• Agenda

    janeiro 2010
    S T Q Q S S D
    « dez   fev »
     123
    45678910
    11121314151617
    18192021222324
    25262728293031
  • Categorias

  • Mais Acessados

    • Nenhum
  • Arquivo

  • Minas em Pauta no Twitter

    Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

  • Anúncios

Governo Aècio Neves consolida processo de inovação e tecnologia de Minas

Minas Gerais avançou em Inovação, Tecnologia e Qualidade. É o que mostram os dados apresentados pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes). Em 2009, os projetos desenvolvidos pelo sistema se destacaram por expandir e consolidar o processo de inovação no Estado, com investimentos em capacitação e certificação de empresas em áreas portadoras de futuro, como biotecnologia, eletroeletrônica, software e bioenergia.

O Projeto Estruturador Arranjos Produtivos Locais (APL) tem o objetivo de ampliar e melhorar a capacidade competitiva de segmentos econômicos de elevado conteúdo tecnológico. O lançamento de dois editais nas áreas de biotecnologia e eletroeletrônica totalizou R$4,4 milhões. O bureaux de inteligência dos APLs de eletroeletrônica, software e biotecnologia atenderam 250 empresas por mês em 2009 e 120 empresas dos APLs passaram pelo processo de certificação de seus produtos e processos. Na área de gestão, 175 empresas desses setores receberam capacitação, sendo metade delas com consultorias específicas por empresa.

Segundo o secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Alberto Duque Portugal, essas áreas portadoras de futuro terão ainda um grande impacto na economia mineira. “Por isso as ações do Governo de Minas estão voltadas fundamentalmente para a capacitação de empresários e certificação de empresas para participação em mercados internacionais e um forte trabalho para abrir novos mercados para a produção mineira”. Em 2009 o APL de software promoveu a certificação de 10 empresas no modelo de qualidade Melhoria de Processos do Software Brasileiro (MPSBR). Outras ações importantes nesse setor foram a criação da marca Software de Minas e a edição e lançamento do Atlas Tecnológico de Software com dados das empresas de Belo Horizonte e Viçosa.

O APL de eletroeletrônica iniciou a operação da Design House, responsável pela capacitação e desenvolvimento de projetos de microeletrônica em apoio à inovação de produtos e o laboratório de software embarcado que atendeu cerca de 120 pessoas em 40 empresas. O escritório dos APLs no Uruguai também iniciou suas operações, realizando rodadas de negócios com 42 empresários dos APLs e articulado a participação de empresas mineiras nos editais do Fundo para a Convergência Estrutural do Mercosul (Focem), em parceria com o Uruguai.

O escritório do Bioerg, implantado pelo APL de biotecnlogia, e os escritórios regionais dos APLs de carvão vegetal e biomassa em Sete Lagoas, biodiesel e óleos vegetais, em Montes Claros, e o de etanol e derivados, em Uberlândia, também entraram em operação. Foram instaladas, ainda, a Rede de Ciência, Tecnologia e Inovação Setorial e a Rede Laboratorial de Referência para Controle de Qualidade e Certificação de Biocombustíveis.

Excelência de Minas

Nas áreas em que Minas já possui tradição, massa crítica e relevância no mercado, os Polos de Excelência atuam no sentido de manter esta liderança. “Nas áreas de mineração, café, leite, florestas e recursos hídricos os polos buscaram integrar as competências das universidades e das empresas com resultados promissores e que já começam a atrair novos negócios”, afirmou  Portugal.

O Polo de Excelência em Recursos Hídricos realizou o segundo seminário Internacional sobre Espécies Aquáticas Invasoras, lançou o livro Biota Minas e o edital Biota Minas, no valor de R$ 1,5 milhão. Em uma parceria com o Cetec, Cemig, Igam, Ibama e o governo federal, o polo inaugurou a primeira Escola da Água do Estado. O objetivo destas ações é oferecer capacitação em gestão de recursos hídricos e sustentabilidade.

Na área de mineração e metalurgia, o Consórcio Mínero-Metalúrgico de Formação e Qualificação Profissional de Minas Gerais, por meio de Acordo de Cooperação entre 15 grandes empresas do segmento, Fiemg e Sindicato da Indústria Mineral do Estado de Minas Gerais (Sindiextra), foi formalizado pelo Polo de Excelência Mineral Metalúrgico.

Para se manter como referência na produção de leite no Brasil e no mundo, o Governo Aécio Neves, por meio da Sectes, criou o Mestrado Profissional em Ciência e Tecnologia de Leite e Derivados, com dez alunos em 2009, agentes multiplicadores de boas práticas na produção de leite e fabricação de lácteos sendo 16 agentes, 31 consultores e 17 auditores.

Em parceria com a Fiemg,  a Sectes iniciou processo de capacitação de dez empresas para exportação de produtos de maior valor agregado. Outra parceria importante é com a Embrapa para realização do Fórum das Américas de Leite e Derivados. O Governo de Minas investiu, ainda, no georreferenciamento dos laticínios da Zona da Mata e Campo das Vertentes e no Centro de Inteligência do Leite, com média de 440 mil consultas/mês. “Essas iniciativas já começam a mostrar resultados interessantes e que ajudam a consolidar o Estado de Minas como uma referência no mundo e no Brasil”, avaliou o secretário.

Polos de Inovação

Esta linha de atuação privilegia as regiões menos favorecidas do Estado. Dez cidades do Norte e Nordeste de Minas Gerais vão receber Polos de Inovação. Em 2009, foram treinados 250 agentes TEIA em Diamantina, Teófilo Otoni, Salinas e Araçuaí para atuar nestas regiões utilizando ferramentas de web 2.0 para promover negócios e incentivar a inovação. Teófilo Otoni e Salinas receberam laboratório de massas e cerâmica, curso de cerâmica e central de massas. Diamantina recebeu curso de empreendedorismo e Salinas iniciou a implantação de fornos, para apoio às atividades de artesanato cerâmico, desenvolvidos nos laboratórios da Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ).

Segundo o secretário  Portugal, os Polos de Inovação vêm atuando no sentido de estimular o crescimento econômico nessas regiões. “O objetivo é adensar massa crítica e desenvolver projetos de inovação que agreguem valor às atividades econômicas já em desenvolvimento”.

Portugal afirmou, ainda, que o ano de 2010 é um ano de entrega de resultados para a sociedade. “O grande trabalho em 2010 é consolidar as ações dos projetos e, efetivamente, causar impacto na economia e na sociedade, oferecendo resultados concretos para a população.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: