnei Quícoli afirmou ao GLOBO que foi provocado pelo ex-diretor de operações dos Correios, Marco Antônio Oliveira, a pagar R$ 5 milhões de propina para viabilizar um empréstimo de R$ 9 bilhões, solicitado pela EDRB junto ao BNDES. Segundo o empresário, que representava a EDRB Brasil Ltda. na negociação com a Capital – apontada como uma empresa de lobby tocada pelos filhos da ex-ministra chefe da Casa Civil Erenice Guerra -, o dinheiro da propina serviria para abastecer os cofres das campanhas da presidenciável Dilma Rousseff (PT) e do candidato ao governo de Minas Gerais pelo PMDB, Hélio Costa.

– O Marco Antônio falou (que o dinheiro) era para tampar um buraco da campanha da Dilma, da Erenice e também que uma parte era para ajudar o Hélio Costa, candidato a governador de Minas Gerais. Ele falou isso logo depois que (o empréstimo) foi bloqueado no BNDES. Ele me comentou que o Israel, que eu fiquei sabendo que era o filho da Erenice, disse o seguinte: “Se eu não pagasse, eles iriam bloquear”, como o que houve. Aí, eu recebi a notificação do BNDES , dizendo que o projeto não foi aprovado – afirmou Quícoli ao Globo.

Segundo o empresário, a proposta foi feita em março deste ano pelo então diretor de operações dos Correios, numa conversa no flat 4033 do Brasília Alvorada Towers, um dos mais luxuosos hotéis de Brasília. Quícoli, no entanto, admite que a conversa não foi gravada e que, portanto, não teria como provar o teor da negociação.

– Essas conversas… as pessoas vão conversando, a gente vai pegando a informação necessária e a gente foi pegando essas informações por ele mesmo, entendeu? Você pode checar lá, o flat à disposição dele. O flat 4033 – afirmou.

O hotel confirma que o flat 4033 é usado por Marco Antônio Oliveira. Procurado pelo GLOBO, o ex-dirigente dos Correios não atendeu nem retornou aos telefonemas da reportagem.

Afora a denúncia da propina de R$ 5 milhões, o representante da EDRB afirma que tem documentos e e-mails que comprovam toda a negociação fracassada com a Capital.

Link da matéria:http://oglobo.globo.com/pais/eleicoes2010/mat/2010/09/16/empresario-diz-que-5-milhoes-abasteceriam-campanhas-de-dilma-helio-costa-mas-admite-que-dessa-parte-nao-tem-prova-917648160.asp

Aécio reforça a campanha de Anastasia no Sul de Minas

Ex-governador visita Itajubá, Três Corações e Passos e convoca os mineiros para reeleger Anastasia em 3 de outubro

Fonte: Coligação “Somos Minas Gerais”

O ex-governador Aécio Neves, candidato ao Senado Federal, defendeu, nesta quinta-feira (16/09), no Sul de Minas, a reeleição de Antonio Anastasia para dar continuidade aos avanços sociais obtidos em Minas Gerais nos últimos anos. Aécio Neves percorreu os municípios de Itajubá, Três Corações e Passos, onde conversou com eleitores e apresentou as propostas dos candidatos da coligação “Somos Minas Gerais”. O ex-governador foi saudado por centenas de eleitores nas cidades visitadas e recebeu o apoio de diversos prefeitos e outras lideranças políticas da região.

“Construímos um modelo de gestão em Minas que o Brasil inteiro respeita e aplaude e que fez com o Estado crescesse muito mais do que a média nacional em todos os indicadores. E esse processo, para ter continuidade, depende da eleição do governador Antonio Anastasia, o nosso candidato. E tenho certeza que o Sul de Minas já tem essa percepção”, afirmou Aécio Neves, em Três Corações.

Aécio Neves ressaltou a importância da continuidade ao inovador modelo de administração pública adotado em Minas, em 2003, referência hoje em todo o país. Ele afirmou que o governador Antonio Anastasia é o candidato mais preparado dar continuidade às parcerias com os municípios que permitiram diminuir a desigualdade entre as regiões de Minas e melhorar a qualidade de vida da população.

“Minas tem que continuar avançando. Temos hoje os melhores resultados econômicos e sociais dentre todos os estados brasileiros e o governador Anastasia é a garantia de que isso não vai ser interrompido. Uma eventual derrota de Anastasia seria a vitória de interesses externos a Minas Gerais e talvez a derrota do projeto de Minas”, afirmou o ex-governador em Itajubá.

O ex-governador Aécio Neves afirmou que a população do Sul de Minas reconhece o compromisso de Anastasia com o desenvolvimento de todas as regiões do Estado. Ele destacou as ações do Governo de Minas realizadas nos últimos oito anos na região, que permitiram a realização de obras de infraestrutura em todos os municípios.

“O Sul de Minas é uma das alavancas propulsoras do desenvolvimento do Estado e, por isso, foram feitas, ao longo desses últimos oito anos, do governo Aécio/Anastasia, muitas parcerias com todo o Sul, na área viária, com interligação das cidades onde ainda não havia asfalto, na área da segurança, na saúde, na educação e esse processo não pode ser interrompido”, declarou o ex-governador.

Festa em Itajubá
Aécio Neves foi recebido em Itajubá por prefeitos e lideranças políticas da região. Ele fez carreata até o Centro da cidade, onde foi saudado pela população durante todo o percurso. O ex-governador também fez caminhada pelo Calçadão de Itajubá, onde fez parada para um lanche no Café do Vandinho. No percurso, ele foi festejado por centenas de eleitores.

Em Três Corações, Aécio Neves foi recebido com foguetório ao desembarcar no estádio do Atlético Tricordiano. O governador saiu em carreata pelas principais ruas e avenidas do Centro de Três Corações. Moradores de todas as idades acenaram para o governador.

Mesmo com sol forte, uma multidão acompanhou o governador em caminhada, repetindo a última visita do ex-governador no mês passado ao lado do governador Antonio Anastasia. A dona de casa Regiane Maria Sabino foi ao local com uma bandeira de apoio aos candidatos da coligação “Somos Minas Gerais” para ver o ex-governador de perto.

“Aécio Neves foi excelente governador, como seu avô, Tancredo Neves. Pode fazer sol ou chuva, virei vê-lo toda vez que estiver visitando Três Corações. Votarei nele, como votarei em Antonio Anastasia, que foi seu braço-direito”, declarou.

O ex-governador foi abraçado pela dona Alessana Ribeiro Vilela, que fez questão de que o ex-governador pegasse seu filho, João Gabriel, de 4 anos, no colo: “Ele foi o melhor governador de Minas”, declarou a eleitora.

O ex-governador encerrou a visita ao Sul de Minas, em Passos, onde afirmou que está confiante na reeleição de Antonio Anastasia e de Itamar Franco para o Senado.

“Cada vez que se conhece mais o governador Anastasia, cada vez que se reconhece o seu trabalho ao meu lado, a população opta pelo governador Anastasia. E a eleição de Itamar para o Senado é fundamental, para que o Senado tenha a altivez, a independência necessária para ajudarmos ao governador Anastasia”, afirmou Aécio Neves.

Em Passos, o ex-governador foi recebido por 30 prefeitos no aeroporto. Ao lado das lideranças políticas ele fez carreata pelas ruas e avenidas da cidade. Durante o percurso, ele recebeu homenagem de 50 senhoras da Universidade Aberta à Maturidade que carregavam bandeiras de Minas.
Na avenida Avelino Maia, importante ponto comercial da cidade, conhecida como a “Avenida da moda”, onde concentra maior número de confecções, Aécio Neves desceu do carro e fez caminhada com eleitores.

Apoio dos prefeitos

No Sul de Minas, diversas lideranças políticas manifestaram apoio à reeleição de Antonio Anastasia ao Governo de Minas, do ex-governador e do ex-presidente ao Senado. O prefeito de Três Corações, Fausto Ximenes (PSDB), destacou o esforço de Aécio e Anastasia para sanear as contas do Estado e garantir o desenvolvimento de todas as regiões.

“Tudo que o governo fez nesse período todo, teve as quatro mãos de Aécio e Anastasia. O Estado modificou completamente. Pegamos um Estado praticamente falido e, hoje, é um dos melhores estados do nosso país”, disse.

O prefeito de Marmelópolis, Walmir Alves (PR), ressaltou a ampliação do serviço de telefonia celular a todos os municípios do Estado.

“A telefonia móvel realmente trouxe um avanço muito grande, principalmente na área da saúde para as comunidades de bairros mais distantes. Se alguém adoecia lá no bairro, teria que alguém ir até a cidade chamar a ambulância. Agora não. Temos um plantão que fica 24 horas e se alguém adoecer é só pegar o celular e ligar na mesma hora”, disse.

O prefeito de Piranguçu, Alexandre Ramos (PTB), afirmou que a gestão Aécio/Anastasia foi fundamental para o desenvolvimento econômico e social dos pequenos municípios.

“Não temos o que reclamar. Temos só que agradecer o belo trabalho que foi feito por Aécio e Anastasia”, declarou.

O prefeito de Careaçu, Tovar dos Santos Barroso (DEM), elogiou a postura de Antônio Anastasia e Aécio Neves que atenderam a todos os municípios de Minas, sem distinção partidária.

“A gestão Aécio/Anastasia resgatou a dignidade dos mineiros. Minas deu um salto de qualidade em todas as áreas. Foi um governo excepcional. Foi uma relação técnica e os municípios não tem nada a reclamar”, disse.

O prefeito de Itajubá, Jorge Renó (PTB), também defendeu a reeleição de Antonio Anastasia. Segundo ele, a permanência do governador significa a continuidade do desenvolvimento no Estado.
“Não podemos perder a oportunidade de continuar nesse ritmo de desenvolvimento que entramos. Itajubá hoje depende dessa reeleição do professor Anastasia para continuar esse seu desenvolvimento”, afirmou.

UOL Eleições: Costa diz desconhecer elo entre Correios e filho de ministra

Hélio Costa afirma desconhecer elo entre Correios e filho de ministra

Fonte: Rayder Bragon – UOL ELeições

O candidato ao governo de Minas Gerais pelo PMDB, o ex-ministro Hélio Costa, disse nesta quarta-feira (15), em Belo Horizonte, desconhecer o suposto esquema de tráfico de influências que seria orquestrado por Israel Guerra, filho da ministra-chefe da Casa Civil, Erenice Guerra.

Segundo reportagem da revista “Veja”, empresário revelou esquema no qual, por intermédio do filho da ministra, buscava ampliar contrato com os Correios, no segundo semestre do ano passado. Costa era ministro das Comunicações, pasta da qual a estatal é subordinada, e deixou o cargo em 31 de março deste ano para se tornar pré-candidato ao governo estadual.

“Eu não era ministro, não. Sabe o que acontece? Essa história dos Correios tem que ser discutida, evidentemente, partindo da ótica se existe relação com a minha administração. Como não existe, eu não posso comentar”, afirmou.

Alegando não ter lido “direito” a matéria, o candidato disse, no entanto, não existirem provas de participação de Guerra nas intermediações denunciadas pelo empresário à revista Veja.

“Afirmaram que o rapaz (Israel Guerra) tinha uma empresa. Não, ele não tem uma empresa. Depois diziam que a empresa fazia negócios com os Correios. Não, a empresa que ele não tem não faz negócios com os Correios”, disse Costa durante lançamento oficial do seu plano de governo.

Porém, ele afirmou que existe uma campanha em curso contra a estatal. Sem citar nomes, disse que “grupo internacional” tem intenção de desmoralizar a instituição para poder privatizá-la.

“Continuam fazendo essa campanha contra os Correios simplesmente porque tem um grupo querendo, de todas as formas, diminuir a importância dos Correios para que o governo venda os Correios. Eles querem privatizar uma empresa que tem 116 mil empregados e é considerada uma das melhores empresas do mundo”, frisou.

Críticas aos tucanos

Durante o lançamento oficial do plano de governo, Hélio Costa aproveitou para criticar a atuação do governo tucano, que administra o estado há oito anos, principalmente na área da saúde. Costa citou ao menos duas cidades mineiras nas quais, segundo ele, existem apenas as placas informativas de construção das unidades hospitalares.

“Neste último fim de semana eu cheguei em Sete Lagoas. Levaram-me a uma placa e disseram: olha aqui esta placa, esse é o hospital regional. Tem sete anos que ela está dependurada aqui. Passamos por Ibirité (região metropolitana de Belo Horizonte). O que é o hospital regional de Ibirité? A placa, que está lá há oito anos, dizendo que tem R$ 10 milhões liberados para a construção”, ironizou o ex-ministro.

Por sua vez, o ex-ministro Patrus Ananias (PT), candidato a vice na chapa do peemedebista, foi incisivo ao afirmar que o governo de Costa, em quatro anos de administração, vai “erradicar” a fome e a desnutrição, além do analfabetismo, no Estado.